História Diário da Harley Quinn ♡ - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Esquadrão Suicida
Personagens Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Personagens Originais
Exibições 54
Palavras 740
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem haha

Capítulo 4 - Encontro um amigo


Fanfic / Fanfiction Diário da Harley Quinn ♡ - Capítulo 4 - Encontro um amigo

Acordei e vi que Coringa não estava ao meu lado, vi que havia uma mensagem no meu celular:

" Tive que resolver umas coisas, de noite eu volto. Deixei  comida na mesa."

Tomei o café da manhã que estava em cima da mesa e fui assitir televisão, acho que tava de TPM, não tava muito bem.

Quando vi, já eram 14:30 e estava sem fome. Tomei um tremendo susto quando alguém arrombou a porta.

- Puta merda! Quem é... Pi-Pistoleiro?

- Olá, Arlequina haha.

- Você não podia simplesmente ter batido na porta? - disse revirando os olhos. Ele ajeitou na porta e se sentou na cadeira, vindo falar comigo.

- O que você quer, Floyd?

- Isso é jeito de falar com seu amigo?

- Olá, Floyd, como está? - disse irônica.

- Arlequina, você tem que vir comigo, agora.

- E porque eu iria com você? - arqueei uma sombrancelha.

- A Waller está procurando pelo Coringa e está disposto a matá-lo e talvez você.

- Por quê? - Me sento na cama preocupada.

- Ela ficou puta porque o Coringa matou vários agentes do Governo e você fugiu da cadeia sem ter cumprido a pena. Nem se despediu dos amigos, né? - ele abriu um sorriso.

Apenas revirei os olhos.

- Nunca irei com vocês. Não vou deixar meu Pudinzinho ir preso...

- Arlequina, ela vai matá-lo e se você não se juntar a nós e nos contar o que ele pretende fazer, você vai morrer também.

- Não importa, pelo menos vou morrer com ele! - falo quando lágrimas rolam dos meus olhos.

- Arlequina, os outros estão esperando por nós, lá em baixo. Ou você vem por bem...

- O que você vai fazer?

Ele colocou um paninho da minha cara e eu desmaiei.


  ~ Pistoleiro narrando ~

Eu tinha que fazer isso com ela. Não queria que ela morresse. Não sei como eu sendo um vilão, atribui algum tipo de sentimento por ela, mas acho que era só mesmo a amizade. Eu apaixonado por ela, hahaha, me poupe.

Peguei ela no colo desmaiada e levei-a para a van, onde estavam os outros.

- Demorou pra porra, né? - disse El Diablo, aborrecido.

- Ela não quis vir por bem, tive que forçá-la. 

- Ela até que fica bem gostosinha dormindo, né? - disse Bumerangue - De qualquer jeito...

- Calma aí, galanteador. Você não vai querer se meter com o palhaço lá haha.

Coloquei ela num assento vazio e fui dirigir aquela vã fedorenta que a Waller nos deu. Aquela puta ainda me paga por tudo...

(Deixa só eu explicar aqui o que aconteceu desde o começo).

     ~ Flashback on ~

Estava socando meu saco de pancadas como sempre e um cara veio me chamar. Já sabia que não vinha coisa boa por aí...

Quando cheguei, já estavam todos os outros vilões lá (menos Arlequina e aquela aventureira lá, ela e o namoradinho idiota dela, foram viajar pelo mundo, tinha livrado daquele imbecil, yes! Haha! Tinha entrado outro no lugar dele, o Josh Taylor, controlava fácil, fácil).

Ficamos esperando um pouco e não vimos sinal da Arlequina mesmo. A Waller veio falar conosco:

- O imbecil do Coringa fugiu com a Arlequina e eles mataram vários agentes. Me escutem bem: vou mandar vocês em uma missão, eu quero o Coringa vivo e depois se quiserem podem matá-lo, se a Arlequina não colaborar, façam o que quiserem com ela. Parece que o palhaço tá armando alguma coisa contra nós.

A Waller foi olhar em um monitor a localização da Harley, ela tinha colocado um rastreador no taco dela, ela andava com ele pra todo lado, ela estava em Las Vegas e logo descobrimos o seu hotel. Foi muito fácil, pensei que Coringa fazia uma segurança. A Waller voltou com a palavra:

- Lembram-se daquele dispositivo? Pois é, usarei ele se for necessário, e senhor Lawton, estarei de olho principalmente em você. Sei que é amiguinho da Arlequina... - essa puta me odeia... Voltou a falar em alto e bom som - Ah, e se na missão der certo, vocês vão receber um agrado (a melhor forma de um vilão cooperar).

Ela deu-nos nossas armas e todos trocamos de roupa, ficamos com as roupas de vilões, ai que saudade...

Fui dirigindo o tempo todo até o hotel naquela van fedorenta, saí do carro, porque eu era o mais próximo da Arlequina dentre os vilões. Os capangas do palhaçinho me reconheceram e entraram em luta corporal e tinham armas nos sapatos

- Acho que vocês deveriam ter usado as armas... - Matei os dois, pouquíssima segurança. Por sorte Coringa não estava...

      ~Flashback off ~






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...