História Diário Da Veveta - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ivete Sangalo
Personagens Ivete Sangalo, Personagens Originais
Tags Alexandre Nero, Daniel Cady, Família, Giovanna Antonelli, Ivete, Ivete Sangalo, Romance
Exibições 26
Palavras 1.479
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Dessa vez não demorei. Voltei com um capítulo que tem um pouco de tudo.
Leiam e espero que gostem!

Capítulo 3 - 07 de Fevereiro de 2016


Fanfic / Fanfiction Diário Da Veveta - Capítulo 3 - 07 de Fevereiro de 2016

07 de fevereiro de 2016

Domingo de carnaval, pensem na maravilha Zamus. A adrenalina correndo no corpo. Mais de 20 anos fazendo isso, mas ainda fico nervosa, Com aquele gostoso frio na barriga.

Cantei com algumas crianças do The voicinho, e ainda a cantora Dayse da Banda Fat Family e sua filha.

Carnaval é maravilhoso né gente? Queria que fosse eterno, queria mesmo. Imagina, vocês atrás de um trio elétrico 6 horas por dia, durante 365 dias, é acho que vocês não vão achar tão maravilhoso assim. Então cancela essa ideia de todo dia carnaval.

Mas voltando ao dia, usava mais um dos figurinos de guerreira que programei para os dias de folia. Estava me achando linda, vocês tinham essa mesma impressão de mim? Espero que sim!

Quase o meu trio encontra o do Saulo, mas pedi para apressar, para evitar. É a nossa relação está estremecida. A partir desse quase encontro eu segui o percurso um pouco triste, em outros tempos teríamos parado e cantado juntos, mas são coisas da vida. Mas a tristeza não me deixou fraquejar, continuei fazendo aquilo que eu sei fazer de melhor, cantando para os meus fãs. Muitos me olhavam com um brilho no olhar, que eu conseguia sentir o amor que cada uma carregava por mim.

Fim do percurso, não me demorei muito a voltar pra casa apesar da adrenalina( que o papa resolveria logo logo), o meu filho disse que me esperaria acordado, para que eu o colocasse para dormir, e eu prometi para ele que assim o faria.

Cheguei em casa, e o meu filho logo correu em minha direção, dizendo que estava me vendo pela TV, Daniel no sofá estava, no sofá ficou. Fui até ele, e depósitei um selinho em seus labios. Nossa que delícia, como eu amo essa boca e tudo que ela é capaz de fazer.

Como havia prometido ao pequeno, fomos para o seu quarto para que eu o colocasse para dormir. Contei para ele a história "do eu, do tu, e do ele", três pessoas que moravam na mesma rua, e tinham tudo que é possível de uma pessoa ter, mas mesmo assim se sentiam triste, sentiam falta de alguma coisa que eles não sabiam o que era. Certa vez eles saíram de casa e se encontraram, mesmo morando na mesma rua, eles nunca haviam se visto. Eles curiosos, começaram a perguntar sobre o outro, e após muita conversa e gargalhadas, eu, tu, e ele, finalmente descobriram o que faltava para eles. Eles precisavam de amigos! Precisavam de outros com quem pudessem partilhar os seus afetos, as suas conversas e brincadeiras.

A história estava tão boa que nem percebi quando o meu filho dormiu, muito menos eu. Lembro de acordar com alguém me virando e me pegando no colo. Respirei fundo e sentir o perfume dele, o meu Marido, coloquei a cabeça na curva do seu pescoço e me permitir ser carregada para o nosso quarto por ele, ate porque eu não lembro de ter tomado banho, e jamais poderia dormir sem tomar. Esperei Daniel me colocar na cama, para revelar que estava acordada. Quando abrir meus olhos, tive a melhor visão da minha vida. MEU MARIDO. MEU HOMEM. MEU AMOR. Ele me olhava de um jeito tão carinhoso, e com um sorriso lindo nos labios. O sorriso pelo qual eu sou apaixonada.

Me levantei da cama e fui em direção a ele. Ele ainda me olhava e sorria. O pensamento que vinha a minha cabeça a medida que ia me aproximando dele era "como esse homem tão lindo e gostoso pode ser meu?", É pensei safadeza também, essa sou eu né! Quando finalmente estava praticamente com o meu corpo colado com o dele eu o enlacei pelo pescoço, e o beijei. Acho que ele esperava isso, pois suas mãos rapidamente apertaram minha cintura. Foi um beijo calmo, onde só queríamos expressar o amor que temos um pelo outro. Paramos o beijos e encostamos nossas testas, senti a paz e tranquilidade que Daniel trasmitia. Ele me virou, deixando- me de costa para ele, e com ele ainda agarrado a minha cintura, caminhamos para o banheiro.

Para minha surpresa a banheira estava pronta, só faltava o meu lindo corpinho relaxando lá dentro. Acho que ele preparou antes de me buscar no quarto do nosso filho. Gente que marido maravilhoso eu tenho né? Preparando banho. Ele ajudou-me a se despir, amarrou os meus cabelos em um coque alto, todo cuidadoso. Entrei na banheira, por um momento pensei que ele estava fazendo tudo aquilo porque tinha segundas intenções, mas não, e logo pedi perdão pelos meus pensamentos. O Daniel me deu banho, fechei meus olhos e me permitir sentir aquela sensação maravilhosa de cuidado e carinho. Não posso negar para vocês que a cada toque dele eu estremecia um pouco, mas nada que fizesse perder a magia do momento.

Banho tomado, relaxadissima. Agora sim pronta para dormir. Daniel deita e eu após voltar de uma revista no Marcelo deito ao seu lado, Apoio a minha cabeça em seu peito para que ele fizesse um cafuné. Conversamos sobre o "show", ele perguntou sobre as crianças do The Voice, e eu falei delas cheia de orgulho. Depois passamos a conversar coisas aleatórias, e novamente não lembro a hora que dormir.

Acordei e tatei o meu celular sob o criado mudo, 02:30 AM, levanto-me com cuidado para não acordar o meu Marido, vou ao banheiro fazer um xixizinho, e depois vou no quarto do Marcelo da outra conferida, tudo certo.

Volto para o meu quarto e encontro Daniel acordado. Ele disse que sentiu falta do meu corpo perto do seu. Que coisa fofa meu Deus. voltei a deitar na cama e dessa vez deitamos em conchinha. Meio sem querer querendo, eu me mechi mais do que deveria nessa conchinha, e acabei despertando o melhor amigo do meu marido. Como já havia começado, continuei rebolando de encontro a ereção de Daniel que crescia. Daniel não falou nada, deixou-me para vê até onde iria naquele jogo. Resolvi ir um pouco mais além e passei a estimula-lo com a mão, ainda sob a samba canção que ele vestia. Passei a sentir Daniel se mover. Suas mãos alcançaram os meus seios e os apertaram com força, nossa. Ele fez algo com o bico de um dos seios que se a gente já estivéssemos numa etapa mais avançada eu chegaria a gozar facilmente. Sentir uma das mãos de Daniel chegar a minha intimidade, pronto, Daniel sabe me tocar como ninguém. Me deixou prontinha, completamente enxarcada, e louca para tê-lo dentro de mim. Preciso falar para vocês que eu e papa temos uma conexão forte, porque nem precisei falar nada, e em seguida ele me virou, fitando os meus olhos. E agora diferente de mais cedo, eu via luxúria, desejo, no seu olhar. Nós encaramos por alguns minutos, e nos declaramos um para o outro sem emitir som. A seguir as coisas aconteceram mais rápido. Daniel se encaixou entre minhas pernas, retirando a minha calcinha nada sexy e estimulando mais ainda a minha intimidade. Não vi quando o Daniel se despiu, só lembro de ter visto o meu brinquedo favorito liberto e pronto para ser enterrado em mim. E foi exatamente o que aconteceu, Daniel me beijou, e durante o nosso beijo ele me penetrou. Gemiamos entre o beijo, eu só sabia pedir mais, e mais. Mas o Daniel tava fofo, me falava coisas lindas. Por isso que amo esse homem. Os movimentos passaram a ser firmes e a cada estocada eu gemia mais alto. Foi um amor tão gostoso, tão único, que mesmo tentando mil vezes, jamais chegaremos perto de conseguir repetir da mesma forma. Chegamos ao ápice do prazer juntos, Daniel caído sobre mim, sem desfazer o contato. Não tem sensação melhor do que tê-lo dentro de mim. Eu parecia um filhote agarrado a sua mãe, não queria largar o Daniel. Sendo assim, eu envolvi minhas pernas na sua cintura e seguimos para o banheiro, e adivinhem!? Isso mesmo, segundo round em baixo do chuveiro. Mas esse não vou contar para vocês.

Ambos de banho tomado, deitamos novamente na nossa cama, e já se aproximava das 04:00 da matina. Papa me enlançou pela cintura me puxando para perto de si, eu o olhei e declarei a ele o meu amor antes de novamente apoiar minha cabeça em seu peito e pegar no sono.

Ainda bem que o Trio na segunda sairia as 16:00 horas, pude dormir tranquilamente. Afinal depois de 6 horas cantando para vocês e depois essa atividade em casa eu merecia um bom descanso.

Eu acordei às 13:00 horas, com Marcelo pulando em cima de mim. Uma outra maneira maravilhosa de acordar. Com o meu filho!

Bom zamus, por hoje é só. Esperobque vocês nunca esqueçam do nosso combinado, nada de sair por aí contado os nossos segredinhos.

E não esqueçam que amo vocês!

Bjus zamuris e até a próxima! 😘❤


Notas Finais


Capítulo não revisado, então relevem os erros.
Quero saber mais a opinião de vocês, então por favor comentem o que estão achando é importante para mim. O comentário de vocês é um incentivo para continuar.
Bom é isso, espero que tenham gostado do capítulo! Bjs e até breve! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...