História Diário de Guerra - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Sakura Haruno, Sarada Uchiha
Tags Hinata, Narusara, Naruto, Obihina, Obito, Sarada, Tobihina
Exibições 18
Palavras 708
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Esse capítulo se passa quando Sarada tem 12 anos, 17 anos depois da guerra com a Akatsuki, Madara, e todo esse pessoal. É, no entanto, antes que Hinata voltasse no tempo.

Capítulo 6 - Das coisas que aconteceram no Cinza - Parte I


*Capítulo 4*

*Hinata Hyuuga*

*16 anos *

*No "Cinza", antes da viagem no tempo*

***

"Você... Está só?" A menina perguntou e Hinata deu um sorriso suave e assentiu.

"Oh... Eu não consigo nem imaginar ficar tanto tempo assim sozinha. Ia enlouquecer... Desculpa. Não quis ser rude."


"Você vai ficar insana. Tão insana quanto pensa que eu sou. E quem vai ficar com esse olhar de pena vai ser eu."

 

"Não foi. Por favor, prossiga." Hinata falou, sentando-se ao lado da outra que primeiro se mostrou tensa mas logo expirou em alívio.

"Bem. Eu sei que você ficou em coma aos 17 anos, entrando na frente de Naruto-sama e Tou-san..."

Hinata estreitou os olhos.


"A vida de todos os seus amigos, cada um que você conhece, vai seguir em frente."

 

"Sasuke-san é seu pai?"

"Hai."

Ela estudou as características da outra. 

"Sakura-chan...?"


"Porque depois de um tempo, vão se esquecer de você. Vão esquecer da herdeira Hyuuga. E você vai preferir assim."

 

"Sim. Sakura... É minha Kaa-chan. Sinto muito não me apresentar antes, é que Naruto-sama falou tanto de você que sinto como se a conhecesse há muito tempo e esqueço que não sabe nada sobre mim... Eu sou Sarada Uchiha."

Hinata deu um sorriso pequeno, ignorando o imperceptível tremor ao ouvir o nome Uchiha.

"É um prazer conhecê-la."

Sarada sorriu com um tom rosa em sua face e um olhar de admiração. Aquela era a mulher que o hokage falava com tanta ternura.

Que os livros e as pessoas lembravam e celebravam por sua coragem e gentileza.

Aquela era a mulher que Sarada cresceu ouvindo que era uma heroína.


***

Hinata soube de tudo que podia e Sarada era uma companhia agradável e narradora excepcional. Naruto tornara-se hokague. A guerra acabara. Perguntou sobre seus amigos e descobriu que eles constituíram família.


"Você vai querer ser esquecida. Vai precisar ser esquecida."

 

"E... Naruto?"   Hinata mordeu os lábios, levemente apreensiva. Seria natural o loiro constituir sua própria família. Era reconhecido, era bonito, gentil e era o hokague. Porque não teria família?

"Não..." Sarada corou e desviou o olhar.


"Pois se eles se recusarem a seguir em frente..."

 

"Por quê?" Hinata indagou, uma mescla de felicidade e tristeza.

"Porque ele... Ele ama você." A azulada arregalou os olhos, pela primeira vez demonstrando surpresa verdadeira em sua face.

"...a culpa vai ser sua."

"Ele jamais saiu do seu lado. Todos os dias, mesmo que precise negligenciar alguma obrigação, ele vai até seu quarto e coloca girassóis. Disse que eram seus preferidos."

Sarada não sabia porque falar naquilo causava-lhe desconforto, mas ignorou e observou a jovem- literalmente, jovem. Sarada se questionou como era possível ela estar com sua aparência de 17 anos quando seu corpo na realidade já tinha 33. Achou que a outra ficaria radiante: o homem mais importante de Konoha (talvez do mundo, refletiu Sarada) a amava o suficiente para não querer família alguma. Mas viu algo que não esperava. Um olhar triste, quase culpado, no rosto belo dela.

"Ele poderia ter tanto. Mas eu impedi isso."


"A culpa vai ser sua. Não, não tente negar. Pode tentar agora, pode pensar que não vai ser ruim eles se lamentarem um pouco, mas você vai sentir o que eu estou dizendo."

Sarada não soube o que responder. Não tinha experiência nesses assuntos-era uma criança de 12 anos e nada mais. Finalmente, Hinata decidiu falar algo.

Quase desejou que ela tivesse ficado em silêncio.

"Então... O que exatamente aconteceu para você estar aqui?"


***

Hinata soube na hora que apesar de toda prosperidade e paz que Sarada contou algo muito ruim acontecera. Percebeu em sua face quando questionou o motivo para ela estar ali.  Mais uma vez, um olhar de puro horror tomou conta da garota.


" Eu vou fazer você esquecer de como era. De qual o sentido de ser você. Não haverá mais gentileza. Amor. Ódio. Nada. Absolutamente nada. Só medo. Você vai fazer exatamente o que estou dizendo pois se não fizer se sentirá vazia."

 

"Estou cansada, Hinata-san." Sarada respondeu. Hinata assentiu e, junto com a outra, deitou-se e fechou os olhos.


"Porque sem mim e sem o medo ...."

Hinata mordeu os lábios e poderia ter chorado. Se houvesse o que chorar.

" Você não vai ser ninguém."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...