História Diario De sobreviventes 2.0 - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~gaabylennon

Postado
Categorias Originais
Tags Originais, Resident Evil, The Walking Dead, Walkers, Z Nation, Znation, Zombies, Zumbi, Zumbis
Exibições 6
Palavras 1.563
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Who still remembers telling the days?


Fanfic / Fanfiction Diario De sobreviventes 2.0 - Capítulo 2 - Who still remembers telling the days?

Gabi´s POV      18:20  02/04

umas duas horas depois acordo noto que estou deitada em tipo de cobertor em um lugar que parecia o inicio de uma floresta, ao meu lado uma barraca de acampamento, Me levanto com dificuldade e avisto uma lareira do outro lado da barraca que não era muito grande, dou a volta e para ver se tem alguém dentro da barraca ou sentado la lareira, abro a barraca e guilherme estava deitado lá dentro dormindo, pensei comigo mesma: `` se eu fosse um zumbi teria o matado´´ 

decidi deixar ele continuar dormindo e procurar a fá e o felipe.

me abaixei e peguei um pouco de água que alguem estava fervendo na fugueira e separei em um copo de plastico que estava jogado por ali, eu realmente já podia sentir os sintomas da desidratação em mim, não era muito, mais pude molhar a garganta. pensei em entrar floresta a dentro mais eu não ia deixar o guilherme deitado lá sozinho, e eu ainda sentia que eu desmaiaria novamente se eu andasse muito. 

olho para meu braço e vejo um tipo de curativo feito com uma blusa amarela com manchas vermelhas que eu suponho que seja sangue, pensei em tirar o curativo, mais é melhor esperar flávia voltar.

 

Flávia´s POV     03:00PM   02/04

estávamos no carro, totalmente desesperados sem saber oque tinha acontecido com gabriela, eu e guilherme gritavamos muito e felipe estava ficando perturbado de tantos gritos.

por um instante Gabi acordou e eu tentei me acalmar e explicar pra ela oque estava acontecendo, o gulherme nao deixou eu terminar de falar e eu passei para o banco de traz, Gabi estava em panico e notei que estava ficando vermelha, seus olhos reviravam e antes que eu possa dizer algo ela apagou.

Felipe virou para traz curioso para saber oque estava acontecendo e em questão de segundos um caminhão sem controle cujo o motorista estava se transformando bateu de frente no nosso carro. As ultimas coisas que eu me lembro foram de eu por estar sem o sinto e ter acabado de passar para o banco de traz, mais fui arremessada para fora do carro, devo ter batido a cabeça pois desmaiei.

POV Gabriela

-Minha cabeça doi, e nao me lembro oque aconteceu noite passada; olho para o lado e vejo uma barraca, tico aquelas que se usa para acampamento, ou para escotismo, oque me lembra que a flá fazia escotismo... oque me faz perceber que ela nao esta aqui, me pergunto oque aconteceu noite passada, me levanto com dificuldade pois minha perna doia muito, olho em volta e vejo uma fogueira acesa na frente da barraca, penço: ``isso é a cara da flávia´´  tenho a ideia de abrir a barraca, mais nao entendo porque me deixaram para dormir no relento, puxo uma das abas da barraca e percebo que e estava aberta, e vazia

-Merda! cade ela? - ela, o Felipe e o Guilherme desapareceram, por mais que eu nao goste do Felipe ele pode estar com o Guilherme e com  a Flavia, mais  me pergunto poque eles nao estao aqui?!

Olho para cima e percebo que estou em algum tipo de floresta, mais antes que eu possa identificar onde, minha visao começa a escurecer e nao me lembro de mais nada

 

POV Guilherme 

- Ahhhhhhh, que merda é essa? - fui acordado com um balde de agua no rosto, olho para cima e vejo uma menina, cabelos escuros e cacheados.

- o-ola.... meu nome é Geovana, achei que estivesse morto, mais percebi que voce respirava entao te trouxe para onde estou abrigada! - ela fez uma cara de nojo, por mais que eu nao saiba o porque... 

-Se tentar algo eu te mato sem pensar duas vezes entendeu? -disse a menina que mudou a cara de nojo por um sorriso  ironico que me incomodava tanto quanto a cara de nojo.

POV Guilherme

A menina me ajudou a levantar. 

guilherme-onde voce me achou?tinha mais alguem comigo?

Geovana- deitado ao lado de uma barraca de acampamento, tinha uma menina morta ao seu lado

Guilherme-MORTA? QUEM?- gritei em desespero!

Geovana-  bem... era meio loira, branca, mais nao tenho certeza que estava morta...

Guilherme -gabriela!e! MEU DEUS! PUTA QUE PARIU!!!!! TEMOS QUE VOLTAR PRA LÁ AGORA!!!

Geovana- desculpa, mais nao dá, um grupo de caras armados chegaram lá assim que fomos em bora, e por favor se acalme!

levantei e peguei uma faca de cozinha, daquelas bem grandes de cortar carne e abri a porta do que pra mim era um trailer

Geovana- onde voce vai?- pegou sua arma e uma mochila e foi atraz de mim

Guilherme- vou atraz da minha amiga

Geovana- Entao eu vou tambem

...

 

chegamos no antigo acampamento, ele estava todo destruido e desmoronando e nem sinal da Gabriela...  muito decepcionante, até que me dei conta que o colar da gabriela estava jogado no colchão da barraca.

Gilherme- ela esteve aqui! mais eu nao sei se isso é bom ou ruim...

POV FLÁVIA 

Depois do incidente, eu e Felipe entramos com Guilherme e Gabi, desmaiados mata a dentro, pouco antes de um riacho, montamos uma barraca que estava na mochila, eu sempre carregava ela comigo deis que que virei escoteira... Felipe estava muito machucado entao ouis ele dentro da barraca e Gabi deitada do lado de fora em uma especie de colchão, guilherme estava deitado perto da fogueira, resumindo, estavam todos dormindo e só eu acordada, eu estava coberta de sangue e morrendo de vontade de tomar um banho no lago ali perto, mais eu nao ia deixar eles dormindo aqui sozinhos, entao decidi ficar.

Dei uma volta ao redor do acampamento e achei uma pequena plantação de batatas, peguei algumas e levei de volta para fogueira, procurei um papel laminado na minha mochila, e  coloquei as batatas para assar, se a Gabi estivesse acordada ela provavelmente faria uma piada no estilo, ``sua batata tá assando´´ ou algo assim.

Esperei alguns minutos para as batatas assarem, e comi uma. Levantei para tentar acordar alguem para comer e percebi que Guilherme nao estava mais ali e antes que eu possa gritar para chama-lo escuto tiros por perto.

Gabi acordou com os tiros mais antes que pudesse dizer algo, ela desmaiou novamente

escutei os tiros chegando cada vez mais perto, acordei o Fe, coloquei minha mochila nas costas do dele e pus Gabi nas minhas costas, corremos em direção ao rio, e vimos um grupo de homens armados correndo atraz de nois, pulamos dentro do rio e ficamos lá alguns segundos, a correntesa estava muito forte e eu estava segurando bem forte a Gabriela para ela nao ir embora até que minha mao escorregou e eu e ela fomos rio a baixo, minha visão escureceu e eu desmaiei...

Acordei em algum lugar na margem do lago, ao lado da Gabi que ainda estava inconciente... com dificuldade, sai do rio  e puxei ela para fora  e sentei na grama para esperar  ela acordar 

POV Flavia

Acabei pegando no sono e acordando algum tempo deopois com Gabi 

- Fááa! acorda, temos que ir- ela disse calmamente como geralmente me acordava antigamente

Levantei e peguei minha mochila- voce esta bem? - perguntei

- melhor com voce acordada- ela respondeu

sorri- temos que ir- sai em direção á uma trilha dentro da floresta, e Gabi foi atraz

andamos muito, o dia e a noite inteira, e na noite do segundo dia fizemos um abrigo improvisado para dormimos um pouco, mais chovia muito e a chuva nos atrapalhou muito mais em fim dormimos

Guilherme POV

- Então, acho que ela está viva, quando eu cheguei aqui a umas horas atrás ela estava deitada ai - Geovanna relatou enquanto eu procurava ao redor da barraca mais alguma pista

- se estiver eu agradeço- fechei os olhos para espantar pensamentos ruins da minha cabeça que vieram der repente 

- levanta, vamos voltar a procurar- ela disse estendendo a mão, segureia-a como apoio e levantei. Saimos andando e procuramos por vários lugares, acabamos por encontrar um lago, riacho, rio... não sei ao certo. Parei em frente o mesmo e me agachei, peguei um pouco de água com a mão e molhei o rosto enquanto Geovanna sentava e tentava achar sinal para o celular, der repente senti alguém encostar no meu ombro, assustado me virei der repente e rapidamente. fiquei aliviado ao ver que era Felipe, apenas levantei e sorri. Se ele estava por ali Gabi também deveria estar

- onde esteve?

- Fomos atacados por uns caras, achei que você estivesse morto depois do acidente ou no minimo em coma- ele brincou

- não- sorri- onde está a Gabriela?- perguntei franzindo o cenho, estranhei a ausência dela

- então... também gostaria de saber- ele disse com a cara decepcionada- ela e a Flávia sumiram

- Mas...Ah Droga- me desanimei- mas eu achei que estivesse com elas

- estava, mas ai começamos a correr e me perdi das duas

- Ah Não! 

- Mas, elas não devem estar muito longe- tentou me animar

- tem razão- me lembrei então de apresentar a Geovanna- ah! essa ali é a Geovanna, ela vai acompanhar a gente

- nova namoradinha- ele sorriu debochado

- não- fechei a cara- nem invente de falar isso na frente da Gabi... Geo levanta, temos de ir- eu disse enquanto ela levantava e me acompanhava juntamente ao Felipe 

- Sabe aonde está indo?

-não... mas bora tentar...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...