História Diário de um amor intenso - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Possessivo, Psicopata, Rivalidades, Romance, Suicida, Vinganças
Visualizações 169
Palavras 1.426
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaaaa, anjos!!!❤️❤️❤️

Bom primeiro de tudo quero dar um recadinho especial pra uma pessoa mais especial ainda, uma leitora que eu gosto muito e que sempre melhora meus dias com seus comentários, que nunca desisti da minha fic, mesmo eu sendo uma vadia e demorando séculos pra postar capítulo novo, uma leitora que sempre expressa suas emoções em cada capítulo( que no momento está de ódio imperdoável pelo Justin kk) Dia 10 desse mês foi o dia dessa leitora maravilhosa. Quero lhe desejar parabéns atrasado ~PRINCESS MADDOX(espero ter escrito certo haha), eu juro que não esqueci é que não deu tempo de eu postar no dia do seu niver.

FELIZ ANIVERSÁRIO, LINDA!!😘😘😘

(OBS: Você vai aparecer na história, espero que Gabriela seja seu nome mesmo kk)

BOA LEITURA À TODOS!!!!✌️✌️✌️

Capítulo 16 - O fim de Luke.


Fanfic / Fanfiction Diário de um amor intenso - Capítulo 16 - O fim de Luke.

P.O.V'S Violet

Eu virava de um lado para o outro na cama, pensando naquela maldita mensagem. Justin dormia tranquilamente como se nada tivesse acontecendo, como se ele não tivesse mentindo pra mim, como se amanhã ele não estivesse disposto a ir matar o Luke que na verdade está armando pra ele.

Me levantei impaciente e o cutuquei.

-Justin, acorda!- o chamei.

-Me deixa em paz, Violet!- disse sonolento ainda com os olhos fechados.

-Agente precisa conversar!

-Amanhã nós conversamos.

-Não, eu quero conversa agora.

-Mas que merda! Vai tomar no cu, Violet!- se levantou irritado.

-Ignorante!- emburrei a cara.

-Fala logo o que você quer.- disse ainda mal humorado, mas não tanto.

-Grosso!- estendi meu drama.

-Oh, me desculpa meu amor! Eu férias seus sentimentos?- disse sarcástico.

-Eu aqui precisando falar coisas sérias com você e sou tratada dessa forma.

-São 2 horas da madrugada e você quer conversar?

-É importante.

-Fala logo, que eu só quero dormir.

-Por que você mentiu pra mim?

-Sobre?

-Ora, não se faça de desentendido. Sobre ir tentar matar o Luke.

-Eu omitir, é bem diferente.

-Sínico.

-Você escuta conversa dos outros atrás da porta e eu sou sínico?

-Eu... Eu não escutei a sua conversa atrás da porta tá?

-Umhum, eu sei bem com quem sou casado, Violet Bieber.

-Ah, tá bom. Vamos direto ao assunto.

-Fala!

-O Luke me mandou essa mensagem.- peguei meu celular é mostre à ele a mensagem enviada por Luke.

Justin leu e não disse nada.

-Você não vai dizer nada?- perguntei.

-Estou me controlando mentalmente pra não sair daqui agora e botar fogo dentro do apartamento dele.

-Justin, eu estou com medo do que o Luke possa fazer.

-Medo? Daquele babaca? Ah, faça mil favor, Violet. Aquilo ali não serve nem pra ser ladrão de galinha, quanto mais comandar uma máfia para matar alguém.

-Ele está comandando a máfia da Megan, que é perigosa se você não sabe.

-Amor, aquela Máfia é formada por 40% de informantes meus, que estão do meu lado. Nesse exato momento os sangues ruim daquela máfia estão sendo mortos. Amanhã vai ter apenas gente minha lá.

-Mas e se... - Justin me falou com o dedo indicador.

-Fica de boa, eu sei o que estou fazendo.

-Eu tenho medo de te perder.

-Quantas vezes eu morri e estou aqui ainda?

Eu ri pelo nariz.

-Para. Não se deve brincar com a morte.- falei.

-Eu nasci brincando com ela.- disse Justin.

Apoiei minha cabeça no ombro dele.

-Eu quero que você esteja lá amanhã no horário que ele marcou.- disse Justin.

-Ah, não, Justin. Você não está pensando em ir lá amanhã do mesmo jeito, sabendo que ele está armando pra você.

-Eu e você estar lá é apenas segundo plano.

-Como assim?

-Eu acho que o nosso querido Luke não vai chegar ao destino.- sorriu.- E amanhã quando finalmente estivermos livres daquele embuste, nós vamos comemorar junto com nossos amigos em uma boate que será oficialmente minha, já que tudo o que era dá Megan será meu.- deu um beijo na minha bochecha.

-Se você morrer eu te mato!- me deitei e virei pro canto.

[...]

Estava na hora de irmos a fábrica e eu estava me sentindo muito tensa.

-Violet, para de ficar patendo o pé no chão de segundo em segundo, isso é irritante e outra, você não é dançarina de sapatiado.- quem será que implica comigo até nessas horas? Sim, aquela que eu digo ser minha amiga.

-Me deixa, Melissa! Eu estou nervosa.- falei.

-Toma um suquinho que maracujá que acalma ou vai ali no privado com o Justin pra uma rapidinha rápida, isso é tira e queda para estresse.- passou por mim e foi levar o lanche das crianças até a sala de brinquedo.

Alguém gostaria de adotar a Mel como melhor amiga? Porque eu acho que não tenho vocação pra isso.

[...]

Estávamos indo no meu carro, pro caso de Luke chegar antes da gente.

-Era pra mim está dirigindo.- falei.- O carro é meu.

-Quem pagou por ele?- perguntou Justin.

-Você. Mas à partir do momento que você me deu, é propriedade minha.

Justin revirou os olhos.

-Vai se o "gênio" do Luke teve a mesma idéia que a minha e sabotou o carro.- disse Justin e eu abri minha boca em um carro.

-Você sabo...

-Eu? Imagina. Vai ser um acontecimento muito triste para todos nós.

-Você é muito mau.

-Eu sou mau? Ele tenta tirar a minha mulher de mim e eu sou o vilão da história?

-Você sempre é o vilão da história.

-Injustiça. É ao contrário, eu sempre sou o mocinho da história, as pessoas que nunca vêem o meu lado.

-Ah, para de pagar de santo.

-Chegamos.- disse Justin.- Vamos ficar aqui até o nosso amigo chegar.

Já estávamos a 30 minutos esperando.

-Ele é ruim de encontro né? Onde já se viu deixar a mina esperando.- disse com sarcasmo.

Revirei os olhos. Eu odeio esse sarcasmos do Justin.

O celular de Bieber tocou.

-Fala!- disse ao atender.

Pelo sorriso que se formou no rosto dele, eu já sabia a notícia e nesse momento uma tristeza percorrer o meu coração, pois no fundo eu não queria a morte do Luke. Afinal de contas, ele foi importante pra mim um dia. Por que ele tinha que seguir o caminho da Megan? Por que procurar a morte súbita?

-Ótimo! Agora vá ao hospital e confirme se ele morreu mesmo, se não, termine o serviço.

Justin finalizou a ligação.

-Ah, que chato, gostaria de um pouco de ação.- disse Justin.

-Você não se sente mal em saber que causou a morte de uma pessoa?- perguntei.

-De gente como ele não.- disse simples.- Vem cá que eu te faço esquecer isso rapidinho.- me puxou para um beijo caloroso.

Justin desceu sua mão até a minha nunca e a apertou me fazendo arfar. Em seguida suas mãos foraram para os meus seios os apalpando.

-Justin, aqui não!- disse tentando me controlar.

-Por que não?- começou a beijar meu pescoço.

-Vai se aparece alguém.

-E daí!? Todo mundo transa, nós não seríamos novidade pra ninguém.

Fez eu me sentar no capor do carro e enfiou a mão dentro da minha blusa, começando a massagear meus seios enquanto me beijava intensamente.

Por um instante olhei para frente e tive a leve sensação de ver um vuto e de estar vendo observada, mas eu não estava certa.

-Justin, eu acho que estamos vendo observados.- falei.

Justin olhou para trás e deu alguns passos para frente olhando tudo ao redor.

-Você tem sérios problemas, Violet. Não tem ninguém aqui.- disse Justin.

-Vamos embora, eu não estou me sentindo nada bem nesse lugar.- falei me referindo a terrível sensação de está cendo observada.

-Ok, vamos. Mas você vai ficar me devendo uma foda dentro do carro.

Revirei os olhos e entrei dentro do carro.

[...]

Cheguei naquela boate acompanha por Justin e logo a frente os garotos e Melissa que tinha brigado com Chaz a minutos atrás, porque ele não queria deixar ela sair com um vestido super decotado e curto que ela está usando agora no caso.

O meu também não estava nada modesto, chamando super a atenção pela cor vermelha e por estar marcando vem as minhas curvas e graças ao decote os seios também, mas Justin disse que não se importa porque se qualquer mané fizer graça ele mete bala.

-Violet, desgudra desse homem seu e vamos beber alguma coisa.- Melissa me puxou até o bar.

-Agente mal chegou e você já quer beber?- perguntei.- E outra eu estou grávida, não posso beber.

-Você sabe quanto tempo eu fico sem beber depois que eu virei mãe? Então hoje eu vou beber muito mesmo, quero dar trabalho pro Charles. Desgraçado.- disse Mel.- E já que você está grávida, eu bebo por você.- pegou um copo de vodca e tomou de uma vez.

-Mel!?- uma garota que eu não conhecia se aproximou de Melissa.

-Gabi!? Quanto tempo amiga!!- as duas se cumprimentaram com um abraço.

-Mulher, você está muito gata.- disse Gabi.

-Eu sei. Você também está diva.- disse Mel e tomou mais uma dose de vodca.

-Convencida como sempre né!?- disse Gabi revirando os olhos.- E quem é sua amiga?- disse se referindo a mim.

-Ah, ela é Violet Bieber.- me apresentou.- Violet, essa é Gabriela Solo.

- Oi, prazer em conhecer você, Violet.- me cumprimentou com um beijo no rosto.

- O prazer é todo meu em conhecer você, Gabi.- sorri.

-Então quer dizer que o Bieber casou!?- disse Gabi.

-Pra você ver que milagres acontecem.- disse Mel tomando mais uma dose de outra bebida alcoólica.

Gabi riu e eu olhei para Mel a repreendendo. Até quando ela vai implicar com o meu marido?

-Ah, por falar em Justin, você viu quem renasceu das cinzas?- perguntou Gabi.

-Quem?- perguntou Mel.

Um cara chegou até Gabi e a chamou para dançar e nem deu tempo para ela responder e saiu à puxando para a pista.

-Quem voltou?- Mel perguntou.

-.... Ker...- foi o que conseguimos ouvir. Sim, apenas o final do sobrenome da pessoa.

-Droga. Não consegui ouvir nada.- disse Mel.- Gatinho, filho da mãe, tinha que tirar a Gabriela daqui e me deixar curiosa.Q

Quem será essa pessoa?


Notas Finais


Acho que vocês esperavam por um capítulo com mais ação não é mesmo, mas tipo o Luke nunca foi bandido não tinha como ele virar em bandidão da porra do nada e saí matando seu inimigo e ficar com a garota do cara. Ainda mais se tratando do Justin que é bem mais experiente que ele.
Bom, já estava na cara que o Luke ia perder essa né!?

E quem será esse ser que renasceu das cinzas? Haha Guardem esse finalzinho do sobrenome da pessoa que ao decorrer da fic vai ter pistas.

Até o próximo capítulo.😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...