História Diário de um amor secreto - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Adolescente, Lésbica, Lesbicas, Melhores Amigas, Romance Lésbico, Sexo Lésbico
Visualizações 69
Palavras 835
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, FemmeSlash, Hentai, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 19 - Who do you love now?


P. O. V Felicity

 

-Eu não quero te meter nisso Reag

-Não é sobre me meter nisso ou não Felicity, isso é agressão, é crime.

-Ele é meu pai Reag

-Não é ser seu pai ou não que dá a ele o direito de fazer isso contigo, ninguém tem esse direito, ainda mais por algo assim, ele não tem o direito de fazer isso com você só porque você ama outra pessoa.

-Só me prometa que não vai se meter nisso Reag, eu preciso resolver isso da minha maneira

-Você precisa ir na polícia, isso não pode ficar assim, é disso que você precisa

-Eu preciso fazer o que é melhor pra mim e pra minha família, eu e minha mãe não temos como enfrentar ele agora, ele tem a casa, ele tem o nosso dinheiro, ele tem a gente na mão Reag, tudo que eu posso fazer agora é manter distância de tudo que ele não quer que eu me aproxime, por favor, se você não quer me encrencar mais, sai do meu caminho, e esquece do que você acabou de ver. -Digo e dou um leve empurrão nela pra que ela saia da minha frente, corro o mais rápido que posso para casa, paro na esquina e começou a chorar descontroladamente, eu realmente estava perdida, já não sentia mais nada além de uma dor enorme, física e emocional, a Reagan era a única coisa em muito tempo pela qual eu senti amor, e agora eu tinha de me afastar dela, porque alguém do meu sangue, que jurou me proteger de todo mal desse mundo, simplesmente não aceitava que eu pudesse amar alguém do mesmo sexo, o preconceito e o medo de sujar sua reputação, tinha ultrapassado o amor que ele tinha por mim, e pela nossa família.

 

P. O. V Reagan

 

Após encontrar a Felicity e ficar algumas horas sentada na calçada tentando absorver o que estava acontecendo resolvo ir para casa, fico refletindo sobre o que ela disse ‘’sai do meu caminho’’ será que era realmente certo abandonar ela agora? Isso ajudaria nos conflitos com o pai, na dor física, mas quem mais estaria ali pra ajudar ela com uma dor interna tão grande? E acredite, essa dor é a pior de todas, eu não posso nem imaginar como deve criar um buraco no seu peito ser agredida por alguém que você ama tanto, alguém com um laço tão forte como o paterno, eu simplesmente não conseguia imaginar essa dor, e pensar que ela estava passando por isso me deixou ainda mais triste, tão triste que em um impulso eu peguei o meu telefone e mandei uma mensagem a ela ‘’Eu respeito que não queira mais me ver por medo do teu pai, mas além de tudo que aconteceu ainda sou sua melhor amiga, quero te ajudar, eu vou fazer o máximo para isso, me encontra amanhã na rua atrás do café, ninguém vai nos ver juntas’’. Bloqueio o celular e deixo ele ao lado da cama, arrumo algumas coisas e me deito, mas não consigo dormir, eu simplesmente já tinha conseguido esquecer muita coisa ruim que tinha acontecido na minha vida, mas aquilo? Era demais pra mim, a sensação de ter alguém que você ama machucado, e não conseguir pensar em uma só solução, aquilo me destruia de tal maneira, que eu não consigo explicar em palavras. O sentimento de impotência fazia com que eu me mexesse de um lado pro outro na cama mas não conseguisse dormir. Quando percebo o meu despertador está apitando, levanto da minha cama, vou até o espelho e que maravilha, as olheiras estavam terriveis, passei um pouco de maquiagem, terminei de me arrumar e desci para o café, sento na mesa com a minha mãe:

-Você está bem? Parece um pouco distraída

-Só estou nervosa e bem chateada com algumas coisas que vem acontecendo, mãe

-Quer conversar sobre isso?

-Outra hora.

Termino meu café, me levanto, me despeço da minha mãe e resolvo ir andando até a escola, o que não foi uma boa ideia já que a escola é um pouco longe da minha casa, mas eu precisava tomar um ar, a ficha que tudo aquilo vinha acontecendo ainda não tinha caído, eu me sentia extremamente culpada mesmo sabendo que a única pessoa que tinha culpa nisso tudo era o pai dela. Chego na escola, a vejo no seu armário, penso em ir até lá mas lembro de sua voz me dizendo ‘’sai do meu caminho’’, pego o meu celular e olho com esperança de ter recebido a resposta pra minha mensagem, mas nada. Continuo a observando de longe e vejo alguém se aproximando, quando ela fecha a porta do armário consigo ver ela e Joe conversando, esse é o momento em que meu mundo termina de desabar, eu não posso acreditar que com tudo que está acontecendo ela simplesmente parou de lutar pelo nosso amor e resolveu cair de novo nos braços daquele babaca. Não consigo me segurar e desabo no chão chorando.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, peço desculpas pela demora, minha vida pessoal está uma bagunça ultimamente


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...