História Diário de um qualquer - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Depressão, Infelicidade
Exibições 0
Palavras 663
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá, eu sou um escritor qualquer, de uma cidade qualquer, de um ligar qualquer, apenas estou meio deprimido e estou tentando colocar pra fora, espero que gostem.

Capítulo 1 - 1-A minha grande bosta vida


Fanfic / Fanfiction Diário de um qualquer - Capítulo 1 - 1-A minha grande bosta vida

Capítulo 1 - A minha grande bosta vida

Tá pra começo de conversa, minha vida é uma bosta, esses dias eu estou meio sem querer fazer nada, é como se eu pudesse tudo, eu sou inteligente e aplicado, mas, tudo o que eu posso fazer, entrar em uma boa escola, aprender a tocar algo, aprender a desenhar, fazer poemas, escrever livros, tudo eu posso, mais para que? O que irá dar isso tudo? O que mudará em minha vida? Eu sou bem realista e essa deve ser minha maldição, não mudará nada tudo continuará a mesma coisa, continuará o mesmo... Sem amigos... Sem felicidade... Sem amor... Droga por que sou tão realista?

28/11/2016

Eu acordei para ir para escola, eu acordo de manhã, e odeio isso, sabe você está lá deitado sem incomodar ninguém, porque seus pais e todo mundo diz que você precisa estudar e ser alguém na vida ?  Sei lá é tudo muito confuso, eu vesti minha roupa e sempre que eu levanto ou faço qualquer som meu pai acorda, e toda vez ele liga a TV para ver as "notícias", eu odeio isso aquele som alto e aquele cara falso para kacete, fica com aquele sorrisinho odeio isso essa -falsidade disfarçada de educação, normalmente não como nada de manhã, eu saio do meu qu de manhã eu não gosto de comer e saio de barriga vazia, mas minha irmã fez bolo de cenoura e chocolate ontem, então eu peguei um pedaço e sai com ele na boca, quando chego no ponto está todo mundo olhando para a esquerda, é engraçado sabe ? Todo mundo espera o ônibus para ir para o trabalho para trabalhar, parecem robôs, vivendo cada dia, mecanicamente, sem realmente viver apenas respirando e fazendo mais dinheiro para a economia, sabe entendo um bocado disso, alienação e tudo mais, eu vou de ônibus para a escola e acho que é o único lugar calmo do meu dia, ninguém fala nada ninguém olha pra ninguém, sei que é meio desconfortável por sempre estar cheio, mas não sei eu meio que gosto do silêncio, sabe no silêncio minha mente pensa em tanta coisa, é muito relaxante, quando chego no ponto eu desço e coloco à mochila no meu ombro direito e tiro a alça esquerda, não sei porque faço isso mais me parece mais estiloso, ou seria estilosa a palavra ? Sei lá, não me importo muito, na verdade não sei porque eu faço isso, sei que ninguém nunca vai olhar para mim de uma forma diferente.

Quando chego na escola vou para minha sala eles já subiram, na minha escola eles fazem uma oração antes de subir, não entendo qual a necessidade disso, sabe é bem engraçado, as pessoas dizem "cada um cada um" ou "devemos respeitar à todos" mas na hora H todo mundo condena as outras crenças, sabe eu odeio isso, essa falsidade,  ninguém age como realmente fala, são todos hipócritas de merda, não me importo todos os dias de ouvir várias pessoas orando e eu ficar quieto, mas porque eu preciso perder tempo da minha aula? Sei lá, é tudo muito confuso. 

Quando chego na sala a professora está dizendo os recados dela, essa professora, é tão legal e tão chata e escrota ao mesmo tempo, eu acho que ela nasceu com um parafuso a menos na cabeça, na real eu meio que não me importo, sei lá, ela estava falando da formatura e como todos devem ir, que será uma despedida e tudo mais, não entendo isso, iremos todos para um patio, vamos ganhar um diploma e que nos devemos nos sentir "honrados", algumas pessoas vão dizer algumas palavras lá na frente então todos vão chorar junto com aquela pessoa, sinceramente para que tudo isso? É muito deprimente pensar nisso sabe, você quer matar a pessoa, arrastar ela pelos cabelos, mas a sociedade diz que isso não é "educado", sinceramente FODA-SE!!!... Desculpem-me fico meio bravo quando penso nessas coisas, as pessoas são tão falsas sabe? E eu também...


Notas Finais


Olá, acho que nesse capítulo eu quis apresentar mais o(a) personagem, não sei qual seu sexo, saberemos no final da história, vou falar um pouco mais da vida dessa pessoa no próximo capítulo, sairá nessa semana, até no máximo sexta-feira, obrigado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...