História Diário De Uma Army - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 16
Palavras 1.057
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Visual Novel, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bem, umas amigas minhas e eu escolhemos os nomes para a protagonista da história e parabéns Marcelle você ganhou. Obrigada por sempre ler minhas fics 😘😘😘😘❤ A outro nome que escolhemos que estava tbm nos comentários, foi o da Ana. Espero que gostem da minha nova fic. Deixarei o Link da minhas outras duas fics no comentário.
NÃO SEJAM LEITORES FANTASMAS POR FAVOR HAHA 💓💓💓

Capítulo 1 - O Início


Fanfic / Fanfiction Diário De Uma Army - Capítulo 1 - O Início

Segunda feira dia 20. 5:45 da manhã.

Acordei com uma baita dor de cabeça, tudo porque eu passei a noite estudando pro vestibular, mas o que eu queria no momento era tacar meu celular na parede. Mas como eu ralei pra conseguir um iPhone 7, deixei isso quieto.

Me chamo Marcelle, tenho dezenove anos, sou um pouco alta, tenho 1,69 de altura. Sou magra e branca, tenho cabelos vermelhos quase roxo. 

Voltando. Me levantei tomei um banho rápido, fiz minhas higienes matinais e coloquei um short de malha, com uma regata preta, calçei meu tênis, amarrei meu cabelo com uma liguinha, fazendo um rabo de cavalo, peguei meu celular e meus fones de ouvido e fui correr. 

Coloquei uma música do BTS para tocar, que por sinal era a música Run. Gosto de ouvi-la enquanto corro. Me alonguei e comecei a correr. 

O tempo estava um pouco gélido,aqui em São Paulo, é um clima gostoso para se praticar exercícios físicos. Bom pelo menos na minha opinião. 

Enquanto corro começo a relembrar o que aconteceu na semana passada. 

FLASHBACK ON

- Mãe por favor, eu já tenho dezenove anos. Eu so quero ir passar as férias na Coréia. Por que a senhora me trata como se eu fosse uma criança? -Falo entrando na sala, logo após dela.-

Alice- Eu já disse que não Marcelle. Se você for eu sei que não irá voltar. E irar tentar cursar artes cênicas por lá. Acha que eu não li seu diário. Você vem guardando dinheiro na sua poupança a anos, acha que eu e o Miguel não desconfiamos. -Fala se sentando no sofá-

-Mãe isso é invasão de privacidade. -Falo alterando a voz- Mãe eu sempre fiz o que você quis. Sei falar inglês, espanhol e latim. -Suspiro.- Sempre fui a melhor data sala, terminei o terceiro ano do ensino médio com quinze anos. Já sou formada em fotografia e design gráfico. E irei cursar administração como a senhora quer, para que no futuro assumir a sua empresa. Custa me deixar viajar um pouco? -Pergunto passando a mão em meus cabelos.*

Alice- Já falei pra você não falar assim comigo. Você só quer ir para Coreia, por causa daquela bandinha de quinta. -Fala bufando.-

- Opa, pera aí! Primeiro: Eles não são de quinta categoria. Eles ralaram muito para chegar a onde estão, como a senhora ralou, pra conseguir aquela empresa de relações públicas. Segundo: eu não iria pra Coreia só por causa deles. Eu quero ir por causa do meu pai. Ele está lá e eu sinto falta dele. -Falo mais calmamente, me apoiando no balcão da sala.-

Alice- Você é apaixonada neles, sabe da tudo sobre eles. Se brincar até a cor das cuecas que estão usando agora. -Olhei pra ela arqueando a sombrancelha.- Tá bom exagerei. Eu só quero o seu bem, por isso minha resposta é não. E você sabe que aquele homem não é seu pai. 

-Mas me criou como um. Quer saber não aguento mais isso, vou subir pro meu quarto, que ganho mais. -Falo ignorando o seu chamado, e subo as escadas.*

FLASHBACK OFF

[...]

Você deve estar pensando: "Você já é de maior por que ainda está morando com sua mae? E por que você ainda não foi para Coréia ? "Ou achando que sou filhinha de mamãe. 

Não sou filhinha de mamãe, só a respeito porque foi ela que sempre cuidou de mim e foi ela que me pois no mundo. Por isso a obedeço. Me sinto na obrigação de fazer isso. Infelizmente, as vezes queria ser como aqueles jovens rebeldes que faz tudo o que querem. Só pra ver o que minha mãe iria fazer, provavelmente me colocar em um internato. 

Minha mãe se chama Alice. Ela tem trinta e nove anos. Ela me teve bem nova. Minha mãe é alta de cabelos claros e magra. Minha mãe é dona de uma empresa de relações públicas, bem famosa em São Paulo.  

Meu pai biológico, morreu em um acidente de carro no dia em que eu nasci. Um cara bêbado e idiota bateu no carro do meu pai e os dois morreram na hora.

Dois anos depois, minha mãe volta com ex marido dela. Eles já tinham uma filha juntos e minha irmã mais velha morava com ele, antes de se suicidar. 

Eu o considero meu pai. Ele me criou e tudo mais. No dia em que minha unnie morreu, meu Appa jogou a culpa toda em minha mãe. Por ela ser sempre controladora. Mas acho que minha mãe só foi um dos motivos. Tenho certeza que ela estava passando por mais coisas. Quando minha unnie morreu só tinha nove, ou seja, já tem dez anos que ela se foi.

Então a partir do dia da morte da Ana, os dois se separaram. Lógico que ainda tenho contato com ele. Só que minha mãe não sabe. Para ela nos não nos falamos a anos.

Ele sempre cuidou de mim, como meu pai, ele me disse que queria preencher o vazio que Ana deixou nele. E queria preencher o meu vazio de não ter um pai. JungHee me ensinou coreano. Me apresentou as comidas típicas de lá, e claro só que por via Skype. Minha mãe nem sonha com isso.

Em junho de 2013, debutaram um grupo de k-pop chamado Bangtan Sonyoendan, ou Bangtan Boys. Acompanho-os desde então. 

Não sou daquelas Armys, que matam uma outra, por causa de utt ou bias. Não sou daquelas que excluem um dos meninos. Sou daquelas que aprecia a música boa que eles produzem, que quer vê los felizes, que vê o quanto eles trabalham duro para dar o seu melhor. Sou daquelas que quer vê los namorando, casando e tendo filhos, com a mulher que realmente amam, que sente orgulho por saber que eles passaram por várias coisas para chegar onde estão, que se superam cada vez mais. 

... 

Paro de correr, toda ofegante e é nesse momento que eu me arrependo de não ter comido nada, de nem trazido garrafinha de água e de não ter pego um pouco de dinheiro na minha carteira. 

Olho no relógio, já eram 7:10. Resolvo voltar para casa. Por sorte eu já estava na rua de baixo. 

Cheguei em casa bebi um pouco de água, comi uma maçã e fui tomar um banho rápido, para estudar pra prova do vestibular que vou fazer as 14hrs da tarde. 

Quando saio do banho meu celular toca...


CONTINUA? 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...