História Diário de uma Army suicida. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Army, Bullying, Suícidio
Visualizações 38
Palavras 481
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Violência
Avisos: Álcool, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Advinha quem arrumou idéia de fazer trailer dessa fanfic?
Sua autora
Eeeeee
Isso também explica a demora pra poder postar.
Sorry,
Minha casa tá em obra aí eu tive que vir pra casa do meu APPA.
Nas notas finais estará o vídeo do trailer da fanfic<3

Capítulo 7 - Página 6


Pouco após de nós despedirmos de Mintzy e de abandonarmos a escola, seguimos o caminho , em que eu guiava Jessie.

Mintzy parecia ser uma boa pessoa eu devo afirmar, mas confesso que ainda tenho um pouquinho de medo do ciúme excessivo que ela tem pela Jessie.

" Sua casa fica muito longe ? " Perguntou Jessie interrompendo o silêncio que já estava se tornando incômodo.

" N-Nao. " Respondi com a voz falha e baixa , ainda audível. " São ha algumas quadras daqui... " Respondi baixinho, acrescentando uma explicação melhor do que a anterior.

" Hm. Desde quando você conhece a Mintzy? " Ela me perguntou curiosa, me encarando com aquelas lindas e penetrantes orbes castanhas- mel.

" Bem... " Comentei pensativa. Não pensava em dizer o que a loira havia feito, não foi culpa dela. Imagino quem teria dado essa informação. " Nos esbarramos, por isso que eu demorei para descer. " Eu a respondi rápida evitando gaguejar. Ela pareceu ponderar. " E você? Conhece ela desde que tempo ?"

" Desde o jardim. " Ela respondeu, pondo as mãos - bem pequenas por sinal - nos bolsos de sua calça jeans de cintura alta. Uh... Acho que entendi a obceção de Mintzy.

Pensando bem, ela passou o jardim inteiro até o ensino médio, com a Jessie. Correto? Não sei , mas vamos afirmar que sim.

Ela deve ter passado um período de trocar escola -- como o meu -- e depois voltou por coincidência para a mesma escola em que Jéssie estudava.

Passar mais ou menos 10 anos , apaixonado(a) por uma pessoa, sem ditar a ela é muito difícil. Não sei como ela aguentou, mas ela fez isso por Jessie

Voltamos ao silêncio e continuamos o caminho. Era bom saber que as duas confiavam em min e nem riam de min, como os outros.

Meu jeito de falar , minha cor de pele, meus olhos , meu cabelo... Todos se importam e adoram falar mal.

Creio que seja por isso o motivo das risadas.

" Chegamos. " Eu comentei, pegando minhas chaves e as girando na fechadura da porta, logo a empurrando.

"Lar doce lar " falamos em conjunto, entrando dentro de casa e fechando a porta.

"Omma? " Chamei minha mãe, o que rendeu uma careta da Jessie, que estava com uma cara de ' Oi? Que que cê tá falando aí?' " ela não está em casa "

" Primeiramente , o que diabos é omma? " Ela perguntou, claramente sem saber do que eu estava falando.

" Mãe em coreano. " A respondi simplista, colocando minha mochila em cima de uma cadeira.

" Sei nem falar minha língua, imagine coreano." Ela disse, fazendo com que nós nos encarassemos e comecassemos a gargalhar. " Vamos fazer essa bagaça " Ela disse com um tom de voz estranhamente engraçado.

Nós duas subimos as escadas com nossas mochilas , pegamos o computador e começamos a pesquisar e a anotar. Eu escrevia metade e ela metade.


Notas Finais


https://youtu.be/z-kRLlV2tFU
Espero que tenham gostado<3
Amanhã terá mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...