História Diário de uma bipolar e esquizofrênica - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Bipolaridade, Depressão, Doença, Esquisitice, Esquizofrenia, Mania, Pessoas, Toc, Tristeza
Visualizações 6
Palavras 564
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Misticismo, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Let's go!!

Capítulo 17 - Saudades.


Eu falo o tempo todo com vocês sobre minhas mudanças de humor, falo sobre a minha depressão, sobre as alucinações... mas hoje quero falar sobre minhas saudades...

Eu comecei a dançar com seis anos, ia fazer sete, na época era só pra não dormir na escola, eu estudava em horário integral e aulas extra-classes eram no horário do sono e eu odiava a escola, a professora, os colegas, mas principalmente...dormir lá. Então deixei minha mãe me inscrever em dança contemporânea, eu gostava, mas fugir da aula era sempre melhor, eu até fingia que a aula demorava mais tempo só para não voltar para a sala. No ano seguinte eu fui para uma escola de meio período e foi bem mais fácil, eu dançava pela manhã e estudava a tarde, eu gostava bastante, no ano seguinte eu inverti os horários e entrei também no ballet. Foi bom, mas eu não achava minha atual professora tão boa como a anterior, no ano seguinte voltei ao meu horário habitual, ballet, dança e GR (ginástica rítmica), foi minha vida mudando para melhor. No ano seguinte minha irã mudou de turno e eu comecei a ir sozinha 100% das vezes, o que eu não fazia antes. O ano foi bom até os meus 13 anos, foi aí que decidi sair, mas como minha mãe não deixava eu faltava escondido, eu já tinha feito esportes de quadra e não gostava, eu tinha uma péssima professora de ballet e estava cansada das outras turmas pegarem no meu pé por isso, minhas aulas de dança tinham acabado há dois anos por falta de horário para montar turma, a ginastica era muito cansativa e eu queria ter amigos... tudo contribuiu, mas minha professora de ginástica me deu um fôlego para voltar, mesmo que só nessa atividade. No ano seguinte eu estava competindo em estaduais, treinando de segunda a sábado e competindo ou apresentando nos domingos, era um corre corre. Foi aí que machuquei a coluna e parei de competir, quase no fim do ano, o último ano foi só para dar um adeus mesmo, eu sabia que teria que parar e tudo piorou com as crises que começaram. Eu parei no fim dos meus 15 anos.

Mas quem disse que eu não dançava? Eu me amarrava em por música e ficar horas dançando feito louca em casa, amava sentir a música vibrar minha alma, nossa como sinto falta disso e da disposição que eu tinha.

Com 18 anos eu comecei a dar aulas de ballet, foi incrível, eu pude dançar novamente e ainda ensinar o que eu sabia. Na época eu não tinha muito rumo na vida, tinha deixado de passar na faculdade pela primeira vez e isso se devia por conta dos surtos. Eu me encontrei e decidi o que queria da vida, fui vendo minhas antigas colegas de turma se juntarem a mim, incluindo aquela que eu citei em uma outra postagem. Foi ótimo ter minhas amigas e também poder ter tudo o que me fazia bem. Dei aula por pouco mais de dois anos, foi P-E-R-F-E-I-T-O!!

Eu fui muito feliz.

Já criei meu próprio projeto de dança, era social, para quem não tinha condições de pagar por aulas em academias. Mas por conta dos fatos tive que interromper ele. Enfim, dançar me faz tanta falta que eu poderia fazer o impossível para voltar a ensinar e a subir nos palcos.


Notas Finais


Au revoir!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...