História Diário de uma brasileira na Coréia do Sul - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amorimpossivel, Brasilcoréia, Bts, Minsuga, Minyoongi, Suga, Yoongi
Exibições 105
Palavras 1.435
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Erros? Deve ter, ainda mais que escrevi pelo cel. Mas estou eu aqui, postando antes de ir pro curso! Me amem! 😚 Haha! Brincadeira, vamos ao que interessa! Boa leitura e sry os erros!

Capítulo 20 - Fica comigo?


Taehyung POV on

Acordei assustado com alguém gritando, e consequentemente, caí do sofá. — Que porra! — Notei que a luz estava acesa e Yoongi estava ali, aparentemente irritado e prestes a cometer um crime, que seria: me matar! — Sai de perto dela agora, Taehyung! — Veio em minha direção me puxando pelo braço, foi então que me lembrei que estava sem camisa. — Você é dono dela agora? Idiota! — Peguei minha blusa e coloquei, logo Ana acodou e se sentou no sofá sem entender muito o que estava acontecendo. — Baixinha, volta a dormir. Eu vou embora ok? — Beijei sua testa e logo ela segurou minha mão. — Fica, oppa! Tava tão bom você aqui! Por favor! — Yoongi logo riu e me puxou pra fora do apartamento.

— Você se acha no direito de mandar em tudo e todos né Yoongi? — Me soltei e parei de andar, logo Ana se colocou no meio de nós, quando percebeu que Yoongi vinha pra cima de mim. — Se você encostar no meu oppa, eu te quebro no meio! — Confesso que até eu fiquei com medo, mas ri da situação. — Fica de boa, baixinha. Mais tarde a gente marca alguma coisa! — Decidi ignorar a presença de Yoongi e dei um selinho em Ana. Ela se surpreendeu mas sorriu. Logo senti uma dor insuportável em meu maxilar e o gosto do sangue se fez presente. — Se você encostar um dedo nela você tá morto, Taehyung!

Taehyung POV off

Ana POV on

Fiquei em pânico quando vi Taehyung machucado. Ele foi pra cima de Yoongi e os dois começaram a desferir socos e chutes um no outro. — Para gente! — Puxei o braço de Yoongi e tentei o manter longe de Taehyung, mas ele era, naturalmente, mais forte que eu, e com raiva daquele jeito sua força parecia ter dobrado. — Yoongi para, já chega! — Me coloquei em sua frente e vi que ele estava com o rosto vermelho e o lábio cortado. — Me deixa acabar com esse imbecil! — Abri os braços e o abracei. — Por favor para! — O vi recuar e virar de costas. — Vocês dois são amigos, poxa! Pra que tudo isso? É mesmo necessário? — Olhei para Taehyung que limpava seu lábio com a blusa, deixando a mostra seu abdomen parcialmente definido. Mordi o lábio sem perceber e ele sorriu. — Vou indo, baixinha. Tenho que dar um jeito nisso aqui! — Apontou para o próprio rosto e me deu um abraço, saiu em seguida me deixando com Yoongi.

— Vai me dizer por que fez isso? — Cruzei os braços e me encostei na parede. Ele veio em minha direção, me olhou e pareceu hesitar em dizer. — Eu fiz porque eu tava afim! — Sorriu da maneira que me irritava e entrou no meu apartamento. — O que pensa que está fazendo? Você vem na minha casa a essa hora, me acorda, bate no Tae, e entra sem nem perguntar se eu autorizei?! — Se sentou no sofá e ligou a TV. — Yoongi eu tô falando com você! — Me coloquei a sua frente e cruzei os braços. — Sai da frente, garota. Tá atrapalhando a visão! — Me empurrou, gentilmente, mas me empurrou. Trocou de canal e então eu fui pra cozinha. — Idiota. Como eu fui gostar dele? Todos me tratam tão bem, mas nããão. Eu tive que gostar justo dele. — Abri a geladeira e peguei um pouco de leite, esquentei e bebi enquanto esperava o sono vir novamente.

Ouvi a campainha tocar e me levantei, Yoongi estava vendo TV e com cara de tédio, nada de novidade. — Quem é? — Abre e verá! — Reconheci a voz e ri, ignorei a presença de Yoongi e abri a porta. — Oppa, o que faz aqui a essa hora? — Sorri. — Não consegui dormir, amor! — Fez biquinho e me abraçou, tirando do chão. — Posso dormir contigo? — Afirmei e o convidei pra entrar. Sua expressão ao ver Yoongi não foi das melhores, mas ignorei. — Arruma a cama pra gente oppa, eu já vou indo! — Sorri e puxei o cabo de energia da TV. — Já pode ir, Yoongi! Acho que suas amigas da boate devem estar sentindo sua falta. — Se levantou e segurou meu pulso, me levou até a cozinha. — Eu vou falar apenas uma vez, e espero que escute com atenção. — Soltou meu pulso e ficou me olhando fixamente. — Você vai vir comigo, vai deixar esse garoto aqui. Vamos pra um hotel, pelos menos por enquanto. Se perguntarem você trabalha pra gente, porque não tô afim de sair em capa de revista. — Abriu a geladeira e pegou uma maçã. — Mas eu tô de pijama e... — Fui interrompida por ele que logo me puxou pra sala, e depois pra fora do apartamento. — Tranca! — Ordenou e eu ri. — O Ichiro vai sair pela janela? Eu não vou fa... — Pegou a chave que estava dentro do apartamento e trancou a porta. Colocou a chave no bolso da calça e me puxou para pegar o elevador. — Quem você pensa que é? — Encostei na parede do elevador e revirei os olhos. — Eu não quero ir pra lugar nenhum com você. Tá achando que só porque um bando de garotas fica gritando por você nos shows você tem o direito de fazer isso com as pessoas? Cresce, Yoongi. O mundo não gira em torno do seu umbigo! — Apertei logo o térreo, já que não teria outra saída a não ser ir logo com ele pro hotel.

— Eu não quero ser essa pessoa horrível que você descreveu! — Vi sua expressão mudar e ele começar a chorar. Tudo que se passava na minha cabeça era: eu fiz Min Yoongi chorar. Meu pior pesadelo se tornou realidade. — S-Suga, não chora. E-Eu falei da boca pra fora. Me perdoa! — O abracei com força e senti um aperto no peito enorme, a ponto de começar a chorar também.

Yoongi se afastou e me olhou nos olhos. — Eu gosto muito de você, Ana. Eu não queria! Não queria mesmo fazer tudo o que fiz, mas é mais forte que eu, entende? Você simplesmente não liga pra mim, sei que é fã, mas mesmo assim não liga. Com esses dias que te conheço, posso dizer que é uma pessoa incrível. Eu quero poder ficar do seu lado e te conhecer mais, eu quero me apaixonar de verdade, Ana! — Por um momento me passou pela cabeça a loucura que era aquilo tudo. Ele, um k-idol, me dizendo aquilo dentro de um elevador. Logo eu que era tão quieta, tão... Comum! Meu sonho de aniversário tinha sido realizado, de uma maneira ruim, mas tinha. Foi além, muito além. Eu o conheci, podia me dar o direito de dizer que nos tornamos amigos. Escrevi mentalmente uma breve resenha sobre minha vida, Yoongi me sacudiu de leve e perguntou se eu estava ouvindo. — Sim, eu acho que sim. — Sorri um pouco sem jeito e ele logo retomou a fala. — Sei que eles são melhores do que eu. Tenho inúmeros defeitos, e me acho o centro do universo quase sempre. É meu jeito, sabe... Eu prometo mudar! Já perdi toda a credibilidade com você depois de hoje, mas me dá uma chance de te mostrar que eu sou melhor que isso. Depois que eu te conheci, aquele dia no restaurante, que você caiu no chão! — Sorriu em meio as lágrimas e voltou a dizer, um pouco mais sério. — Eu não parei de pensar em você. Quando estava desacordada no carro que te levou pro hotel, fiquei reparando melhor em você e senti algo estranho. Minhas mãos ficaram frias e o ar parecia ter sumido. Minha mãe sempre dizia que quando isso acontece é porque encontramos a pessoa especial, e que não devemos deixá-la ir embora.

— Errei! Errei um milhão de vezes em menos de uma semana. Mas eu quero descobrir com você o que é o amor. Fica comigo, Ana? — Eu não podia acreditar em nenhuma daquelas palavras, minha visão já estava comprometida pelas lágrimas e meu coração batia rápido. Seria verdade? E mesmo que fosse, eu poderia ficar com ele? Eu não estava mais em mim, limpei minhas lágrimas e o olhei séria. Tudo que consegui dizer foi algo que, com certeza, eu me arrependeria por um longo tempo. — Eu te odeio, Yoongi!

Ana POV off


Notas Finais


Até o próximo, meu pudins ! :* Vou tentar postar mais um até Domingo, ok?! Kissu ! ヾ(。>﹏<。)ノ゙✧*。


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...