História Diário de uma menina viciada em memes - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Comedia, Lgbt
Exibições 39
Palavras 523
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Parece que vocês gostaram da história, ENTÃO, RESOLVI CONTINUAR!

Beijos SEUS UNICÓRNIOS LINDOS

Capítulo 2 - Quem disse que não podemos ficar sozinhas?


Fanfic / Fanfiction Diário de uma menina viciada em memes - Capítulo 2 - Quem disse que não podemos ficar sozinhas?

Oi! Bem vindo ao Itaú!, insira seu cartã...

Não, pera...

Oi! sou eu, Ana Maria de novo! Tu deve estar se perguntando "o que o Itaú tem a ver com a história?"  absolutamente NADA, eu simplesmente tava com isso na cabeça e decidir escrever auidhasiudh, enfim... eu decidi contar pra vocês o que aconteceu do dia em que eu nasci até hoje, e acredite, NÃO FOI POUCA COISA! 

Depois do rolo que foi pra decidir meu nome, tudo caminhou bem, até meus 2 anos de idade, eu tenho uma irmã mais velha e ela AMAVA me trollar quando éramos mais novas, Jesus Cristo, quando ela tinha 13 anos, parecia um furacão, não parava quieta, ALÉM DE ENCHER MEU SACO, anyway.. ela tinha falado pra mim que o Papai Noel era o nosso pai de verdade e que nós iríamos ganhar presentes de graça, mas, quando chegou o Natal, o que aconteceu? MEU PAI NÃO ESTAVA COM A FANTASIA DE PAPAI NOEL. Desde então, nunca mais acreditei em Papai Noel, e a invejosa da minha irmã tinha escondido meu presente, EU FUI ACHAR A PORRA DO PRESENTE 2 DIAS DEPOIS QUE O NATAL TINHA PASSADO.

Mas eu me vinguei... eu escondi o presente de aniversário dela (era um patins) ELA FICOU UMA SEMANA PROCURANDO, até que eu entreguei pra ela, ela me olhou com raiva e disse: "isso foi justo, só porque eu escondi o teu presente de Natal, agora, ninguém esconde mais nada de ninguém, certo?" e eu concordei.

Quando eu tinha mais ou menos 5 anos, meus pais viajaram, e me deixaram com a minha irmã (na época, ela tinha mais ou menos 14 anos), e nós tínhamos um coelho chamado Bóris (minha mãe que escolheu esse nome, NÃO SEI PORQUE), meu pai tinha ligado no dia, eu atendi o telefone e comecei a conversar com ele

~Conversa~

Eu: oi pai! que saudades! não existe telefone aí onde o senhor foi?

Pai: ah filha, é que eu e sua mãe estávamos passeando, não deu tempo de ligar

Enquanto eu conversava com meu pai, A PORRA DO COELHO TINHA ESCAPADO DA GAIOLA E EU NÃO SEI COMO, TINHA SUBIDO NA GELADEIRA, E DEPOIS PULOU PRO VENTILADOR DE TETO (QUE ESTAVA LIGADO).

MINHA IRMÃ TAVA TENTANDO PEGAR O COELHO, TAVA UM BARULHO INFERNAL.

Pai: filha, que barulho é esse? *Le irmã sobre na cadeira pra pegar o coelho*

Eu: é a televisão pai, ta passando um desenho super engraçado 

Pai: tem certeza de que ta tudo bem?

Eu: absoluta! sem preocupações!  *Le irmã CAI DA CADEIRA*

Pai: ok.. me liguem se acontecer alguma coisa, certo?

Eu: ligamos sim! beijo pai! tchau

~Conversa OFF~

Eu sinceramente não sei o que se passa na cabeça da minha irmã, enfim, ela conseguiu pegar o coelho (o coelho NÃO TINHA SE MACHUCADO! ele tinha pulado pro ventilador de teto, só depois o ventilador foi ligado POR MIM, E EU NÃO SABIA QUE O COELHO TAVA LÁ) só sei que eu tava RINDO PRA CARALHO com a queda da minha irmã, e ela me xingou de tudo que ela podia uasihasiud

Pusemos o coelho na gaiola e fomos dormir.


Notas Finais


Querem que eu continue? é só falar!

BEIJOS, SEUS LINDOS!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...