História Diário de uma Vampira - Apenas se afaste... - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts Vhope Namjin Vampiro
Visualizações 249
Palavras 1.953
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Delicioso.☆


Fanfic / Fanfiction Diário de uma Vampira - Apenas se afaste... - Capítulo 3 - Delicioso.☆

Segunda-feira 6:00 A.M. 




O despertador toca desesperadamente, até que eu o desligue.
Hoje é meu primeiro dia de aula - de verdade -  o primeiro de muitos dias de tortura. 

Levanto rapidamente, faço minhas higienes em seguida visto meu uniforme.
Desço as escadas correndo e vou direto para a cozinha.

-Filha!!! Bom dia... Sente, aqui está seu café. - A mãe  diz, passando-me os pacotes de suco de tomate.

-Bom dia. - Respondo-lhe bocejando.

-Não esquece de buscar seu irmão depois de sair da escola. - Ela repete o que falou durante toda a semana. 

Mães...


-Sim Omma! Eu irei. - Respondo-lhe preguiçosamente.

-Não esquece que você tem que pegar o metrô, é longe da sua escola se não lembrar o caminho me ligue. - Recomenda.

-Entendi... Por que ta dizendo isso de novo? - Resmungo em voz baixa, surpreendendo-me quando ela responde.

-Por que você é muito esquecida, tenho certeza que vai esquecer. - Diz pacientemente. - Não sou vampira, mas o ouvido de uma mãe, pode ser comparado a de um vampiro. - Sussurrou em meu ouvido, fazendo-me arrepiar de medo.

Espécie interessante...


-Eu não vou esquecer o kook! - afirmo.

-Ok, agora vá, você está atrasada. Rápido! - me expulsa de casa, empurrando-me.


[...]


Corri para fora, depois de ser expulsa, ainda guardando meus materiais e lanche na mochila.

Nunca vou entendê-la. 

 Tae já estava me esperando em frente à sua casa.

-Bom diaaaa!!! - diz animado me abraçando.

-B-Bom dia! - Respondo-lhe,  me sentindo espremida pelos seus braços. 

-Esse uniforme ficou muito bom em você! Vamos indo. - Diz puxando-me,  enquanto passa seu braço por meu ombro.

Ainda não me acostumei com os elogios desse garoto.


Fomos conversando durante todo o caminho. 

Sinto o nervosismo me dominar, quero evitar o máximo ser o centro das atenções. 

Mais com o Tae do meu lado será impossível. 

Entramos no colégio e todos os olhares param em mim. Me sinto desconfortável, parece que todos sabem quem eu sou.
Tae estava falando e me apresentando, muitas pessoas ao mesmo tempo, e minha  mente não estava conseguindo assimilar tudo. 

Então somente concordei com a cabeça. Tae me leva até a frente de um rapaz muito alto e muito bonito.

Com um leve cheiro cítrico. Era razoavelmente um cheiro bom.

-Mina, esse é Hoseok meu amigo, e Hobi essa é Mina a aluna transferida que te falei por telefone. - Tae nos apresenta.

"Mais amizades... Isso esta ficando complicado..."

-Ahhh! Esta é a famosa Mi Na. - Diz com uma animação exagerada. - Você é muito bonita, não é atoa que está arrancando suspiros por todo canto na escola. - Diz apontando os garotos em volta, em seguida estendeu-me sua mão. 

Eu apenas lhe dou um sorriso simples e devolvo o aperto de sua mão.

-Pode me chamar de Hobi, eu não mordo. - sorri malicioso, deixando uma piscadela. - Sou melhor amigo do Tae, e se ele gosta de você. Eu também gosto.

-Ok! - sorri fraco.

-Vamos nos sentar no pátio, ainda temos muito tempo até que as aulas comecem. - Tae diz nos puxando pelas mãos. 


Me sinto totalmente deslocada em meio aquelas pessoas. Mais segui Tae e Hobi até sentarmos no banco.


-Taetae, você viu o noticiário ontem? - Hobi pergunta.

-Não, eu capotei ontem estava muito cansado. - Respondo-lhe. 


Como estou no meio dos dois, eu só fico ouvindo a conversa.


-O presidente disse que temos que estudar com vampiros, que a partir de hoje eles teram o mesmo ensino que nós sem precisar se esconder. - Hobi diz assustado.

-Você está brincando? - Tae comenta perplexo.


-E o pior... - sua expressão muda para ingdnada. - Nossa escola foi escolhida para abrigar a maior parte de vampiros. E falando nisso a diretora avisou no site da escola, que nessa escola já estuda um vampiro, só que por enquanto ele está disfarçado até se sentir confortável. 


Essa não, essa não,  essa não. 



-Que perigo... - Tae diz assustado. -  Não to acreditando nisso Hobi. E se esses monstro nos atacar? 

Sinto meu estômago embrulhar, ao ver a reação daqueles dois. Será a mesma reação dos demais alunos, assim que todos descobrirem. 

-Não sei. Eu quero muito saber quem é esse vampiro pra ficar muito longe dele. - Hoseok diz fazendo uma expressão de nojo e pavor.


Eu estou completamente congelada ao ouvir isso dos dois. Posso ser revelada a qualquer momento.

Devido minha audição ser mais aguçada, consigo ouvir todos os burburinhos correndo pela escola. Todos os alunos alarmados, em um misto de raiva e pavor. Comentários maldosos e preconceituosos.

"Vamos retalhar esses sugadores de sangue..."

Um grupo de meninos diz mais ao fundo. Tem horas que eu odeio ter super audição.

"Puff! Quem são os monstro aqui mesmo? - Penso."

O sinal toca me assustando-me. Fazendo  com que eu me levante rápido.

-Calma Mina vamos juntos. - Tae entrelaça seu braço ao meu.

-Vamos hoje é o professor Namjoon, e ele sempre começa suas aulas com matéria, não nos dá nem tempo para sentamos direito. - Hobi reclama.


Assim que entramos na sala, me sento próximo a janela, assim consigo me distrair sem dar muita atenção a certos comentários.

Logo o professor entra na sala. 

Não é preciso muita coisa para que um vampiro reconheça outro. 

Esse professor é um vampiro. 

E ele logo percorre seu olhar parando em mim, soltando um sorriso ladino por perceber que também sou uma vampira.

-Percebo que temos uma aluna nova classe. - Comenta virando-se para o quadro.

Todos me olham.

-Pode se apresentar. - Diz ainda de costas.

"Eu odeio isso..."

-Ahn... Me chamo Jeon Mi Na... É... Só isso. - Digo rapidamente.

-Ótimo! Seja bem vinda Jeon Mi Na. - Responde sem me olhar.


A manhã toda foi tediosa, foi difícil de me concentrar até surgir o assunto sobre vampiros na sala. 



-Professor pode nos falar sobre esses vampiros vindo para nossa escola, isso não é perigoso? - Um aluno Perguntou.

-Eu estou com medo... - Uma aluna diz encolhendo na sua cadeira.


Imediatamente vários comentários sobre vampiros, tomaram a sala.



-Calma gente! Os vampiros não vão atacar ninguém, eles tem o alimento deles, e vocês o de vocês. Podemos viver todos juntos em sociedade. - O professor Namjoon tentando acalmar a turma.

-Mais ver eles tomando sangue é nojento, eu me sentiria ofendida. - outra aluna diz.

-Não precisa disso! Isso é preconceito. Se você não gosta, não precisa ficar perto deles... E vamos continuar nossa aula. - Namjoon diz irritado.


Os comentários não pararam. 

Então voltei meu olhar para janela. 

Parece uma eternidade até que as aulas acabem. Quando eu achei que estava quase dormindo, tocou o sinal para o intervalo.

-Ahhh! Não aguentava mais. - Hoseok diz, espreguiçando-se em sua cadeira.

-Vamos comer. - Tae diz animado.

-Vamos Mina? - Hoseok chama, quando percebe que não estou os acompanhando.

-Vão indo na frente, eu ... Preciso ir fazer uma coisa antes. - Falo pegando minha mochila. 


Saindo depressa da sala e recebendo alguns olhares curiosos, fui diretamente para o banheiro. 

Por sorte estava vazio, parece que todos estão no refeitório. 

Pego as embalagens de suco de tomate e começo a tomar o sangue que havia ali. 

Parece um pouco triste você ter que comer sua refeição em cima de uma privada em um banheiro. Provavelmente nem um ser humano faria isso.

Mais eles me consideram uma aberração, então não tenho outra escolha. 

Termino meu lanche, e logo me encaminho ao refeitório. No caminho, ouço alguns comentários: 


"Vampiros odeiam alho... Vamos cuidar quem não come alho" ... Uma garota diz.

"Vampiros tem medo de crucifixo, vamos sempre levar um na bolsa" ... Outra pessoa diz.

"Vampiros tem medo de estacas, vamos fazer algumas e trazer pra escola" um menino diz.

Tudo isso é bobeira, meu organismo rejeita comida humana. Mais eu posso comer elas, então para que não suspeitem de mim, eu coloco comida no prato com muito alho, puxo meu colar de crucifixo para fora da blusa, fazendo com que fique visível.

Fazendo assim, esses supersticiosos não desconfiaram de mim.

Sento-me em uma mesa isolada no canto do refeitório, isso também faz parte do disfarce.

Nós vampiros não morremos só com estacas. Podemos ser atropelados, facadas, doença contagiosa, podemos até mesmos nos suicidar. 

Somente morremos. 

A única coisa que nos difere dos humanos, é o código genético diferente. Possuímos um genes vampiresco. Isso é hereditário.

Mas isso não nos faz menos humanos.

Temos alguns poderes e nossa alimentação é diferenciada, bebemos somente sangue. 

O Sol, enfraquece nossas defesas, fazendo com que fiquemos vulneráveis a qualquer tipo de doença,. Por isso, não podemos sair ao sol.

Felismente um vampiro - cientista  -inventou pílulas que nos protege dos raios solares. Temos que tomar um comprimido ao mês. 

Sem isso, um vampiro exposto ao sol, sem o comprimido, não duraria mais do que 6 horas. Sua morte é lenta e dolorosa, todos os  órgãos param de funcionar ao mesmo tempo, e o corpo entra em colapso, tentando permanecer vivo.


Claro isso tudo fornecido pelo governo, para controle da espécie. 


-O que faz aqui sozinha? Não nos viu te chamando? - Tae pergunta, tirando-me de meus devaneios.

-Eu não ouvi, desculpa! - disse voltando a comer.

-Minha nossa! Você gosta mesmo de alho... Um vampiro não chegaria nunca perto de você. - Hobi diz sorrindo.


Somente sorri fraco de volta sem responder. Procurei terminar aquela refeição o mais rápido possível. 

Após o almoço, fui direto para o banheiro e vomitei toda a comida que havia ingerido no refeitório, escovei os dentes e retornei até a sala. Por sorte Tae e Hobi não notaram minha ausência. 

O sinal toca e as aulas finais se iniciam.

"Até quando posso suportar isso?"


                                     [...]



O sinal toca indicando que as aulas se acabaram, até que enfim. Arrumo minhas coisas na mochila.

-Vamos matar um tempo na casa do Hobi Mina? - Tae pergunta animado.

-Ah... Não vai dar... Tenho que fazer uma coisa agora. - Respondo-lhe sem olhar para Tae, pois sabia que estaria emburrado.

-Não pode adiar? - insiste.

-Desculpa... Fica para uma próxima. - Digo saindo da sala.


                                    [...]


Muito sono, tudo que eu posso resumir em meu primeiro dia de aula. 

Logo o trem chegou e por sorte estava quase vazio. Coloco meus fones de ouvido e ajeito-me confortavelmente na cadeira. 

"Acho que posso dormir aqui mesmo."

"Não, eu vou perder o ponto para descer."

"Ah... Mais esse balanço está... Tão ... Gostoso..."

"Zzzz..."


.

   •

     °

  •

.

                 "Que cheiro é esse?"


                "Eu quero comer... Isso"


                 "É tão... Gostoso..."


                   "Hum... Chocolate..."




Com meus olhos fechados, passo meus lábios, sentindo algo macio, muito cheiroso... Saboroso... 



         "Hum..."


Começo a chupar com mais força, sinto minha consciência me deixar por um momento.

~FISHHHH... 


Esse som insuportavelmente alto... 

Espera, eu estava no trem ... 

Esse é o barulho dos freios nos trilhos. 

Ainda estou com os olhos fechados, eu estou com algo em minha boca, chupando-o... 

Sinto alguém  se mecher bem próximo a mim. 

Então eu abro meus olhos, e vejo que estou com os lábios no pescoço de um rapaz. 

Ainda estou entorpecida, pela sensação do cheiro delicioso, e a pele tão macia.


"-Que pouca vergonha. - Um senhor de idade reclamou."


Arregalo meus olhos assustada, e aos poucos  minha consciência retorna. 


"Estou com grandes problemas."

Por sorte o Trem já vai parar, é só correr...

-Quem... É você? - O garoto pergunta extasiado. 


As portas se abriram, e logo corri desesperada em direção a saída. Percebo que ele não veio atrás de mim, respiro aliviada. 

Dou uma ultima olhada para o trem, e vejo o menino estático na janela do trem, me olhando de volta.


"Espera... Aquele era o uniforme da mesma escola que a minha?"

"Estou em muitos problemas..."

Respiro fundo. 

Olho em volta, preciso buscar Jungkook na escola.

"Mais ... aonde é que eu estou mesmo?"


                                       [...]



Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...