História Diário de uma Yandere - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Yandere Amor Morte
Exibições 69
Palavras 1.054
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


OIEEE gente linda, mais um capítulo lindo pra vocês :3


VOCÊS VÃO AMAR <3

Capítulo 28 - Undesirable love


Fanfic / Fanfiction Diário de uma Yandere - Capítulo 28 - Undesirable love

June

- Você demorou muito hoje – digo

- Estava conversando com uma amiga – Kevin me responde

Olho pra ele mais intensamente.

- Calma June... – ele pega em minha cintura – Você sabe que pra mim só existe você – ele me beija

- Mas...

- Hey vamos pro quarto... – ele não me deixa terminar de falar – Ficar tanto tempo sem você me deixa louco

Logo Kevin me pega no colo e me leva até nosso quarto. Assim acabamos e Kevin dorme eu fico encarando-o. Quem será essa tal amiga?  Como as palavras do Kevin não me reconfortaram nem um pouco em questão disso resolvi matar aula pra ir até o trabalho do meu namorado.

Logo sou recebida por uma menina ruiva que era garçonete.

- Bom dia, no que posso te ajudar? – ela disse formalmente, talvez fossem normas do estabelecimento

- Oi, estou procurando o Kevin – digo

- Ah... – ela me olhou estranho – O que quer com ele? – ela me pergunta com certa ignorância

- Sou June... Namorada dele – digo

Ela ficou vermelha por um momento.

- Ele... Ele esta na cozinha. Olha me desculpa por ter prendido ele ontem aqui, e que nossa conversa estava tão boa que perdemos a noção da hora – ela ri sem graça – Sou Lana

- Ah então você era a tal amiga – sorrio

- Ele falou de mim? – ela parecia ter algum brilho no olhar

- É, mas não disse seu nome.

- Vou chamar ele... – o seu sorriso desapareceu

Logo em dois minutos Kevin apareceu ao lado de Lana.

Ele andou até mim com um sorriso e me abraço e me deu um leve beijo.

- Você esqueceu a chave de casa – digo e entrego a chave – Não quer dormir do lado de fora não é? – sorrio

- Não faria isso – ele me olha e ri

- Se demorar como ontem eu deixo – digo – Agora tenho que ir marquei de fazer trabalho com Matt

Kevin fica sério.

- De novo? – ele me pergunta

- Sim, mas é só mais hoje e amanhã – digo e volto pra casa

Kevin

Ter a ideia de June sozinha com Matt em casa não me agradava nem um pouco. Será que eu posso sair mais cedo do trabalho hoje?

- Nem pense nisso – Lana diz depois de eu fazer a pergunta a ela – Você acabou de começar e já quer ir embora mais cedo? Como vou sobreviver sem você aqui?

- Tem razão... Você não vive sem mim agora – brinco

- Tenho a impressão de que sua namorada não gostou de mim – Lana diz

E que você pra ela é uma possível ameaça.

- Talvez não, pode ter sido impressão sua – digo

Depois de uns minutos Lana me faz esquecer que June estava sozinha com outro cara. Algo na Lana me distraia, mas não parecia ser o suficiente. Então apenas volto a fazer meu serviço.

Derek

Eu acordei e eu estava ainda amarrado só que eu estava num quarto em cima de um colchão ouço o barulho da porta e vejo meu pai.

- O que quer? – digo

- Ela sabe dos remédios? – ele me pergunta

- Não

Ele ri

- Então ela não sabe sobre seu lado destrutivo. Você deve se aguentar muito por ela não é mesmo? – ele zomba – E você não sente mais nada pela June? – ele me olha

Ele queria tocar na minha ferida mais profunda. Que desgraçado!

- Já sei! Como a June não quis mais nada com você, você foi atrás dessa menina... – ele ri – Mas será que a ama?

- Claro que a amo! – digo seriamente

Ele apenas me encara. Eu tive um relacionamento com a June que foi duradouro até ela ir embora. Eu sentia muitos ciúmes dela, mas nunca matei alguém por ela como o Kevin já fez diversas vezes. A única coisa que eu nunca fiz com a June foi transar com ela.

Depois que conheci Mary bem, eu comecei mesmo a me apaixonar por ela. E agora eu a amo. Eu sabia o que Nicolas queria fazer. Ele quer me deixar confuso com meus sentimentos. Mas isso não ia acontecer.

- Bem, mas será que ela vai amar o Derek psicótico que ela ainda não conhece? – Nicolas me pergunta e depois sai do quarto

June

Eu estava levando Matt até a porta depois de umas horas fazendo o trabalho.

- Então amanhã pode ser na minha casa? – ele me pergunta

- Não... Desculpe – digo

Matt se aproxima mais de mim.

- June tem algo que quero te dizer – ele pega na minha mão

- O que? – pergunto apreensiva

- Eu... Quero ficar com você. Eu estou gostando de você pra valer...

- Matt... – tento fazer ele parar de falar

- Não, escuta. Eu sei que posso te fazer mais feliz que o Kevin... Só me deixa tentar. Por favor – ele me olhou intensamente com seus olhos verdes

Eu fiquei muda, não sabia reagir a isso.

- Matt... Olha...

Ele se aproximou mais de mim e me beijou. Eu tentei me soltar de todas as formas, mas ele estava me segurando com tanta força que até machucava. Então eu mordi sua língua e ele me largou.

- Desculpa – ele disse percebendo o que tinha feito

- Vai embora Matt. – digo

Ele apenas me olha e se vira e vai embora. Eu entro em casa e me deito. Eu só quero esquecer o que acabou de acontecer.  

Mary

 Assim que Nicolas entrou no quarto que eu estava ele me pegou e me jogou em cima de um colchão sujo e começou a tirar minhas roupas de baixo. Eu estava amarrada, então a única coisa que eu fazia era gritar e chorar.

- Cala boca – Nicola me deu um soco e saiu de cima de mim

Ele andou até um tripé e ligou uma câmera.

- Vai ser meu presente de boas vindas a ele, esse vídeo, ele vai gostar...  

Nicolas tirou sua calça e ficou por cima de mim novamente. E me abriu e começou a introduzir seu membro em mim. Era uma sensação horrível. Eu gritava e chorava até meus olhos e cabeça doerem. Nicolas não parecia se importar.

- PARAAAAA... por favor – grito e choro no final

Mas ele não parou apenas me deu um tapa no rosto e continuou. Era como se os segundos fossem horas, parecia que isso nunca ia acabar.

 


Notas Finais


Se gostaram comentem isso me dara mais determinação pra continuar :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...