História Diário de uma Yandere - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Yandere Amor Morte
Visualizações 79
Palavras 751
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


OIEEEE

Gente sei que estou sumida, mil desculpas!!!

e desculpe também pelo capítulo bosta ;-;

mas... espero que gostem

Capítulo 37 - Bad News


Fanfic / Fanfiction Diário de uma Yandere - Capítulo 37 - Bad News

Kevin

Já estava difícil de eu conseguir segurar a faca fora do alcance do meu lindo rosto. Aquela mulher era forte, mas eu sou mais. Com meu punho direito fechado dou um soco no rosto dela, a fazendo cair pro lado, ela pelo que parecia estava desmaiada. Vou até o quarto e vejo se Lana estava bem. Ela estava dormindo ainda. Quando volto para sala à mulher tinha sumido, a porta principal da casa estava escancarada, ela foi embora.

Eu queria saber quem era essa maluca e por que de ela tentar me matar. Arrumei a bagunça que estava a sala. Quando terminei me sentei no sofá e fiquei pensando em June, eu sentia muitas saudades dela do seu beijo. Por que larguei ela por causa de uma paixonite insignificante que eu sentia pela Lana? Eu devo ser doido.

Flashback on

Eu estava em sala, não estava prestando muito a atenção na aula, estava admirando June. Ela é tão linda! Com certeza eu a queria como mãe dos meus futuros filhos. Vejo que ela se levanta para entregar uma folha ao professor Kyle.

- Olha só essas curvas da Blake... – disse um garoto assobiando baixo

Ele estava falando da minha June.

- Você pode ter certeza que vou pegar essa ai pra mim – ele disse para o amigo dele – Vai ser minha cadelinha

Eu não ouvi isso, ele só pode ta brincando. Mais um babaca pra adicionar a lista.

No final da aula mandei uma mensagem para o garoto como se fosse a June que tivesse mandado. Disse na mensagem pra ele esperar no banheiro masculino, que lá ele teria uma surpresinha, mas que não era pra contar a ninguém nem ao melhor amigo dele. E assim ele fez.

Quando ele chegou no banheiro no horário marcado, eu matei ele, bati em sua cabeça com um martelo que achei na área de serviço da escola.

Flashback off

Meu devaneio é cortado por Lana que aparece e se senta do meu lado. Eu precisava dar um fora em Lana, só que sem ferir os sentimentos dela.

June

Acordei com Matt falando no telefone com alguém, abro um pouquinho meus olhos e vejo que ele estava sentado na beira da cama, ele estava obviamente de costas para mim.  Mas continuei fingindo que ainda dormia.

- Não sei se quero mais fazer isso... – Matt disse – N-Não estou me apaixonando por ela, eu já estou! – ele deu um suspiro irritado – Não venha com sermão pra cima de mim, você não é minha mãe...

Ele se levantou da cama e também percebi que ele só estava de cueca box branca.

- Escuta, eu estou começando a amar ela de verdade... Não vou mais participar dessa palhaçada – ele ficou um momento em silencio – Suas ameaças não me dão medo, guarde elas pra alguém mais importante a June, tenho certeza que ela não liga muito pra mim, mas um dia ela vai me amar também...

Ele disse isso e desligou o telefone. Com quem ele estava conversando? E não fazer mais o que? Aquelas perguntas percorriam minha mente. Eu quero saber o que Matt esta me escondendo. Matt volta a se deitar na cama e me abraça.

- Ah June... Eu te amo... – ele diz em forma de sussurro

Continuei fingindo que estava dormindo pra não ter que dizer o mesmo para ele. Eu não amava o Matt, talvez eu tenha certa atração sexual por ele, mas amor é algo além de sexo. E eu não o amava de forma alguma.

Tento pegar no sono mais um pouco, pois depois eu teria que ir até a casa de Mary e Derek para dar a noticia de que os pais dela estavam mortos. Isso não seria muito fácil.

Mary

Quando June ligou e disse que já estava a caminho meu coração ficou acelerado. Ela me disse que tinha algo, uma noticia não muito boa para me contar, ela disse que não contaria por telefone, pois noticias desse tipo são contadas pessoalmente.

Derek tentava me acalmar, mas eu não conseguia ficar calma. Eu recobrei minha confiança nele, não era justo eu não ser a mesma com ele só por ele ser um psicopata. Além do mais, June era minha melhor amiga, minha irmã praticamente e eu ainda confiava nela mesmo ela sendo maluca.

Quando June chegou ela me colocou sentada no sofá em frente a ela.

- Me conta logo, não aguento mais tanto mistério – digo aflita

Derek e June se entre olham.

- Mary... Seus pais morreram – diz June 


Notas Finais


Sei que o capítulo ta curto... DESCULPA

Espero que tenham gostado e se gostaram comentem, isso ajuda demais ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...