História Diário diário meu... - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ailee, Cheetah, CL (Chaelin Lee), EXO, Fiestar, GD & TOP, GRAY, Jay Park, K.Will, Lee Hyori, PSY, San E, Sistar
Personagens Ailee, Bora, Cao Lu, Chanyeol, Cheetah, Dasom, G-Dragon, GRAY, Hyoryn, Jay Park, K.Will, Kai, Lee Chaelin "CL", Lee Hyori, PSY, San E, Sehun, Soyou, T.O.P, Yezi
Tags Ação, Drama, Revelaçoes
Exibições 21
Palavras 1.721
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - " Dama misteriosa "


Fanfic / Fanfiction Diário diário meu... - Capítulo 13 - " Dama misteriosa "

Acordo totalmente animada e abro as cortinas e ando até a varanda e aceno para Sehun e Kai que estavam em frente a minha, agora que eu os apoiava eles não se importavam em se esconder tanto, mas logo saio pelo fato de estar de roupa íntima era apenas uma camisola vermelha de alcinha, sei que para eles não fariam diferença mas me incomodava, sai dali e liguei o som numa playlist da Beyoncé minha diva suprema e  desço para cozinha aos berros da minha mãe para que eu me alimente.

- É sempre assim neh! So desce quando eu grito...E essa felicidade toda viu pássaro verde? - mesmo ela me dando uma bronca eu continuo sorrindo largo.

- Nada mãe eu hein pode nem sorrir mais! - como rapidamente e ajudo ela a arrumar as coisas e logo subo para o quarto ao ouvir o barulho da campainha, detestava atender a porta, tombo com meu pai na escada que descia de terno para mais um dia de trabalho e o beijo sorrindo, entro no quarto e encostando a porta sem o trinco e toca Crazy in love e sem me importar com a roua que estava comecei a dançar seguindo a vibe da música, wow eu estava bem louca e animada e sem eu escolher toca minha música favorita fazendo meu corpo tremer, essa música que havia dançado para ele naquela noite e começo a dançar a mesma coreografia fingindo que o araras era ele e fazendo movimentos provocantes e termino as músicas exausta e me jogo na cama apoiando os pés na mesma. Ouço um barulho de porta se abrir mas ignorei.

- Senta direito mocinha! Assim posso ver sua calcinha...Seus pais me deixaram subir. - ao ouvir aquela voz meu coração vai a mil quase que saltando pela boca ao ouvir o que diz e fecho rapidamente as pernas e me sento de maneira comportada morrendo de vergonha e ele sorri largamente.

- E...Entra J..Jay e fica a vontade eu não sabia que estava aí! - ele fecha a porta e senta ao meu lado na cama eu estava morrendo por dentro ele me viu fazendo aquelas coisas e isso me deixava estranha.

- Relaxa Bora! Desculpe ter aparecido assim é que eu estava conversando com eles por quê no meu quase casamento sua mãe foi madrinha e fizemos amizade e entao eles me deixaram subir.

- Ela havia comentado! - ele me olhava tanto que me deixava sem jeito e passou o polegar em meus lábios e desviei o rosto e me levantei rapidamente.

- Mudando de assunto! Tenho que te contar algo... - gelei ao ouvir dizer aquilo, queria manter meu segredo mas estava por um fio.

- Fica a vontade e me fale!

- Na noite de meu noivado eu não queria estar lá mas surgiu uma mulher espetacular e ao som de uma música envolvente ela dançou para mim da maneira mais mágica possível me deixando louco mas depois de me hipnotizar ela sumiu e fiquei maluco sonhando com ela todas as noites! - aquelas palavras me alegravam o peito mas disfarcei.

- Wow que incrível Jay! Isso é maravilhoso...

- Sim e continua sendo Bora e você sabe por quê! - era óbvio que ele havia descoberto, nem se fosse lesado ia deixar passar.

- Sei é!? Me conte. - falo seriamente mas com uma vontade enorme de rir.

- Não sabia que dançava tão bem até você aparecer a dançar e dançar para mim, e quando entrei aqui vi você dançando exatamente daquela maneira com a mesma música tive a certeza que era você e não foi por um acaso que entrou na minha vida! - me arrepiei inteira com aquelas palavras minha vontade era de o atacar de beijos mas tinha medo que meus pais desconfiassem da demora dele ali.

- Você estava impecavelmente lindo, não sabe a vontade que tava de pegar você de jeito e te beijar. - lambo o lábio do canto ao outro da boca lentamente e mordo o lábio jogando o cabelo para trás e passo o dedo indicador no decote exposto o provocando.

- Nem preciso mencionar o quanto você estava deslumbrante e tentadora, não devia ter passado vontade. ... - ele para de falar e observa meus movimentos mordendo o lábio e antes que eu terminasse de o seduzir ele se levanta e me agarra pela cintura me conduzindo até a cama e deita em mim com aquele corpo quente e sinto um beijo seu que me toma a boca inteira e eu retribuo fazendo o mesmo com a sua, o beijo ia ficando cada vez mais quente eu começo a explorar sua boca com a língua e imediatamente ele faz o mesmo, eu estava com sede dele eu o queria para mim mais que tudo, sinto a mão dele percorrer por todo meu corpo eu estava com apenas uma camisola e calcinha, mas parei sua mão que entrava por baixo ao sentir a mesma na direção de meus seios e como provocação passo minha mão por suas costas e a arranho de cima abaixo trocando a posição e ficando sobre ele me sentando parto o beijo por falta de ar, sinto suas mãos bobas por minhas coxas quase chegando na calcinha e as tiro dali o olhando e negando com o dedo.

- Deixa eu te fazer minha! - ele era muito intenso mas não estava pronta ainda seu fogo consumia meu corpo e o meu estava o queimando, eu queria mostrar para ele o quanto eu podia ser terrível sem seder ao que ele pretendia.

- Eu já sou soa Jay! - sussurro em seu ouvido e ele sorri largo se mostrando satisfeito.

- Você me faz tão bem, minha vontade é de nunca parar.

- Se você parar eu continuo! - ele aperta minhas coxas e lambo seu lábio apoiando as mãos em seu peitoral e mordo seu lábio provocante e o puxando para frente e rebolo lentamente sentindo suas mãos em minha cintura por baixo do tecido e vai subindo a mão e paro e rebolar sentindo um pouco de dor ao apertar sem dó meis seios.

- Ah... - ele interrompe meu gemido tapando rapidamente a minha boca e o olho respirando ofegante ao me deixar em baixo de mim novamente sentando em mim sem tirar a mão da minha boca  começa a chupar meu decote, não podia gemer por conta de sua mão ali entao segurei o gemido sentindo sua boca tomar meu seios e contraio o corpo para cima sem alternativa sentindo seu membro por conta do meu movimento então passo a mão por seus cabelos os puxando e com a mão livre aperto sua camisa e quando larga meu peito o olho nos olhos e ele tira a mão de minha boca e inicio outro beijo dagarrando seu pescoço e ele a minha bunda, depois de um tempo partimos o beijo e ele levanta da cama e me puxa para frene me abraça forte e eu retribuo o abraço. Ouço passos na escada e tremo na base soltando ele rapidamente.

- E agora? - ele não tinha marca alguma expostas já eu está roxa e com as pernas cheias de vincos das suas unhas, abro o armário pegando um macacão jeans de pernas longas e uma mini blusa de manga média tinha que cobrir o decote e corro para o banheiro metrocar enquanto ele arrumava a cama e abre a porta como se nada tivesse acontecido. Saio do banheiro e pego meu celular colocando rapidamente na galeria e ele pega o dele adicionando meu número e conversamos normalmente até mando para ele umas fotos que havia tirado no dia de seu noivado e rimos muito, sem demorar muito meus pais entram no quarto.

- Vamos almoçar todos juntos! - sorrio aliviada por não desconfiarem de nada.

- Não precisam se preocupar eu já vou indo minha irmã deve estar me esperando... - meu pai não gostava quando as pessoas negavam seu pedido ainda mais quando gostava delas.

- Não aceito não como resposta! Ligue para ela e chame para almoçar conosco! - minha madrasta o olha tipo deixa ele em paz e rio olhando para ele por ser tão insistente.

- Cao Lu não aceitaria então apenas mandarei mensagem avisando! Obrigado pelo convite. Ele manda mensagem para ela e logo mais responde que havia saído para dar uma volta no shopping com uma antiga amiga de infância, logo mais descemos os quatro para a cozinha a mesa estava repleta de comidas diversas e muito saborosas e o clima entre todos era extremamente agradável até que meu pai pafa algo que me deixa sem chão.

- Então Jay Park quais são suas intenções com minha filha? - droga ele havia engasgado por conta da pergunta de meu pai e bato levemente em suas costas para o ajudar.

- Pai? Pare com isso, não temos nada um com o outro. - eles riram como se soubessem de algo, mas era impossível fomos tão precisos. Ah claro Hyori não era boba apenas juntou os pontos ela sabia que o cara em que eu falei era Jay e deve ter contado ao meu pai, mas tudo bem.

- Não tive a intenção me desculpe, não precisa responder! - ele enfim se tocou da inconveniência.

- Vamos almoçar e depois podemos dar um passeio que tal? - ela conseguiu quebrar o climão.

- Tudo bem K.Will sem problemas! Claro, que tal piscina!  - não Jay para de ser anta pq acha que coloquei essa roupa no calor, cobrir as marcas então olho para ele tipo se toca.

- Não o sol está quente demais pode ser perigoso! Vamos jogar boliche Então ?

- Perfeito! - eles concordam e respiro aliviada.

Saímos de casa após o almoçar e fomos jogar boliche, passamos o dia inteiro nos divertindo juntos lógico que separamos as esquipes e fizemos uma competição, eu e o Jay perdemos por quê meu pai jogava a anos e éramos novatos perto dele mas o que importa é a diversão, eu estava considerando ele da família e eatava feliz por estar se dando tão bem, achava que o rumo da minha vida não ia ficar bem mas aí vem a Hyo e o Jay junto com o SanE e muda tudo.

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...