História Diário diário meu... - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ailee, Cheetah, CL (Chaelin Lee), EXO, Fiestar, GD & TOP, GRAY, Jay Park, K.Will, Lee Hyori, PSY, San E, Sistar
Personagens Ailee, Bora, Cao Lu, Chanyeol, Cheetah, Dasom, G-Dragon, GRAY, Hyoryn, Jay Park, K.Will, Kai, Lee Chaelin "CL", Lee Hyori, PSY, San E, Sehun, Soyou, T.O.P, Yezi
Tags Ação, Drama, Revelaçoes
Exibições 16
Palavras 1.468
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bora enlouqueceu de vez ?

Capítulo 16 - " Jogada perfeita "


Fanfic / Fanfiction Diário diário meu... - Capítulo 16 - " Jogada perfeita "

Acordo aos poucos e não me movo muito ao ver que ele ainda dormia, havia tido um sonho estranho com relação a briga de antes e pensei em algo meio maluco mas que seria ideal.

- Claro! - concordo comigo mesma e acabo assustando Kai que logo acorda quase dormindo novamente.

- Quer que eu feche a cortina? - ele não havia entendido e seria impossível. 

- Só pensei alto desculpe ter te acordado...Preciso de sua ajuda para dar um susto!

- Ah okay! Mas nem conte comigo se for algo contra Yezi não to afim de confusão!

- Pare de ser bobo acha que sou burra? É com outra pessoa e você sabe quem é! 

- Ah sim entendo! Mas so vou fazer por quê me ajudou muito. - amanhã seria o dia ideal para isso estava animada, logo levantamos e estava muito confortável com sua roupa apenas calço meus tênis e faço minha higiene e ao descer as escadas com Kai ao meu lado dou de cara com seus pais, eles me olharam e sorri gentil fui muito bem tratada e isso me deixou feliz conversamos muito e so me deixaram ir embora a noite já que no outro dia teria aula apenas me despedi deles e encontro Sehun ao sair dali, ele estava com ciúmes podia perceber ele me fitava com a roupa que sabia ser de Kai mas ignorei e segui em frente. 

- O que você quer com ele hein garota? - ele me encara e dou de ombrosa lhe dando as costas indo para casa. Por quê ir quase na hora de dormir para lá nunca os vi indo para a escola juntos.

No dia seguinte acordo animada e sozinha naquela casa enorme e corro para não me atrasar e encontro com Kai na escola o tomando um pouco de Sehun novamente.

- HEY! Vocês dois venham aqui! - Kai chama T.O.P e G-Dragon que vêm correndo seguindo a ordem dele.

- Espero que dessa vez sejam eficientes! - explico tudo que tinham que fazer falando detalhadamente e eles concordam e me prometem obediência assim como com Yezi e ele, e eu estava amando.

- O quê vamos ganhar com isso? Você não tem grana garota! - eles riem de mim e ele fecho a cara, não queria me gabar mas deveria fazer.

- Por um acaso vocês conhecem K.Will? 

- Mas é óbvio! Quem não iria conhecer um dos maiores investidores do país? - ah como são idiotas eu mereço hein.

- Calem a boca seua otários ele é pai dela e vocês ganharão uma passagem para fora do país se toparem... - ele se irrita mas não era tudo isso que eu iria pagar, mas agora já era fui inventar de me gabar e tomei no rabo laa okay neh.

- Oh desculpe por desconfiar Bora!

- Isso mesmo... Não se preocupe não iremos falar! - eles saem e depois mais tarde iríamos fazer como combinado.

Pov . Jay 

Estava chateado ainda mas procurava ignorar fato dela ter me deixado de lado, fui rude e me arrependi mas meu orgulho não me deixava pedir desculpas. Estava andando tranquilo pelas ruas e indo em direção a minha casa sou abordado por dois caras encapuzados e vestidos de preto que apoiam uma arma em minha cabeça e tremo inteiro querendo revidar mas não podia brincar com a vida entao entro no carro como me pediram e fico quieto engolindo seco por ter que ficar ali com uma arma tão próxima e qualquer movimento podia ser fatal, eles me arrastam para fora do carro e tento resistir mas levo um soco na cara elea me fazem entrar num galpão abandonado e trancam as portas em seguida me sentam a força numa cadeira e me prendem com algemas que era foda para tirar e meus braços estavam para trás piorando minha situação e tento os mover maa estava preso a cadeira que estava grudada no chão mas que droga eu estava com muito medo naquele momento que permaneci calado apenas observo um terceiro cara vir em minha direção.

- Ae otário não vai falar nada ? - ele ri da minha cara e eu o olho feio.

- Ah vai se foder você e esses seus comparças! Me matem logo ou sei lá! - ele se irrita e tapa meus olhos eu não conseguia ver nada e apenas sinto um tapa em minha face.

- Isso é para você aprender a pensar para falar! - aquele tapa havia doído e temia ser torturado por eles, logo jogam um pouco  água em mim.

- Me deixem ir por favor eu não tenho muito a oferecer e prometo não contar nada para policia! Por favor...

- CALA A PORRA DESSA BOCA CARA! Quer morrer antes da chefe chegar é? - ele me causava medo, os caras que me pararam eram mais tranquilos.

- Chefe? - ele se irrita e jogaágua em minha cara e puxa com força meus cabelos e abaixo a cabeça em abrir a boca novamente e não enxergar me deixava ainda mais aflito e vulnerável.

- Vou te dar um presente por seu silêncio! - ele cobre minha coca também mas não tão forte quanto o dos olhos, estava ainda mais escuro talvez já tivesse a noite pois já estava a um bom tempo naquela angústia e sofrimento, quando derepente ouço passos diferentes do de antes e gelo por completo, essa muumfodera magnata ou o quê, sei que por ser motoqueiro já arrumei confusão mas so conseguia pensar nisso.

Eles rasgam minha camisa com algo cortante e contraio o corpo ao sentir a ponta do objeto em minha barriga e logo ouço um grito feminino, mas sua voz impunha respeito e obediência que logo ouço os passos ficarem mais distantes até sumir. Um líquido fora jogado em meu abdômem e tinha cheiro for de álcool oh meu Deus começo a me debater iria essa mulher ligar uma esqueiro e me queimar vivo? Não isso não. Sinto uma aproximação por trás e logo uma perna feminina passar por meu ombro e parar com o pé na marca da minha cintura de forma provocante roçando a perna ali ainda estava confuso com tudo aquilo e logo ela tira sua perna quente dali e aperta meu ombro cravando as unhas que pareciam perfurarinha pele, sinto algo como decote passando por meu rosto com uma sentada brusca em meu colo e rebolados provocantes e eu ali sentindo aquelas coisas aem poder fazer nada . O cúmulo estava acontecendo ela começou a lamber meu abdômem e me debati mas logo senti ela colocar a arma em minha cabeça então deixei, confesso que era gostoso aquela língua me lambendo e logo me chupando estava ficando louco e sem demorar muito sinto ela abrir minha calça e eu nada podia fazer ah ela ia me mastubar ia me deixar duro e nada de me deixar ver ou falar? Começou a me despir me deixando com a boxer apenas e o que eu temia ouvi sons de roupas sendo tiradas e eu ficando duro e por mais louco que seja aquilo estava me estigando, ela tira o pano de minha boca e respiro ofegante.

- O quê você quer de mim? Eu não te pertenço! ! - ela segura meu maxilar com força e apertando sem dó.

- Pare com isso por favor dona! - ela me dá um selinho frio e calculista e senta em meu coloe faz semi quicadas ali sinto que estava apenas de lingerie e eu queria ver aquela mulher que tanto me enlouquecia em vários sentidos, ela me chupava e mordia e eu estava amando deixei meu corpo reagir da forma mais erótica possível aquelas mãos me tocavam de forma quente e intensa eu queria passar a mão naquela bunda que fazia meu membro pulsar com aquelas quicadas e movimentos.

- Pare de me torturar assim por favor eu sou homem não posso evitar... Ahh - antes que eu termine de falar ela aperta meu membro com as mãos me fazendo gemer,aquela masturbação que iniciou estava me enlouquecendo e o pior era que eu nem via e nem podia usar as mãos, gemi tanto mas não sabia as reações dela eu estava tão tão tão curioso. Mordo o lábio o fazendo quase sangrar ao sentir ela o colocar em sua boca quente fazendo aquele boquete maravilhoso e chupando tão intensamente quase que engolindo tudo ah eu estava louco, maluco, perturbado por essas sensações, eu só pensava em quando que eu poderia ver ela e lhe fazer sentir o mesmo, ah essas raspadas de dentes em mim so me deixava com sabor de quero mais, e ela não evitava nenhum momento com a boca fazia loucuras que faria qualquer homem delirar e era assim que eu estava.

 


Notas Finais


Ui !! Dorei


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...