História Diário diário meu... - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ailee, Cheetah, CL (Chaelin Lee), EXO, Fiestar, GD & TOP, GRAY, Jay Park, K.Will, Lee Hyori, PSY, San E, Sistar
Personagens Ailee, Bora, Cao Lu, Chanyeol, Cheetah, Dasom, G-Dragon, GRAY, Hyoryn, Jay Park, K.Will, Kai, Lee Chaelin "CL", Lee Hyori, PSY, San E, Sehun, Soyou, T.O.P, Yezi
Tags Ação, Drama, Revelaçoes
Exibições 10
Palavras 1.074
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que estejam gostando! Obrigada 😘

Capítulo 17 - " Momento explícito "


Fanfic / Fanfiction Diário diário meu... - Capítulo 17 - " Momento explícito "

Pov. Bora 

Eu não queria que o machucassem e Kai estava sendo malvado com ele ao bater e jogar água eu queria apenas um susto, mas depois comecei a me envolver mais e mais nesse jogo ficando totalmente seduzida por aquele homem ali preso e comecei a provocar das maneiras mais impuras possíveis, eu estava louca por tanto prazer que sentia com suas reações e me contorcia pelo fato de não poder falar ou demonstrar qualquer tipo de gemido com o que eu fazia com ele meu coração batia muito forte com cada movimento eu tinha que ser calculista e qualquer movimento mal feito me entregaria, mas estava sendo injusto aquele jogo eu deveria jogar limpo e me identificar mas queria mais reações dele para me sentir segura, depois de fazer aquelas loucuras paro e ando até Kai o deixando ali sozinho, dali ele não sairia até por quê estava algemado e quase nu apenas com roupa íntima e que corpo hein Deus, nunca pensei que pudesse ter um homem como esses sob meu domínio, eu era tão sortuda.

- Eu não posso seguir com isso. - eu queria que fosse especial mas de outra maneira eu estava parecendo uma psicopata.

- Eu já dispensei os meninos e estava tão estigante ver essa cena! Poxa Bora você fez de tudo para dar certo e está tudo indo muito bem.

- Eu queria que fosse especial sabe?

- Mas ja está sendo sua boba! Ele jamais irá esquecer e isso eu te garanto... Agora vai lá pro seu boy que não é legal deixar ele naquela situação. - ele me olha malicioso e concordo com ele, estava quase sem roupa mas havia preparado uma para ele admirar mas sem ver muita coisa, Kai estava certo e ae eu não fizesse isso ele iria me detestar.

- Alguém está aí?  - ouço ele gritar enquanto me vestia e me ajeito querendo parecer perfeita afinal era isso que eu queria.

- Cala a boca e fica quieto aí rapaz! - Kai não tinha jeito, coitado do Jay estava confuso. Ando fazendo barulho com o salto e paro de costas na frente dele e Kai tira o pano de seu rosto e sai dali indo para fora caso algum intruso apareça.

- Hey! O que você quer de mim? Pare com esse jogo eu nunca vou ser seu pois já tenho uma mulher...

- Bastante interessante! - cruzo as pernas e me viro ficando de frente para ele que erregala os olhos ficando de boca aberta incrédulo com minha imagem ali.

- B-Bora ? - ele parecia um bobo me olhando de cima abaixo sem poder fazer nada pois eu estava no comando e eu iria o deixar mais louco ainda pois agora podia me ver e me sentir mas ele não iria poder me tocar e isso soava interessante e divertido.

-Você é espetacular! Cara que potencial é esse? Você é essa mulher de quem eu estava falando. ... Me solta por favor! Eu prometo te obedecer... Eu quero te tocar, beijar e sentir seu corpo assim como fez. - não falo nada apenas dou mais três passos para frente e sacudo o dedo negando o que pediu e ele revira os olhos. Pego meu celular e coloco um música de Striptease e ele morde o lábio ao me ver voltar com aquela música, e me viro ficando de costas para ele e estalo o dedo mexendo minha cintura para esquerda e para direita e estico uma perna bem para o lado e desço até o chão logo subindo lentamente movendo-se de forma sensual e vou girando para ele e rebolando, no ritmo da música deslizo minhas mãos da cintura até o peito ameaçando abrir o vestido e aperto meus seios mordendo o lábio totalmente provocante, desço até o chão e dou duas quicadas abrindo e fechando as pernas para mostrar a lingerie vermelha que usava, ele parecia estar hipnotizado pois não piscava direito e quase nem parava d olhar e morder os lábios, tiro o acessório da cabeça e jogo longe e apoio as mão no joelho e quebro a cintura para cima e para baixo rapidamente e deslizo a mão em todo meu corpo parando na intimidade e desço mais a mão levantando um pouco do vestido para deixar a coxa mais a mostra.

- Bora por favor eu preciso te sentir! - ele disse quase qye implorando e eu estava louca para ele me tomar em seus braços mas fingi o ignorar. Ando até ele e sento em seu colo lhe dando as costas e comecei a rebolar em seu colo cravando as unhas em sua coxa.

- Bora... Ah! É sério estou tão excitado... Tenha dó! - ele gemeu meu nome me deixando ainda mais quente eu queria sentar nele e deixar ele fazer amor comigo mas eu estava medrosa por aquilo me machucar ou ele não gostar e me dispensar, mas se eu estava lhe causando algo era por que era bom. Sorri maliociosa  me levantei de seu colo rapidamente.

- Ah meu Deus nunca senti tanto tesão assim! Meu pênis não aguenta mais... - eu gostava de ouvir aquilo me deixou mais motivada entao começo a abrir o zíper enquanto movimento meu corpo e tiro metade do vestido e vou descendo mais e mais até que fico so de lingerie fazendo ele contrair o corpo todo.

- Fala alguma coisa Bora! E me solta por favor... - ando até ele e sussurro ao seu ouvido de forma provocante.

- Me faça sua Jay! Eu quero bem gostoso... - mordo lóbulo de sua orelha o deixando mais ofegante por sexo.

Saio dali indo pegar a chave da algema e as abro na condição de ele não me atacar ainda eu tinha que me deixar levar por ele naquele momento e seria mágico.

- Meu cavaleiro negro! - sorri para ele e me sentei em seu colo de frente para ele sentindo seu membro na boxer.

- Minha dama misteriosa! - eu estava vivendo um sonho e não queria mais acordar e sem muito esperar tomamos a boca um do outro com um beijo quente e apaixonado fazendo meu corpo tremer inteiro com sua língua a explorar minha boca de maneira intensa e provocante enquanto sentia suas mãos quentes passando pelo meu corpo inteiro e eu sem vacilar o arranho inteiro e apalpo seu corpo sarado enquanto havia o ar para o beijo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...