História Diário diário meu... - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ailee, Cheetah, CL (Chaelin Lee), EXO, Fiestar, GD & TOP, GRAY, Jay Park, K.Will, Lee Hyori, PSY, San E, Sistar
Personagens Ailee, Bora, Cao Lu, Chanyeol, Cheetah, Dasom, G-Dragon, GRAY, Hyoryn, Jay Park, K.Will, Kai, Lee Chaelin "CL", Lee Hyori, PSY, San E, Sehun, Soyou, T.O.P, Yezi
Tags Ação, Drama, Revelaçoes
Exibições 10
Palavras 636
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 19 - " Pequenas armadilhas "


Fanfic / Fanfiction Diário diário meu... - Capítulo 19 - " Pequenas armadilhas "

Jay que estava dirigindo o carro já que os outros dois que sabiam haviam ido antes e me deixa na porta de casa e Kai desce do carro também.

- Depois eu te levo cara! - droga ele era meu vizinho, mas poxa poderia ir para casa de Sehun.

- Não obrigado eu moro aqui! Bobão... - ele goza da cara dele e entra em casa que por conhecidência era em frente a minha.

- Quem esse idiota pensa que é?! - Jay estava com raiva e não tirava a razão dele pois foi enganado e maltratado por ele.

- Calma amor ele não faz por mal. - falo calma tentando não puxar para nenhum lado e ele estava inseguro novamente, talvez eu tivesse que dizer que Kai é gay e ele não precisa se preocupar mas ele me ajudou tanto que nem me importei em explicar.

- Ele é bonito demais não acha?

- Está me espantando agora com essas palavras! - rio fazendo uma brincadeira para quebrar o clima mas havia entendido perfeitamente o que quis dizer.

- Não é isso! Tenho medo de ele... Sei lá dê em cima de você e aconteça algo. - bobo era ele de achar que isso aconteceria.

- Ah pare com isso ele é apenas um amigo e você é bem mais que isso! Dono do meu lado esquerdo do peito.

- Boba! - ele me agarra dando um monte de beijos e retribuo os beijos sorrindo.

- Está tarde eu preciso entrar amor! - o olho fazendo bico, tinha medo dos meus pais estarem em casa.

- Ah tudo bem eu te entendo. Mas que eu me lembre seus pais não estão aí! Boa noite.

- Vai saber neh! Boa noite. - selo seus lábios e entro. Eu tomo uma ducha e visto um pijama confortável e como algo correndo para assistir TV, estava sozinha ali novamente e sentia falta deles comigo, mas sabia que os negócios eram extremamente importante e sem perceber acabo por dormir ali no sofá por preguiça de subir para cama.

Acordo no outro dia com batidas na porta, havia perdido a hora da escola talvez fosse Kai vindo me acordar ou mesmo o Jay. Ao abrir a mesma tomo um susto ao ver pessoas fardadas a minha frente e as convido para entrar.

- Estamos aqui por quê recebemos uma denúncia por abandono de menor. - arregalo os olhos ao ouvir aquilo e me espanto.

- Como assim? 

- Você está sozinha a quanto tempo? 

- Uma semana, mas ja estou acostumada.

- Com quem você mora?

- Meus pais são separados, meu pai eatá numa viagem de negocio com minha madrasta e minha mãe mora perto da escola com meu padrasto. Mas por quê ?

- Primeiramente que uma adolescente de 17 anos não pode viver assim. - ele aponta para o sofá e o fato de eu ter perdido a hora da escola, além de abrir oa armários e verque so haviam besteiras que havia comprado.

- Estou bem assim!

- Avise para seu pai que se não cuidar de você irá ser tomada a sua guarda e assim ficará com sua mãe. Isso foi apenas uma visita para constar se a denúncia é real e lamentamos que seja. Eles saem dali me deixando sem palavras e o pior é que não pude dizer nada para negar o quê eles viam apenas me jogo no sofá desejando que ele volte logo.

Eu sabia que mais cedo ou mais tarde minha mãe iria fazer algo para quê eu more com ela, mas eu não queria meu pai precisa de mim, eu não me sentia em casa na casa dela sempre queria sumir de lá e com meu pai era totalmente diferente e isso me fez ficar mal a tarde inteira.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...