História Diário diário meu... - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ailee, Cheetah, CL (Chaelin Lee), EXO, Fiestar, GD & TOP, GRAY, Jay Park, K.Will, Lee Hyori, PSY, San E, Sistar
Personagens Ailee, Bora, Cao Lu, Chanyeol, Cheetah, Dasom, G-Dragon, GRAY, Hyoryn, Jay Park, K.Will, Kai, Lee Chaelin "CL", Lee Hyori, PSY, San E, Sehun, Soyou, T.O.P, Yezi
Tags Ação, Drama, Revelaçoes
Exibições 8
Palavras 1.039
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 20 - " Fase difícil "


Fanfic / Fanfiction Diário diário meu... - Capítulo 20 - " Fase difícil "

O dia havia passado rapidamente e para evitar problemas futuros tento ligar diversas vezes para meu pai que infelizmente não me atende, eu tinha que fazer ele voltar antes que venham aqui novamente, estava muito insegura e piorei a situação em dizer que Cheetah mora com SanE perto da escola. Ligo para Jay tentando relaxar mais com suas palavras mas ele também não me atendia, talvez eu tivesse que comprar coisas que um adulto maduro compraria e manter a casa em ordem e sem bagunças, era isso eu tinha que mostrar para eles que eu tinha total condições de me virar ainda mais que ele me dá dinheiro todo mês e com isso ja é suficiente já que não é nenhum vagabundo ou algo do tipo. Peguei o cartão que ele me libera o uso e saio de casa logo após me trocar e vou ao supermercado assim comprando muitas frutas por quê era a única coisa de saudável que eu gostava e logo pago tudo voltando para casa e colocando tudo no seu devido lugar, ligo para a mulher que cuidava da casa no início e peço para que faça uma faxina em tudo e eu a ajudo, assim que terminamos ja era tarde só pago o dinheiro que pediu indo embora em seguida, por cansaço penso em me jogar no sofá mas lembrando da visita logo subo indo para cama, mas desta vez colocando o despertador do celular para tocar.

Acordo no susto com aquele troço tocando e levanto rapidamente indo para o banho e me arrumo impecavelmente, chamo Kai que logo sai de casa.

- Bom dia Bora! - ele sorri me cumprimentando no rosto e faço o mesmo sorrindo para ele.

- Bom dia Kai! Dormiu bem? - tento puxar assunto já que ele estava visivelmente com muito sono.

- Ótimo e você?

- Bem... Mas preocupada com umas coisas aí!

- Tipo? - ele pergunta curioso mas não sabia ao certo se deveria contar para ele que meu pai poderia perder minha guarda por conta de caprichos dela e pior que isso, ela sabe que por conta própria eu não iria.

- Minha mãe é esposa do professor SanE e ela quer que eu more com ela tirando a guarda do meu pai por "abandono". - faço aspas com as mãos para que ele entenda.

- Nossa! Sinto muito por você... Mas se quiser ajuda eu estarei aqui!

- Obrigada. - Seguimos para a escola juntos e presto atenção em todas as aulas pois faltava pouco tempo para me formar, mas quando SanE chega não consigo ficar na aula e saio dali indo para o refeitório, estava magoada com o que haviam feito, minha vontade era de sumir mas se eu fizesse isso seria bem pior. Estava indo embora quando ele me segura pelo braço e passa o telefone para mim, era a minha mãe na linha.

- Bora por favor fale com ela! - nego com a cabeça para não ouvir minha voz e fecho a expressão feliz que tinha sempre que via ele.

- Está aí querida? - ouço a voz dela me chamando porém encerro a chamada e desligo celular em seguida.

- Por favor não seja assim. - ele implora mas não ligo para o quê diz.

- Então me diga o quê minha mãe está planejando em denunciar meu pai que sempre fez tudo por nós até ela abandonar tudo! Acha justo ela fazer coisas como está? Se coloque no lugar dele e pare de apoiar ela em tudo! Nem que eu tenha que mudar de país para ficar com ele eu ficarei mas com ela nem ferrando! - desabafo com ele tudo que achava sobre a situação, sei que não tinha culpa mas se eu contasse para ele ela saberia.

- Você tem razão! Tem idade suficiente para se decidir mas ela te ama e é complicado não ter ver todos os dias como antes por isso cometeu a loucura da denúncia mas ela te quer com ela já que vamos nos mudar para outra cidade pois consegui algo melhor para mim além disso ela trabalhará também, mas você a conhece ela não vai parar até conseguir então boa sorte! - ele sai dali me deixando ainda mais angustiada, ele não tinha culpa eu agi mal em sair da aula o provocando. Ligo novamente para meu pai que não me atende.

- Mas que diabos que ele faz que é mais importante que eu? Poxa pai me ajuda...Faz promessas para mim mas não cumpre como deveria. - falo sozinha me sentando no banco na frente da escola e sinto uma lágrima escorrer pelo meu rosto, eu me sentia abandonada por ele e ao mesmo tempo ingrata por minha mãe querer ajudar e eu negar como se ela fosse alguém ruim, minha cabeça estava confusa e eu não sabia qual lado estava realmente certo, poderia então dividir a minha semana para os dois assim ninguém sairia triste dessa minha história maluca de vida que só me causava problemas desde quando resolverão cada um seguir seu rumo enquanto o meu fica todo bagunçado , ouço passo em minha direção e umas mãos tapar meus olhos molhados e reconheci o cheiro.

- Jay? - não queria que me visse chorando como uma boba, eu me mostrava tão forte para ele mas naquele momento eu não estava bem e ele me fazia ficar bem melhor.

- Eu mesmo. Não acredito que está chorando! Sei que sou inesquecível mas não é para tanto... - ele me faz rir com o que diz e me olha secando as lágrimas. 

- Bobo! Não é nada de mais só uma besteira minha não se preocupe. - ele me olha desconfiado mas concorda.

- Está bem mas se quiser contar estou aqui! E que tal um passeio de moto hein? - ele sorri largo apertando minha bochecha esquerda e rio me levantando para selar seus lábios logo ele retribui e seguro sua mão subindo na moto em seguida dele e sem esperar muito ele acelera com tudo saindo em uma boa velocidade pela cidade movimentada, naquele momento com ele eu esquecia de tudo que havia acontecido para não ser chata e curtir o momento ao seu lado.


Notas Finais


Com quem ela deverá ficar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...