História Diário pessoal de uma K-poppera - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Colegial, Colégio, Diário, K-pop
Exibições 13
Palavras 1.182
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 20 - Vendo o lado triste das coisas


Eu to tristinea hj... eu acabei a minha fic (diario de uma lufana) pq eu to me sentindo obrigada escrevendo. Depois eu (acredito que) vou voltar. Agora, aproveitando esse clima de bad, eu vou fazer que nem no Divertida Mente. Lembra que os momentos felizes da Riley só eram felizes pq antes algo triste acontecia? Entao! Eu vou narrar o lado triste de cada uma das historias "engraçadas" que eu já contei. Comecemos pelo garoto que eu deixei na friendzone.
Ele era legal, e se arrasou de verdade por minha causa. Eu sempre me sinti um lixo, me admiro sempre com os amigos que eu tenho. Tipo: Como elas/eles podem gostar de mim? Eu sou isso que sou, impossivel alguem gostar disso aqui, é só desgraça. E nao é engraçado. É triste, pq sempre que eu to com minhas amigas/amigos, eu me pego pensando nisso e fico triste geralmente. Como esse garoto foi gostar justamente dessa coisa aqui? Eu tenho que valorizar o que eu tenho, porque se eu fosse outra pessoa, nao seria amiga de um ser como eu. As pessoas gostam de mim de verdade e qto mais as pessoas gostam de mim, mais eu me sinto um lixo, pensando no esforço que a pessoa faz pra nao me abandonar. Voltando ao garoto. Ele chorou na festa. Muitas pessoas nao viram, mas eu vi. Ele se afastou de mim e chorou um pouco. Foram apenas olhos marejados, mas eu pude ver sentimento naquelas lagrimas. Eu alimentei esperanças e felicidade nele e depois o larguei. Isso não é legal... eu me sentiria muito mal depois de alguem me abandonado assim. Nós eramos realmente amigos. Compartilhavamos interesses, amigos, e eu até sentia uma pontada de amor entre nós. Ta, eh bobo eu pensar isso, mas ninguem sentiu o que eu senti naquele momento. Ninguem iludiu uma pessoa que te aceitou como é, te apoiou mesmo quando nao merecia ser apoiado. Ninguem sentiu o que eu senti durante nossas conversas banais, sobre filmes ou se era biscoito ou bolacha. Ninguem partiu o coracao de um garoto e ao mesmo tempo partiu o seu. Ninguem sentiu isso, entao eu me sinto no direito de falar que rolou um amor sim, entre nós.
Segunda historia. Treta no shopping. A gente acha graça nas tretas, mas já pensou que o negao aue arrumou treta tava se defendendo? Sabe, nas lojas (isso eu aprendi com a minha mae) vc receb por comissao. Se vc vende, vc recebe. Vai ver o cliente faltou com respeito o homem, vai ver o cliente quebrou algo e se negou pagar. Vai ver o cliente ofendeu o homem, porque infelizmente preconceito existe. Sabe, qdo falam mal da nossa familia,msm naum sendo tao apegados a eles, a gente fica uma fera. Já pensou que o cliente poderia ter falado algo sobre a filhinha dele? Ou sobre seu filho ser isso e nao aquilo. Ele pode ter falado sobre sua esposa, ou seu marido. Nao podemos simplesmente colocar ele como culpado da historia, sem ao menos saber a situacao anterior dos berros. E já pensou tb que os clientes estavam abaixados como se fosse tiroteio? Eles poderia ter achado que por ser negro, o homem era favelado, que tinha arma no bolso, traficava drogas. Eu sei que é mta imaginacao, mas eu to tentando fazer vcs pensarem nas possibilidades. Ou simplesmente, o homem era culpado mesmo. Atacou o cliente, e começou a gritar. Só que estava assistindo a cena desde o inicio sabe realmente quem é culpado e quem é inocente. Agora, na mesma historia. A moça do BK que colocou o sorvete errado. Ela poderia ser nova no emprego, com essa crise, escolheu o primeiro que apareceu. Eu percebi que ela nao parecia nova, mas era meio desorientada. Outra historia. Os espioes crushados. Eu odeio ter que defender o menino que eu odeio, mas, ele pode ter problemas em casa. Problemas psicologicos, ou mentais. Ninguem fica com ele, todos na sala o ignoram e o excluem de tudo. Será que ele não é traumatizado com algo relacionado à escola? Mal educado... Isso ninguem pode mudar. Mas, (eu odeio falar isso tb, MDS! Oq a Bad naum faz com uma pessoa?) será que ele nao é assim meio na defensiva pq naum tem amigos? Ele até tem amigos, 1....e eu. Eu sempre respondo a ele qdo ele pergunta, e mesmo odiando ele, nunca faltei com respeito. Respondo na mesma boa vontade que respondo o M no wpp. Sim, eu sou imparcial, só trato diferente quando a pessoa merece muito. Claro que naum justifica ele ter dito que deixou a educacao em casa,mas ninguem sabe oq esse muleque passou nem passa. Salgado Duro. O gerente pareceu bravo com a atendente. Nunca mais a vi por lá. Talvez ela nao tenha sido despedida , talvez eu só nao preste muita atencao nas atendentes. Agora, vc entende um pouco do meu mundo? Ele nao é só zuera, diversao e risadas. Por trás de tudo isso tem um universo paralelo, que imagina coisas, se diminui por nao ser talentosa,que enxerga o lado das pessoas. Uma coisa que eu posso afirmar sobre mim é que eu enxergo os lados. Sabe, num tribunal tem um culpado e uma vitima. Culpado. Vitima. Culpado é considerado culpado por matar a vitima. Um representante da vitima vai ao tribunal. O culpado vai preso. 1- Pode ser sujeito a pena de morte. Mas é claro, que se vc mata um assassino, o numero de assassinos no mundo continua o mesmo. 2- Eu vou rapodamente enxergar o lado dele. Pressao social, ganha pouco,sustenta a familia, sua filha e sua esposa que ainda nao tem emprego. Teve seus motivos pra matar. A vitima na verdade é culpada tambem, pois matou seu outro filho.
Percebe-se que eu começo a imagianar demais,mas isso faz parte de um ser imparcial. Ou vc acha que os juizes nao imaginam oq realmente aconteceu para o cara matar o outro? É paranóia? É! Mas, eu sinceramente acho, que se você enxerga os dois lados imparcialmente, sua vida é melhor esclarecida. Você sente compaixao, amor, felicidade e tal. Qdo eu vejo uma pessoa na rua co frio, e fome eu fico com pena. Eu imagino oq aconteceria se eu estivesse no lugar do outro. Por isso eu volto na lanchonete ou restaurante, e compro uma coisa pra dar pra pessoa. Ela sempre me agradece, diz que eu sou uma boa pessoa, e que tem certeza que um dia eu vou ser famosa por ajudar,sem nada em troca. Agora entendem? Eu compartilho com vcs só as coisas engraçadas, pra te tirar do tedio e te fazer feliz,mas minha vida tambem e triste e eu naum posso mudar isso.
BjZ e... pense nisso que eu disse. Reviva suas experiencias e observe o lado de cada um. Obrserve o lado de quem sofre por sua causa, daqueles que nascem aceitando o que tem que ser, e daqueles que pouco tem enquanto vc reclama de suas coisas, que seriam um tesouro pra qualquer pessoa de rua. Me desculpe pela tristeza,mas eu tinha que compartilhar isso com vcs



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...