História Dias Cinzas - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Alguns Momentos Felizes, Depressão, Drama, Tristeza
Visualizações 7
Palavras 405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Lembranças: Infância Part. 2


Fanfic / Fanfiction Dias Cinzas - Capítulo 2 - Lembranças: Infância Part. 2

Com a cabeça deitada sobre a classe, ainda conseguia ouvir os sons de gritos, vozes e barulhos que estavam sendo produzidos por meus colegas. 

Lentamente perdendo o controle de minhas pálpebras , começam a vir imagens em minha mente, imagens de quando eu tinha apenas cinco anos, ou seja, quase 7 ou 8 anos atrás. Antes mesmo de perceber, eu já havia entrado naquela memória...

————————————————

POV Ana 

Olho atentamente para a porta de minha sala, pode até parecer normal para os adultos, mas para mim é tão grande quanto a de um castelo.

Abro a porta devar, causando um leve ruido nas dobradiças, olho para o centro da sala iluminada pelos raios do sol; caminho cuidadosamente em direção a uma caixa de brinquedos antiga. Abri a caixa com delicadeza e toquei em um pequeno coelhinho de pelúcia, ele era extremamente interessante, seus olhinhos me encaravam de forma assustadora, mas eu não me importava, o peguei em minhas pequenas mãos e o abracei de forma protetora. Ouvi meu nome ser chamado pela minha professora, rapidamente fechei  a caixa e dei meia volta, corri em direção a ela, com o coelhinho ainda em meus braços.

— Onde você estava? Seus pais já estão aqui para te buscar— Diz ela com um sorriso no rosto.

— ... —A encaro  em silêncio com meus grandes olhos escuros.

—Ah, você gostou dele?— Diz ela apontando o dedo para o brinquedo em meus braços.

—Ele precisava de ajuda... Ninguém merece viver trancado em um lugar "sem vida" — Respondo triste, soltando um suspiro silencioso.

—Sabe, você tem razão, ele merece uma vida melhor, quero que o leve com você, mas me prometa que vai cuidar muito bem dele!— Diz ela com um tom de voz suave mas feliz.

—Eu prometo!— Digo alegremente mas de forma firme.

Ando de forma rápida até o portão de saída, me viro para ela com um olhar agradecido e vou em direção aos meus pais, mas ainda com as palavras em minha cabeça.

"Eu prometo"

————————————————

Acordo com um salto que quase me fez cair da cadeira, olho para cima e ouço as gargalhadas de minha amiga, olho para ela de forma furiosa, o que só a fez rir mais.

—Pra que isso?!— Digo irritada

—Desculpa te acordar bicho- preguiça, mas já estava na hora de começar a copiar a matéria!— Exclama ela ainda tentando controlar as risadas.

—mmmmmm... Okay— falo com um beicinho 

—Toca o sinal para o recreio—

Saímos juntas, sorrindo uma para a outra enquanto corríamos apressadamente pelas escadas.



Notas Finais


Obrigada pela atenção dedicada á minha história, essa capítulo foi um pouco mais alegre que o outro, mas é porque não consigo pensar nessa lembrança de forma triste, apenas com saudade. :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...