História Dias passados - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Abraham Ford, Beth Greene, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Glenn Rhee, Maggie Greene, Merle Dixon, Michonne, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Tyreese
Tags Ação, Carol Peletier, Caryl Ship, Daryl Dixon, Drama, Love Triangle, Marol Ship, Merle Dixon
Exibições 43
Palavras 2.875
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela, Survival, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu tive alguns problemas com o envio desse capítulo, é a razão pela qual eu demorei para atualizar.
As coisas estão pegando um rumo difente agora ...
( será que há momentos Caryl chegando?🙂)
obrigada a todos que acompanham essa história!

Espero que gostem (-:

Capítulo 7 - Quando a dúvida aparece


Fanfic / Fanfiction Dias passados - Capítulo 7 - Quando a dúvida aparece

Daryl agarra sua besta e parte rumo a floresta , já era manhã mas o dia não havia clareado completamente , era nessas horas em que Daryl preferia  sair para caçar, pois tudo parecia calmo e ele se via com melhores chances de pegar algo,  ou talvez ele só fizesse aquilo por costume já que quando era criança ele se escondia na floresta pela manhã pois era uma das horas em que seu pai chegava em casa depois de uma longa noite de bebedeira desenfreada.  Daryl rosna com a lembrança,  podia ser porque ele apenas gostava do silêncio da manhã e pudesse tirar um pouco as vozes das pessoas de sua cabeça  . Já fazia um tempo que ele não caçava com seu irmão em parte era porque ele não o encontrava pela manhã e também porque Daryl se habituou a fazer aquilo sozinho com o tempo . seu irmão podia ser um pé no saco as vezes quando estavam caçando , tagarelando merda  no seu ouvido e querendo fazer as coisas de seu jeito. Daryl descobriu que ele só queria um pouco de paz enquanto fazia isso talvez não fosse tão ruim manter uma pequena distância de seu irmão . Daryl para de pensar quando vê uma corsa pastando em alguns metros de onde ele está,  ele cautelosamente se abaixa e prepara sua besta para o disparo. 

passados uma hora Daryl faz seu caminho de volta para a igreja com a corsa que ele havia capturado , o Sol já brilhava no horizonte era por volta de oito horas da manhã  . assim que ele chegasse daria a corsa já limpa para carol , ele não queria dar muito mais trabalho para ela , ele sabe que a pobre mulher já vem se esforçando mais do que o necessário para manter todas as refeições do grupo em dia e em cuidar de Maggie e de seja lá mais quem for que precise  de cuidados. Daryl sorri suavemente , ela se importava tanto com os outros , muitas vezes,  mais do que á si mesma.

Daryl á encontra assim que se aproxima da igreja , ela está limpando sua faca e ao mesmo tempo conversando com Maggie que tinha uma mão na barriga . Fazia por volta de  cinco semanas que eles estavam na igreja e todos já tinham se acostumado bem em estar por lá,  era comum para Daryl encontrar ela com Maggie agora que a mulher estava grávida e provavelmente pedindo concelhos a Carol. Maggie se despede de dela e entra na igreja , Carol porém continua sua tarefa e sorri como vê ele se aproximar . " Bom tempo na floresta hoje " ela fala olhando para a corsa  , ele bufa em resposta " é tudo o que eu pude encontrar " . " estou morrendo de fome " . Ela diz mostrando a ele o lugar onde colocar a caça para que ela possa preparar o almoço . "Maggie dando muito trabalho? " Daryl pergunta a ela quando senta perto de onde ela começa a trabalhar em fazer o almoço " não realmente,  eu acho que a gravidez dela é  tranquila ,  bem.... tirando os hormonios " Carol diz brincando , ele ri . de repente Carol larga a faca e se apoia na mesa parecendo que iria cair . Daryl rapidamente se levanta e a segura firmemente " Carol! " ele diz chacoalhando seu corpo . " estou bem....." Ela diz quando retoma  pouco da consciência.  ele olha preocupado para ela " O que.... " ele é interrompido como Rick aparece " O que aconteceu ?" Rick pergunta olhando para Daryl segurando Carol no chão " eu não sei "Daryl responde . " está tudo bem ...." Carol começa a retomar melhor a consciência " apenas tontura" ela fala deixando os braços de Daryl e se levantando " tem certeza de que está bem ?" Rick se aproxima e toca seu ombro , " sim está tudo bem agora " . " ela precisa descansar,  trabalha duro todo maldito dia" Daryl diz á rick " Daryl tem razão Carol vá descansar um pouco , vai ser melhor para você , eu vou pedir a Sasha para terminar de preparar a comida " . Carol agradesse e em seguida vai se sentar um pouco esperando que o mal estar passe logo.

◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇

Carol acorda com sua barriga roncando , ela não tinha notado o quanto ela tinha dormido , ela olha para a janela e vê que já era noite , por quê diabos ninguém foi acorda-lá?,  Ela se levanta do banco em que estava deitada seguindo o cheiro de onde vinha a comida " Boa noite dorminhoca" Maggie fala com  um sortriso entregando uma tigela de guisado para ela .    " vocês deveriam ter me acordado" Maggie balança a cabeça " nós nem pensamos em te acordar , você tem trabalhado tanto e passou tão mal hoje de manhã " Carol suspira " como você sabe disso " . Rick e Daryl nos contaram , disseram que era para deixar você descansar . você tá se sentindo bem?" . " nunca estive melhor " Carol responde enquanto começa  a comer .

◇◇◇◇◇◇◇◇◇

  O grupo já está indo dormir , mas Carol está sem sono e por isso se oferece para organizar os mantimentos nas prateleiras do fundo da igreja. Era um trabalho tranquilo o único problema era que a escuridão dominava o local , ela apenas tinha uma lanterna e a luz da lua refletida na janela  . Ela não enxergava nada atrás dela mesmo com a porta do cômodo aberta  . Ela já estava se preparando para sair quando sente um vulto passar e a  porta atrás dela se fechar . Ela olha para trás encontrando Merle Dixon parado olhando para ela.  "  pela segunda vez merle você quer me matar de susto?!" ela sussurra alto para ele,  ele ri " passei o dia inteiro fora queria vir te ver um pouco " ele diz levantando o braço bom para segurar sua cintura e a puxar para ele . Carol desvia o olhar " você precisa descansar um pouco merle ,passou  o dia inteiro na estrada lutando por suprimentos,  você precisa dormir " . " eu tive um dia de merda hoje com todas essas pessoas,  nem tive tempo para ficar um pouco com você querida" . Carol se solta do aperto da cintura " agora não merle " . " O que há de errado porra! , eu passei o dia inteiro longe de você,  vem cá mouse " ele tenta beija-lá mas ela se afasta " vão ouvir agente aqui " Ela alerta .ele faz uma cara maliciosa a ela " porque você não deixa eles ouvirem a gente fazendo amor bem gostoso , pode ser que eles acordem com inveja e me deixem em paz" . Ela da um olhar fatal para ele " Merle  se você veio aqui atrás de sexo vai ficar com o pau na mão " . Ele  gruni e a  empurra para a mesa do lado de uma das prateleiras do fundo da igreja " porra  não!,  eu esperei o dia inteiro por esse momento " . Ela parece levemente assustada " Merle saía  agora " . " por  favor mouse ....." ele a empurra de forma que ela fica deitada sobre a mesa , ele rapidamente puxa suas calças para baixo . Ele para por um segundo e olha para Carol, deitada , sem metade de suas calças olhando assustada para ele . Ele revira os olhos e se afasta dela . " eu não vou fazer isso se você não quiser " ele diz  envergonhado.  Ela se inclina , levanta as calças ,olha para baixo e fala com uma voz fraca . " eu não acho  que nós podemos ficar mais juntos merle " . ele olha espantado para ela " mas eu.... por que?" . Ela mantém os olhos baixos " porque eu não sei se é isso o que eu realmente quero " . ele passa a mão pela cabeça " como assim você não sabe oque quer? " . Carol respira fundo " tudo está acontecendo muito rápido entre a gente... eu mal tenho tempo para pensar direito nisso...eu não sei se eu quero isso ". "como assim não tem tempo para pensar sobre isso,  nos ficamos juntos todo maldito dia! " . " Merle fale baixo " ela implora á ele , merle apenas faz uma careta  "  você  é uma mulher adulta!  você sabe o que quer  !" ele fala com raiva balançando seus braços no ar . Ela sente lágrimas em seus olhos mas olha firmemente para ele " Nós temos sexo todos os dias,  não passa disso  , apenas damos conforto um ao outro .... eu não sei se quero isso mais ..." . Merle balança a cabeça perplexo  "que caralho você quer de mim?!  , você quer que eu prometa amor eterno?! quer que eu te peça em casamento ?! hum?!! " . Carol sente as lágrimas escorrendo livremente no rosto." "Merle não é isso .... pare por favor" . " porque é isso o que eu acho mouse! nunca deixei  nenhuma vadia me amarrar e eu não estou deixando isso acontecer agora !! " . " Merle... você não está entendendo  eu acho que eu...." ela começa dizendo enquanto tenta encostar a mão no rosto dele querendo acalma-lo . ele desvia bruscamente dela olhando duramente para os seus olhos " quer saber mouse? , você é como todas as outras mulheres com quem eu já estive! , não passa de uma boa foda ! ,não sinto absolutamente nada por você!! " . Carol põe as mãos na boca quando as palavras dele ecoam em seu ouvido , agora as lágrimas pulavam de seu rosto ela soluçava alto,  merle rosna e sai batendo os pés  a deixando quebrar sozinha pelo resto da noite .

◇◇◇◇◇◇◇◇◇

Daryl sente uma sensação estranha quando vai procurar por Carol aquela manhã,  ele tinha que encontrá-la porque havia pedido para que ela fosse na próxima busca de suprimentos em uma farmácia , Daryl imaginou que por Carol ter mais experiência na área seria melhor para eles encontrarem não só medicamentos , mas também,  vitaminas para maggie  ( e outras merdas de mulher grávida) que ela conhecia . mas Daryl não conseguia encontrar Carol em lugar nenhum ! , aquela mulher sumia do nada! . Ele já estava se preparando para perguntar se alguém tinha visto ela quando sente sua aproximação,  Daryl se assusta de como ela parece acabada , com olheiras,  olhos inchados e uma expressão triste no rosto " Carol você está bem ?" ele se aproxima e toca seu ombro suavemente  com um olhar preocupado. Ela força um sorriso  " sim... apenas não dormi direito , nós  vamos agora?". Daryl achou aquilo estranho " sim mas... você tem certeza de que está bem ?" . Ela suspira" já disse que estou , eu já peguei as armas e a lista do que vamos precisar encontrar . estou indo para o carro ok?" . ele faz que sim com a cabeça , mais ainda não entendia o que estava acontecendo com ela ultimamente ela sempre o contava tudo! .... talvez se ele tentasse perguntar mais tarde ela diria qual é o problema .

◇◇◇◇◇◇◇

A viagem estava relativamente calma, Daryl dirigia o carro , Michonne estava no banco de trás com Glenn, e Carol está ao lado de Daryl na frente do veículo . não havia muita conversa , só quando Glenn tagarelava coisas engraçadas sobre a gravidez de Maggie e sobre ser pai fazendo com que eles rissem,  ja fazia uma hora e meia que eles estavam viajando e Daryl notou que Carol continuava muito quieta e sempre estava olhando a janela . ele pensou em algo para animar ela " erhhh.... você está com fome ?" ele pergunta a ela , ela se vira para olhar para ele " um pouco ..." ele rapidamente pega uma barra de cereal que tinha guardado na bolsa e a entrega á ela " obrigada " ela sorri e come silenciosamente.

 

"acho que estamos com sorte  " Glenn exclama como o carro se aproxima.  Ao lado da farmacia havia um mercado e  um posto de gasolina , era o lugar ideal para não  só  achar medicamentos ,mas, achar suprimentos e ainda pegar combustível para a volta .O único problema era a quantidade de caminhantes que ficavam dentro desses lugares , era antes de mais nada a necessidade de formar um plano para entrar lá. Eles saem do carro com cuidado , olhando por mordedores ao seu redor , mas não havia qualquer caminhante lá ." aqui estando livre de caminhantes não significa que eles não estejam lá dentro , por isso fiquem  em alerta " Daryl fala enquanto recarrega sua besta " é melhor nos dividirmos em dois para cobrir melhor a área " . ele aponta pra o edifício da farmacia " eu e Carol vamos para lá,  glenn e é michonne vasculham o mercado,  está bem desse jeito? " . o grupo acena em concordância  " não se esqueçam todo cuidado é pouco "

A farmacia parecia estranhamente calma , sem nenhum mordedor avista , além disso era bem iluminada pela luz do Sol oque ajudava na procura dos produtos . A parte de higiene feminina e coisas de bebê ficava bem separada de onde os medicamentos que eles precisavam. Carol da a lista de remédios para que Daryl procurasse enquanto ela pegava as vitaminas pré-natais de Maggie e procurava outras coisas de bebê . No momento que ela fazia isso ela se lembra que tem que achar comprimidos para o seu mal  estar  que estava sentindo desde o começo da viagem , na verdade ela estava bastante enjoada mas isso só poderia ter sido causado pelo balanço do carro não é? . Carol se assusta como o pensamento invade sua cabeça ela tinha se sentido da mesma maneira quando estava grávida de Sophia  , ela e merle nem sequer uma vez pensaram em usar proteção,  mas que diabos ! ela era 45! isso não poderia ser fácil de ocorrer, não poderia ser uma possibilidade .... Carol começa a se sentir desesperada quando olha para os absorventes nas prateleiras e lembra que ela estava atrasada esse mês. Ela segura o soluço que escapa de sua garganta , isso não poderia acontecer  ... não agora!... não neste mundo! Carol sente que vai perder o equilíbrio e segura fortemente na prateleira . Talvez ela não estivesse ...ela pensa como avista os testes de gravidez . ela se alivia um pouco ...com o novo pensamento e respira fundo para fazer suas respirações voltarem ao normal . Carol rapidamente pega duas caixas e guarda no fundo de sua bolsa  . não notando o caminhante atrás dela , ela se vira encontrando os dentes podres vindo em sua direção , Carol da um grito e se afasta violentamente da coisa , tentando alcançar sua faca o mais rápido o possível.  O mordedor investe de novo contra ela a fazendo cair e a faca escorregar de sua mão para o outro lado do piso,  Carol sente os dentes se aproximarem de seu pescoço e luta ferozmente contra a cabeça do morto . Daryl de repente aparece por cima afundando sua faca profundamente dentro da cabeça do caminhante . ele estica a mão a levantando do chão.  " o que eu te disse sobre se manter alerta !?" . ela olha para ele ainda meio abalada pelo que  aconteceu  " desculpe.... eu não tinha visto ele chegar" . " podia ter sido a sua vida! " . Ele fala com um forte tom de preocupação,  ela ao invés de discutir com ele vai para frente e o abraça fortemente , ele apenas retribui o abraço ainda sentindo a adrenalina correr pelo seu sangue  no momento em que ela se acalma , ela olha para a grande janela da farmácia avistando um arbusto de Rosa Cherokee , o mundo havia acabado, os mortos tinham voltado á vida e mesmo assim a pequena flor crescia destemida no solo encantando a paisagem destruída ao redor deles . Carol enxuga os olhos , ela não sabia ao certo se aquilo significava algo ... mas ela achava que teria seu significado mais tarde.

◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇

Eles chegam no começo da noite , Glenn rapidamente sai do carro para ir ao encontro de Maggie , Michonne ajuda Sasha em organizar os medicamentos que conseguiram,  Daryl provavelmente foi limpar sua besta , mas Carol ....Carol depois de entregar os produtos para Maggie corre para o banheiro da igreja com sua mochila rezando para que ninguém a procurasse ali,  ela se sente nervosa quando puxa os testes da caixa , ela estava pronta para realizar o teste quando escuta alguém gritando " merda " ela pensa como guarda o teste em sua bolsa e sai do banheiro. Ela encontra o olhar assustado de todos assim que saí " O que está acontecendo?" ela pergunta a Rick,  ele da um olhar intenso a  ela." grupo de caminhantes chegando ..... temos que sair daqui!"  


E tudo que ela consegue ver é  desespero.

 


Notas Finais


eu disse que as coisas mudariam a partir desse ponto🙃

continua....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...