História Dias passados - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Abraham Ford, Beth Greene, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Glenn Rhee, Maggie Greene, Merle Dixon, Michonne, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Tyreese
Tags Ação, Carol Peletier, Caryl Ship, Daryl Dixon, Drama, Love Triangle, Marol Ship, Merle Dixon
Exibições 15
Palavras 2.800
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela, Survival, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


" assim como a morte , a vida é inevitável "

Capítulo 9 - Morte limpa


Fanfic / Fanfiction Dias passados - Capítulo 9 - Morte limpa

     Fazia mais ou menos 3 horas que o carro de Carol seguia atrás do veículo onde Maggie estava . Ela não sabia ao certo para onde eles estavam indo ainda , mas podia ver que concerteza o carro que estava na sua frente tinha um plano de direção. a muito pouco tempo Carol conseguiu observar pelo espelho retrovisor a aproximação de um outro carro atrás dela , ela conseguia ver Rick e Michonne no banco da frente e da um suspiro de alívio em ver que seus amigos estavam bem .
        Ela ouve um gemido atrás dela , Carol se vira para o banco de trás e vê que Daryl estava acordando,
       " Carol...." ele tenta sentar mas é impedido pela dor na perna .
       " sshhh... você precisa descansar "Carol  fala voltando a cabeça para frente do volante
       "arrgghh... minha perna dói como o inferno"ele volta a se deitar no banco , sua cabeça contra a janela observando a estrada passar junto com tudo que eles haviam deixado para trás.
     
         ◇◇◇◇◇◇

      O céu já estava clareando e a noite desaparecia apenas deixando-os com a memória do pânico e da tristeza que sentiram quando saíram da igreja , quando abandonaram os poucos raios de esperança que tinham naquele lugar , quando viram seus amigos morrerem de uma forma horrível .     Nesse mundo ninguém é perdoado , não importa quem você seja ou o que você fassa ...
não perdoou Merle por ter salvo uma vida .
      Rick suspira enquanto dirige o carro em uma linha reta , um dejavu brincando com sua mente . não... aquilo não era um dejavu... ele estava mais uma vez indo dizer a um homem que seu irmão estava perdido . só que agora ... O destino de Merle estava selado com morte , ele finalmente teria uma resposta certa para dizer a Daryl ao invés de faze-lo se perder com a ideia de um irmão preso , desidratado e esquecido nas ruas de Atlanta. Rick vira para trás e vê Carl dormindo enrolado em um cobertor . O homem que uma vez ele algemou no telhado , forçando a cortar própria mão para sair de lá , que quando voltou para o grupo ele  se recusou a aceita-lo de volta... o homem que ele não via sendo mais do que lixo caipira... havia salvado a vida de um de seus bens mais preciosos , seu filho. Era uma dívida de vida tão  grande  que Rick não saberia como paga-la, e ele nem sequer teria a chance de agradece-lo por isso.
        
    ◇◇◇◇◇◇
 
  Carol se surpreende ao olhar para a janela do carro e avistar o enorme portão verde ao seu lado . O carro da frente havia acabado de parar bem a sua frente dando seta para os que vieram atrás deles . Era o portão de um condomínio,  Carol poderia dizer isso pelas casas que avistava dentro dele e pelas placas na estrada indicando a aproximação, condomínio  Esplanade Residence . Aquele parecia ser um lugar cheio de oportunidades para se encontrar suprimentos e para deixar as coisas se acalmarem depois de tudo o que eles passaram na igreja, o único problema era a quantidade de caminhantes nesses lugares . De repente Carol sente-se desesperada por ar fresco , ela abre a porta e pula para fora do carro tomando várias respirações profundas . O resto do grupo também fazia isso . Ela abre a porta de trás do carro e ajuda Daryl a sair , ele tenta dois passos por si mesmo , mas sua perna falha e ele é arremessado para o chão,  Carol rapidamente o puxa para cima passando o braço dele por seu pescoço ajudando- o a andar . O restante deles se reúnem próximos ao portão se abraçando e lamentando o ocorrido . " Tyreese se foi!" Carol escuta Sasha gritar e chorar nos braços de Maggie . Abraham ficou completamente desiludido quando recebeu por Rosita a notícia  que Eugene estava morto e então tudo se torna confuso a última chance de cura que tinham estava perdida , " e para onde vamos agora ?!" Tara joga a Rick que passa a mão pelo rosto " nós deveríamos parar aqui por um tempo e...." . Tara rosna " para que aconteça tudo isso de novo ?!" . " nós não temos escolha agora ..." ele se vira para Carl que no momento andava cabisbaixo para o seu lado " nós precisamos fazer alguma coisa !" Tara fala quase gritando " deve ter algum lugar que ..." Tara é enterrompida pela voz de Daryl que da dois passos sem jeito para frente de Carol.                                                        " onde está Merle ? " . Rick olha para o amigo com um olhar de pena mas não diz  nada " Onde ele está? " Daryl tenta mais uma vez olhando para ele " Daryl...." Rick começa " ele não..." . " Merle !!" Daryl grita tropeçando para  frente . " Merle !! " Rick sente lágrimas nos olhos "Daryl ele se foi..." . "Não !!!" ele se afasta de Carol que estava em choque no momento  mas se desequilibra novamente e cai sentado . Carl sai de lado do pai e se aproxima timidamente de  Daryl " ele me salvou ... Merle me salvou ...ele me levou até o carro... ele estava ganhando tempo para nós sairmos ... não conseguiu entrar....sinto muito Daryl " .E  Por alguns segundos Daryl apenas ficou parado olhando para o horizonte. Merle estava ... estava .... ele havia perdido seu irmão mais uma vez seu  impulso era correr e bater na primeira coisa que ele visse , apontar mais uma vez sua besta para Rick , pegar um dos carros e voltar a para igreja para tentar achar o corpo de seu irmão, mas ao invés de fazer isso , Daryl soluça alto e começa a chorar ,lágrimas grossas que desenhavam linhas limpas em seu rosto sujo mas ele não chorava apenas pela morte de seu irmão,  ele chorava por 40 longos anos de sentimentos reprimidos , chorava por ter passado uma vida miserável  com seu irmão,  chorava por ter duvidado da existência de bom senso em merle  e principalmente chorava por perder a pessoa que foi mais importante e que formou um laço com ele que era mais forte do que qualquer coisa .....ele sentia o peito doer, Merle era o seu grande irmão , o corajoso aquele que havia protegido Daryl durante a infância,  e ele.... ele  é apenas o irmãozinho de Merle... ele tinha medo.... Daryl tomba a cabeça para trás a lembrança  do dia que viu pela janela da casa de seu pai a moto de Merle partir pela última vez volta ... ele sabia naquele momento que Merle não voltaria e agora ele sabe que estava sozinho outra vez . " eu só quero meu irmão de volta " Daryl diz olhando para o céu antes de entrar em colapso no chão .

◇◇◇◇◇◇

Após a constatação de que não haviam caminhantes na primeira casa em que verificaram, o grupo começa o trabalho de instalação,  movendo as poucas coisas que conseguiram salvar de dentro dos carros para a casa . Carol leva Daryl acabado pelas emoções daquela manhã para dentro de um dos quartos . Faz ele sentar-se em uma das camas para verificar o seu joelho . " está muito inchado é definitivamente uma torção " . não  há resposta . Carol tira um pano de sua bolsa e o amarra em seu joelho " talvez leve um tempo para seu joelho melhorar , mas você precisa de repouso para isso acontecer " . Ela olha para ele, mas não há nenhuma troca de olhares entre eles , Daryl apenas balança a cabeça e torna a olhar baixo  . " olha Daryl... eu sinto muito Por Merle ... ele lutou até o final... ele  salvou uma vida ...ele morreu como um bom homem ... " . Ele resmunga alto " Merle  lutou por toda a sua maldita  vida .. e ele foi o único que cuidou de mim quando ninguém se importava comigo , ele sempre foi um bom homem , apenas ninguém deu a chance para ele mostrar isso "
      Carol apenas assente com a cabeça ela estaria mentindo se a perda de Merle não significasse nada para ela . Ele a havia salvado na prisão ele despertou um sentimento dentro dela que ela não conhecia antes ." se tivermos sorte acharemos logo um par e muletas para você Daryl ". Dito isso ela se levanta e caminha em direção a porta do quarto , o barulho de suas botas ecoando pelo cômodo.  " eu vou verificar se precisam de ajuda com Judy ,se precisar de alguma coisa me chame "Ele a observa enquanto ela saí do quarto , que parecia estranhamente silencioso agora. 
  
◇◇◇◇◇◇◇

Conforme Carol desce as escadas ouve risos vindos da sala de estar  , ela sorri quando descobre Maggie alimentando Judith ao lado de Carl que fazia caretas para estimular a irmã mais nova a comer . " Carol ! ela está dando risada ! " Carl exclama fazendo um sinal para ela se aproximar " estou vendo Carl .. " ela passa os dedos suavemente na bochecha da garotinha " olá queridinha , tia Carol sentiu muito a sua falta durante a viagem " . Maggie passa as mãos pela barriga e sorri para ela " ela também deve ter sentido a sua " . O momento é interrompido quando Rick entra na sala.           " Carol... posso falar com você lá fora um minuto? " seu jeito de falar transmitia preocupação " Claro "
      quando estavam longe o suficiente para que nenhum dos outros ouvissem eles começam a conversar
   
" como ele está? "
" ele acabou de se perder seu irmão, como acha que ele está? "
Rick passa a mão direita pelo rosto
" eu sei ..."
"apesar da perda e do problema com o joelho  ele vai ficar bem ... não está agora , mas vai passar..."
. há tristeza em sua voz e Carol percebe que ela estava arrumando um jeito de se reconfortar com suas próprias palavras .
  " obrigado " Rick põe seus braços envolta dela " eu não sei mais o que fasso as coisas não param de se tornar cada vez mais difíceis .." ele faz uma pausa , seus olhos brilhavam de emoção " eu vi Carl com Judy antes de te chamar ... ele estava sorrindo , ele estava feliz ... Deus como eu precisava disso , saber que ele está bem "
   " Carl é um menino forte Rick , assim como Daryl e o restante de nós.."   Carol não pode fazer mais nada além de confortar o amigo , ela queria dizer que tudo ficaria bem , que eles ficariam bem , mas , ela não sabia , havia tantas inseguranças dentro dela , tantas incertezas . No meio de tudo isso Ela descobriu que precisavas de respostas . sim...  ela precisa descobrir se... Carol segura fortemente sua barriga quando sente uma pressão enviando a bile de seu estômago para a sua garganta , ela mal consegue pensar no que estava acontecendo até que é incapaz de deter o suco gástrico que sai de sua boca . Rick passa as mãos pela sua costa dizendo alguma coisa que ela não consegue ouvir , aqueles poucos segundos pareciam uma eternidade . Carol percebe que está chorando , ela limpa a boca com a costa da mão e se afasta de Rick " Eu ... eu ... acho que preciso ir me sentar um pouco " . Ele balança rápido a cabeça " Eu não sabia que você estava doente , você podia ter falado antes " Rick diz a ela meio perplexo com o ocorrido .      " não é nada apenas um pouco de náusea " Ela espera não haver mais perguntas da parte dele  " acho que vi alguns  comprimidos  antiácido dentro da casa , talvez você queira...." ele mal pode terminar a frase sem ser interrompido por  Carol " não , é ok. obrigada " . Ela corre para dentro da casa deixando Rick estranhamente intrigado  sobre isso.


◇◇◇◇◇◇

Carol sente que precisa desaparecer dali , ficar invisível e sumir , ela não acha que vai conseguir terminar isso sem ser vista por alguém ou ser pega de surpresa  , ela espera até ter certeza e que os outros dormiam para tirar suas duvidas , ela se esgueira silenciosamente por entre as pessoas da sala . Ela só precisa achar a bolsa .... " droga " ela sussurra ao se lembrar que deixou sua bolsa no quarto de Daryl que ficava no andar de cima  .  Ela sobe as escadas degrau por degrau e então estica a mão para girar a maçaneta  com muito cuidado  . Ela para bruscamente quando houve um ruído no quarto oposto depois de alguns segundos ela  percebe que era apenas alguém roncando . Carol volta-se para o quarto de Daryl empurra a porta e entra procurando a bolsa no escuro . não conseguia ver muito bem o rosto dele , graças a escuridão   , mas pela pequena fresta de iluminação que entrava ela percebia uma expressão passiva em seu rosto os olhos suavemente fechados e o seu peito subindo e descendo conforme sua respiração.  Carol sorria enquanto buscava o pacote na bolsa , mas , assim que o encontra o seu sorriso desaparece ela morde os lábios e se levanta querendo que sua intuição estivesse errada.

◇◇◇◇◇◇◇◇

Ela saí de lá o mais silenciosa do que nunca . indo rapidamente o mais longe da casa em que estavam entrando na área verde do condomínio,  isso foi perigoso mas ela tinha que ter certeza de que ninguém a veria ali  , conforme percebe que tinha achado um lugar seguro  no meio das árvores , Carol começa a sentir-se tensa  ela podia ouvir seu coração bater frenético no peito como se fosse pular para fora de seu corpo . Ela senta na grama encostada em uma das árvores sua mão tremia enquanto ela buscava forças para tirar o teste da caixa . Como ela pode ser descuidada o suficiente para deixar isso acontecer?."merda" ela bate a cabeça contra a árvore e deixa que sua tensão se transforme em água e escorra pelo seu rosto . Isso não podia acontecer com ela  ... não agora... não quando o grupo se encontrava fragilizado outra vez  e não quando  ... Ela respira fundo enquanto abaixava  suas calças  ela estava indo para mijar em um palito que poderia mudar completamente seu destino . Aquele não é um mundo para crianças " não.... por favor " Carol suplica enquanto realizava o teste " eu não quero perder outra criança ...." sua voz chorosa e a expressão de dor em seu rosto é de uma pena profunda . Os três minutos que seguintes parecem uma eternidade ela não quer olhar para baixo e encontrar o resultado , pois no fundo ela sabia qual seria.
    então finalmente olha para baixo a tempo de ver o pequeno sinal se formando no teste . Carol põe a mão na boca e se lembra de não gritar .Ela estava grávida... não... pior que isso ... ela estava grávida de Merle Dixon , o que pensariam dela ....o que Daryl pensaria ...  agora que Merle estava morto a notícia só seria um obstáculo amais tanto para ela quanto para ele . E não importa o quanto socialmente isso se tornasse difícil... Ela  estava trazendo uma criança para um mundo onde ela não saberia se estaria viva amanhã se teria comida o suficiente ou abrigo . Além disso ela precisava ser um membro válido do grupo lutando por aqueles que ela considerava sua família e não alguém que precisava de cuidados , apoio moral e que estava contribuindo para o crescimento da fraqueza do grupo e  dela mesma  ... Ela não queria ser um fardo... e principalmente não queria que dissessem que seu filho é um ... Carol passa a mão pela barriga ainda plana e se lembra do arbusto das rosas cherokee
"o mundo acabou e os mortos voltaram a vida... mesmo assim a flor cresce destemida no solo encantando a paisagem destruída ao redor deles " .Ela fala docemente mesmo sabendo que o bebê não  poderia ouvi-la." Muitas dificuldades surgiram  na sua vida meu filho,  não significa que você não seja capaz de vence-las " . Sophia e  Merle se foram , haveria vergonha quando o grupo descobrisse sua gravidez e ela não sabia se Daryl aceitaria ou se isso apenas intensificaria sua dor interior , mas de uma coisa Carol sabe ... Ela lutará até o final por esse bebê pois sabia que enquanto ela tivesse seu filho haveria esperança no mundo.


     

    


 

      


Notas Finais


obrigada por ler

continua....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...