História Diferente de suas expectativas - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Exibições 29
Palavras 1.252
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


...

Capítulo 22 - Capitulo 22- vamos curtir a festa?


Capitulo 22- vamos curtir a festa?

Sesshoumaru – bom dia família! – chegava na casa do pai.

Izayoi – está animado hoje Sesshoumaru – a família estava reunida em volta da mesa para o café da manhã.

Inuyasha – ele está animado por causa da festa de hoje a noite.

Taisho – acho isso uma injustiça, eu e Izayoi não podermos ir para a festa.

Sesshoumaru – vocês dois não tem idade para a balada.

Inuyasha – pai, só vai a galera.

Izayoi – temos que aceitar que nosso tempo já passou.

Sesshoumaru – falando nisso, Iza, você gostou do presente que eu ajudei meu pai a escolher para você? – o pai faltou cair da cadeira, e a mulher corou extremamente.

Izayoi – foi... foi você que escolheu?

Sesshoumaru – pela cara de vocês dois, já dá para ver que aproveitaram bastante.

Inuyasha – de que presente ele está falando?

Taisho – nada, deixa isso para lá.

Sesshoumaru – vamos Inuyasha?

Taisho – aonde vocês dois vão?

Inuyasha – vamos a joalheria pegar as alianças, mandei gravar o meu nome e nome da Kagome.

Sesshoumaru – ainda tem que gravar os nomes na coleira.

Inuyasha – vamos logo. Tchau pai, mãe.

Os dois saíram, para o momento normal de irmãos, sem as safadezas que eles faziam quando estavam sozinhos. Era um bom momento para uma conversa.

Sesshoumaru – as alianças ficaram bonitas – saíram da joalheria.

Inuyasha – Kagome me ajudou escolher – caminhavam lado a lado.

Sesshoumaru – você a ama mesmo?

Inuyasha – sim. Ela é a mulher da minha vida.

Sesshoumaru – fico feliz por você.

Inuyasha – o que foi Sesshoumaru? você não parece bem?

Sesshoumaru – eu não sei, as coisas parecem diferentes de antes.

Inuyasha – talvez esteja na hora de você mudar também.

Sesshoumaru – Inu, me conta sobre a Rin.

Inuyasha – Rin? Está interessado nela?

Sesshoumaru – ela é uma garota bonita.

Inuyasha – escuta Sesshoumaru, Rin não é como as pessoas que você costuma sair. Ela já foi muito machucada.

Sesshoumaru – como assim?

Inuyasha – ela tinha um namorado. Rin o amava muito, ate que ela descobriu que o homem era casado e tinha três filhos. A esposa do cara fez um escândalo, bateu na Rin, e ela foi dispensada da companhia de balé onde tinha projeções para ser uma grande bailarina e viajar pelo mundo. E agora ela não cai fácil na conversa de qualquer um.

Sesshoumaru – eu não sou qualquer um. Nunca minto para levar alguém para cama.

Inuyasha – mas Rin ainda acredita no amor, ela está esperando o homem certo. E ate lá, ela só quer distancia de homens como você.

Sesshoumaru – porque me julgam tanto? É tão ruim não querer se amarrar?

Inuyasha – a vida é sua, faça o que quiser, mas depois aguente as consequências. Bem, eu ainda tenho que resolver umas coisas para o casamento. Você vem comigo?

Sesshoumaru – não, Naraku está me esperando.

Inuyasha – certo. Ate a noite.

Sesshoumaru – tchau – se despediram e cada um foi para um lado.

Porque as pessoas insistiam em lhe dizer que uma vida dois era boa? Por todos os lados via brigas, separações, sofrimento. Mas parando para pensar, seu pai e Izayoi eram felizes. Muito felizes.

Porem, seu pai conseguiu isso apenas na segunda tentativa. Sesshoumaru era muito novo, mas ainda se lembrava da mãe e do casamento falido que ela vivia com o marido. Seu pai não conseguiu suportar por muito tempo, logo saiu de casa e se casou novamente.

E por mais que ele fosse feliz com a nova mulher, Sesshoumaru só conseguia ter a referencia do passado. Sesshoumaru só se prenderia a alguém se tiver a absoluta certeza que será aquela com quem irá passar o resto de sua vida.

Ele não quer juras falsas, sentimentos falsos e perder anos de sua vida para depois descobrir que não existi amor.

#-#

O casamento se aproximava, estava quase tudo pronto. Mas antes dos votos, havia ainda a tradicional festa de despedida de solteiro. Inuyasha e Kagome decidiram fazer uma festa apenas, para não haver nenhum tipo de problemas ou mal entendidos antes do casamento.

Uma noite de diversão em uma badalada boate, com muita musica, dança e bebida. Com “pegação” para quem tem seu par, ou para os solteiros que estão à procura. Uma noite de curtição para os jovens.

Um grande sofá no canto da boate, pouca iluminação, som muito alto, e pessoas dançando na pista. O grupo estava reunido, bebendo. Só faltava Sesshoumaru e Naraku, que chegavam naquele momento.

Inuyasha – pensei que não vinha mais – cumprimentou o irmão.

Sesshoumaru – ainda está cedo – sentou ao lado de uma garota especial – como vai Rin?

Rin – bem, obrigada – deu as costas para ele e foi conversar com outro rapaz que estava sentado do seu outro lado.

Naraku – é uma despedida de solteiro diferente, com os casais reunidos.

Miroku – eu bem que quis fazer uma coisa legal para o Inu, com mulheres nuas, mas o idiota não quis.

Sango – Miroku! – reprendeu o marido – lembra o que aconteceu na sua despedida de solteiro?

Inuyasha – Miroku foi para no hospital depois de levar uma surra da Sango.

Sango – e quase não houve mais casamento.

Kagome – é por isso que quisemos algo mais tranquilo, sem mulheres nuas.

Sesshoumaru – então vamos beber – um grande brinde entre os amigos.

Mas Sesshoumaru estava mesmo interessado em saber quem era aquele rapaz que estava conversando com Rin. Ela parecia bem animada, sorrindo para ele.

Miroku – vamos para a pista?

Sango – vamos meu amor – o casal foi para a pista dançar.

Rin – quer dançar Kohaku?

Kohaku – claro Rin, vamos – eles também se juntaram as outras pessoas que seguiam o ritmo da musica.

Naraku – eu vou pegar mais bebida, quer alguma coisa Sesshoumaru?

Sesshoumaru – uma tequila.

Naraku – já volto – o homem foi ate o bar.

Sesshoumaru – Inu... – se aproximou do irmão que estava no outro canto do sofá beijando a noiva – Inuyasha!

Inuyasha – o que foi Sesshoumaru?

Sesshoumaru – quem é esse cara que “ta” com a Rin?

Inuyasha – é o Kohaku, irmão mais novo da Sango – e voltou a beijar a noiva.

Ver Rin com aquele garota estava incomodando demais a Sesshoumaru, ele estava inquieto, sem saber o que fazer. Olhava de dois dançando, com os corpos calados, e aquilo lhe irritava. Ate que decidiu ir ate os dois. Caminhou entre as pessoas que dançava e chegou ao jovem casal.

Sesshoumaru – será que eu posso dançar com a moça? – os dois pararam e olharam para o homem.

Rin – eu já estou dançando com o Kohaku.

Sesshoumaru – que isso Rin, é só uma dança, ele não irá se incomodar.

Kohaku – tudo bem Rin, eu vou descansar um pouco – se afastou e Sesshoumaru tomou seu lugar.

Rin – eu não quero dançar com você – ia deixar a pista de dança, mas o homem segurou o seu braço.

Sesshoumaru – não precisa ficar nervosa, eu não vou lhe fazer nenhum mal.

Rin – você é irritante, sabia?

Sesshoumaru – e aquele tal de Kohaku é um Zé Mané, eu nunca te deixaria de bandeja para outro.

Rin – ele é só um amigo.

Sesshoumaru – eu sou seu amigo também. Dança uma musica comigo?

Rin – uma musica e você me deixa em paz o resto da noite?

Sesshoumaru – combinado.

E os dois começaram a dançar, Rin não parecia muito animado, mas ele gostava de irrita-la. A puxava para perto do seu corpo e ela se afastava, parecia mais uma briga do que uma dança.

#-#

Naraku – onde está Sesshoumaru? – com duas bebidas nas mãos.

Kohaku – ele está dançando com a Rin.

O homem estranhou, Sesshoumaru não gostava de dançar, ia para as festas só para beber.  Naraku decidiu só observar de longe, afinal, talvez uma dança não significasse nada demais.

Continua... 


Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...