História Diferentes - Interativa - Capítulo 17


Escrita por: ~ e ~podeseryaoi

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Originais, Romance, Superpoderes
Exibições 32
Palavras 2.060
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Survival
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


OIEEEEEEEE
eu não tive muitas ideias pra esse cap então talvez esteja meio ruinzinho
leia ae e depois me contem oq acharam no comentários!

Capítulo 17 - Treinamento


P.O.V Íris 

Depois de conseguir tirar todas aquelas sombras dali, fui levada para o meu quarto. Enquanto eu ficava deitada, meus amigos faziam uma revista na casa inteira para ver como aquelas sombras tinham entrado ali ou se alguma delas ainda estava dentro da mansão. Ellie e Alice ficaram ao meu lado e Lunária se recusava a sair de perto da minha cama. Eu imagino o que teria acontecido comigo se ela não estivesse subindo as escadas comigo, provavelmente eu teria morrido para as sombras.

Dizer de onde aqueles seres estranhos surgiram não é tão difícil. Eu tinha quase certeza que Alexa era a responsável por tudo aquilo, claro que ela não estava sozinha, com certeza o resto de seu grupo estava bolando um plano, e o foco dele era me matar ou enfraquecer de alguma forma. 

- Está pensando em que? - Ellie perguntou ao ver que eu estava muito concentrada no teto do quarto.

- Nas sombras. - Me sentei de frente para as duas meninas, que estavam sentadas na cama de Alice. - Acho que sei bem quem fez isso. Durante os dias que passei no acampamento percebi que Alexa consegue manipular as sombras.

- Sim, ela consegue.  - Ellie franziu a testa, pensando no que iria falar - Mas ela nunca fez coisas tão avançadas, aquelas coisas tinham consciência e... 

- Ela está aprimorando seus poderes! - Os olhos azuis de Alice se encontraram com os meus, no fundo deles eu podia ver o quanto estava apreensiva. 

Naquele momento nós três soubemos o que teríamos que fazer. Os poderes de Alexa estavam aumentando e isso podia acontecer com os outros também, o único jeito era atacar o mais rápido que podíamos. Ellie se levantou e foi para o seu quarto aproveitar o resto do tempo que tinha para dormir, Alice se deitou na sua cama e fez o mesmo. Eu não podia nem levantar por causa da minha perna machucada, então teria que ficar na cama pelo resto da noite, ou até eu conseguir dormir. Consegui ouvir os passos e as vozes de algumas pessoas indo para seus quartos, enquanto outras se dirigiam para o andar de baixo para vigiar. Lunária continuava ao meu lado, alerta a qualquer movimento e barulho na casa, falei um "Pode dormir" mentalmente e a loba subiu em cima da cama para logo em seguida deitar sobre mim. Por incrível que pareça meus olhos começaram a ficar pesados e não demorou muito até eu me render ao sono.

 

O Sol parecia ter nascido a alguns minutos atrás, me levantei com dificuldade da cama e consegui sair do quarto com a ajuda de Lunária. Ela era grande o suficiente para me oferecer apoio. Consegui chegar até a sala de jantar, lá tinha uma mesa enorme de madeira escura e, acima dela, um lustre não muito grande iluminava o ambiente. 

- O que está fazendo aqui em baixo a essa hora?

Virei para trás e encontrei Nygma escorada no arco que dividia a sala de jantar do hall de entrada.

- Eu não acordaria muito mais tarde que isso. Pode me fazer um favor?

- Depende, que favor é esse?

- Preciso que chame todo mundo para uma reunião, tenho coisas importantes para falar.

- Acho que posso fazer esse favor pra você.

Ela ficou parada ali na minha frente enquanto eu esperava que ela fosse chamar os outros. De repente ouvi gente reclamando e gritando, logo Ayla desceu as escadas e parou na frente de Nygma.

- Não tinha outra maneira de no acordar? - Ayla estava com o rosto todo molhado e vermelho de raiva.

Entendi tudo quando vi um rastro de água nas escadas e perto de Nygma. Me sentei na ponta da mesa, esperando que todos se secassem. Demorou um pouco porque os banheiros estavam lotados, quando todos chegaram e se acomodaram em seus lugares comecei a falar.

- Chamei vocês aqui porque preciso tratar de um assunto muito importante. Vamos ter que nos preparar para atacar Asura.

- O QUE? VOCÊ TÁ DIZENDO QUE QUER ATACAR UMA DAS ENTIDADES DEMONÍACAS MAIS PODEROSAS DO UNIVERSO? ISSO É BURRICE! - Ayla direcionou um olhar indignado para mim.

- Você nem deixou eu começar a falar sobre a minha estratégia!

- Ah sim, pode continuar. - Ela se acomodou novamente em sua cadeira.

- Com certeza a autora do ataque de ontem a noite foi Alexa, ela é a única que pode manipular sombras. Mas o problema de tudo isso é que ela conseguiu criar uma cópia perfeita de um ser humano, acho que eles estão evoluindo seus poderes e isso é muito preocupante. Por isso precisamos atacar antes que eles estejam poderosos demais. - Fiz uma pausa para organizar minhas ideias e voltei a falar em seguida -Meu plano é atacar sorrateiramente, mesmo estando em número maior nós não somos mais fortes que Asura. 

- Mas você pode dar conta. - Lauren falou.

- Esse é o problema, não sei se vou conseguir lutar com a perna desse jeito.

- Eu conheço alguém que pode ajudar com isso. - Nygma tomou a palavra - Naquele dia em que você foi atacada estávamos procurando quem tinha passado ao lado da mansão, eu acho que disse que deveria ser o Teseu. Eu o conheci antes de fugirmos do acampamento, ele pode curar seu ferimento.

- E como vamos encontrá-lo? Da última a única que viu ele foi a Hannah e provavelmente seu amigo deve estar bem longe daqui. -Me assustei ao perceber que Fukami estava na sala, acho que ele passou o dia se escondendo pela casa. 

- Sei disso mas precisamos tentar, é você quem decide Íris.

Tínhamos que tentar, essa era a única chance de eu poder ajudá-los a derrotar Asura. Conversei com eles sobre a hipótese de algumas pessoas saírem para procurar Teseu junto com a Nygma e todos aceitaram a proposta. E assim passamos a manhã  e a tarde, procurando Teseu e planejando nosso ataque aos nossos inimigos. Acabei descobrindo que Nygma conseguiu evoluir seus poderes assim como Alexa, agora ela conseguia fazer a água sair de seu corpo, sem precisar estar perto de um rio ou qualquer outra fonte de água. Passei algumas horas com ela no pátio para vermos a capacidade de seus poderes e me impressionei com tudo que aquela garota podia fazer. Raiden também participou de nosso treinamento e conseguimos juntar água e eletricidade para fazer um ataque incrível. Nygma fazia uma espécie de bolha enorme de água e Raiden jogava eletricidade nela, isso poderia ser feito com Alice também já que seus poderes também eram de água. A diferença era que Alice não tinha conseguido melhorar tanto seus poderes de água, mas em compensação ela conseguia absorver a força de seus adversários.

Quando percebemos já eram seis horas. Paramos para descansar e liberamos o pátio para outros mutantes treinarem. Nygma voltou a procurar Teseu depois de treinar, mesmo eu dizendo que isso era perda de tempo. Ao anoitecer nos juntamos na sala para conversar e brincar.

- Fukami, o que você consegue fazer com esses tentáculos? - Tate sentou-se no chão e Fukami foi até a cozinha, voltando com quatro garrafas de vidro vazias.

Ele começou a fazer malabarismo com as garrafas, todos aplaudimos e Fukami voltou a sentar no sofá. Devia ser bem estranho estar com um monte de gente em volta dele de novo, talvez fosse por isso que estivesse quieto e só falava quando perguntávamos algo a ele. Ayla passava a faca de uma mão a outra, a lâmina do objeto brilhava contra a luz da lareira acesa. 

Nos assustamos quando a porta foi aberta abruptamente. Nygma veio até nós com cara de cansada e atrás dela um garoto olhava para todos os lados, meio assustado.

- Gente, esse aqui é o Teseu, ele tem o poder de curar as pessoas e pode ajudar a Íris.

Todos olharam para Teseu, desconfiados e alertas. 

- Pode entrar, ninguém vai te morder. - Disse Nygma, sentando ao meu lado e fazendo um sinal para Teseu se aproximar.

- Prazer, eu sou Ninguém! - Ayla deu um oi com a mão e alguns na sala riram.

Não era só ela que poderia morder Teseu, Lunária estava rosnando baixo a alguns metros de mim.

- Tá bom, porque me trouxeram aqui?

- Íris foi mordida por um lobo e não consegue andar, precisamos que ela seja curada para que possa nos ajudar nas batalhas. - Nygma explicou

- Pera aí, que batalha? - Limpei a garganta e o garoto me olhou, esperando que eu começasse a falar.

- Imagino que você saiba que, antes de virmos para cá, morávamos em um acampamento. Acabamos sendo atacados por Asura e mais alguns de nossos colegas, eles estão nos perseguindo agora e precisamos derrotá-los antes que algo de ruim aconteça conosco.

- Então acho que posso fazer mais do que apenas curar sua perna.

- Como assim?

- Moro na floresta com mais dois amigos, eles também são mutantes. Um é tão rápido quanto um raio e a outra tem incríveis habilidades de luta. Acho que posso convencê-los a ajudar.

Olhei para os outros, todos pareciam de acordo quanto a ideia de receber ajuda dos amigos de Teseu. Desenfaixei meu ferimento e perguntei se ele conseguiria me curar.

- Não parece tão grave, não vai ser difícil.

Ele se aproximou e posicionou a mão a cima da mordida. Percebi que seus olhos ficaram amarelos e aos poucos os cortes em minha coxa foram desaparecendo, deixando toda a sala boquiaberta. 

 

No dia seguinte

Teseu foi embora algumas horas após me cura, mas não antes de um interrogatório por parte de Ayla, que estava bem desconfiada. Ele nos disse que morava bem perto da fazenda abandonada, mas estava mudando de lugar toda hora, por isso quando precisássemos de alguma coisa era só mandar um sinal ou algo do gênero. Fomos dormir logo em seguida e quando acordamos fomos treinar no pátio, o problema é que ele ficou pequeno por causa da quantidade de gente treinando ao mesmo tempo, então treinamos ao lado da casa.

- Porque nunca usamos essa parte do terreno? - Izabel olhava as árvores em volta da mansão. 

- Nem eu sei. - Falei

- Chega de conversa e vamos começa logo essa bagaça! - Tate ascendeu uma chama na sua mão direita.

- Ei, Mr.Poladoful, pega essa! - Lauren lançou um tronco enorme na direção de Tate e ele o explodiu com muita facilidade.

- Só isso? - Ele riu.

- Exibido.

Daí tudo virou uma bagunça, gente brincando num lado, gente explodindo coisas no outro. Na maior parte do tempo Fukami ficou parado num canto nos observando, Ayla foi até lá falar com ele. Fukami acabou voltando para dentro da mansão e Ayla continuou a atravessar coisas no pátio. O céu estava azul, nuvens brancas que mais se pareciam algodão flutuavam pelo céu, aquilo era bem bonito, mas eu gostava bem mais de estrelas brilhantes e do contraste da Lua na escuridão do céu noturno. 

- Ei, vai ficar parada aí sem fazer nada? - Levei um mini susto ao perceber que Raiden estava do meu lado.

- O que eu vou fazer? Se eu tentar lutar contra um de vocês vai dar merda.

- Para de ser negativa!

Ele pegou a minha mão e me levou até uma parte com um pouco menos de gente. 

- Mostra o que você sabe fazer! - Ele falou

Lancei um tipo de pó que se parecia com raios misturados em estrelas, sim meus poderes são bem estranhos. Raiden conseguiu desviar e contra atacou com um raio que me atingiu no braço, fazendo eu quase morrer de dor.

- Desculpa!

- Tudo bem, isso é normal em combates.

Depois que me recuperei da dor, respirei fundo e me concentrei. Joguei mais um de meu "ataque de estrelinhas" no Raiden, dessa vez ele não conseguiu desviar e foi lançado a vários metros de distância. Todos olharam pra nós, pensei que ele tinha desmaiado ou até mesmo morrido, mas ele só tinha sido arremessado e provavelmente ficaria um pouco dolorido. Ficamos todos aliviados quando ele levantou o braço e fez um certinho com a mão.

E o que aprendemos com isso, crianças? Que, caso você seja uma das coisas mais poderosas do universo, não deve atacar o coleguinha ;)


Notas Finais


eu tava pensando aqui e me veio uma ideia na cabeça (não imagina, tu ia ter uma ideia no pulmão!)
oq vcs acham de eu criar um fanfic contando um pouco mais sobre mim e respondendo perguntas sobre qualquer coisa?
deixem aí nos comentários
e n esqueçam de seguir o conselho da Íris

BJS DE AMENDOIM!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...