História Diferentes. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach
Personagens Ichigo Kurosaki, Rukia Kuchiki
Tags Ichigo, Ichiruki, Ódio, Rukia, Solangekurosaki
Visualizações 27
Palavras 1.278
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Dica: Nessa parte do começo tentem visualizar a cena na velocidade 0,5.

Capítulo 6 - Híbridos.


Fanfic / Fanfiction Diferentes. - Capítulo 6 - Híbridos.

A água morna deslizando por entre os dois dava uma sensação de que seus corpos estavam finalmente acordando para mais um dia, as mãos macias em contado com os músculos bem trabalhados causava arrepios em ambos, Ichigo não conteve uma mão saliente de apertar com força a carne da parte traseira de sua mulher o que resultou em um gemido baixinho da morena colada a seu corpo, o ruivo adorava sentir a textura de sua amada.Rukia lambeu os lábios do ruivo pedindo passagem,pedido esse que foi atendido de imediato pelo maior, Ichigo a pressionou contra a parede do banheiro apoiando as mãos ao lado do corpo da menor,ambos desfrutavam do sabor um do outro sem se importar com a água, suas línguas de moviam em sincronia, Rukia sentiu a rigidez de Ichigo tocar sua bariga a deixando ainda mais excitada,uma de suas mãos deslizou até ele o apertando,Ichigo gemeu entre o beijo com a sensação inesperada, a morena subia e descia a pele lentamente apenas torturando o homem.

Ichigo virou a garota de costas para si usando seu corpo para prende-la contra a parede, o ruivo puchou o cabelo curto da morena para poder beijar o pescoço da serpente, primeiro só um selinho, depois ele chupou deixando uma marca vermelha nos locais sem escamas, Ichigo sentiu seu membro pulsar dolorosamente.

-Rukia...-Ichigo gemeu no ouvido da garota fazendo ela estremecer.

A morena segurou o membro do ruivo o posicionando na sua entrada e com um único movimento inclinou os quadris para trás acolhendo toda a grandiosidade do humano. Ichigo gemeu junto da bela,fazer amor com a morena o tirava a sanidade e para piorar ali estava ela,aquela por quem ele mataria e morreria, nua, totalmente a sua merce,com o rosto corado,a boca entre aberta,os cabelos colados ao rosto,o corpo molhado...

Ichigo segurou os braços da serpente para trás pressionando sua pélvis no trasiro da morena.Ichigo início as estocadas de modo frenético e constante delirando com os gemidos roucos da bela,sem parar nem pra respirar o casal continou naquele frenesi até seus corpos se saciarem.

                         *****

-Vai buscar o Uki?-Ichigo termina de abotoar sua camisa.

-Sim, não gosto de ficar longe do meu bebê!-Rukia virou de costas para o ruivo segurando o vestido na parte da frente para ele não cair.-Fecha pra mim?

Ichigo puchou o zíper para cima permanecendo com as mãos nos ombros da serpente por longos segundos apenas sentindo.

-Adoro ouvir você falar do nosso filho!-Ichigo beijou o ombro nú da morena.-Você pareci feliz!

Rukia virou para encarar o ruivo.

-Eu estou!-A serpente sorriu.-Você me deu uma coisa que eu nem siguer sabia que precisava!

-E o que seria?-Ichigo abraçou Rukia.

-Amor!-A morena beijou a bochecha do ruivo.


                   *****

Rukia entrou no estabelecimento e instantâneamente todos olharam para ela,a maioria humana a fitava como se ela fosse uma criatura nunca vista antes e isso a irritava, sem dar atenção a eles ela foi até o balcão.

-Bom dia Erika!-Rukia saldou a loira.-Orihime e Uryuo estão?

-Bom dia Sr.Kurosaki.-A loira de olhos azuis sorriu para a conhecida.-Sim eles estão, a senhora pode entrar!

-Por favor me chame de Rukia, nós nos conhecemos a muito tempo, não precisa dessa formalidade!-Rukia disse antes de seguir para uma porta.

Rukia deslizava pelos corredores quando ouviu a voz de Oriheme,ela parecia tensa,ao chegar mais perto pode ouvir os berros de seu filho, seu coração apertou no peito.

-O que aconteceu?-Rukia indagou entrando no quarto.

-Kurosaki!-Oriheme correu até Rukia com o menino nos braços.-Que bom que chegou, o Uki não para de chorar desde que acordou, não é fome, nem a frauda,eu não entendo ontem ele dormiu tranquilo e hoje ele acordou aos berros e não parou de chorar até agora, eu sou uma péssima amiga, acho que nunca vou ter um bebê...

-Desacelera Orihime!-Uryuo bateu no topo da cabeça da garota para ela parar de falar.-Dê o Daisuke para a Kurosaki.

Oruhime fez bico e entregou o bebê a mãe. Rukia balançou seu filho tentando faze-lo parar mas sem sucesso, o menino berrava a plenos pulmões, seu rosto gordinho estava vermelho,o menino chorava tanto a ponto de tremer nos braços da mãe, Rukia fez carinho na cabeça da criança sem saber o que fazer, aquilo já estava a assustando, suas mãos seguraram as pequenas do garoto mais o que aconteceu deixou a morena desesperada.

O menino fechou as mãos e gritou ainda mais alto, como se o toque da mãe o machucasse.

-Kurosaki... Acho melhor levar ele em algum médico!-Oriheme fez uma careta de choro.

Rukia fitou o filho sem saber o que fazer ou como agir,instintivamente sua língua saiu para fora,capturando o ar ao redor do pequeno,a morena arregalou os olhos roxos, rapidamente ela tirou a roupa do bebê,as escamas nas costas do menino estavam com uma coloração desbotada meio esbranquiçadas, Rukia puchou uma pequena parte e para a surpresa dos três a pele saiu.

-Me ajudem!-Rukia pediu.

Orihime e Uryuo começaram a tirar aquela pela do garoto juntos da morena,conforme aquela casca ia sendo retirada Daisuki diminuía o choro gradativamente até que tudo foi retirado e ele parou de chorar.

-Podrezinho!-Orihime afagou  os cabelos do menino.

-Não sabia que bebês serpente trocavam de pele tão cedo!-Uryuo empurrou seus olhos no nariz.

-Não trocamos!-Rukia suspirou.-Não sei por que isso aconteceu.

Rukia beijou o rosto do bebê o abrassando abertado.

-Meu bebê.Meu amor...-Rukia fechou os olhos.


                   *****

Rukia olhava atentamente os óleos daquela banca, não era de seu custume frequentar aquele lugar,para falar a verdade era a primeira vez que ela ia a evento como aquele, mais como precisava de um creme para as escamas do pequeno e Orihime garantiu que lá ela encontraria Rukia resolveu conhecer a tão famosa feira Variável,e não é que a bendita fazia jus ao nome, com apenas vinte minutos no local a morena já tinha visto de tudo, comidas,objetos e raças de todos os tipos,o que na verdade a deixou um tanto curiosa.

-É uma bela criança!-Rukia foi tirada de seus devaneios pelo vendedor elfo que cuidava da banca.

-Obrigada!-Rukia olhou para Daisuki dentro da cesta, ele estava quietinho.

-O que a bela deseja levar?-O elfo de pelo azul perguntou.

-Hah,sim.-Rukia pegou um pequeno vidro com um liquido branco.

-Passando pela muda?-O elfo pegou uma sacolinha.

-Sim!-Rukia o entregou uma moeda de prata.

-Tenha um esplêndido dia!-O elfo a desejou.

-Você também!

Rukia ficou um pouco na feira olhando e comprando coisas até dar nove da manhã, hora de ir para casa, a morena já deixava a feira quando viu duas crianças chorando abraçadas, cautelosamente ela se aproximou das criança, um menino e uma menina,chegando mais perto Rukia pode ver que as crianças não eram humanas, o menino tinha escamas brancas espalhadas no rosto e nos braços, asas parecidas com as de uma liberola nas costas, a menina era uma serpente,suas escamas brancas ficavam em destaque diante dos cabelos longos verdes e a pele escura com asas semelhantes a do garoto.

"Hibridos!"-Rukia pensou.

Ao notar a aproximação da morena o garoto puchou a menina para tras de si.

-Não se aproxime!-O garoto a advertiu.

-Não quero fazer mal a vocês!-Rukia garantiu.

O garoto estreitou os olhos para a serpente.

-O que aconteceu?-Rukia perguntou.

-Nos perdemos!-A menina saiu das costas do garoto deslizando até Rukia.-Eu quero a mamãe!

-Como se chamam?-Rukia se inclinou para ficar na altura da menina.

-Eu sou Bione!-A menina limpou o nariz.-Meu irmão é Ulrich!

-Esta bem. Bione e Ulrich.-Rukia assentiu.-Podem me dizer onde estavam quando perderam seus pais de vista?

-Não conhecemos essa cidade!-Ulrich se aproximou.

-Certo!-Rukia pensou um pouco e apenas um coisa podia ser feita no momento.-Venham comigo,sei de alguém que pode ajudar a achar seus país!

Bione se moveu para seguir a morena mais o irmão a segurou olhando desconfiado para garota.

-Podem confiar em mim!-Rukia pegou Daisuki da cesta.-Seus país devem estar desesperados, sei disso por que eu ficaria assim se Daisuki sumisse!

O menino ponderou e assentiu.

-Esta... Bem.-Ulrich segurou a mão da irmã.

Rukia estendeu a mão para a menina que prontamente a aceitou.

-Vamos!




Notas Finais


Me doeu o coração fazer o Uki-kun sofrer.😢
Comentem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...