História Differences - Capítulo 56


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila, Camren, Fifth Harmony, Lauren
Visualizações 483
Palavras 1.307
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Foi aqui que pediram uma maratona???

Espero que gostem dos próximos capítulos
(Moon face)

Capítulo 56 - Pirulitos especiais





— Hey, Lauren. – Normani chamou a atenção da amiga que estava concentrada em organizar pequenos doces no balcão. A menina dos olhos verdes logo ergueu o olhar para a amiga.





— Sim? – esperou que amiga falasse algo. Normani a a olhou apreensiva e sorriu triste.





— Não vamos poder ir até a loja de doces. – Normani revelou com o olhar já pedindo desculpa. Lauren abriu e fechou a boca mas nada saía.




Hoje era sexta e todas as sextas as duas iriam até a loja de doces, onde o senhor Lincoln esperava as duas sempre.




— Oh, não vamos? – Lauren murmurou e passou a mão em seu avental, a voz baixa e triste não pôde ser escondida.





— Não. Infelizmente eu tenho que sair, mas eu prometo levar você na próxima sexta.  – Normani tentou mostrar entusiasmo mas Lauren não se alegrou.




Hoje parecia um dia triste, Camila agiu estranhamente durante aquela ligação, trocou alguns pedidos, perdeu dez dólares quando estava a caminho da cafeteria e agora isso.




— Tudo bem. – Lauren suspirou tristemente, Normani deu-se por vencida e entrou na cozinha. Lauren continuou a fazer o que estava fazendo e disse a si mesma que não tinha o porquê de ficar triste. Aliás, era só uma loja de doces, ela poderia comprar balas no caminho da escola.




Mas já fazia quase dois meses que ela não ia até a loja de Lincoln, a última vez foi quando estava acompanhada de Camila. Aquilo fez Lauren abaixar os ombros frustrada, poxa, ela só queria um dos seus pirulitos favoritos. Lauren terminou de organizar todos os docinhos no balcão e resolveu descansar um pouco, tinha pouca gente na cafeteria, ela poderia mexer em seu celular sem preocupação.






— Hey, docinho. – a voz delicadamente grave de Camila alertou  a garota que sorriu instantaneamente com o apelido. Camila estava bem a sua frente, a um balcão de distância dela.





— Hey, Camz. – Lauren devolveu no mesmo tom de voz e deixou o celular de lado. — O que faz aqui?




Lauren questionou confusa, Camila deveria está na empresa a essa hora.




— Eu senti vontade de ver você. – Camila respondeu sincera. Lauren sorriu envergonhada e ficou de pé, deu a volta no balcão e abraçou Camila.




A mais velha sorriu com aquilo, Lauren sempre a recebia de maneira calorosa e Camila gostava disso.





— Eu também. – Lauren murmurou ainda abraçada ao corpo da advogada. Camila sentiu que algo não estava certo, primeiro ela chega e ver Lauren abatida enquanto mexia em seu celular, depois o tom de voz da menina que parecia triste.





— Aconteceu alguma coisa? – ela não demorou a perguntar, se distanciou da menina e olhou em seus olhos.


Lauren negou.




— Nada de mais. – Lauren resmungou e deu de ombros.




— Não quer me dizer? – Camila insistiu e tocou o rosto da menina, Lauren suspirou em derrota e assentiu.




— É que… É bobagem. – Lauren disse e virou o rosto, não queria que Camila a olhasse assim.




— Babe, me conta. – Camila sussurrou insistindo mais uma vez. Ela não era do tipo que manipulava as pessoas, talvez um pouco. Beijou a linha do maxilar da menina até chegar em seus lábios onde plantou um selinho casto. Lauren fechou os olhos com o contato e se deixou levar.





— Hoje Mani e eu iríamos… Na loja de doces. Mas ela vai ter que sair. – Lauren disse baixinho, Camila sorriu por ter conseguido fazer a menina falar. Encontrou Lauren de olhos fechados e depositou mais um beijo em seus lábios. A menina sorriu com o contato mas logo caiu em si e lembrou do que havia acabado de falar.





— A loja de doces, huh? – Camila disse e ergueu a sobrancelha sugestivamente.



Se recordou da última vez que acompanhou a namorada até lá, também lembrou dos malditos pirulitos que havia causado muita coisa naquele dia. Lauren encarou o chão se sentindo uma boba.





— É. – Lauren murmurou ainda com o olhar preso no chão. Camila pensou por alguns minutos.




O dia estava sendo tão cheio para Camila que não via problema em acompanhar a menina até a loja de doces, queria esquecer os seus problemas tendo Lauren em sua companhia. Esqueceu-se de Elizabeth, Troian e uma série de outros problemas e focou em sua namorada, Lauren. A menina era o seu ponto de paz.





— Eu posso levar você, aliás, não é a primeira vez que fazemos isso. – Camila disse arrancando um sorriso de Lauren. A jovem sorriu com as bochechas coradas e agradeceu Camila com o olhar.





— Você faria isso? – Lauren perguntou surpresa, Camila assentiu vagarosamente.




— Você vem? – Camila ofereceu a sua mão chamando a menina. Lauren assentiu e tirou o seu avental, segurou a mão de Camila e a puxou até a cozinha onde Normani estaria.




Quando Normani viu Camila, a olhou apreensiva, já sabia o que estava acontecendo, Dinah havia falado tudo à ela e agora temia sobre o relacionamento da amiga. Lauren disse e pediu permissão para Normani, a mulher concordou, afinal, Lauren precisa passar o máximo de seu tempo com a namorada. Lauren pegou a sua mochila e acompanhou Camila até o carro preto que esperava as duas. Acenou alegremente para Bob e entrou no carro, Camila instruiu o segurança até a loja, não demoraram a chegar. Bob estranhou o lugar e sorriu negando, sabia que aquilo era coisa da namorada de sua chefe. Ele gostava da menina, ela fazia com que Camila ficasse mais suportável durante o dia.





— Não exagere! – Camila alertou a menina, mas já era tarde, ela já havia passado pela a porta da loja. Camila acelerou o passo e entrou.



Foi recebida com um sorriso de seu Lincoln, ela sorriu de volta e tratou de encontrar a sua namorada com os olhos. Só era possível ver a cabeleira negra entre as prateleiras do lugar.




— É uma garota elétrica. – Lincoln disse ao lado de Camila, a mulher sorriu em direção do homem e assentiu.






— Conhece ela a muito tempo? – Camila questionou curiosa. O homem de meia idade assentiu.




— O bastante para dizer que ela é uma ótima pessoa. – Lincoln disse e voltou para o seu balcão, deixando Camila com uma ótima sensação. Esperou pacientemente a menina até que ela surgiu com bastante doce, deixou sobre o balcão e esperou ansiosamente até Lincoln empacotar tudo.




— Vinte e oito dólares, meninas. – Lincoln disse, Camila pediu que Lauren a esperasse no carro. A menina até tentou dizer algo mas Camila já não dava mais ouvidos. Lauren bufou e fez o que Camila havia mandado. Ao chegar no carro, ofereceu alguns doces a Bob.




— Obrigada, senhorita. – Bob disse ao negar, Lauren bufou e ofereceu mais uma vez.





— Vamos lá, Bob. São balinhas de alcaçuz, cara! – Lauren disse e empurrou as tiras vermelhas para o homem de novo. Ele voltou a negar. — Não se pode negar alcaçuz.




— Ok, só uma. – o segurança cedeu fazendo Lauren comemorar, ela deu ao homem algumas tiras e se recompôs quando viu Camila chegando no carro.




— Shhh! – disse ao homem, Bob assentiu e guardou a balas em seu bolso. Voltando a postura séria de antes. Lauren ficou com as costas contra o banco do carro e esperou Camila entrar, uma vez que ela já estava dentro, Bob arrancou indo em direção a casa de Camila.





— Você esqueceu isso. – Camila disse e balançou o saquinho de pirulitos especiais, Lauren arregalou os olhos e tentou alcançá-los mas Camila negou e guardou o mesmo.




— Ei! – Lauren protestou.




— Calma, você vai tê-los. – Camila disse e sorriu de maneira sem vergonha, Lauren não percebeu, ela só queria os seus pirulitos favoritos. — Em casa você vai poder chupá-los, babe.




— Não pode ser agora? – Lauren perguntou emburrada, Camila negou ainda com o sorriso em seu rosto. Camila só queria esquecer o seu dia cheio, então resolveu brincar com a namorada. Uma brincadeira não fazia mal, certo?



Notas Finais


Alguém lembra desses pirulitos?


Yay! Maratona!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...