História Different (BTS e Got7) - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, JR, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Exibições 73
Palavras 2.154
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 32 - Trinta e dois


(...)

Bambam Narrando

Já são 22 horas da noite e nenhuma notícia sobre o estado da Lia foi nos dada.Estamos todos cansados, mas ninguém quer ir para casa,o chefe esteve aqui, perguntando sobre o estado dela, e depois que o informamos, ele pediu para irmos descansar.

Ninguém quer ir embora, mas amanhã temos que começar a investigar esse suposto "acidente" da Lia. Isso está muito estranho e não podemos deixar esse ocorrido em pune.

-eu vou para casa, não temos nada pra fazer aqui, os médicos já estão cuidando da Lia. - diz Jin
-Jin tem razão, temos trabalho amanhã e vamos ajudar a Lia achando o culpado, os culpados desse seu "acidente". - fala JB
-vamos Larissa, amanhã voltamos cedo. - diz Yugyeom, segurando em sua mão
-eu não quero ir. - ela diz cabisbaixa
-Larissa, vamos embora, voltaremos amanhã bem cedo. - diz Suga

Depois que insistimos muito, ela aceitou de má vontade, voltar para casa conosco.

-eu não vou. - fala Rap Monster
-imaginei isso, qualquer coisa nos avise. - diz Jackson

Ele balança a cabeça positivamente e nos despedimos dele.

-eu tenho que ir pra casa. - diz Jungkuuk
-tudo bem, eu fico aqui com ela. - diz Rap Monster
-por favor, qualquer coisa, seja hora que for, me avise. - ele pede
-sim.

Saímos do hospital e subimos nas motos.

-sobe, te dou uma carona. - diz JB
-não quero atrapalhar. - ele diz
-sobe logo. - diz Suga

Ele sobe na moto e saímos do hospital, o resto do pessoal vão para casa e JB leva Jungkuuk até em casa.

Enquanto isso...

JB Narrando

Ofereci uma carona para Jungkuuk, com a intenção de me encontrar com o seu irmão, quero saber se ele sabe o que ocorreu com a lia, ele ou seus amigos.

Passamos o caminho em silêncio total, quando chegamos em frente a mansão, ele desce da moto e desso logo em seguida.

-obrigado pela carona.-ele diz
-de nada. - digo e logo em seguida, observo sua casa - que bela mansão. - comento
-ah... Obrigado.
-se não for pedir muito, poderia me dar um copo de água?
-tudo bem, vamos entrar. - ele diz

Pego os capacetes e entramos na mansão.

-sente-se, irei trazer a água. - ele diz
-valeu. - digo fazendo o que foi pedido

Ele sai da sala e fico analisando cada detalhe da casa, ela é enorme. Fiquei caminhando pela sala, e acabei vendo uma porta, ela tinha um esquema de segurança e desconfiei.

-o que você faz aqui? - escutei uma pessoa dizer n quanto descia as escadas, pela voz, era Jungkook
-dei uma carona para seu irmão e ele foi me traz um copo de água. - digo tentando manter a calma, apenas de olhar para sua cara, tenho vontade tarde de matá - lo
-então espere no sofá. - ele diz sentando - se em uma cadeira próxima aos sofás

Retiro os olhos e quando ia lhe dizer umas verdades, seu irmão chega com o copo de água.
-aqui está a água. - ele diz
-obrigado. - digo pegando o copo e bebendo a água lentamente

Jungkuuk senta-se no sofá e abaixar cabeça, é evidente sua preocupação com a Lia.

-está tudo bem? - pergunta se irmão

Olho para ele e espero sua resposta, e ele me surpreende.

-não, está tudo bem. - ele diz

Pensei que ele iria dizer sobre a situação da Lia, mas ela não fez . Ele não quer que seu irmão saiba como ela está e muito menos vá vê - la.

-aonde estava, como encontrou o JB? - pergunta Jungkook sério
-ele estava passando pela praça, próxima da central, eu o vi e resolvi oferecer meus serviços.-digo
-exatamente. - confirma Jungkuuk
-bom, agora que já terminou sua água, retire-se. - fala Jungkook
-pelo que sei, a casa não é apenas sua. - digo
-olha seu...

Escuto passos e vejo os outros rapazes descendo.

-algum problema? - pergunta o tal de V
-nenhum. - diz Jungkuuk
-o que ele fez aqui? - pergunta Junior

Estudei cada um deles e sei o nome de todos. Eles me olham com raiva, e parecem estar chateados.

-aonde está sua amiga? - perguntou Mariana

-qual seu interesse nela? - perguntei sério
-ia perguntar a mesma coisa. - diz Jungkook
-nada, apenas pensei que ela estivesse com o Jungkuuk. - diz V
-hum, ela não estava comigo. - ele diz
-ok. - diz V

Eles não insistem mais e voltam a subir as escadas.

-já vou, nos vemos depois. - digo para Jungkuuk
-por favor, me mantém informado. - ele diz em voz baixa

Balanço a cabeça positivamente e vou embora.

-tenho certeza que eles tem envolvimento com essas mortes e o "acidente" da Lia. - penso

Subo na moto e me dirijo para casa, chego e todos já estavam em seus quartos, mas ninguém dormia.

-gente, temos que dormir, amanhã tem trabalhado e temos que visitar Lia antes. - digo
-não temos sono. - fala Suga
-você pra não ter sono...
-apenas quando trata-se de minha irmã. - ele diz serio
-eu sei como vocês estão se sentindo, mas pensam no que Lia ia sentir ao ver vocês assim... Ela ficaria brava, iria nos bater e xingar. - digo

Eles dão um sorriso de lado, pois sabem que é verdade. Depois de uma conversa um pouco demorada, eles vão dormir.

Nossa preocupação com a Lia é enorme, nem iremos conseguir dormir direito, nossos pensamentos estão fixos nela.

Assim que amanhecer, iremos passar no hospital, qualquer novidade sobre seu estado de saúde, nos interessa.

Jungkuuk não tocou no assunto com o irmão, nem com os outros rapazes, pelo menos na minha frente, ele evitou ao máximo falar da Lia.
Com certeza não quer que o irmão vá vê - la, isso é até mesquinho, ele quer ser o único irmão a visitá - la e estar ao seu lado.

-vou descobrir quem fez isso com você... - digo determinado

Uma lágrima escorre pelo meu rosto e rápida à enxugo.Coloco a cabeça no travesseiro e por mais que eu tente, não consigo dormir.

Enquanto isso...

Mark Narrando

O JB esteve aqui, e ele estava muito bem fisicamente. Perguntamos sobre a Lia, mas ele não comentou se tinga acontecido algo.
Ficamos até decepcionados, a ideia de Lia ter morrido, sou os enchia de alegria, mas agora, a incerteza, nos deixa loucos.

(...)

O dia amanhece e aos poucos todos vão acordando. Depois que todos já tinham feito suas higienis diárias, fomos para a sala de jantar, para tornar café da manhã.

-não sabia que tinha girado amiguinho do super amigo da Lia. - comenta V
-pois é, ele é mais confiável que muitas pessoas que conhecemos a anos. - diz jungkuuk friamente
-à que se refere? - pergunto
-nada... - ele diz
-tem visto a Lia, Jungkook? - pergunta Mariana
-isso não lhe interessa. - ele responde rudemente
-calma, por que toda essa agressividade? -digo rindo
-Foda-se vocês, Lia será minha e NINGUÉM irá nos separar. - ele diz olhando diretamente para V, Mariana e seu irmão
-farei tudo que estiver ao meu alcance para isso não acontecer. - fala Jungkuuk

Os dois trocam olhares cheios de raiva e ódio, Jungkook levanta furioso e sobe as escadas, provavelmente indo até seu quarto.

-nossa, ele tá bravo. - comenta Youngjae
-problema dele.-diz seu irmão, levantando e saindo de casa
-nossa, os dois estão em uma ótima relação. - retruca Jimin
-temos que descobrir se Lia está no hospital. - diz J-Hope
-isso é fácil, hoje mesmo iremos descobrir. - digo

Enquanto isso...

Jackson Narrando

Levantamos muito cedo e fomos rapidamente para o hospital, procuramos pelo médico que está cuidando da Lia, mas ele estava ocupando, cuidando de outro paciente e ficamos aguardando.

Quando chegamos no hospital, Rap Monster estava de cabeça baixa. Nos aproximamos e Larissa tocou levemente em seu ombro.

-você está cansado, vai pra casa e descanse. - ela disse
-que horas são, meu celular descarregou. - ele diz com um olhar abatido
-5 da manhã. - responde Suga
-alguma noticia da Lia? - pergunta Jin
-não, ela continua na mesma.
-estive na mansão onde moram os irmãos, algo me diz que os amigos deles tem algo haver com o "acidente" da Lia. - diz JB
-vamos começar a investigação hoje. - comenta Yugyeom
-não vamos embora até termos notícia da nossa irmã. - digo

Olhei para o lado e vi o médico que está cuidando Lia, levantamos nervosos e fomos até ele.

-por favor, como Lia está? - pergunta Suga

O médico olha para cada um de nós e sua expressão nos diz que as notícias não são nada boas.

-não vou mentir para vocês, o estado dela é crítico, ainda não se passaram 48 horas e temos que esperar. - ele diz
-mas em relação a paralisia, ela pode mesmo ficar sem o movimento das pernas? - pergunta Larissa
-infelizmente sim, mas temos que ter esperança. - ele diz
-esperança? - debocha Rap Monster - enquanto  o senhor nos diz para termos esperança... É a nossa irmão quem está morrendo. - ele diz em voz alta

-por favor, fique calmo. - pedia o médico
-como quer que eu fique calmo, É A MINHA IRMÃ QUE ESTA DEITADA NAQUELA CAMA, MORRENDO... - ele grita

Ficamos em silêncio, pois a dor que ele sente, é a mesma que sentimos agora. As palavras, as lágrimas que saiam dele, eram exatamente as mesmas que fazem parte de nós.

-por favor, estamos fazendo de tudo para ajudá - la. - insiste o médico
-nós sabemos disso, estamos muito preocupados... - diz JB
-eu entendo, mas prometo fazer o impossível para trazê-la de volta para vocês, viva e forte. - diz o médico
-obrigado. - diz Jin

O médico se retira para ir atender outros pacientes e voltamos a ficar na recepção, sentados naquelas sofás.

-vou para casa, volto daqui a pouco, irei apenas tomar uma banho e comer algo. - diz Rap Monster
-descanse um pouco, liguei para Jungkuuk e ele irá ficar aqui com a Lia, enquanto nós trabalhamos. - digo
-tudo bem, temos que encontrar os culpados. - ele diz bravo
-pode ter certeza que iremos encontrá - los. - fala Larissa
-vou pra casa, depois vou para central, trabalhar. - fala Rap Monster
-não, o chefe te deu o dia de folga, descanse, por favor. - pede Larissa

Ele balança a cabeça positivamente e o acompanhamos até o táxi. Vamos esperar Jungkuuk chegar e depois iremos para central, começar a investigação.

Enquanto isso...

Lia Narrando

Olho ao redor e não consigo enxergar nada, pareço estar em uma caixa, preta, fazia e úmida. Não me recordo de nada que aconteceu, apenas pequenas imagens surgem em minha mente.

Escuto vozes, mas não consigo falar, minha voz não sai, estou presa em meu próprio corpo.

-ela está em coma, não sabemos se nos ouve, é um completo mistério. - escuto uma voz dizer

Devo estar em um hospital, então pela lógica, só pode ser o médico, conversando com alguém sobre meu estado.

Por mais esforço que eu faça, minha voz não sai, corro por todos os cantos, mas pareço estar dando voltamos no mesmo lugar.

-os amigos dela estão muito preocupados, sinto uma grande pena deles, não sei se ela irá sobreviver. - escuto o mesmo homem dizer

O desespero toma conta de mim, mas não consigo acordar desse pesadelo. Escutar ele dizer que posso morrer... Me deixa assustada, não quero morrer, não quero que meus irmãos sofram.

-tenho que acordar. - penso tentando manter a calma

Em meio a escuridão, sento e apenas respiro fundo, tento manter a calma. Minha vontade de viver, será mais forte que a morte.
Não me lembro direito de como tudo aconteceu, apenas lembro de estar caída no chão, vendo a van pegando fogo.

Quero acordar o mais rápido possível, estar novamente com meus irmãos, poder abraçá - los e dizer o quão importante eles são em minha vida.

Narração da Lia off

Enquanto isso, na mansão onde vivem os gêmeos.

Jungkook Narrando

Meu irmão está me desafiando, ele deve achar que Lia o ama... Tenho certeza, que o amor que ela sente por mim, é um milhão de vezes maior.
Tenho ligado para ela várias vezes, mas só dá fora de área .

-não aguento mais, tenho que te ver. - digo inquieto

Pego minha jaqueta preta, e desso as escadas rapidamente. Os garotos estavam na sala e passei por eles sem dizer uma palavra.
Subi na moto e parti em direção a casa onde Lia mora. Toquei a campainha várias vezes e quem  abriu a porta foi Rap Monster.

-preciso falar com a Lia. - digo
-vá embora. - ele diz bravo
-o que aconteceu, por que me trata assim?
-vamos descobrir quem fez aquilo com a Lia e irão pagar muito caro.
-fez o quê , do que está falando? - pergunto confuso



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...