História Different Lifes - Capítulo 30


Escrita por: ~

Visualizações 816
Palavras 1.467
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


a mamãe voltooooou! ksks, tô muito inspirada pra DL, tô amando isso. aaaah, não falta muito pra DL acabar viu amores, já está praticamente em reta final. ♥

me digam o que estão achando, tô sentindo falta dos comentário de vocês, sério.

muito obrigada, amo vocês demais! ♥

Capítulo 30 - Cap 29. Don't forget that I love you.


Fanfic / Fanfiction Different Lifes - Capítulo 30 - Cap 29. Don't forget that I love you.

Selena Gomez P.O.V

Eu estava um caco, minha cabeça doía, meus olhos ardiam, e meu rosto estava inchado. Passei a noite em claro, e quando consegui dormir, fui acordada minutos depois, era hora de ir pro tribunal. Steve ficava no pé do meu ouvido me falando que eu deveria apenas dizer a verdade, o que realmente aconteceu, e segundo ele, o assassino ia ter o que merecia. Justin poderia não sair da prisão nunca mais, por minha causa. Ele poderia ter me deixado com Snake, e ter ido embora. Mas não, ele preferiu matar pra me salvar.

Me sentei no banco em frente ao juiz, Steve e meu advogado logo ao meu lado. Não demorou muito e ele passou pela porta, algemado nos pés e nas mãos, acorrentado, com um macacão laranja. Meus olhos lacrimejaram e meu coração doeu mais ainda quando vi seu rosto machucado. Justin me olhou e sorriu fraco, fazendo uma cara de dor em seguida.

–  Justin Drew Bieber, 23 anos, um dos homens mais procurados do país, assim como sua gangue. Acusado de roubos, tráfico de mulheres, assassinatos e sequestro. — o juiz começou. — O senhor Bieber foi preso em flagrante na noite de ontem, ao matar Snake, um dos maiores traficantes do país, no show da cantora Selena Gomez.

– Minha cliente está muito assustada com toda situação, meritíssimo — meu advogado disse. — O que esse homem fez foi completamente desumano.

– Primeiramente, meu cliente tem o direito de se defender — um advogado arranjado por Ryan disse ao lado de Justin.

O juiz assentiu, Justin assentiu e começou a falar.

– Ele ia sequestrar ela, tudo o que eu fiz foi impedir isso, matando ele — disse simplesmente.

– Como você conheceu Selena Gomez, senhor Bieber? — o juiz perguntou.

Justin me encarou, ficando em silêncio, assenti devagar.

Narrador P.O.V

– Nós... Eu... — Justin encarava Selena sem saber o que falar, ele não queria envolver ela mais ainda nisso tudo. — Eu que a encontrei numa festa e a forcei a ficar quieta, a persegui, até coloquei um rastreador nela, o que aconteceu foi tudo culpa minha.

– Mais detalhes, senhor Bieber — o juiz exigiu.

– Ela me implorou pra deixá-la ir, mas eu não deixei, eu não a dei liberdade, a envolvi na minha vida — disse, ainda encarando Selena. — Eu a agredi e a tratei mal. Estava praticamente a forçando a ficar comigo. Deixem ela ir.

Ele estava confessando tudo, e tudo que Selena conseguia pensar era "por que ele está se entregando tão fácil?". Mas a única coisa que Justin conseguia pensar era em deixar a garota finalmente livre, ela já tinha tido o bastante. Ele tinha que deixar de ser egoísta pelo menos uma vez e fazer o certo, pela pessoa certa.

– Nesse vídeo — o juiz disse, apontando. — Podemos ver claramente que a senhorita Gomez não queria deixá-lo, senhor Bieber. O que tem a dizer sobre isso?

– Eu posso responder? — Selena se pronunciou pela primeira vez, com a voz falha.

– Selena! — foi repreendida pelo seu empresário e seu advogado.

– Continue — o juiz disse.

– Ele me salvou — Selena começou a dizer, e seus olhos começaram a lacrimejar. — Eu estava indo pro meu camarim e vi aquele homem, ele me esperava no corredor, me agarrou e disse que ia me levar, eu tentei fugir mas não consegui, aí Justin apareceu. Se não fosse por ele, eu poderia estar morta. Ele fez o que fez pra me salvar, e eu o agradeço muito por isso.

– Quero saber o porquê da senhorita não querer deixar o senhor Bieber, não me parece apenas agradecimento — o juiz disse, exigindo algo mais. — Vou ser bem direto, senhorita Gomez, você e o senhor Bieber estão em algum tipo de relacionamento amoroso?

– Isso é um absurdo, meritíssimo, minha cliente se recusa a responder essa pergunta — o advogado de Selena disse, se alterando.

– Peço que o senhor se contenha, ainda não lhe dirigi a palavra — o juiz disse severamente.

– Sim — Selena disse alto, chamando a atenção de todos. Justin a encarava fixamente. — Nós temos um relacionamento amoroso, e não é nada forçado, eu estou ciente de tudo, e eu não me arrependo. Tudo o que ele fez comigo eu tive o prefeito consentimento e concordei com tudo.

– Mesmo sabendo que ele é um criminoso você se envolveu com ele tendo consentimento e aceitando tudo? — o juiz quis mais certeza.

– Isso mesmo — Selena confirmou. — Apesar de tudo, eu o amo. Estou apaixonada por um criminoso.

 O tribunal ficou em silêncio. Justin balançou a cabeça negativamente, temendo que Selena se envolvesse demais e acabasse prejudicada.

– Já que a senhorita o ama, provavelmente o ajudou com coisas relacionadas ao crime, correto?

– Não, absolutamente não — Selena negou com firmeza. — Apesar de estar apaixonada por um criminoso, eu não sou uma, tenho meus princípios e não sou esse tipo de pessoa.

– Eu jamais deixaria ela se envolver nisso, meritíssimo — Justin disse, chamando a atenção do juiz, que assentiu para que ele continuasse. — Ela é boa demais para se deixar corromper por mim, ou por qualquer um.

– O que ele fez foi legítima defesa — Selena disse, recebendo atenção. — Ele me salvou, eu poderia estar morta. Isso não é o suficiente? Foi a única opção que ele teve. Me salvar!

– Um ato de bondade não apaga todos os outros atos de erro, senhorita Gomez — o juiz disse, recolhendo alguns papéis. — Esse homem é um dos criminosos mais procurados do país. Agora que o pegamos, não vamos deixá-lo escapar. — disse severamente, se levantando. — Com licença, voltarei dentro de alguns minutos.

O juiz se retirou e Selena soltou a respiração que nem sabia que estava prendendo. Ela só queria sair dali e fugir com Justin, mas toda sua esperança tinha acabado, ela sabia que ele não ia sair dali.

Selena levantou o olhar e encontrou os olhos de Justin a encarando. Ele tinha dois seguranças armados ao lado. Ele jamais conseguiria fugir, e não parecia que ele queria fugir. Justin sorriu pra Selena, tentando demonstrar que estava tudo bem, mas tudo que ela conseguiu fazer foi deixar escapar as lágrimas que tanto segurava.

Justin aceitava tudo que estava acontecendo, ele sabia que uma hora ia acontecer, desde novo que ele está na vida do crime, uma hora ia ter que acabar. Ele amava o mundo do crime, mas ele preferiu se entregar a polícia para salvar a mulher que ele amava. E ele sabia que daquela vez ele não poderia fugir. Ele tinha apenas se conformado.

– O que aconteceu aqui, Selena? — o advogado de Selena e perguntou. — Nós combinamos que você ia falar apenas a verdade. Você tem noção do que aconteceu? O juiz pode mandar te prender por saber de tudo e não dizer a polícia. O que deu em você?

– Você disse para dizer apenas a verdade, e foi isso que eu fiz — Selena respondeu indiferente.

Ela sabia que o máximo que o juiz ia fazer era cobrar fiança.

– É bom você se preparar Selena, a mídia vai cair matando encima de você. Tudo vai estar um caos. — Steve, seu empresário disse.

– Eu não me importo! Não mais.

O juiz retornou, se sentando na cadeira. O tribunal estava cheio de repórteres com câmeras filmando tudo, do início ao fim do julgamento.

– O senhor Bieber foi inocentado de matar o criminoso Snake por legítima defesa, juntamente com Selena Gomez — o juiz disse. — Mas sendo acusado com provas por assaltos a bancos, tráfico de mulheres e assassinatos, sem direito a negociação ou finança, o senhor Bieber está sentenciado a prisão perpétua.

O juiz bateu o martelo, encerrando a sessão.

Selena levou as mãos a boca, suas lágrimas escorrendo sem pudor pelo seu rosto. Se levantou e tentou ir ao encontro de Justin que a olhava com transparência, demonstrando sua dor pelos olhos, mas foi contida por seu empresário e advogado.

– Vamos, a van de transferência está o esperando — o policial empurrou que Justin.

O barulho das correntes era ouvido a cada passo que Justin dava. Para ir para a van de transferência ele tinha que passar pelo corredor que Selena estava. Ao passar pela mesma sentiu um peso em seu corpo, era Selena o abraçando, soluçando em seu pescoço.

– Eu sinto muito, amor — Justin disse no ouvido de Selena, com a voz falha, demonstrando seu sofrimento.

– Sinto muito por não poder fazer nada — Selena soluçou.

– Senhorita Gomez, o solte agora! — o policial disse grosseiramente.

– Me solte, amor, tudo bem — Justin disse a Selena.

– Eu vou dar um jeito de te tirar daqui — Selena sussurrou contra o pescoço de Justin. — Não vou desistir de você. Por favor, não desista de mim.

Selena se afastou de Justin, segurando seu rosto e juntando seus lábios. Mas foi puxada pra trás pelo policial, sendo segurada pelo mesmo, enquanto Justin partia.

– Por favor, não se esqueça de mim. Não se esqueça que eu te amo. — Justin disse, antes de ser puxado a força pelo policial.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...