História Different Love - namjin - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Heterocromia, Jeon Jungkook, Jikook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Namjin, Park Jimin, Taeseok, Vhope, Yaoi
Visualizações 90
Palavras 1.439
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


SINTO MUITO
cara, desculpa mesmo
eu não pretendia demorar tanto pra atualizar, sério :(
desculpa por esse capítulo meio chato, porém teve atualização, pensem assim rsrs (rindo de nervosa)
até lá embaixo, nenes

Capítulo 15 - ❀ er, okay ❀


Fanfic / Fanfiction Different Love - namjin - Capítulo 15 - ❀ er, okay ❀

— Hm... Por essa eu não esperava. — murmura, olhando fundo nos olhos castanhos do homem a sua frente. — Está falando sério? Está fazendo isso só por que te pressionei, não é?! Aish, Namjoon.

— O quê? — franziu o cenho, rindo baixinho logo em seguida. — Você deve parar de ser inseguro, meu querido. Eu estou te pedindo em namoro por que quero, confie em mim. —deixou um selinho na pontinha do nariz do menor, vendo-o franzir o nariz adoravelmente.

— Er, ok.

— Isso é resposta, SeokJin? — finge-se de bravo, começando a fazer cocegas do menor.

— Aish Namjoonie. Para com isso! — ria, contorcendo-se deliciosamente nos braços de Kim — Sim, eu aceito ser seu namorado!

— Agora melhorou.

Aproximaram seus rostos, Namjoon fazendo o menor deitar sobre o colchão macio que estava sentado, seu corpo indo para cima do outro. Os lábios grossos e carnudos do maior deixa um selinho na tez leitosa do pescoço do mais novo, vendo-o se arrepiar gostosamente e dar lhe mais espaço, movendo a cabeça para o lado. O mais velho então deposita um beijo casto na pontinha do nariz alheio, para então se dirigir para a almofadinha de SeokJin, seus lábios eram tão macios e gordinhos, deliciosos e feitos para serem mordidos delicadamente.

Quando o ar se fez presente, terminaram o beijo com pequenos selares e sorriram, ambos felizes.

— Precisamos levantar...

— Não — ele diz manhosamente, agarrando a cintura fina de SeokJin — Eu quero ficar com o meu namorado lindo.

— Namjoon, o Hobi...

—Ele nem vai sentir nossa falta, eu te garanto. — corta o mais novo, beijando-o deliciosamente de novo — Eu prometo ser rápido.

Namjoon era lindo, seu sorriso era contagioso e adorável com aquelas covinhas nas bochechas. SeokJin amava olhar para o sorriso do seu — agora — namorado, porém o sorriso cafajeste e malicioso dele, aquele que ele exibia naquele momento, fazia um fogo acender em seu peito, um fogo que queimava devagar, fazendo-o querer beijar toda a face do Kim mais velho.

Aish, Jin era um bobo apaixonado.

Namjoon começou distribuir selares por toda pele alva do pescoço alheio, querendo marcar aquela tez quente e mostrar para todos que aquele rapaz lindo era seu, somente seu. Arranhou levemente a carne na cintura, ouvindo um gemido baixinho e tímido escapar dos lábios vermelhos e almofadados do namorado.

— Hyung...

— Confia em mim, ninguém irá desconfiar do que iremos fazer, meu querido. — falou com a voz rouca e mais grossa, fazendo SeokJin arrepiar-se — É só você ser silencioso. — mordeu de leve a bochecha vermelhinha do menor, ouvindo-o resmungar.

— Esse é o problema, Joonie, eu não consigo ficar quieto quando você... Aish.

Namjoon sorriu, tomando os lábios do namorado e o beijando com volúpia.

— Tudo bem, não vamos transar na casa do seu amigo...

— Obrigado.

— Mas iremos transar no seu apartamento.

— O quê? — o menor gargalhou ao que foi pego no colo com pressa, sendo levado pelo maior até o carro.

Despediu-se de Hoseok com gritos, já que Namjoon não deixou que ele desse tchau apropriadamente. Pode ver, mesmo que com dificuldade, YoonGi conversando animadamente com o amigo, ambos usavam aventais e ele logo percebeu que Min ajudava Jung com o almoço.

Assim que foi posto no banco de couro do carro do Namjoon, o mais velho voltou para dentro de casa, a fim de avisar seus dongsaengs que roubaria o hyung deles por tempo indeterminado.

— Namjoon hyung, o que pretende fazer com Jin? — perguntou Hoseok, olhando-o feio e com os braços cruzados. O avental rosa pink ressaltava as bochechas do menor, que estavam igualmente rosadas.

—Não se preocupe, Hoseok, vou tratar meu namorado muito bem. — disse com um sorriso grandioso.

Hoseok e YoonGi sorriram, indo até o maior e o abraçando rapidamente.

— Aigoo, não acredito! — disse Jung, batendo palma feliz da vida. Estava tão alegre pelo amigo. — Finalmente, hyung.

— Eu sei, não foi um pedido espetacular, mas...

— Tenho certeza que foi o suficiente.

Namjoon concordou, olhando para o meio-irmão em seguida. Não aguentou e teve que rir, YonGi usava um avental branco com detalhes pretos, imitando as manchas de uma vaquinha e no bolso grande da frente os escritos bordados “Quer leitinho?”. Perguntava-se como Jung conseguiu com que ele colocasse aquilo, já que pela pouca convivência que teve com Min, descobriu que o mesmo era bastante sério.

—Adorei seu avental, Yoongi! — disse, antes de sair correndo porta a fora, escapando do menor que estava pronto para jogar a colher que segurava. — Tenham juízo vocês dois! — gritou já pronto para entrar no carro.

— Olá de novo, hyung. — Jin murmurou, beijando a bochecha do maior. — O que o Yoongi-ah faz aqui?

—Ele me acompanhou hoje. — deu de ombros — Acho que ele e o Hoseok estão bem amigos.

— Ya! Isso é muito bom. — alegrou-se.

— Realmente, saeng.

O celular do menor tocara, o toque irritante incomodando Namjoon. Jaehwan lhe ligava. SeokJin logo desligou a chamada, sem nem ao menos atende-la. Quanto mais longe ficasse de Ken, melhor.

— Quem era?

— Ninguém importante. — respondeu, olhando para a paisagem — O que iremos fazer quando chegarmos ao meu apartamento?

— Bem, eu pretendo de foder gostoso.

— Não diga coisas assim, hyung! — ralhou, batendo de leve no ombro do maior — Se chama “fazer amor”.

Namjoon assentiu com a cabeça e puxou Jin para um beijo rápido assim que pararam no sinal vermelho, entrelaçando seus dedos ao do menor.

— Então vamos fazer amor, até cansarmos e não aguentarmos mais.

— Isso é tão clichê — riu envergonhado — Já aviso que você se meteu em uma furada.

—Ao que se refere?

O sinal abriu e ele pisou no acelerador.

— Meu pai. — revirou os olhos, lembrando-se de sua figura paterna — Tudo que ele faz é me envergonhar e contar aquelas piadinhas sem graça.

Namjoon riu, desviando o olhar da estrada para o garoto ao seu lado.

— Eu acho que eu aguento.

 

Já em seu apartamento, SeokJin estava deitado no sofá enquanto olhava um filme de zumbis. Esperava Namjoon terminar a ligação que estava tendo com sua mãe. Comia seu cereal quando o maior voltou, uma expressão descontente.

— O que aconteceu?

— Desculpa, querido, mas preciso ir resolver algumas coisas com Aeri. — disse ele, beijando os lábios tentadores do namorado — Estarei de volta em meia hora.

— Mas... E nossos planos, Namjoon-ah? — perguntou, fazendo manha e tentando um aegyo. Namjoon mordeu o lábio inferior e soltou um muxoxo, puxando o menor para mais um beijo.

Apertou o corpo do menor, os corpos colados um no outro. SeokJin puxava os cabelos — momentaneamente — loiros do mais velho, enquanto tinha seu lábio inferior maltratado gostosamente.

— Eu volto logo.

Quando o outro saiu, Kim cruzou os braços e ficou emburrado, olhando para o filme sem prestar atenção realmente. Decidiu buscar cobertores em seu quarto e trocar de canal.

Escutou batidas na porta, insistentes. Levantou-se sem vontade, já que estava enrolado nas mantas macias e quentinhas. Abriu a porta e deparou-se com Jaehwan, com um sorriso bonito enfeitando o rosto.

— Olá meu amor!

— Jae, que surpresa. — tentou disfarçar seu desconforto por tê-lo ali. Plantou até um sorriso na cara, esse que saiu mais falso do que pretendia.

— Hm, atrapalho?

— Na verdade, sim. — mentiu, olhando para sua sala desarrumada — Estava de saída.

— Oh, ótimo. Eu te acompanho.

— Não precisa Ken, de verdade. — sorriu sem graça.

— Jin, eu...

— Tenho namorado, Jaehwan, sinto muito. — cortou a fala do outro — Seremos só amigos de agora em diante, tudo bem?

— Ah, sim... Hm, tudo bem, sim. — seu descontentamento era palpável. — Então o que tivemos não foi nada?

— Ken, foi só uma noite e eu estava bêbado e deprimido. — desviou o olhar — Foi um erro.

— Como pode dizer isso?! SeokJin...

— Acho melhor ir agora, pelo bem da nossa amizade, sim?

Quando Jaehwan foi embora finalmente, voltou para o sofá e deitou-se lá, com um pressentimento estranho no peito.

Sua porta foi aberta por Namjoon minutos depois, o mesmo trazia consigo duas caixas de pizza, os sabores preferidos de Jin em cada uma.

Depois do jantar e do filme que olharam, ambos se encontravam na banheira do apartamento de SeokJin, o menor no colo de Namjoon, soltando ofegos e gemidos a cada ato pervertido do mais velho.

Ele não podia mentir, estava amando aquilo. 


Notas Finais


o smut fica pro próximo capítulo, prometo não demorar muito
será q o jaehwan vai aprontar muito? #descubra
amo vcs
comentem bastante, yeah?
bjsss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...