História Different Summer - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Matthew Gray Gubler
Personagens Matthew Gray Gubler, Personagens Originais
Tags Amanda Seyfried, Dr Spencer Reid, Matthew Gray Gubler, Romance, Spencer Reid
Exibições 93
Palavras 1.385
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Club


Fanfic / Fanfiction Different Summer - Capítulo 14 - Club

Dias foram se passando, e ao mesmo tempo que eu estava mais próxima do Spencer, estava também afastada. Gabriela continuava falando que eu gosto dele e eu apenas negava. Minha mãe as vezes tentava se aproximar, mas ela via que não teria nenhum sucesso. Luiza não dormia mais no quarto comigo, com a Gabi e com minha mãe, ela havia se mudado para o quarto com o Spencer. Derek concordava com a Gabi sobre eu gostar do Spencer e eu só continuava apenas negando. 

Era 19h da noite, e eu estava lendo um outro livro que eu tinha levado para viagem. Escutava as risadas vindo do quarto ao lado, então bufei.  

- Que tal, eu e você sairmos essa noite? - Gabi entrou no quarto subindo na cama para deitar ao meu lado.

- Hm.. não - ajeitei meu óculos e folheei a página. 

- Qual é, Sof, por favor, por favorzinho - ela então me olhava e eu percebi que ainda não tinha saido uma noite apenas eu e ela. Sorri e afirmei com a cabeça, a deixando animada mais do que o normal. Ri e ela se levantou para começar a se arrumar. Escutei o barulho do chuveiro ligando, então voltei a ler meu livro por enquanto. Até que lembrei que tinha que escolher uma roupa, até porque eu demoro pra achar uma. 

Comecei a vasculhar minha mala, e não achava nada. Já estava começando a perder a paciência e pensando em desistir de ir, até que a Gabi apareceu do meu lado enrolada em uma toalha. 

- Vá tomar seu banho, deixa que eu acho um look para você - ela sorriu me fazendo sorrir. Beijei sua bochecha e fui em direção ao banheiro. 

Enquanto tomava meu banho, lembrava de algumas coisas dos primeiros dias dessa viagem. Comecei a sorrir comigo mesma e logo parei ao lembrar de outras coisas. Saio do box, e me olho no espelho. Estava com uma cara de cansada, com certeza por conta das noites mal dormidas que eu estava tendo. Começo a secar meu cabelo e resolvo colocar alguma música no meu celular para passar o tempo. Gabi já estava pronta se maquiando e o look que ela havia montado para mim, estava em cima da cama. Ela realmente sabia o meu gosto. Me arrumei e botei uma maquiagem. Finalmente estavamos prontas. 

Descemos e todos estavam sentados na sala de estar conversando. Quando aparecemos, os olhares foram até nós e eu comecei a corar. 

P.O.V. Spencer 

Todos nós estavamos conversando e jogando baralho quando a Sofia e Gabi entraram na sala. Meu coração disparou por um minuto ao ve-la daquele jeito. Ela estava linda, quer dizer, ela é linda. O sorriso estampado em seu rosto fazia com que ela se iluminasse. Seus olhos chamavam a atenção de qualquer um. 

- Onde as duas mocinhas vão? - Cat falou e as duas riram.

- Ah, tia, tô levando a Sofia para gente ver os gatinhos dessa cidade - então todos riram. Eu não sei porque, mas quando ela falou aquilo, senti uma coisa dentro de mim, um nó na garganta. Com certeza, todos os caras iriam ficar olhando para ela e eu não queria isso. As duas se despediram e sairam. Comecei a me sentir meio apreensivo e perdi totalmente a concentração que estava no jogo. 

Eu estava com ciúmes. 

P.O.V. Sofia

Chegando ao local, fomos em direção ao bar. Com certeza, iria beber até não poder mais. Queria uma distração e essa seria minha distração. No Brasil, quando tinhamos tempo, sempre saiamos juntas e com o Arthur, nosso amigo. Pedi duas vodkas e entreguei para Gabi. Resolvemos ir dançar, mas antes peguei mais um shot de vodka. Ela apenas olhou pra mim e riu. Começamos a dançar e eu sentia toda energia que estava naquele lugar. Até que bato em alguém derramando minha vodka nessa tal pessoa.

- Meu Deus, me desculpa, você está bem? - pergunto e assim que olho para pessoa, olho surpresa. - Harry? você por aqui?! - ele então sorriu e me abraçou. 

- Vim passar um tempo aqui, tenho uma casa de praia aqui - falava alto por conta do som. - Posso me juntar a vocês? - assenti com a cabeça, e ele começou a dançar com a gente. Continuavamos bebendo sem parar e chegou um momento em que a Gabi sumiu e quando a achei, ela estava se pegando com um cara. Ri e a deixei sozinha aproveitando seu momento. Eu e o Harry fomos para fora da boate para tentar conversar um pouco, já que o barulho não deixava.

- Então, como está indo suas férias? - ele perguntou.

- Ta indo tudo bem, e a sua? - perguntei olhando para baixo. 

- Indo tudo bem também - então sorriu. - É uma coincidência muito grande a gente ter se encontrado de novo, dessa vez, quero anotar seu número - corei imediatamente. Peguei seu celular e anotei meu número. 

Ficamos conversando até que resolvemos entrar de volta na boate. Fui antes ao banheiro checar como estava minha situação, e a única coisa que precisei, foi retocar meu batom. Quando volto para pista, o localizo e vou até ele. Pegamos mais uma bebida e começamos a dançar novamente. Eu já tinha bebido tanto, que eu já não sabia mais o que estava fazendo. Notei que Harry foi se aproximando mais, e eu ia afasta-lo, mas aquele ponto, eu já estava foda-se para qualquer coisa em minha volta. Então ele me beijou, e me envolveu pela cintura, fazendo com que nossos corpos estivessem colados. Me afastei, respirando fundo e vi uma confusão em seu olhar

- Me desculpa, eu tenho que ir, me desculpa de verdade - sai imediatamente de onde estava, sem olhar para trás,  à procura da Gabi. Quando a achei, corri até ela e disse que ia voltar mais cedo para casa, a mesma falou que iria me acompanhar, mas sei que ela não queria ir embora. A tranquilizei e disse que chamaria um taxi. Ela assentiu e me despedi. 

Cheguei em casa e vi todas as luzes apagadas, menos a luz da piscina. Entrei com o salto na mão, pois não aguentava mais dar um passo com ele e vou até a área da piscina. Encontro Spencer sentado na borda, com os pés na água. Respiro fundo e vou até ele. Eu sabia que me arrependeria disso. 

- Sem sono? - pergunto, sentando ao seu lado. Me olhou e deu um sorriso fraco.

- É.. sem sono nenhum - ele falou com sua voz rouca e parecia estar cansado. 

- Aconteceu algo? parece estar para baixo - ele me olhou com uma expressão triste e séria e no final, deu um sorriso com o canto da boca. 

- Como foi sua noite? - falou mudando totalmente o assunto. 

- Spence.. não desvia do assunto - falei e só notei depois que havia o chamado de "Spence"

P.O.V. Spencer

Sofia me chamou de "Spence" novamente, o que me fez sorrir. Eu havia amado de verdade, por ela ter me chamado assim. Me fazia sentir mais próximo dela. E eu queria estar próximo. Não podia mostrar que eu me lembrava que ela havia me chamado assim naquela noite, ela pensava que eu não lembrava de nada. 

- Gostei do apelido, vai continuar me chamando assim, não vai? - falei sorrindo. 

- N-não sei, você realmente gostou? - ela gaguejou um pouco e eu apenas sorri. 

- Claro que eu sim, Sof, me promete que vai continuar me chamando assim? - ela então abriu um sorriso de orelha a orelha e me abraçou. Quando saiu do abraço, ficamos pertos de novo, como na piscina, fiquei olhando para sua boca e notei que ela para a minha. Fui me aproximando mais até que notei o que estava prestes a acontecer. Aonde eu estava com a cabeça? Isso com certeza é meu sono e ela a bebida, afinal, ela estava com um cheiro forte de álcool. Me afastei e vi que abaixou a cabeça. Levantou-se e estendeu a mão para eu me levantar. 

- Boa noite, Spence, tente descansar - ela sorriu fraco e foi entrando em casa. Fiquei observando e querendo bater minha cabeça em algum lugar. Minha cabeça estava tão confusa, você com certeza me deixa louco, Sofia Oliveira. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...