História Diga-me quem és - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Orange Is the New Black
Personagens Alex Vause, Piper Chapman
Tags Alex, Chapman, Orange Is The New Black, Piper, Vause, Vauseman
Visualizações 130
Palavras 2.930
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Genteeee, voltei. Juro que nesses últimos dias pensei em desistir da fic. O spirit resolveu me trolar lindamente. Estava com o capitulo prontinho pra postar e simplesmente não conseguia acessar a minha conta. Mas enfim, hoje eu consegui e estou aqui.
Bom teve gente prevendo um pedido de casamento rsrs, mas n foi exatamente isso que aconteceu.
Em certo ponto do cap. vcs vão notar que na declaração da Pipes há uma menção de um episódio de Greys Anatomy, mais especificamente a declaração da Lexie pro Mark, eu amo tanto esse episódio que quis colocar aqui rsrs. Espero que gostem. 😘😘😘
Perdoem os erros e desfrutem a leitura.

Capítulo 15 - Você me preenche e me completa


Fanfic / Fanfiction Diga-me quem és - Capítulo 15 - Você me preenche e me completa

   -Alex... -a morena a encarou com surpresa. - Eu não sabia exatamente como fazer isso, nem onde, nem que palavras usar.- Piper riu sem graça olhando para o chão, mas voltando a encarar Alex rapidamente. -Eu juro que ensaiei um montão de vezes, fiquei horas na frente do espelho falando sozinha feito uma maluca, tentei até escrever. -riu de novo. - Mas não consegui achar as palavras certas. E você sabe como sou ruim com elas. -Pausou e ficou em silêncio por alguns instantes.
 
   Todos com suas totais atenções voltadas em direção a ela observavam o nervosismo que a dominava.
  -Então eu pensei no porque estou aqui, porque estamos juntas. -apontou para a morena. -E eu não consegui achar alguma coisa que pudesse explicar o que eu sinto aqui dentro. -colocou a mão sobre o peito no lado do coração. -Então eu percebi que  só estou aqui por você. Só estou... Por você. -falou pausadamente. - Preciso de cada coisa em você, cada detalhe seu me faz cada dia mais dependente da sua presença na minha vida. -Piper trazia uma voz embargada, queria chorar, mas lutava bravamente pra se manter firme e terminar o que tinha a dizer. - Eu... - engoliu o nó que se formava na garganta. 
    -Ei.. -Nick a olhou e quase sussurrando disse. -Continua loirinha, você está indo bem.  -Piper que tinha desviado a atenção para a cunhada voltou a olhar para Alex a sua frente. 
   
    -Eu... -pegou a mão da morena e a segurou delicadamente. - Alex... Eu estou tão apaixonada por você, e você está dentro de mim. -a encarou de maneira mais profunda. - É como se você fosse uma doença. Como se eu estivesse infectada  com Alex Vause. -deu uma leve risada, bem sutil, e foi seguida por Alex e os demais. -Não consigo pensar em mais nada e nem ninguém. Não consigo dormir, nem respirar, nem comer... E amo você. -os olhos de Alex estavam fixos nos olhos de Piper, ela parecia hipnotizada por aquele olhar. - O tempo todo! Todos os minutos de todos os dias. E eu... eu amo você. -Não controlou as lágrimas e as deixou cair, Alex também não se conteve, já estava chorando desde que a loira começou a falar. 
   -Pipes... -tentou dizer algo mais foi interrompida por Piper que levou o dedo indicador até seus lábios.
  -Shiu... Eu...eu te amo, quero que saiba que eu te amo demais, mais do que a mim mesma. Quero passar o resto dos meus dias amando você, e quero que me ame de volta... você me ama não é?? -todos riram com a careta que a loira fez. 
   -Claro que eu te amo.
  -Ufa...-falou arrancando mais risos. - Alex... -Puxou-a para que ficasse em pé, e se ajoelhou aos seus pés ainda segurando sua mão. - Sei que estamos juntas a apenas alguns meses, mas queria deixar claro para todos que você é minha, e eu sou completamente sua... -puxou a mão da amada e estendeu  a mão livre que continha uma caixinha vermelha de veludo em forma de coração. -Quero que saiba que estou disposta a ir mais longe com você, no seu tempo, como você queira, mas agora eu adoraria que você disse sim. -abriu a caixa. -Alexandra Pearl Vause, você aceita diante de todos aqui, ser oficialmente minha namorada??? - um silêncio se entendeu. Alex não desviava do olhar de Piper, a loira transparecia nervosismo e tensão, até que Alex se ajoelhou diante dela e a encarou.
   -Eu aceito, é claro que eu aceito. É tudo o que eu mais quero. Quero isso desde o dia em que te beijei pela primeira vez. Mesmo sem admitir pra mim mesma, eu quis você desde o primeiro instante, e te  quero agora, vou querer todos os dias. -a tenção geral voltou-se para a morena. -Em todos esses anos eu busquei alguém para preencher um vazio, uma lacuna dentro de mim, mas nunca encontrei. -pausou. -Até você aparecer. -segurou a mão de Piper a trazendo sobre o peito ainda de joelhos. -E quando você chegou eu percebi porque não havia encontrado isso em ninguém antes, porque nunca tinha dado certo com ninguém antes. Percebi que era porque eu não precisava de alguém pra tapar minhas lacunas, eu precisava de alguém  que me amasse, e que eu pudesse amar também. Alguém que me completasse até que eu transbordasse. 
    -Meu amor...-Piper arrisco -se a falar. 
    -É a vez dela Chapman...-John gritou  de um canto da fogueira. Piper olhou pra ele balançando a cabeça sorrindo. 
  - É a minha vez. -Alex sussurrou apenas para que a loira escutasse, e voltou a falar para que todos ouvissem. - E você faz isso comigo, você me preenche, me completa, me faz querer ser alguém melhor. E eu sou, por causa de você. Eu aceito Pipes. Aceito ser sua namorada, aceito ser amada por você, aceito amar você até não aguentar mais. -chegou os lábios próximos ao ouvido da loira e sussurrou. -Amar de todos os modos que você possa imaginar. -soltou um sorriso sexy e provocativo. -Eu vou amar você.  
      Piper a beijou com tanto amor, diferente das vezes em que se devoravam perdidas pelo desejo, aquele beijo era sutil, sensível, simples e regado por um sentimento genuíno, o amor que construíram juntas em tão pouco tempo. Piper e Alex haviam sem duvida nascido uma para a outra. 

    Piper despertou daquele beijo, daquele momento mágico, tirou o anel da pequena caixa e o deslizou pelo dedo longo e pálido de Alex. Se levantaram, beijaram-se de novo e foram aplaudidas de forma emocionada por todos os que estavam ali, gritos e palavras que não conseguiam identificar foram ditas e jogadas sobre elas, naquele momento que era mais do que especial. 
    
        Permaneceram ali por mais algum tempo, abraçadas e trocando pequenas carícias. Um por um foram entrando na casa, deixando por fim, apenas as duas sentadas na areia observando o mar. Não disseram nada, ficaram só observando aquele paraíso. Alex se levantou trazendo a loira consigo.
  -Vamos entrar?? - a morena perguntou. 
  -Vamos. -Piper concordou. -Sua surpresa ainda não terminou meu bem.- disse segurando a mão da namorada e caminhando em direção à varanda da grande casa.
 
    Alex apenas assentiu e a seguiu, já dentro da casa, todos já haviam se recolhido. Piper parou na frente da morena lhe deu um selinho e disse:
   -Vou precisar de um minuto, pode esperar aqui??  -Alex arqueou uma sobrancelha e concordou apenas balançando a cabeça. 
     Piper subiu. Minutos mais tarde apareceu no alto da escada vestindo apenas um robe  que cobria seu corpo e a lingerie que usava. Alex que estava no pé da escada, entendeu o sinal do olhar e subiu, pegou na mão da loira e caminharam em direção ao grande e aconchegante quarto. 
     
    Quando entraram Alex ficou surpresa com o que via, haviam velas espalhadas por todo perímetro, um cheiro maravilhoso de flor inundava o lugar, pétalas de rosas sobre a cama, o quarto era iluminado apenas pela meia luz de abajures e das velinhas que ali estavam. Piper fechou a porta atrás de si e caminhou em direção a morena. Delicadamente retirou a camisa que Alex usava  sobre o biquíni. Ela não se opôs, apenas levantou os braços em silêncio para facilitar o trabalho. Jogou a camisa no chão, direcionou as mãos até a cintura da morena encontrando o botão e o zíper do short jeans que ela usava, se livrando dele mais do que de pressa.  Ainda encarando sua namorada, Piper desfez o laço que mantinha o robe preso ao corpo, puxou-o sobre os ombros fazendo ele deslizar suavemente por suas curvas até cair no chão.  Ela usava uma lingerie vermelha rendada com detalhes em preto que deixavam seu corpo marcado e ainda mais sexy. 
    Se aproximou de Alex encaixando os lábios perfeitamente no pescoço da morena dando beijos curtos e sussurrando. 
    
     -Esperei tanto por esse momento. -alternava os beijos, hora com lambidas, hora com mordidinhas. -Os minutos demoraram tanto a passar. -deslizou os carinhos do pescoço para o ombro. -Você é tão deliciosa Al, sua pele tem um gosto maravilhoso. -os sussurros, ah aqueles sussurros. 
    Alex fechava os olhos com a sensação de ter a loira cravada em seu pescoço. 
    -Pipes... Eu quero você. -disse levando as mãos ao rosto de Piper tentando beija-la.
   -Ei, calma. -segurou as mãos da morena. -Calma, deixa que eu... -levou os beijos para a parte a mostra dos seios. -Só fique parada. - a morena obedeceu.
       Se afastando, segurou uma das mãos de Alex a levando mais pro meio do quarto.  Se colocou atrás dela soltando as amarras do biquíni que foi ao chão em questão de segundos. 
   -Você é tão linda. -continuou,  se colocando a frente da amada observando os seios grandes e arredondados, tão pálidos. -Eu quero devorar você. -esfregou o rosto nos seios dela. Aquelas  palavras e toques fizeram o sexo de Alex pulsar. 
     Ainda de frente a ela, colocou os dedos ao redor da calcinha que Alex usava e a deslizou com delicadeza, de uma maneira sexy e provocante. Ela permanecia parada, desejava loucamente tocar a loira, mas não podia. Quando a peça chegou ao chão Piper a afastou com o pé, tendo a sua frete apenas a figura nua de Alex, ela era tão gostosa, se perderia nela como um animal selvagem se empenha na caça récem conquistada. Mas não poderia, queria fazer aquilo ser bom, diferente de tudo que já tiveram um dia. 
    -Não me torture Piper. Eu também sei provocar. -disse Alex com os olhos quase fechados diante dos beijos que Piper depositava em seu corpo. 
   A loira percebendo o quase descontrole dela levou uma das mãos até seu abdômen descendo vagarosamente até a virilha de Alex. Continuou até sobrepor a mão sobre o sexo inchado e pulsante, acariciou com cuidado, sabia que do jeito que a morena estava um passo em falso a faria gozar perdendo toda a magia que queria instaurar ao ato.   
    Aprofundou-se no toque, sentia a umidade presente, ah que delicia. Passava a mão e dava leves apertões sobre a intimidade de Alex, fazendo-a gemer involuntariamente.
    Subiu a mão para os seios. Atacou a boca da morena como uma fera faminta. Se beijaram sem fechar os olhos. Se encaravam o tempo todo, como se para saber quem aguentaria mais tempo até se entregar. Piper afastou o beijo levando as duas mãos aos ombros de Alex e a empurrou com força a fazendo cair deitada sobre a cama. Ela não se mexeu, permaneceu deitada até que Piper a dissesse  para fazer outra coisa.  
     Piper pegou o controle do som e o ligou. Ao som da música que Alex não se deu ao trabalho de identificar qual era Piper começou a tirar lentamente a lingerie.  Em segundos estava completamente nua.  
 Caminhou até a beirada da cama, se inclinou sobre o corpo de Alex, depositou um beijo em seus lábios, a encarou e deu um sorriso  delicado, sorriso que foi retribuído pela morena. Se afastou, desceu até os pés de Alex e começou a beija-los, de vagar, com desejo. Foi subindo os beijos pela panturrilha, alternando entre uma e outra. Passou pelos joelhos, dando uma mordidinha, e ao mesmo tempo olhava pra morena pra ver sua reação. Essa dava risadas contidas que não emitiam nenhum som. Subindo mais um pouco parou com as mãos nas coxas de Alex, beijando e lambendo com vontade, sentia o corpo dela se arrepiar com cada toque, vagarosamente abriu as pernas de Alex encostando a boca no sexo dela, o beijou e sentiu Alex arquear as costas.       
Ah, era desse jeito que queria vê-la, totalmente sem controle. A morena diante do toque levou as mãos à cabeça de Piper para incentiva-lá a permanecer naquela região, queria sentir a língua dançar dentro de sua intimidade, mas a loira não deixaria que fosse fácil assim. Levantou o rosto e balançou a cabeça em negativa. 
      -Não me toque. Eu estou no comando agora Vause, vai me obedecer, entendeu??? - Piper falou colocando as mãos de Alex ao lado de seu corpo sobre a cama. -Diga se entendeu querida. -Alex riu com o tom usado por ela, Piper não costumava usar palavras como "querida" pra falar com ela, soava meio irônico, mas ela gostou, e respondeu a pergunta com a voz entrecortada.
   -Entendi, Benzinho -foi a vez de Piper rir.
  -Você tá estragando nosso clima. -disse olhando pra ela e rindo. 
  -Des...culpe. - Alex estava totalmente entregue.
     
     Piper saiu do meio das pernas da morena e foi levando os lábios por todo o corpo. Beijou o abdômen, subiu até os seios aos quais dedicou boa parte do tempo beijando e lambendo com empenho, fazendo com que Alex se retorcesse na cama de tanto prazer. Se afundou no pescoço dela e ao pé do ouvido sussurrava coisas que faziam com que a morena gemesse cada vez mais alto. Se perdeu naqueles lábios carnudos e vermelhos, a atacando com voracidade. Sem aviso ou sinal, desceu a mão até a intimidade de Alex que já estava mais do que molhada e lhe penetrou logo de uma vez três de seus dedos, o que fez a morena num espasmo repentino soltar um grito, que seria capaz de acordar todos na casa, caso já estivessem dormindo.  Um misto de dor e prazer tomaram Alex por completo. A loira empenhou-se nos movimentos lentos de vai em vem, cada investida fazia Alex se agarrar aos lençóis e gemer coisas inaudíveis enquanto rebolava de maneira maravilhosamente sexy. Piper se divertia com aquilo. Parou os movimentos fazendo Alex que estava com os olhos fechados os abrirem de repente. Se olharam sem dizer nada. 
    Piper pegou uma das mãos livres de Alex levou até a própria boca e chupou dois dos dedos dela, deixando Alex surpresa.  Ainda segurando a mão da morena levou-a até seu sexo fazendo com que ela a penetrasse enquanto ainda se olhavam. Alex soltou um sorriso de satisfação, estava começando a entender o que aquilo significava. 
     -Quero que me toque Al. -disse Piper que ainda mantinha seus dedos dentro de Alex. -Quero gozar com você. - a morena a olhou intensamente. E com a mão entre seus corpos começou a estocar a loira com vontade. Piper por sua vez reiniciou os movimentos. 
     Os gemidos eram enlouquecedores de ambas as partes. Poderiam ficar nessa ritmo à noite toda, mas tanto uma como a outra precisava da libertação. Do alívio. Os movimentos que eram lentos e delicados tomaram uma velocidade e força maior. Foi questão de minutos para que estivessem quase em seu ápice. 
    -Pipes, eu... N..ão. Ahhh... Eu vou... -Alex não conseguia formular uma frase inteira. Os espasmos a estava dominado. 
   -Shiiiii, goza Alex, goza pra mim... 
   Ah, foi incrível. Quando Piper ouviu o grito de Alex, não consegui se controlar também, foi imediato, instantâneo . Se derramaram ali, uma sobre a outra, uma pra outra. Sentia o líquido de Alex escorrendo por seus dedos. Aquilo era incrível. Repetiram aquilo várias vezes durante a noite. Ah, foi maravilhoso. Estava selado. O compromisso, o amor entre elas, estava selado. Ninguém poderia separa-las. 

       Já era manhã quando conseguiram pegar no sono, os primeiros raios de sol invadiam as grandes janelas, elas se quer haviam pregado os olhos. Abraçadas ali, depois de infinitos orgasmos acabaram adormecendo. 

 


         Os dias do final de semana voaram. Passaram rápido demais. Logo já estavam voltando para casa.  Se despediram dos amigos e seguiram aos seus lares.  Assim que chegaram a Nova York Alex e Piper decidiram que seria melhor dormirem cada uma em sua casa, a segunda ia ser corrida, Alex ainda teria que preparar documentos e alguns papéis para apresentar na reunião de terça, para a chegada do novo sócio. Sabia que se tivesse a loira no seu campo de visão não seria capaz de se concentrar, e precisaria de toda a concentração necessária para levar aquilo de maneira controlada. 
      
   A segunda feira como previsto correu em passos lentos. Alex queria que aquilo terminasse logo, mas ao mesmo tempo estava apreensiva com o que estava por vir.
    As duas não se falaram durante todo o dia. Já passava das 22h quando Alex saiu do banho, ia comer alguma coisa rápida e  se preparar pra dormir quando o telefone em cima do criado mudo vibrou. Era uma mensagem de Piper. 
   
   **-Senti tanto sua falta hoje, sei que está muito ocupada, mas queria tanto você qui comigo agora. Espero que esteja tudo bem, quando puder me liga.  Durma com os anjos meu amor e tenha bons sonhos. ������ te amo. P.C.**
    
     Alex sorriu com a mensagem, tudo o que queria era estar nos braços de sua amada, pensou em pegar o carro e ir até a casa de Piper, mas já estava tarde, a loira deveria estar indo dormir naquela hora, provavelmente trabalhou de pé na cafeteria o dia todo.  Deixou os pensamentos de lado e respondeu à mensagem sucintamente. 
   
    **-Também senti muito sua falta, você não faz ideia. Amanhã você não escapa mocinha. Podemos sair pra jantar se quiser. Vou precisar muito de você amanhã depois que tudo terminar e eu tiver encarado aquelas feras rsrs.   Te amo muito, nunca duvide disso.❤️** 
 

  Alex não obteve resposta, provavelmente Piper havia pego no sono. 
  
   
   Ah, a vida e suas surpresas não tão agradáveis. Dormiram amando-se e fazendo planos e  nem sequer imaginavam o que viria ao amanhecer. 
    O destino nem sempre é nosso amigo, ele gosta de brincar, e nessas brincadeiras perdem-se grandes coisas. 

 Alex esperou, e nada. Suspirou pesadamente preparando seu psicológico para as responsabilidades que a aguardava. Se deitou e por incrível que pareça dormiu. Dormiu como um anjo como Piper havia dito.


Notas Finais


E aí gente, que cês acharam?? Eu achei a Pipes tão Fofinha com aquela declaração pra Al 😍😍😍. Tudo vai tomar uma direção muito doida agora. Já adianto que vai ter muita briga, eu já tô tendo uns coiso no coração, realmente queria que tudo fosse flores entre elas, mas se ficar tudo amorzinho não tem graça né?? Tem que ter os desencontros e as TRETASS.
Obg a quem comenta e acompanha 😉😉😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...