História Digimon - O ódio de Yggdrasil - Interativa - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Digimon
Personagens Antylamon (Andiramon), Cherubimon
Exibições 34
Palavras 3.788
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Survival, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Capitulo enche linguiça


Hana -Que clichê - Falou a garota fazendo Lilithmon perder a pose.

Lilithmon - Estraga prazeres. - Falou a digimon fazendo beicinho.

Kayla - HANA- Falou a mais velha dando um olhar que dizia "mais respeito, ela pode nos matar se quiser" para a mais nova, que desviou o olhar.

Ryu - Você falou que era uma aliada, mas como podemos ter certeza? - Falou o garoto dando um olhar desconfiado para a mulher.

Agumon - RYU!!! Não seja tão desconfiado, ela é a Lady Lilithmon e é uma aliada, fim de papo. - Falou o lagarto amarelo ganhando o apoio dos outros digimon.

Hao - Hmpf, que seja, agora mudando de assunto, por que vocês precisam de nós, você acabou de demonstrar que são mais do que capazes de os derrotar sozinhos!!!. - Falou o garoto com uma carranca no rosto.

Lilithmon - Está enganado garoto - Falou a digimon com um olhar sério - Eles tem um gigantesco exército, nós não temon nem um porcento dos numeros deles, o unico lugar que temos aliados ou uma base, é na ilha arquivo, por sorte é onde a cidade do começo, se encontra. - Completou a digimon com um olhar apático.

Yuu - O que é cidade do começo?- Perguntou a garotinha com um olhar curioso.

Lilithmon - é para onde os digimons mortos são enviados na forma de um digi-tama, onde eles podem reunir energia para renascer na fase, bebe, treinamento ou novata. - Falou a digimon com um sorriso gentil.

Tiari -Mas por que justamente nós? Tenho certeza que vocês podiam conseguir coisa melhor. - Falou a garota com um olhar confuso.

Lilithmon - é ai que você se engana, cada um de vocês, todos tem uma personalidade e caracteristicas unicas, o que os faz serem alguns dos poucos que podem ocupar o cargo de digi-escolhidos - Falou a digimon com um semblante sério.

Hana - Mas por que tem de ser nós, tenho certeza que a maioria aqui presente não gostaria de acabar morrendo como essas pessoas - Falou a garota acenando com a mão para mostrar os corpos de pessoas mortas a sua volta.

Lilithmon - Se eu pudesse, jamais os teria envolvido nisso, mas vocês são os unicos que podem acabar com o ódio de Yggdrasil, e isso vale para vocês medrosos também. - Falou a digimon com um semblante triste, mas depois mudando para um semblante sério.

Yubel - Ela nos descobriu. - Falou a garota se encolhendo contra o tronco caído de uma arvore.

Floramon - Não sei por que temos de nos esconder, é só a Lady Lilithmon, Yubel - Falou a digimon com um olhar confuso.

Yubel - HAAAA, que se exploda -Falou a garota saíndo de trás do tronco, sendo seguida por um garoto com um caderno de desenho na mão e um Guilmon que sairam de trás dos escombros de um prédio, logo depois sairam de trás de um carro capotado um garoto de cabelos azuis e um Syakamon, e por final, sairam de trás de alguns escombros de um prédio sairam um garoto de cabelos castanhos e um Liollmon.

Tiari - Desde quando vocês estavão lá? -Perguntou a garota fuzilando com os olhos os recem chegados.

Yubel - Tempo o suficiente pra saber que você brigou com um monte de digimons. - Falou a garota um pouco envergonhada.

Tiari - POR QUE EM DIABOS NÃO AJUDARAM? -Perguntou a garota irritada.

Yubel - Por que iamos levar um pau. -Falou a garota com um olhar de obvio.

Floramon - Podia ter um pouco mais de fé em mim né Yubel? - Falou a digimon fazendo beicinho.

Yubel - Não é falta de fé, eu estou apenas sendo reslista. - Falou a garota como se aquilo fosse a coisa mais óbvia do mundo.

Hao - Entãoguarde seu realismo inutil com você - Falou o garoto com um olhar de escarnio.

A garota estava prestes a retrucar, quando foi imterrompida por um homem de terno.

Yamaki - Pensei que eles tivessem um pouco mais de maturidade Lilithmon - Falou o homem com um olhar de desinteresse.

Lilithmon - Eles são um pouco infantis Yamaki, mas o que você quer? todos ainda são apenas crianças ou adolescentes. - Falou a digimon.

Yamaki - Hmpf, leve-os até o digi-mundo de uma vez, eu cuido das coisas por aqui. - Falou o homem se virando e indo não direçao de um Spadamon, logo em seguida saindo dali.

Tenma- Como assim ir pro digi-mundo? não podemos simplesmente sair assim sem mais nem menos. - Falou o garoto um pouco irritado.

Lilithmon - Não se preocupem, Yamaki vai falar com seus familiares, e limpar a bagunça que aqueles idiotas fizeram; Mas antes de saírmos tenho uma coisa pra cada um de vocês. - Falou e em seguida estalou os dedos, dando o sinal para pajiramon saltar de cima de um dos predios e parar na frente dos digi-escolhidos, com um bau em mãos.

Hana -Outra com entada clichê - Falou a garota acabando com a entada de Pajiramon.

Lilithmon - Mas você é chata em garota? - Falou a dgimon chateada - Hmpf, neste bau vai estar a arma que vai se adaptar para cada um de vocês - Falou a digimon, estalando os dedos novamente, sinalizando mais uma vez para Pajiramon abrir a caixa, todos os digi-escolhidos foram para a frente do bau.

Alucard - Isso é apenas um pedaço de ferro -Falou o garoto apertando o ferro em suas mãos.

Pajiramon - Por enquanto - Falou a ovelha com um sorriso -  feche seus olhos e deixe sua mente fazer o trabalho. - Falou a digimon com um sorriso de canto.

Alucard - Hmpf - O garoto fechou os olhos e esvaziou a sua mente, logo em seguida tudo que o mesmo podia ver era a cor vermelha.

Alucard - Onde diabos eu estou - Falou o garoto olhando pra todo lado, mas não via ninguem.

Vulcanusmon -Está no seu subconsiente garoto - Falou o olimpiano assustando brevemente Alucard, que se recuperou paridamente.

Alucard - Quem é você? - Perguntou o garoto com cautéla.

Vulcanusmon - Um olimpiano, mas não sou seu inimigo, fui eu quem forjou aqueles bastões de ferro que se adaptam ao seu digi-DNA. - Falou o olimpiano.

Alucard- Se você é um olimpiano, como está no meu subconciente? - Falou o garoto estreitando os olhos.

Vulcanusmon - Eu sou apenas uma projeçao colocada nos bastoes, não sou real aliado de Yggdrasil, eu o odeio com todo o meu ser por cometer tais atos imundos. - Falou o digimon com um olhar triste.

Alucard - Então por que ainda o obedece - Perguntou o garoto arqueando a sombrancelha.

Vulcanusmon- Por venusmon garoto, eu a amo, e se eu o traisse, Yggdrasik a mataria. - Falou o digimon tristemente.

Alucard - Hmpf, o amor é algo completamente inutil - Falou o garoto sem um pingo de compaixão. - Agora outra coisa, o que é Digi-DNA?

Vulcanusmon - Digi-DNA é o seu DNA em forma de dados, sendo capaz de dar impulso de poder a um digimon, ser usado como arma ou para moldar armas. - Falou o digimon sériamente.

Alucard - Então quer dizer que devo moldar minha arma com meu digi-DNA? -Perguntou o garoto um pouco incerto.

Vulcanusmon - Exato, agora que entendeu, vá e crie sua arma - Falou o digimon desaparecendo como um fantasma.

Alucard então começou a imaginar a arma que melhor se adaptaria a ele, enquanto imaginava, a barra de ferro em suas mãos começou a criar forma, no final, a barra de ferro se tornou um par de manoplas.

Lilithmon - Muito bem, você conseguiu! - Falou a digimon sorrindo. - Agora tentem vocês!!! - Falou a digimon.

Em seguida cada digi escolhido começou a imaginar a arma que funcionaria para si.

Rilary Robinson e um arco e flecha verde.

Sora Aoi e Um chicote.

Alberto Gabiru e uma corrente com duas pequenas foices nas pontas.

Tiari Bellini um triente prateado muito semelhande ao de sistermon.

Hana Nagaito e um par de pequenos revolvers.

Kayla Nagaito e um par de adagas com laminas duplas.

Hao Asakura e uma foice com o desenho de varias estrelas no cabo e na lamina.

Yubel Imperian Hinamizawa e uma mini-gun.

Soyer Narxvik e duas espadas gemeas

Ryu Kusanagi e uma espada negra com detalhes vermelhos.

Tenma Hiragawa e uma katana.

Yuu minato e um par de manoplas com garras.

E é claro, Alucard Hixsvank e um par de manoplas douradas.

Todos admiravam suas armas com um misto de espanto e orgulho.

Lilithmon – Que bom que gostaram – Falou a digimon com um sorriso – Caso suas armas desapareçao, vocês pedem reforma-las com seu digi-DNA, mas não usem seu Digi-DNA de mais, isso pode causar uma esaustão gigantesca, podendo levar até mesmo ao coma – Falou a digimon com um semblante sério.

Hana –Então o que vai gerar as balas das minhas armas é o meu digi-DNA? – Penguntou a garota um pouco curiosa.

Pajiramon – Exatamente – Falou adigimon quadrupede.

Lilithmon – Agora chega de papo!!! Vamos pro digi-mundo – Falou a digimon animadamente e logo em seguida abrindo um rasgo dimensional que abriu um portal para a Vila dos Pyocomon.

Depois de muito empurra empurra, todos estavam no centro da vila dos piocomon e Pyomon.

Tiari – é aqui que vamos ficar – Falou a garota enquanto fuçava nas pequenas casas dos Pyocomons e Pyomons.

Lilithmon – Não, é ali – Falou a digimon apontando para um grande prédio, que tinha um ar de casas tradicionais japonesas.

Tenma – Isso é uma mansão – Falou o garoto espantado.

Tiari – Não, ta mais pra palacio!!! – Falou a garota também espantada.

Lilithmon – Sim, tem tudo que vocês vão precisar – Falou a digimon e em seguida foi em direçao ao prédio.

Depois de andarem um pouco, todos chegam na mansão.

Lilithmon – Meninos na Direita e meninas na esquerda – Falou enquanto apontava para duas escadas. – De cada lado vai haver 5 grandes quartos, e uma casa de banho, vão haver roupas para cada um de vocês, todas etiquetadas, a cozinha é a direita, os digimon que trabalham aqui são Algun digitamamon, Burguermon, vagemon e tinkermon. A cozinha é a direita no piso térreo, a sala de jantar fica ao lado da mesma, sala de treinamento no sub-solo, uma area para jogos no terreo a esquerda, a um sotão, que é todo o terceiro andar. Alguma duvida? – Terminou em um folego só, ficando um pouco sem folego no final.

Yuu – Sim – Falou erguendo as mãos e apertando as pernas – Aonde é o banheiro??

Lilithmon – HAA é mesmo, tem um em cada quarto nos andares superiores, um ao lado da cozinha e 4 ao lado da sala de jogos – Mal a digimon terminou e Yuu correu para o banheiro perto da cozinha, sendo seguida rapidamente por Veeta.

Lilithmon – Bem... – Começou a digimon um pouco envergonhada por ter esquecido dos banheiros – Descansem, daqui 2 horas vamos treinar, se precisarem de mim estarei na cosinha. – Terminou indo para a cozinha comer algo.

RONCC – Todas as cabeças se viraram para a direçao do ronco, que nada mais era do que o estomago de Yubel.

Yubel – B-Bem, vou ir comer algo – Falou a garota um pouco envergonhada indo rapidamente para a cozinha, sendo seguida por floramon.

Alucard – Vou ir experimentar essas belezinhas – Falou equipando suas manoplas e indo para o sub-solo.

Hao- Você ao menos sabe aonde é? – Perguntou o garoto com deboche.

Alucard – Eu descubro, não sou um idiota feito certas pessoas – Falou o garoto mandando uma indireta ra Hao.

Hao – Hmpf, claro que não é, é pior – Falou o garoto com deboche.

Alucard estava prestes a retrucar, mas foi impedido por uma pancada na cabeça, que Hana aplicou nele e em Hao.

Hana – Deixem de ser idiotas, se querem se matar vão pro sub-solo – Falou a garota irritada.

Uma tinkermon que passava por ali, vendo a confusão, resolveu ajudar.

Tinkermon – C-Com licença, posso leva-los até o sub-solo se quiserem, eu trabalho aqui – Falou a digimon um pouco timida.

Sora – Iriamos apreciar muito – Falou o garoto com um sorriso, fazendo a garota corar, causando ciumes em Syakamon, que se jogou contra a perna de Hao. – ITAII - Gritou o garoto massageando a perna dolorida – Pra que isso Syakamon?.

Syakamon – Não lhe interessa, BAKA – Falou a digimon fazeendo beicinho.

Hao – Vamos de uma vez – Falou o garoto revirando os olhos.

Tinkermon – H-Hai – Falou e começou a caminhar para trás das escadas, depois de ir para trás das mesmas, começou a apertar alguns botoes em um painel, depois de errar o codigo de acesso umas 3 veses, Tinkermon finalmente conseguiu acertar. – D-Desculpem a demora, não trabalho muito bem com tanta gente me olhando. – Falou sorrindo constrangida.

Depois de alguns segundos, uma passagem se abriu no chão, revelando uma escada que levava até a sala de treinamento.

Tiari – Hmm, vocês podem ir lá se quiserem, eu vou ir tomar um banho até mais. – Falou a garota saindo dali, sendo seguida por Kayla, Art e Sora, e seus respectivos parceiros.

Depois de descerem até a sala, Tinkermon perguntou:

Tinkermon – Vocês vão lutar? Se forem Digitamamon vai dizer as regras e eu e ele iremos ser os Juizes – Falou e no final apontou para um digimon que parecia um ovo.

Alucard – Por mim tudo bem.

Hao – Por mim também.

Falaram ambos, concordando com Tinkermon.

Tinkermon – ÓTIMO!!! – Falou a digimon e em seguida voou rapidamente até digitamamon e o explicou as coisas, logo em seguida ambos vieram até os digi-escolhidos.

Digitamamon – Muito bem então, As regras são simples, o primeiro que acertar o outro vence, mas é proibido golpes letais ou continuar atacando depois de ter acertado o primeiro golpe, entendido – Perguntou o digimon ganhando um aceno afirmativo de ambos. – Otimo, se dirijam a arena de luta – Ordenou o digimon, o que ambos fizeram – PRONTOS? COMECEM!! – Gritou o digimon.

NARRAÇAO DE LUTA.

Hao materializou sua foice e foi pra cima de Alucard, tentando acerta-lo com sua foice, mas o mesmo se defendeu com uma das mãos(Com as manoplas, não pensem que foi com as mãos nuas) e tentou socar Hao com a outra, mas o mesmo evitou pulando pra trás.

Hmpf, nada mal – Falou o garoto com a foice em mãos – Mas mesmo assim não é o suficiente – Falou e em seguida começou a envolver a foice com digi-DNA negro

Arquibancadas:

Ryu – Isso não está ficando muito exagerado? – Perguntou o garoto arqueando a sombrancelha.

Rilary – Não até que o digitamamon diga que está. – Falou a garota um pouco apreensiva.

Hana – Só espero que não se matem, seria fudido demais ficar sem dois digi-escolhidos – Falou a garota com um ar de desinteresse, mesmo que estivesse curiosa em relação a batalha.

B.Tailmon – HANA, Olha a boca – Falou a digimon irritada.

Hana – Ok Ok – Falou a garota revirando os olhos.

Batalha:

Hmpf, acha que eu sou tão fraco assim? – Falou revestindo as manoplas com Digi-DNA marrom.

O primeiro a atacar foi Hao, que tentou cortar Alucard com sua foice, mas o mesmo a bloqueou e tentou socar Hao, que usou o digi-DNA, Lançando uma torrente de dados negros de sua mão para se defender, Alucard estava tão distraido, que nem mesmo viu quando Hao o chutou, acertando sua perna.

Luta off:

Hao – Eu ganhei – Falou o garoto com um sorriso convencido, e logo em seguida saiu andando.

Digitamamon – HAO GANHA!!! – Falou o digimon ovo irritando muito a Alucard.

Alucard não estava aceitando a derrota muito bem, em sua furia partiu pra cima de Hao, o socando pelas costas e o Jogando no chão, começando a o socar varias veses.

B.Agumon – HAO – Gritou o dinossauro preto correndo para ajudar seu parceiro.

Gotsumon – CHEGA DISSO ALUCARD – Gritou o ser de pedras correndo para o tirar de cima de Hao.

Alucard – NÃO ME INCOMODEM – Gritou e socou ambos os digimon(sim, Alucard não tem coração)

O menino ia continuar socando Hao, mas foi empedido por Digi-tamamon que se jogou contra ele e o prensou contra uma parede.

Digitamamon – Garoto, eu disse um unico golpe, é tudo que é nescessario para a vitória, e é o que o garoto que você espancou fez, lhe deu um unico golpe, sem nem mesmo colocar muita força...VOCÊ É UM MERDINHA, UM LIXO, ATACOU SEU PRÓPRIO PACEIRO!!! –O digimon falava e gritava com Hao, enquanto o prendia contra a Parede, mas o mesmo ignorava e ficava golpeando Digitamamon.

Kikithmon, que havia chegado ali acompanhada de Lucemon, ficou extremamente irritada ao ver algumas das crianças e digimon, Ajudando Hao, B.Agumon e Gotsumon.

Lilithmon – Alguem poderia por favor...ME EXPLICAR O QUE ACONTECEU AQUI? – Gritou a digimon extremamente irritada.

Soyer – O Hao e o Alucard tiveram uma luta, um treino com o Digitamamon arbitrando, o Hao venceu, mas o alucard foi um mau perdedor e o atacou pelas costas, B.Agumon e Gotsumon tentaram o impedir, mas o alucard atacou os dois, o Digitamamon o colocou contra a parede, e a gente veio socorrer o Hao(Que estava meio consciente).

Lilithmon - *Inspira* *Expira* - Digitamamon, solte-o – Falou a digimon com uma calma de dar medo.

Digitamamon – H-Hai – Falou se afastando de Alucard.

Lilithmon – Seu merdinha petulante – Falou e rapidamente apareceu na frente do mesmo,que se assustou – Você atacou seu proprio parceiro, atacou outro digi-escolhido... Você é um bosta – Falou a mesma e em seguida de um tapa na cara do mesmo, que tentou revidar, mas não conseguia nem mesmo toca-la.

Alucard – CADELA... – Gritou o garoto nervoso, irritando Lilithmon.

Lilithmon – Sim... Você vai ver a cadela garoto – Falou e em seguida desapareceu com o mesmo sendo segurado pelos cabelos.

Gotsumon – P-Pra onde ela o levou? – Perguntou o digimon com medo pelo seu parceiro.

Lucemon – Não queira saber, Não queira saber... – Falou o anjo caido um pouco amendrontado.

Hana – EI IDIOTAS –Gritou a garota irritada, tentando erguer Hao – Me ajudem aqui!!!

Rylari – Desculpe – Falou ajudando a outra a erguer Hao.

Lucemon – Deixem comigo – Falou e em seguida pegou Hao no estilo noiva(O ohma vai me matar lalalalalaaaaaa) – vou leva-lo a enfermaria – Falou e saiu dali rapidamente.

Tinkermon – Isso foi...Inesperado – Falou a digimon um tanto quanto espantada.

Han – O alucard é um idiota. – Falou a garota irritada. – Vou treinar, me chamem se precisar. – Falou e em seguida foi para mais perto de alguns alvos.

Os ali presente foram cada um para uma lado, uns comer, outros treinar, uns foram tomar um longo banho.

Sotão:

+18 CRIANÇAS NÃO LEIAM(Eu sei que vocês vão ler, mas não é pra ler)

Lilithmon – Então você me acha uma cadela não é? – Falou com um sorriso sadico. – Pois vai ver a cadela. – Falou e em seguida pegou um chicote de couro em cima de uma mesa e começou a bater nas costas nuas de alucard, que estava só com uma cueca boxer.

Alucard segurava os gemidos de dor o melhor que podia, depois de um tempo levando chicotadas, começou a ficar excitado.

Lilithmon – hum, o que temos aqui – Falou parando de chicoter e apertando o membro de Alucard por cima da cueca – Um masoquista em? – Falou eem seguida começou a descer a cueca de Hao, deixando seu membro a mostra. – Hum, não é pequeno – Falou masturbando o garoto que gemia, depois de marturbar um pouco, levou o penis a boca e começou a dar leves mordidas, logo depois o colocou na boca, fazendo o garoto arfar de prazer, ela fazia um vai e vem lento e demorado, quando alucard estava quase no limite, lilithmon parou, ganhando um grunhido de desaprovaçao do garoto – Que eu saiba não estou aqui para lhedar prazer – Falou e em seguida pegou uma mistura de agua e sal e começou a derramar lentamente pelas costas machucadas do mesmo, que suprimiu um grito – Agora fique ai, daqui 2 horas eu venho te tirar daqui – Falou e logo em seguida desapareceu.

+18 DESLIGADO

Cozinha.

Estavam sentados ao redor de uma mesa alguns dos digi-escolhidos, esperando a comida.

Soyer – Aquele Alucard é um idiota – Falou o garoto um pouco irritado.

Yubel – Ele é um projeto Jason isso sim – Falou a garota que havia sido informada a pouco do que havia acontecido, enquanto comia um X-Salada com um suco de Laranja.(Ela chegou antes, por isso a comida ja esta pronta)

Yuu – To com fomeee – Falou a garota, que estava exausta, depois de ter lutado, apanhado, surrado, e tomado um rapido banho.

Os digimons comiam seus respectivos lanches em uma pequena mesa que se adequava a sua altura.

Bem, aqui está – Falou uma Burguermon colocando um lanche na frente de caddigi-escolhido.

Yuu – Finalmente – Falou a garota se preparando para dar uma mordida no seu lanche, só para ser impedida por uma Pyomon que chegou ali Esbaforidamente.

Pyomon – ISSO É HORRIVEL, ONDE ESTÁ LEDY PAJIRAMON – Gritou a ave rosa assustando os ali presentes e fazendo um vajemon derrubar alguns pratos.

Pajiramon – Eu estou aqui – Falou a digimon aparecendo por trás da pequena Pyomon – O que aconteceu?

Pyomon – Você precisa ver isso – Falou e saiu correndo para uma sala atrás das escadas do Hall de entrada, onde se encontravam varios computadores. – uma corrente de dados sendo enviada para varios lugares da ilha arquivo, e não é algo bom!!!

Pajiramon – Para onde estão sendo enviadas? – Perguntou a digimon sériamente.

Pyomon – Para a fabrica de Andromon, As ruinas de Chentarusmon, (Vou inventar alguns lugares), O lago sean, a praia norte, a cidade dos brinquedos e...A vila dos Pyocomon... –Falou a digimon apressadamente.

Pajiramon – Merda... e de onde está vindo? – Perguntou a digimon.

Pyomon – Da mansão de Devimon.

Pajiramon – Merda... você – Falou para um Vajemon –Avise os digi escolhidos que não estão aqui, Tiari, All e Ryu Vão para a Fabrica de Andromon, Yuu, Soyer e Rilary vão para as Ruinas de Chentarusmon, Hana, Kayla e Sora vão para o Lago sean, Yubel e eu iremos para a praia norte, Tenma e Ankylamon iram para a cidade dos brinquedos, Alucard e Hao vão ficar aqui – Falou para o digimon que ficou parado com a boca aberta – VAI LOGO – Gritou a digimon ja perdendo a paciencia, fazendo o digimon sair correndo.

Yuu – Mas o Hao ta ferido e o Alucard está sendo punido pela Lili(Lilithmon) – Falou a garotinha inocentemente.

Pajiramon – Com os cutemon, Hao vai se recuperar rapidamente, O Alucard já vai ser liberado. – Falou a digimon.

Lilithmon – Não acredito que já vou ter de solta-lo, que chato – Falou a digimon aparecendo ali.

Yuu –Chato é eu não ter comido nada. – Resmungou a garotinha.

15 minutos depois Hall de entrada.

Pajiramon – Todos entenderam onde devem ir? – Perguntou a digimon autoritariamente, ganhando um aceno dos ali presentes, menos Hao e Alucard que ficavam querendo se matar – Então vão – Os ali  presentes que tinham que ir para outro lugar, foram teleportados por um equipamento de Nanomon, que os mandou para seus destinos, masl os mesmos sairam e pode ser ouvido um estrondo.

Começou – Falou uma das Tinkermons amedrontadas.

CONTINUA...

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...