História Digimon, um novo digiescolhido - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Digimon
Visualizações 16
Palavras 1.271
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Essa é minha primeira fic de anime, então tenham paciência

Capítulo 1 - Brasil


Fanfic / Fanfiction Digimon, um novo digiescolhido - Capítulo 1 - Brasil

NARRADOR

 

Enquanto Tai, Matt, Kari e os outros digiescolhidos tentavam ajudar seus digimons que estavam infectados, uma nova digiescolhida lutava no Digimundo para salvar os digimons da infecção, e no Japão aterrissava o voo dos senhores Jonis, que traziam com sigo uma provável cura para os digimons.

 

 

ALICE

 

-Tear Arrow – disse Lekismon destruindo mais um monstro e voltando a sua forma treinamento – Alice  disse ela pulando em meu colo.

-Muito bom  Lunamon -falei abraçando -a com força

-Alice e agora? – perguntou ela enquanto víamos o sol se por ao longe

-O imperador digimon não esta aqui, e nem Imperialdramon

-Então podemos ir pra casa, eu estou faminta, sua mãe deve ter feito algo delicioso para nós – sorriu ela

-A essa hora meus pais devem estar desembarcando no Japão – falei conferindo a hora

-É naquele pais que mora o Takeru? – perguntou ela descendo do meu colo

-Sim – falei

-Então vamos achar um digiportal e ir pro Japão – disse ela

-Sim – falei

 

 

_____________________________________xxx_____________________________

 

 

 

Achar um portal bem fácil, o problema é que não era exatamente em minha casa, então Lunamon e eu tivemos que andar umas três quadras até avistarmos o prédio pra onde meus pais haviam se mudado, andar em Odaiba,  não era difícil, eu já havia estado naquela cidade a um tempo atrás, mas com o aparecimentos dos digimons meus pais decidirão voltar pro Brasil o que ninguém espera era que um ovo saísse do nosso computador, no começo tentei manter Lunamon escondida dos meus pais, mas acabou sendo impossível quando a dois anos digimons apareceram no Brasil e Lunamon que na época era apenas um bebe chamado Moonmon acabou digieevoluindo para Lunamon e depois para Lekismon para me proteger,  e foi ai que vimos Imperialdramon Ken e Daves pela primeira vez, fizemos os garotos prometerem que não falariam para os outros sobre nós, e acabamos mantendo contado, mas a três meses Ken e Daves sumiram e o Imperador digimon e Imperialdramon surgiram, e descobrimos sobre a infecção que estava atingindo os digimons e o Digimundo, meu pai é um brilhante cientista na área de engenharia da computação, e atualmente trabalha em uma cura para a infecção digital que esta atingindo os digimons, Lunamon foi a primeira digimon a apresentar os sintomas, mas depois de muito trabalho meu pai conseguiu isolar a infecção e remove -la totalmente de Lunamon, e desde então o Imperador digimon tem mandado seus digimaus atrás de nós, a dois meses, uns caras do governo bateram a nossa porta, e convidaram meus pais a trabalharem com eles na cura da infecção minha mãe relutou muito no começo mas acabou cedendo, minha mãe é Japonesa e conheceu meu pai em uma palestra sobre desenvolvimento nuclear  em Tokyo e amor sorriu para eles, minha mãe é uma física nuclear e uma mulher bem inteligente também, o que acabou fazendo com que ela fosse convidada a vir pra Odaiba pra ajudar os cientistas com a infecção, pelo que eu entendi eles estão recrutando pessoas do mundo todo para ajuda -los com isso.

Bem o que falar de mim.

Me chamo Alice Jonis tenho 14 anos, morei em Ikarigaoca até os três anos, aonde aconteceu a primeira aparição dos digimons, meus pais me falaram que eu só sabia falar do dinossauro gigante e do pássaro, naquela época meus pais falaram que eu estava muito gripada e estava delirando, e quatro  anos mais tarde em Odaiba houve novamente uma batalha digimon, foi quando nos mudamos e eu  ganhei Moonmon.

Enquanto morava no Japão eu frequentava uma  escola com garotinho chamado Takeru, na época éramos crianças, e eu me lembro que ele era um garoto tímido e que era o único amigo que eu tinha na escola, porque ninguém falava muito comigo por eu ser diferente, também lembro de meu pai manter uma boa relação com o pai do Takeru e foi quando conheci Matt o irmão de Takeru me pergunto se eles ainda moram em Odaiba, eu realmente espero encontra -los novamente.

-Alice – disse Lunamon me chamando

-Desculpa, disse algo? – perguntei parando na entrada do prédio

-Não era nada – disse ela com um sorriso

Sorri para Lunamon e apertei o botão do nosso andar, não demorou muito para que  chegássemos la, eu podia ver o movimento dos entregadores com as caixas que continham nossos moveis.

-Mae cheguei – falei entrando em casa

-Que bom Alice, porque demorou tanto? – perguntou ela

-Não achamos um digiportal perto daqui – disse Lunamon com um suspiro

-Encontraram quem procurava?- perguntou ela

-Não – suspirei

-Que pena, mas logo vocês vão encontra -los – disse ela com um sorriso – Porque não vai la ver seu quarto novo – disse minha mãe com um sorriso

-Sim – respondemos.

 

 

 

_________________________________xxx__________________________

 

 

Já faziam mais de duas horas que Lunamon e eu havíamos terminado de arrumar nosso quarto, e agora estávamos deitadas no chão encarando o teto.

-Alice acha que seus amigos vão gostar de mim? – perguntou Lunamon

-Voce sabe que vai ter que fingir que é uma pelúcia por um tempo não sabe? – perguntei

-Sei, mas quero que traga eles aqui pra mim conhece -los e ver se são legais – dusse  ela

-Esta bem farei o possível pra fazer amigos – sorrio

-Podemos dar uma volta pelo condomínio? – perguntou Lunamon

-Acho que podemos – falei me levantando

-Oba, e podemos ir comprar doces? – perguntou ela

-Podemos, mas você vai ter que se disfarçar – falei tirando meu casaco e colocando -o em Lunamon levantando o capuz

-Tudo bem – disse ela saindo do quarto, e eu a segui.

-Mãe, vamos sair – falei já na entrada

-Aonde vão? – perguntou ela

- Dar uma volta – falei

-Esta bem não vão muito longe – disse ela

-Esta bem – falei saindo de casa com Lunamon a meu lado.

Assim que dobramos o corredor para pegar o elevador trombamos em alguém.

E acabamos indo de bunda no chão.

-Ai – resmunguei

-Essa doeu – disse Lunamon se levantando

-Voce esta bem? – disse alguém estendendo a mão para mim

-Sim – falei aceitando a mão e pessoa basicamente me levantou – Obrigada – falei encarando o garoto a minha frente, ele tinha os cabelos loiros, e os olhos castanhos pareciam preocupados

-Desculpa eu não vi – falei soltando minha mão da dele

-Tudo bem – disse ele coçando a nuca – Voce é nova por aqui? – perguntou ele

-Sim acabamos de nos mudar, me chamo Alice Jonis – sorri

-Prazer sou Yamato Ishida – disse ele – Mas pode me chamar de Matt – disse ele

-É um prazer Matt – sorri

-E quem é a sua amiga? – perguntou ele

-Eu sou Luna...

-Shiii – falei puxando o capuz pra baixo impedindo de Lunamon falar alguma coisa – Então você mora aqui Matt? – perguntei

-Não, vim visitar minha mãe e meu irmão – disse ele

-Seus pais são separados – falei foi então que a ficha caiu – Voce é o irmão do Takeru – falei

-Sim... – disse ele sem jeito

-Seu pai é amigo do meu pai, e eu estudei com o Takeru quando estávamos na primeira serie – falei

-Quem é seu pai? – perguntou Matt

-Edward Jonis, mas faz tanto tempo que acho que você não lembra, mas nossos pais se encontravam algumas vezes para jantares de negócios – falei

-Agora que você falou – disse ele de forma pensativa – Voce cresceu bastante, você e o TK eram bem próximos – disse ele

-Éramos sim – sorri – Mas acabamos tendo que voltar para o Brasil – falei

-Seu japonês é impecável – disse ele

-Obrigada, minha mãe é Japonesa então  sou  fluente no idioma – sorri

-Bem já que estou indo ver o meu irmão porque não me acompanha – disse ele

-Sera um prazer – fale

-Posso ir também? – perguntou Lunamon

-Acho que pode – sorri

-Eba – disse ela dando pulinhos, o que fez com o que o capuz caísse e Matt a encarar

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...