História Dimensão Extrema 1 - Hemodiálise - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Personagens Originais, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shaina de Ofiúco, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shunrei, Tokumaru Tatsumi
Tags Bagunça, Bruxaria, Bruxas, Cavaleiros Do Zodiaco, Cdz, Dorgas, Extremo, Hades, Hetero, Magia, Mistério, Noite, Saint Seiya, Vampiros, Zoeira
Visualizações 28
Palavras 1.899
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente! Aqui está mais um capítulo para vocês! Perdoem minha demora para atualizar. A volta as aulas está sendo um pouco confusa pra mim, pois estudo em horário integral e a cada semestre a rotina muda. Agradeço a compreensão.
Já sabem né?
( ) pensamento ou falas baixas
{ } comentário de um personagem que não está presente na cena
[ ] comentário da autora, no caso, eu.
Boa leitura!

Capítulo 8 - Shun VS Otho


Fanfic / Fanfiction Dimensão Extrema 1 - Hemodiálise - Capítulo 8 - Shun VS Otho

“Maldição! Eu estava tentando seguir Adhora e agora parece que me perdi! ”  falava Shiryu enquanto atravessava um corredor de colunas rosadas e roxeadas perto do primeiro sótão. Isso com certeza o levaria a algum lugar.

“E, até agora, nenhum sinal da Saori” sua preocupação era demasiadamente explícita. Mas ainda faltava um tempo até seu destino final.

 Enquanto isso, em outro corredor distante dali...

Esse castelo parece até não ser grande coisa por fora. Mas entre nele, vai! É cada corredor sem fim! Um desses é ótimo para fazer filme de terror.

Hyoga seguia pensando pelos esverdeados corredores do centro do castelo, emburrado, parecia que cada segundo caminhando ali era uma grande perda de tempo.

Preciso encontrar um cavaleiro de vampiro. Aí eu luto com ele, venço e pego uma parte da chave, como Garion disse. Falando nisso, tenho certeza de que Seiya venceu aquele homem-flor. Torço para que Shiryu e Shun consigam as outras partes da chave.”

O Aquariano segue contemplando a beleza da arquitetura interna da ala enquanto continua pensando.

Sei que Ikki virá mais tarde. E Ashley? Só pode ter acontecido alguma coisa, porque não é possível que alguém da envergadura dela esteja até uma hora dessa brigando com soldadinhos.”

Além disso, estou preocupado com Saori. Ela e Nathalia são rivais desde outros tempos. Já que a vampira pensa que vai vencer fácil, primeiro vai brincar conosco com fez até agora. Talvez por isso ela ainda não matou Atena. Saori não morreu. Eu sinto...”

Nathalia quer brincar? Pois bem, que a brincadeira comece e que vença o melhor time!”

 ***

Shun foi parar num porão {meu loli!!} totalmente desprovido de luz. Devido à queda, ele desmaia e acaba em um sono leve. É acordado quando ouve um minucioso som de sua corrente pontiaguda, aquela que aponta presença de perigo e hostilidade.

Shun: - Hm? De novo...?

Otho: -  Vejo que despertou, dorminhoco! Quanto quer para levantar daí e começar a lutar?

Shun: - Como é? Quem é você?

Nisso, o grandalhão acende a luz apertando no interruptor.

Otho: - Hump, agora sim posso lhe enxergar melhor!

Shun, quando põe os olhos em seu oponente à sua frente, fica perplexo com a altura do monstro. De sua boca ouve-se uma interjeição de surpresa.

Shun: - Oh!!!

Otho: - Eu sou Otho de Elemental! Então és tu o cavaleiro Andrômeda? Hump, você parece maior na televisão! (Ou eu que andei bebendo...acho.)

Shun: - ?

Otho: - Não precisa se assustar com meu tamanho! Assustador mesmo é a sua reputação e a de seus amigos! Não é possível acreditar que já derrotaram cavaleiros de prata, ouro, marinas e sei lá mais o quê! Só acredito vendo com meus próprios olhos... Socos Incandescentes!!!

Shun: - Defesa circular!!!

Otho ataca Shun com golpes luminosos espirais e é rebatido por Shun no mesmo instante. O que deixa o Elemental perplexo e...

Otho: Não pode ser!!!

... assim Shun o ataca com seu ataque Corrente de Andrômeda, ao que prende os braços de Otho fazendo o mesmo a soltar uma risada humilhante.

Otho: - Parabéns por ter defendido meu golpe! Só queria ver do que você é capaz! Eliminar você será moleza!

Shun permanece numa expressão fria e sólida, sem responder uma palavra, pois este prefere evitar mais hostilidade entre a batalha não adicionando agressão verbal.

Como o Elemental possui mais força física que nosso amigo Shun, facilmente ele puxa Andrômeda pelas correntes e o joga no chão.

Otho: - Quer ajuda pra levantar?

Shun é novamente puxado rapidamente pelas correntes sem tempo de revidar. É lançado sobre o teto e cai com tudo no chão.

Shun, pensando: “ele é beneficiado por possuir uma velocidade inestimável em seus movimentos... Não tem jeito, terei de enfrenta-lo até a morte. Preciso pensar numa maneira de pará-lo...”

Otho: - Reaja moleque! Ahg... Tudo bem, já chega. Tá na hora do jantar e não quero me atrasar.

{Ashley: - Janta? Aonde??}

Otho: - Deixe eu terminar seu sofrimento de uma vez!

Assim, Otho usa seu punho para acertar a cabeça de Shun no chão. Assim que ele dá o golpe, ele nota que enfiou a mão no chão e não na cabeça do menino. Ele havia sumido.

Otho: - Hein? Cadê ele?

Shun, surgindo de cima com a perna preparada para chutar: - Estou aqui!

Porém Otho, com sua força, segura o pé que ia chuta-lo e o estraçalha na mão. Shun cai mais uma vez...

Otho: - Quebrou mesmo o pé?

Shun: - (Ainda pergunta...)

Otho: - Bem feito! Admita logo sua derrota!

Shun se levanta: - Não mesmo...! – e começa a dar muitos socos nos braços, abdômen, peito e então tem suas mãos seguradas por Otho, que chuta sua barriga. Shun revida, porém Otho age mais rápido que este.

Otho: - Ok, chega de brincadeira. Ataque do...

- Hm? Tem alguém por aqui. Posso sentir seu sangue quente. Quem seria?

Otho se aproxima da janela pequena do tamanho de uma balancim para ver a pessoa que passava pelo corredor.

Otho: - É Pégaso! – então ele mira um golpe em sua direção. – Heh, isso vai ser divertido!

Seiya é golpeado pelas costas e cai de joelhos.

Seiya: - Aaah!!! Uh... Quem está aí? Quem foi o... Estrupício?

Ao invés de ser respondido, Pégaso continuou a ser eletrocutado pelos poderes de Otho. Shun se compadece, mesmo não vendo a situação de Pégaso pela janelinha como Otho.

Seiya: - ÁÁÁÁAHH!!! DOR!! MUITA DOR! AAAAHG!

Shun: - Seeeiyaaa!!!

Seiya: - S-shun??

Shun: - Para, Otho! Sua luta é comigo! Deixe Seiya fora disso!!

Otho: - É, tem razão. – e chuta Shun para longe.

Shun: - Uhh...

Seiya: - Shun!! Cadê você?! O que tá acontecendo? Podia jurar que ouvi ele me chamar!

Otho: - Shun, por que não luta? Você não deve hesitar em derrotar um inimigo numa briga. Desse jeito, colocará outras vidas em jogo!

- Hump, sorte sua eu não ter matado Pégaso! Olhe só o estado dele! Acabo de colocar a vida dele em suas mãos! Se não me derrotar, ele bate as botas!!

Shun: - Seiya... não morra...

Otho: - Tudo bem. Meu coração nunca foi de pedra. Eu sei o quanto os amigos valem. A amizade é uma preciosidade. Por isso...

Otho pega Shun pelo pescoço e o leva à janelinha para ver Seiya.

- Darei a chance de dizer adeus ao Pégaso! Mas relaxe! Logo estará com ele no inferno! Ahahahahaha!!!

Shun: - AAHH!!! Uh... – assim, ele pega o punho da mão do vampiro que aperta seu pescoço e segura com tanta força que decepa a mão esta esquerda de Otho.

Otho: - Aaaahhh!!!!!! O que você FEZ?!

Shun: - Não quem pergunta sou eu: como você ousou atacar Seiya pelas costas? Que covardia! Onde está sua dignidade?

Otho: - Eu a vendi! (Se é o que quer saber...)

{#risos}

Shun: - Ora mas que audácia! Dignidade não é algo que se venda! É algo dentro de nós que valorizamos!

Otho: - Aff, tem gente mesmo que não sabe usar o senso de humor, eu hein!

Shun: - ...e por esse motivo, eu...

- Hã???

 *

Seiya: - Shun, eu sei que você tá em uma briga. Queria poder ajudar, mas... Me perdoe, meu amigo: você vai ter que se virar!! Tenho que ir, me desculpa!!

 *

Shun: - O... O que tá acontecendo?? Parece que minha alma vai sair do meu corpo... – Shun enfraquece e acaba por ficar de joelhos no chão, com muita resistência. Otho põe sua mão sobre Andrômeda sem toca-lo.

Otho: - É isso mesmo, Andrômeda! Quem manda você querer lutar só depois de ter Pégaso como motivação! A compaixão é seu ponto fraco! Morra por esse seu erro! Devorador de Almas!!!

E assim Otho faz com que a alma de Shun abandone seu corpo e fique presa nas mãos do vampiro.

Otho: - Eu vou jantar sua alma e depois beber o sangue do seu corpo como sobremesa! Você já era, Shun!

Shun, respondendo em cosmo: - Será mesmo? Porque eu não vou me render tão fácil! Queime cosmo!

Otho: - Não acredito!

A aura de Shun havia se tornado dourada devido à aura de Otho. Porém, como o virginiano consegue desprender-se do vampiro, o espiral que o envolve torna-se róseo, significando que ele tomou o controle da própria alma.

Otho: - Ele... Se livrou das minhas ondas devoradoras e agora... Oh!!!

Shun escapole das mãos do vampiro, porém este tenta perseguir.

Otho: - Grr... Nem pense que vou deixar você voltar para seu corpo!

E então o virginiano de Andrômeda manipula suas correntes através do cosmo, e elas seguem amarrando Otho de baixa para cima, apertando-lhe e causando-lhe tanta pressão que o corpo do vampiro...

- Hã?? Mas o quê??? Ahh!!!!

...é despedaçado e suas partes são jogadas para todos os lados.

 O cavaleiro de Elemental morre, e a alma de Shun volta para o corpo. Este acorda e levanta. Olha para os restos do vampiro e é chamado atenção por uma pepita de ouro ao lado da mão decepada do cavaleiro. Shun ajunta isso do chão.
- Que objeto estranho... – e em seguida o atira para longe. – Mas é bobagem perder tempo com isso, preciso sair daqui.

Eis que o objeto que ele arremessou pra longe é tacado em sua cabeça com força.

Shun: - Aii!!! Ei! Quem foi o... – e então ele avista uma criança no meio da sala.

Nathoru: - Opa! Me desculpe, errei na pontaria! Desculpe mesmo! – e então a menina se aproxima do cavaleiro.

Nathoru: - Olha é melhor levar esse objeto com você! Ele lhe será muito útil mais tarde! {P.s: o objeto que Shun jogou é uma das partes da chave que precisam se juntar as outras para formar o encaixe que vai libertar Atena de dentro do caixão de vidro}

Shun: - Mas o que é isso?

Nathoru: - Ah, você vai descobrir! – diz a menina toda sapeca.

Shun: - e quem é você?

Nathoru: - Ah, isso você vai descobrir também... escute, você é mesmo um cavaleiro de Atena?

Shun: - Sou sim. Eu sou Shun, de Andrômeda.

Nathoru: - Legal! Puxa, Shun... Você es...está muito machucado, hein?

Shun: - Não se preocupe, são apenas uns... – antes de terminar de falar, Nathoru começa a esfregar um paninho no rosto do cavaleiro, limpando as feridas.

Nathoru: - Abaixa mais, deixe-me te ajudar!

Shun cora com o ato da menina, mas obedece. Ela também usa o cosmo dela para restaurar forças para Shun assim como a mesma fez com Seiya.

Nathoru: - Pronto! Que foi? Não gostou?

Shun: - Não, que isso. Muito obrigado!

Nathoru o reverencia de forma educada e angelical.

Shun pensa: “Puxa... Que cosmo energia pacífica emana dela!”

Shun: - Por curiosidade, como conseguiu acertar esse objeto na minha cabeça se estavas a vários metros de distância de mim?

Nathoru: - Ué, poder de telecinésia!

Shun: - Te... Telecinésia?

Nathoru: - Sim! Olhe isso!

 A menina estica o braço em direção a uma parede vazia e então um bloco e quadrado se descola, abrindo passagem para fora da sala.

Shun se aproxima e a menina o segue. Em seguida, ela sorri para Shun.

Nathoru: - Eis a saída para você!

Shun: - Olha, muito obrigado novamen... – e ela some num piscar de olhos em sua frente. - ...te? Nossa!

- Acho que já vimos isso antes!

Sorrindo, o virginiano segue em frente para cumprir sua missão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...