História Dimensão Sombra - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 2
Palavras 596
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Terror e Horror
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capítulo único


 

Ana estava sofrendo de depressão e uma amiga lhe aconselhou a fazer uma terapia de transgressão, ela achava que talvez mexendo diretamente no meu subconsciente, ela poderia ficar curada mais depressa. E assim o fez, procurou um médium especializado e assim sem nada a perder começou.

Ela deitou-se em uma poltrona acolchoada e com o barulho do tic-tac do relógio de bolso, adormeceu sob o efeito da hipnose. Talvez tenha se aprofundado demais em seu subconsciente por que chegou a um lugar escuro, abafado (sim ela podia sentir a sensação).  Aos poucos foi se acostumando a escuridão e saiu passando a mão até achar uma parede, a seguiu e achou uma entrada. Era uma porta, entrou no espaço e ao passar a mão encontrou um interruptor.

O acendeu e ao iluminar o pequeno quarto vazio, viu uma mulher, branca,  nua, de cabelos longos até  as nádegas  de costas. Ela gelou, sentiu o seu batimento cardíaco mais intenso, as mãos estavam geladas e assim as luzes se apagaram.

Procurou o interruptor novamente e ligou.

A mulher ainda estava lá, mas agora  olhava de lado e o seu corpo estava apodrecendo, feridas de pus brotavam da sua pele, suas unhas caiam, sua pele estava em pura gangrena e se cabelo caia com pedaços de sua pele. Ela fazia um constante grunhido.

Aos poucos começou a sair do quarto e assim que a luz se apagou novamente, correu pela escuridão. Lá não existia nada, apenas o escuro.

Vozes começaram a ecoar pelos cantos e risadas maléficas tomavam conta da sua mente. Vozes com ordem de morte.

Algo a agarrou levando a ao chão e aos gritos e lagrimas foi mordida, gritou até sua garganta doer e o ar acabar em seus pulmões.

-Ana, Ana, acorde! Por Deus Ana, acorde!

Aos gritos Ana caiu ao chão. O médium a segurou enquanto ela gritava freneticamente.

- Calma! Você esta de volta!

Após 15 minutos Ana se acalmou, aos prantos começou a contar ao médium o que tinha visto e a cara que ele fez, não foi das melhores.

-Ana eu lhe peço perdão, eu não sei como você foi para lá.

-La onde? – Disse Ana com os olhos arregalados.

-Você caiu em uma dimensão onde espectros vivem. São seres sombrios que vagam  entre o plano deles e o nosso. Na maioria das vezes eles não podem fazer mal, eles apenas observam e depois voltam para seu lugar.

Olha está tudo bem, você vai ficar bem pode confiar.

Ana saiu correndo de lá, mas ao colocar a bolsa no ombro sentiu uma intensa dor e ao abaixar a blusa viu uma mordida profunda.

As horas passavam e em sua cabeça não encontrava uma explicação, estava entre a certeza da mordida e o quanto absurdo essa historia  de outra dimensão podia ser.

As três da manha já não conseguia mais ficar em pé e assim caiu em sono profundo.

- Ana! – Uma voz estranha e suave a chamou pela escuridão, ela sentiu- se flutuando. Com uma força absurda foi arremessada contra uma parede e ao tentar ver, encontrou a mulher novamente.

Aos gritos Ana acordou, arfando e desesperada, não passou de um sonho. Procurou o interruptor do abajur e ao abrir os olhos viu pés brancos e podres, seu corpo inteiro estalou. Ao levantar os olhos viu que se tratava de uma mulher, nua, a mesma do sonho.

A mesma pele podre, com apenas alguns fios em uma cabeça deformada e em lugar de olhos, buracos vazios e dentes afiados tortos.

Ao fim da madrugada toda vizinhança escutou seu ultimo grito de dor.

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...