História Dinastia Sangrenta (Fanfic BTS) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtanboys, Bts, Vampires
Visualizações 9
Palavras 716
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie ♡_♡ Seyura na capa.

Capítulo 1 - Escola.


Fanfic / Fanfiction Dinastia Sangrenta (Fanfic BTS) - Capítulo 1 - Escola.

               P.O.V Seyura

Cansei! Chega dessa vida, assim que começo a fazer amigos. Eu tenho, que me mudar. Perfeito!

- Muda essa cara Yura. - Exclama minha Omma, entrando no meu novo quarto, quase quebrando a porta.

- Eita arromba! - Grito me jogando, na cama de casal.

Ela começa a olhar o quarto, enquanto eu reviro os olhos.

- Belo trabalho! Primeira vez, que vejo seu quarto tão arrumado. Mudar de cidade, nem foi tão ruim assim. - Ela estava quase saindo, mais se vira. - Vá durmi cedo, amanhã tem aula!

Me estico mais na cama, mais paro ao ouvir barulhos estranhos do lado de fora.

- Que porra, é essa? - Sussurro olhando para as árvores, de onde tinha vindo os gritos. Fecho a janela e as cortinas e vou durmi.

[...]

- Bom dia, amor.

Acordo com minha omma, abrindo as cortinas.

- Vamos levante, espero você lá em baixo.

Abro os olhos lentamente e levanto ainda bocejando, e olho pro lado de fora e ainda está escuro! Pego o celular e são seis em ponto, já era pro sol já ter saído...eu hem tudo aqui é estranho.

[...]

- Tem certeza, que não quer que eu te leve? - Pergunta meu oppa Nash. 

- Sim! - Revirou os olhos, pondo as minhas mãos frias dentro do moleton cinza. E começo a andar. - Sabia que eu tenho duas pernas?

- E você sabia, que tem muitos pedófilos por aí, e ainda essa saia, tá muito curta!

- É o uniforme!

[...]

Depois da discussão(desnecessária) que tive com meu oppa, aqui estou eu sozinha andando nessa estrada fria, a escola é um pouco longe mais não me emporto em andar.

Ouço um barulho, me viro rápido e...nada! Me coração, já tá acelerado. Começo a andar mais rápido, e som de passos começam a se aproximar. Mais assim, que o sol se põem em mim...ele para!

Começo a corre, correr muito! Não quero, morre hoje. Sou muito, jovem!

Corri tanto, que quando parei já estava em frente ao portão da escola.

Inspiro fundo, e entro lentamente, recebendo olhares estranhos! E para cada olhar estranho, um dedo do meio. Não sou obrigada a aturar isso.

Tiro o papel de instruções, da minha nova sala. E no mesmo momento, o sinal toca. Ótimo vou chegar atrasada!

Sou da sala 4-B ótimo!

[...]

Graças ao Santo Merlin, eu cheguei a tempo. Tive que ativar o motor Seyura Allen(entendedores entendam).

- Srt. Park. - Levanto minha cabeça. - Apresente-se.

Suspiro e me levanto, encarando aqueles ensetos.

- Sou Seyura Park, tenho 15 anos não me pertubem, obrigado! - Me sento, e a professora me encara espantada. Ela queria, que eu dissese o que?

Depois de mais 3 aulas, o recreio toca.

Sou a primeira, a sair.

Enquanto ando pelos corredores lotados, esbarro em alguém.

Mais antes, que eu colidisse com o chão, ele me segura.

Seus olhos me causaram um choque, de castanho claro eles passaram para vermelho sangue.

- Cuidado novata! - Ele sai e simplismente, me deixa lá.

[...]

Estava tudo tranquilo dessa vez, sem nemhum barulho. Me assusto, quando um carro em alta velocidade, para do meu lado.

- Oi novata. - Os jogadores, de basquete, os "populares". - Bonitas pernas. - Eles rirem. - Entra aí!

- Me deixem, em paz! - Falo alto, e volto a andar.

- Há qual é? Eu não mordo. - Ele passa a língua pelos lábios. - Só se você quiser.

- Cara, deixa ela em paz! - Brota um garoto, do meu lado. Puta que o pariu,é normal as pessoas brotarem nessa cidade?!

- Se não o que Kim?

- há eu te garanto, que você não vai querer saber, Zihon.

- Ok machão, tchau gata. - Ele acelera, o motor e desaparece entre os nevoeiro.

- Obrigado.

Ele dá um sorriso, e que sorriso hem!

- De nada, sou kim Seokjin, mais me chame de Jin, Seyura!

- Ok!

- Como vai a vida?

- Uma merda, e a sua?

Ele começa, a rir por causa da minha resposta, e eu por causa da risada dele.

- Jin me desculpa e tal, mais sua risada parece uma foca engasgada. - Falo ainda rindo.

- Eu sei, meus amigos sempre falam isso!

Não sei quantos minutos, passamos rindo ali! Nem me emporto, com isso. Só sei que aquilo me fez bem!

- Obrigado Jin! - Digo séria e ele me encara confuso. - Faz tempo que eu não riu assim.

- De nada. - Ele passa o braço, pelos meus ombros. - Agora vamos.

Eu sorriu, e passo meu braço pela sua cintura.

- Ok!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...