História .dinosaur socks; - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Amorzinho, Bangtan Boys, Boy Love, Boyxboy, Bts, Comedia, Diabétes, Dinosaur, Fluffy, Fofo, Gay, Inspiração Do Nada, Jimin Assexual, Menção Namjin, Songfic, Taekook, Viadagem, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 42
Palavras 1.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Ficção, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


o que falar sobre dino socks?
eu não sei porque comecei essa fic, mas eu sei que aquele aesthetisc que me fez escrever, porque eu achei tão melancólico e adorável ao mesmo tempo, eu queria fazer algo assim
eu gosto da melancolia e do adorável
a música dinosaur de akmu também teve influência, mesmo que eu não saiba como essas duas coisas juntas se tornaram dinosaur socks

eu realmente detesto lavar roupas
espero que gostem da história
era para ser uma one, mas acabou ficando grande demais essas eu decidi dividir em pequenos capítulos que pretendo postar diariamente
boa leitura, folks

Capítulo 1 - .meias para dinossauros;


Fanfic / Fanfiction .dinosaur socks; - Capítulo 1 - .meias para dinossauros;

Afinal, eu detestava completamente lavar minhas próprias roupas.

Não só pela ideia de estar mexendo em algo que já tocou em áreas inóspitas de meu corpo e estava cheio de pequenos germes e micróbios que poderiam, futuramente, me dar algum fungo genital.

Não por isso.

Mas porque, pelo amor de Deus, lavar roupa é chato pra caralho!

Quando eu for o Senhor Presidente ou talvez Deus, qualquer coisa entre essas duas posições razoáveis, vou criar indústrias de roupas descartáveis – tipo aqueles pratinhos de plástico que tu come bolo nas festas dos primos de oito anos? Isso mesmo – que depois de usadas uma vez a gente queima pra fazer umas novas.

E sendo eu um recém formado em Ciências Biológicas buscando desesperadamente meu mestrado, estava bem longe dos planos passar duas horas durante o fim de tarde naquela merda de lavanderia esperando a senhora baixinha desocupar a secadora. E, considerando que ela devia estar lavando as roupas das três gerações de sua família, eu cheguei à conclusão de que esperaria por um longo, longo, tempo.

Kim Taehyung não era a paciência em pessoa, meus queridos. Na verdade, sendo o tal Kim Taehyung, eu estava bem longe de ser qualquer modelo na arte do aguardar.

Como eu morava bem longe do centro, por conveniência monetária, a lavanderia mais próxima tinha só três secadoras e quatro máquinas de lavar, porém um das secadoras tinha quebrado e a outra ficava bem ao lado da porta, só que eu, que era todo estranho, não gostava da ideia de ficar em pé ao lado da porta esperando e também não queria sair por aí e correr o risco de ter minhas cuecas da Marvel furtadas.

Portanto, depois que o cara da loja de móveis – comprei meu sofá-cama com ele – deixou a secadora próxima da porta e a senhorinha não parecia nem na metade do seu serviço, eu percebi que estava bem fodido.

Comprei um chocolate de setenta e cinco centavos na máquina que tinha por ali, sentei na cadeira de plástico de frente para a máquina de lavar abarrotada com minhas roupas e rezei para que o doce não resultasse em alguma caganeira por ser muito barato, demais até.

Depois me arrependi por não ter rezado para que aquilo simplesmente acabasse mais rápido.

Perguntei a Deus se podia voltar atrás com minha reza e fazer outro pedido e, considerando que ele não respondeu nada ou mandou alguma pomba branca como sinal, só fui lá e rezei de novo para que eu pudesse ir embora o mais rápido possível.

Trinta minutos depois, vendo minha roupa girando infinitamente dentro daquela coisa, concluí que Deus devia estar meio ocupado com a Síria para agilizar a lavagem da minha roupa. Suspirei.

Eu tenho absoluta certeza de que se Yoongi estivesse aqui diria que era tudo culpa minha por, além de deixar a roupa acumular demais e precisar trazer um cesto enorme para lavar, acabei vindo muito tarde e agora os postes de iluminação já estavam acesos do lado de fora, uma vez que o céu estava praticamente negro.

Seria esse o horário que apenas os mais solitários vinham lavar suas roupas? Bem, eu estava começando a achar que sim.

Minhas reflexões sobre meu déficit social foram interrompidas pelo barulho estranho que a porta fazia quando era aberta – normalmente, portas batem em um sininho bem adorável ao serem abertas; a dessa lavanderia estava com um problema nas dobradiças que a fazia soar como um pato morrendo lenta e dolorosamente – revelando um garoto de cabelos escuros completamente bagunçados e, chutando alto, três peças de roupa.

Tudo bem, talvez ele não estivesse trazendo só isso de roupa, mas a sacolinha que carregava era tão pequena que se chegasse a uma dúzia de coisinhas para lavar eu já me surpreenderia.

Se acomodou bem bonitinho ao meu lado, começando a jogar o sabão em pó e amaciante na máquina de lavar e organizando as roupas lá dentro com todo o cuidado.

Eu me pergunto se ele é mais uma das pessoas terrivelmente solitárias que frequentam lavanderias depois de escurecer. 

Em poucos segundos minhas roupas estavam limpas, porém precisei esperar mais dez minutos até que a senhora tirasse duas centenas de coisas da secadora e fosse embora de uma vez. De qualquer  forma, já estava bem feliz por ouvir aquele barulho irritante da secadora pela última vez antes de ir embora também.

Esperar o serviço acabar era chato demais, então fiquei um tempinho observando o garoto sentado ao meu lado – obviamente sem que ele desconfiasse de nada, já que parecia muito entretido com seus fones de ouvido e celular vibrando sem parar – se ele tivesse vinte e dois era muito, então coloquei uns vinte pra ele mentalmente. Suas roupas eram de um adolescente meio preguiçoso, com calça saruel escura e um moletom cinzento, seus tênis eram da Nike e pareciam bem caros.

Porém, o que mais me chamou atenção foram as meias que ele usava. No começo, imaginei ser uma meia preta normal, entretanto foi só quando ele sentou e a calça subiu que me dei conta de que havia vários pontinhos verdes nela, os quais, na verdade, eram desenhos de pequenos dinossauros.

Eram meias bem legais, sabe?

Por um segundo eu realmente quis começar uma conversa com ele, sobre suas meias super legais ou sua calça ridícula, mas imagino que Yoongi também teria alguma coisa humilhante a dizer para mim sobre pessoas que conversam com outras em lavanderias depois das sete da noite.

O que, de fato, eu preciso concordar. Lavar sua roupa é um momento muito pessoal e ninguém gosta de terceiros metendo o bedelho nessa hora de reflexão e autoconhecimento.

Decidi deixar o garoto com seus fones de ouvido e meias de dinossauro cuidando da própria vida e fui retirar as roupas secas da máquina.

Olhei para trás mais uma vez, bem disfarçadamente. Eu queria ficar mais e ver se ele teria o mesmo cuidado retirando as roupas que tinha as colocando, mas minha fome falou mais alto e eu deixei isso para lá.

Enfiei as roupas no cesto de qualquer forma e fui caminhando apressadamente para casa.

Quando cheguei em meu apartamento, revirado todo de ponta cabeça para que eu achasse cada pé de meia sujo que eu largava por todos os três cômodos, aproveitei o momento para mandar uma mensagem para Yoongi lhe desejando boa noite.

Talvez eu tenha pensado demais em sua sinceridade para apenas um dia. Resolvi dormir de uma vez.


Notas Finais


eu estou atrasada para meus compromissos
como sempre né?
espero que leiam mais da história
beijo no coração de gelatina


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...