História Dirty Diana - Capítulo 1


Escrita por: ~

Exibições 107
Palavras 1.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Escolar, Famí­lia, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Perdoem essa capa sem edição, quando tiver com tempo faço uma melhor. Essa é a história mais pesada que já escrevi, vai ter algumas cenas de sexos que já que a principal é uma garota de programa. Mas tem todo um mistério em volta disso, a história não gira em torno dela e dos clientes. Embora algumas noites dela vão ser detalhadas e etc. Quem não gostar do tema só passar batido. :c

Capítulo 1 - Revenge


Olhava meu reflexo no espelho com admiração. Nunca fui dessas garotas modestas que ficam dizendo que são feias pra receber elogios, sabia do meu grau de beleza e do que podia conquistar com ela. Eu trabalho na melhor e mais cara casa de diversão da Espanha, já recebi todos os tipos de clientes. Desde jogadores de futebol a astros do Rock. Eu era feliz com essa vida, não pense que eu não tinha planos de me casar e ter filhos, pois como toda garota sonhadora eu já fui assim um dia. Mas isso mudou quando ele levou tudo de mim, mas um dia eu contarei essa história. Terminava de escovar meus cabelos loiros e lisos na altura da cintura. Esfumaçava meus olhos numa maquiagem escura, terminando com um red lips e sorria satisfeita. Logo eu veria a lista de candidatos e escolheria qual eu passaria a noite, minha fama e beleza me dava o direito de poder escolher quais eu quero e quais não quero. Não gostaria de ter que vender meu corpo pra algum velho babão.

— O que temos pra hoje? — Perguntei, adentrando a sala de Lady T. Lady T era a dona daquilo tudo e minha melhor conselheira. Ela deveria ter por volta dos 70 anos e já tinha estado em minha situação. Quando ela viu que meu nome tinha ficado maior que o de sua casa de ‘’diversão’’ me deu algumas regalias como essa de escolher dormir com quem quero. Mas eu sabia que algo estava errado, a feição dela não estava boa.

— Eu nem deveria ter cogitado colocar esse ultimo nome ai. Mas ele insistiu. — Peguei a lista com certa pressa da mão dela, olhando de cima a baixo.

‘’Benzema’’

“Fernando Torres’’

“J Balvin’’

“Morata’’

“Zidane”

“Kroos”

Griezmann’’

 

Eu ainda não conseguia acreditar que aquele ultimo nome estava ali, ele realmente tinha tido tamanha a cara de pau? Ou ele não havia me reconhecido? Obviamente não tinha me reconhecido. Então o garoto que havia desgraçado minha vida não sabia quem eu era? Deixei um riso malicioso brotar em meus lábios, vendo o olhar de negação de Lady T. Porem eu sabia que ainda não era o momento de me encontrar com ele.

— Vingança não leva a nada. — Ouvir a voz de Lady T soar meio receosa, recebendo uma olhar de reprovação.

— Hoje estou inspirada, convoque Kroos e Zidane. Mas no intervalo de 60 minutos entre cada. — Ordenei o que eu queria, vendo ela meio receosa. Nunca havia recebido dois clientes na mesma noite, mas aquela noite eu queria me esbaldar.

— Tem certeza? — Ela arqueou a sobrancelha, recebendo uma confirmação de cabeça.

 

Estava deitada em minha cama, esperando que o primeiro chegasse. Confesso que aquela ansiedade pra saber qual dos dois seria primeiro estava me deixando nervosa. Porem eu sabia que daria conta. Logo ouvir duas batidas na porta seguida de Kroos adentrando a mesma. Engatinhei até os pés da cama, passando a língua por meus lábios enquanto ele me comia com  os olhos.

— Olá, gostosão. Vamos brincar um pouco? — Perguntava num tom mais sexy, o vendo confirmar com a cabeça. Só pela maneira de se mover eu já havia sacado que ele era do tipo mais tímido e que eu teria que tomar a iniciativa. Caminhei calmamente em direção á ele, vendo seus olhos se fixarem na região exposta de meus seios devido ao sutiã completamente apertado. Espalmei minhas mãos em seu peitoral coberto pela camisa, fixando minhas unhas ali. O mesmo gemeu baixinho por reflexo. — Me conta. como me imagina pra você? — Perguntei com um riso presunçoso nos lábios, adorava brincar com a imaginação masculina. Percebi as bochechas dele ficarem completamente vermelhadas enquanto o mesmo gaguejava. Confesso que estava achando tudo muito fofo.

— De joelhos. — Mal consegui ouvir a voz dele de tão baixa que saiu, me fazendo rir baixinho. Ajoelhei-me rapidamente aos pés do mesmo, puxando a calça e cueca dele num movimento rápido. Vendo o pau dele saltar pra fora já duro. Passei meus olhos pela virilha de Kroos vendo alguns pentelhos loirinhos, mas nada que o deixasse anti-higiênico ou coisa do tipo. Envolvi o membro dele em minha mão direita começando a fazer movimentos de vai e vem, ouvindo o mesmo gemer baixinho.

— Gosta? — Perguntei maliciosa, levando meus lábios de encontro a cabecinha dele e começando a fazer movimentos circulares com a língua na região da glande dele. Sentindo o gostinho dele invadir minha boca enquanto eu ia forçando levemente a cabeça, dando mais algumas chupadinhas. Começava a mover minha cabeça com velocidade, fazendo vai e vem freneticamente, sentindo o pau dele pulsar com mais intensidade. Antes que eu pudesse esperar sentir um líquido invadir minha boca, seguido de fortes jatos. Não costumava deixar os clientes gozarem em mim, mas abriria uma excessão já que sabia que ele não era acostumado. Levantei  meu olhar de encontro ao dele, retirando seu pau de minha boca. Percebi que o mesmo estava um pouco assustado.

— Me desculpe, não consegui segurar. — Ele sussurrou, mais branco que o de costume. Neguei com a cabeça, enquanto me levantava. Ficando da altura dele novamente.

— Está tudo bem. — Dizia, terminando de engolir o líquido que havia ali.

— Não terei outra chance, né? — Ele disse meio sem jeito, sabendo que nem de longe foi minha melhor transa. Nenhum cliente meu havia gozado só com sexo oral, todos tentavam explorar ao máximo do que eu poderia oferecer.

— Eu te darei outras chances, te ensinarei tudo. — Disse num tom divertido, o vendo concordar com a cabeça. — Mas agora você precisa ir. — Murmurei sabendo que ainda teria que atender naquela noite.

— Há, claro. — O mesmo murmurou. — Mas antes um agrado. — Ele retirou umas notas da carteira e me entregou. Confesso que nunca neguei esses tipos de agrados. Quanto mais, melhor. Guardei o dinheiro na mesinha de canto e fui escovar os dentes pra esperar o próximo cliente. Sabia que Zidane não era bobo igual Kroos e aproveitaria tudo.

 

50 minutos depois.

— Uh, uh. — Já fazia uns vinte minutos que Zidane deitado por cima de mim, estocando num ritmo lento mais com força. Meu corpo ir pra frente e pra trás fazendo meus seios deslizarem pelo peitoral suado do mesmo enquanto ele urrava contra minha orelha. Confesso que o mesmo estava me surpreendendo, tinha mais folego que muitos jogadores de vinte que já atendi. Decidi acabar com aquilo logo, me virando junto a ele, ficando por cima. Fixei meus olhos nos dele, deixando um sorriso repleto de malicia transbordar por meus lábios. Sentia a íris dele queimar em meu corpo enquanto o pau grosso e comprido dele estava enterrado em minha boceta. Apoiei minhas mãos no peitoral do mesmo e comecei a cavalgar em seu colo num ritmo frenético, ouvindo ele urrar enquanto alguns gemidos altos escapavam por meus lábios. Sentia o pau dele entrar e sair com força enquanto meu corpo ia começando a tremer, perdendo as forças. Começava a gozar no pau dele, vendo ele sorrir maliciosamente pra mim enquanto meu corpo inteiro tremia de prazer. O mesmo se sentou sem tirar o pau de dentro de mim. Levando seus lábios até minha orelha.

— Não sou esse muleque que você dá uma boa cavalgada e pronto. — O tom repleto de ironia me fez perceber que ele sabia as intenções que tinha quando inverti as posições.

— Então me mostra como te faz gozar. — O desafiei, sentindo ele começar a estocar com força fazendo meu corpo pular no colo dele. Dava alguns gritos altos, sentindo um misto de dor e prazer. Com um urro alto o mesmo jorrou na camisinha, jogando seu corpo pra trás enquanto aproveitava seus espasmos de prazer.

 

— Até a próxima. — Disse ele já vestido, cruzando a porta e me deixando sozinha naquele quarto.

 

É, Zidane era melhor do que eu imaginava. Fiquei pensando comigo mesma enquanto começava planejar algo praquele que havia desgraçado minha vida, se eu estava dormindo com um homem diferente por noite foi por culpa dele. Sentia o ódio queimar em minha garganta enquanto a imagem dele vinha em minha cabeça. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...