História Dirty Mind - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Haruma Miura
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 4
Palavras 1.019
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - X


Fanfic / Fanfiction Dirty Mind - Capítulo 3 - X

POV S/N

         O quarto era grande e amplo, o som das minhas sandálias de salto alto ecoava por todo o lugar, a decoração lembrava antigo dojo japonês e eu sabia muito bem o porquê daquela escolha, apesar de tudo era bem previsível, sendo daquele homem à minha frente.

         Não pude evitar um breve sorriso ao vê-lo usando o vestido que havia comprado especialmente para ele. Era todo florido e rodado, cheio de babados e coisinhas fofas, ele usava uma tiara branca com rosa nos cabelos, que estavam maiores desde a última vez, caindo pelos ombros em uma leve cascata castanha.

         - OH! – ele ofegou surpreso e veio correndo na minha direção com suas botas brancas com salto plataforma, praticamente caindo aos meus pés, onde beijou fervorosamente – Madame Red! – sua voz continha alegria, saudade e submissão, justamente o que eu queria do garoto.

         - Minha boneca. – sorri maliciosa e fiz um leve carinho em seu rosto, fazendo com que ele se erguesse – Minha bonequinha está tão linda com esse vestido, gostou do presente?

         - Eu amei, Madame Red!

         - Que bom garoto.

         - Como a senhora me encontrou?

         - Foi realmente uma surpresa, não esperava encontrá-lo depois do Japão.

         - Devo agradecer aos deuses por isso. – sua voz era tão aliviada que me fez querer rir por um momento.

         - Gostou tanto assim de nossos momentos, Takeru?

        - Oh Madame. – eu nem o havia tocado e ele já estava gemendo ansioso e excitado – Sim, a senhora é incrível.

         Me aproximei e fiz um leve carinho em seu cabelo e nuca, o puxando para beijá-lo mais intensamente, aproveitei para mordiscar seus lábios enquanto ele deslizava suas mãos pelo meu corpo, com sua ousadia mordi com mais vontade e ele gemeu abafado com a dor e sorriu entre o beijo.

         - Está começando a ser um menino malvado novamente, Takeru? Eu terei que te punir?

         - Faça o que quiser comigo, Madame Red. Eu sou todo seu.

         - Sim, todo meu. – sorri maliciosa e tirei minhas sandálias, ficando menor ainda do que ele – Tire suas botas e a tiara, irei te punir um pouco.

         Sem demora ele me obedeceu, Takeru já estava acostumado com meu estilo desde que nos conhecemos no Japão, eu não esperava encontrá-lo novamente e essa foi uma bela surpresa e eu não perderia a chance.

         Um gemido manhoso saiu de seus lábios quando minhas mãos subiam pela saia do vestido e apertavam sua bunda redondinha com vontade para depois dar tapas que faziam um barulho estralado ao ecoar pelo quarto. Seu vestido já se encontrava no chão e eu arranhava suas costas e mordiscava seu ombro, deslizei minhas mãos pelo seu peitoral até chegar perto de seu membro ereto.

         O rapaz era mais alto que eu e me sentia incrivelmente bem ao domá-lo tão facilmente, apertei seu membro por cima da cueca boxer branca que ele usava e depois com uma incrível rapidez, eu o virei de frente para mim. Percebi que ele ficou brevemente tonto com meu ato e mesmo assim mantinha um sorriso tímido e submisso em seus lábios.

         - Quer que a Madame continue com as roupas? – perguntei com um falso tom inocente e seus olhos arregalaram e brilharam em expectativa.

         - Não Madame Red, por favor. Tire suas roupas, deixe-me admirar seu belo corpo.

         Então sorri maliciosa, tirando a saia preta curta e desabotoando os botões da blusa azul clara social que eu usava – essas geralmente eram as roupas com que eu trabalhava, depois de um dia estressante o que eu queria era ter um tempo com a minha boneca -, seus olhos escuros não se desviaram do meu corpo e um sorriso meio bobo continuava em seus lábios.

         - Tire sua cueca. – ordenei tirando minhas roupas íntimas e em um segundo estávamos nus.

         Me engatinhei sobre ele na cama e desci minha boca pelo seu pescoço e peitoral, dando leves beijos e mordiscadas ali, lambi seu mamilo enquanto beliscava o outro e senti seu corpo se contorcer debaixo do meu. Não me importei e continuei com minha exploração, arranhava suas coxas e mordicava sua virilha, dei um tapa forte em sua perna quando ele tentou agarrar meus cabelos para que eu acabasse com seu sofrimento.

         - Takeru, você esqueceu quem manda aqui? – perguntei com raiva e apertando seu membro pela base fazendo com que ele fechasse os olhos e grunhisse de dor – Me responda.

         - Não senhora.    

         - Então seja um bom garoto. – comecei a masturbá-lo com força, de modo quase bruto.

         Comecei a chupá-lo rápido e forte, seu membro mediano me ajudou com o que eu planejava fazer – de modo bem rápido e sem ter o perigo de me engasgar várias vezes -, então parei bruscamente e antes que ele pudesse reclamar de algo, me encaixei sobre seu membro e desci com tudo, sentindo-o me preencher por dentro.

         Gememos em sintonia e eu me contorci brevemente ao sentir cada centímetro de seu pau delicioso se movendo timidamente dentro de mim, olhei em seu rosto e percebi suas bochechas coradas porque ele sabia que eu não tinha dado autorização para que se movesse.

         Apoiei minhas mãos em seu peitoral e o fiz leve pressão ali enquanto me impulsionava com mais vontade e rebolava com vontade, arrancando gemidos de nós dois. Agarrei seus ombros e cravei minhas unhas ali, ele era sensível e branquinho, sua pele ficaria marcada muito fácil e não me importei com isso, continuei a me movimentar com mais vontade.

         Até que acenei com a cabeça, respondendo seu pedido mudo para que ele pudesse ter um pouco mais de ação e liberdade para se dar prazer e me satisfazer ao mesmo tempo. Suas mãos foram até a minha bunda e apertaram com vontade e começaram a guiar meus movimentos, estava quase perdendo o controle e este foi para o espaço quando ele massageou meu clitóris com vontade e precisão que fez com que meu orgasmo viesse forte e rápido.

         - Ah Madame, quanta falta a senhora fez. – ele comentou ofegante e me puxando para seu peito.

         - Ah boneca, teremos muitas sessões até eu satisfazer todos os meus desejos com você.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...