História Disaster - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Drama, Romance
Exibições 29
Palavras 806
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 13 - Cassie


"Precisava comprar tanta coisa" Digo estremecendo enquanto Tristan me dá duas sacolas cheias.

"Precisava, odeio ficar saindo nesse frio, temos comida suficiente agora por uns dois meses, agora vamos querida, leva essas lá pra cima que ainda tem mais" bufo e vou em direção ao elevador, ele está quase fechando mas me apresso e consigo entrar, quando olho pra silhueta no canto vejo os olhos castanhos de Aiden, meu coração salta do peito, não vejo ele já faz algum tempo, não conversamos mais, as coisas ficaram estranhas. Ele parece sem reação quando me vê, aperto o botão do quarto andar e me encosto no outro canto.

" Você... hã... quer ajuda?" Ele me olha passando as mãos no cabelo bagunçando.

" Estou bem mas se quiser, eu aceito" Ele toma uma das sacolas da minha mão e quando toca minha mão de leve sinto um choque, ele também deve ter sentido algo porque recuou imediatamente. 

Antes mesmo que possamos iniciar uma conversa o elevador da um tranco e de repente as luzes se apagam, acendendo a luz de emergência logo em seguida.

" Que porra foi essa?" Pergunto assustada.

" Eu não sei" Ele aperta o botão de interfone, mas não há resposta alguma. " Acho que a energia deve ter acabado"

" Merda" Digo frustrada. 

" Acho que vamos ter que esperar" Ele se joga no chão e deixa a sacola ao lado eu faço o mesmo.

O silêncio é constrangedor, e eu não paro de pensar nos lábios de Aiden na minha pele. Queria tanto sentir seu toque em mim.

" Então, como você está?" Ele diz indiferente e isso me afeta mais que o esperado. Me encolho um pouco com o frio e com parte no seu tom indiferente. Ele percebe "Está com frio?"  

" Um pouco" Digo me amaldiçoando por ter deixado minha jaqueta no carro, sem pestanejar ele tira sua blusa e estende pra mim. 

O cheiro de Aiden é reconfortante e familiar, fecho os olhos inalando a essência incrível do seu perfume.

"Porque você se afastou?" Pergunto sem pensar.

" Foi você que foi embora" ele disse baixo.

" Você poderia ter ido atrás de mim" me encolho, que merda eu estou fazendo? O silêncio paira sobre nós, então desejo não ter começado essa conversa, mas por fim ele responde.

" Era o que você queria?" Ele me encara e eu levanto a cabeça para olhar nos seus olhos. É claro que eu queria, se ele tivesse ido atrás de mim naquela noite eu teria cedido na hora.

"Acho que sim" desvio o olhar, eu nunca me abri assim pra ninguém. Me sinto envergonhada.

Ele balança a cabeça em negativo. Sinto que estou prestes a ser rejeitada, melhor momento para isso a julgar que estamos presos aqui.

" O que você quer de mim, Cass?" Não sou capaz de responder, não sei o que quero, mas sei que preciso que ele me toque, eu deveria estar furiosa com o que ele me disse no boliche, mas sei que não foi por mal, Aiden agride todos verbalmente quando algo o enfurece. Sem pensar duas vezes levanto.

" Posso fazer uma coisa?" Pergunto relutante.

" Pode." Ele responde sem se mover.

Vou até ele e sento em seu colo colocando uma perna de cada lado do seu corpo, sinto ele ficar tenso em baixo de mim, ele levanta as mãos sem me tocar, ele parece em estado de choque. Me inclino devagar para frente com receio de que ele me afaste, mas por fim pressiona meus lábios nos lábios macios dele. Aiden pousa uma mão na minha nuca e a outra em minha cintura me puxando mais para perto. A língua dele pede passagem e eu cedo sem pensar duas vezes, a língua dele acaricia a minha de modo gentil e intenso, em alguns segundos sinto ele ficando duro em baixo de mim, isso me deixa louca, solto um gemido abafado em meio ao beijo e ele reage me beijando com mais intensidade. Não quero que acabe, a cada segundo que passo perto dele, eu quero mais é mais, Aiden pode ser um canalha mas ele tem um efeito enorme sobre mim, meu corpo acende por completo pra ele.

Ele agarra minhas coxas e eu arranho sua nuca de leve, Aiden está com o pau tão duro, consigo sentir a rigidez cada vez mais forte contra mim. Me remexo um pouco em seu colo, o que faz ele soltar um gemido, gosto disso, gosto se ter o controle sobre ele também, Aiden me beija como se ele não pudesse respirar e minha boca fosse o oxigênio. Então o interfone toca, me afasto dele com um pulo, estamos ofegantes e dessarumados. Ele se recompõe e atende. Sento no lado oposto do elevador e tento recuperar o fôlego, o que foi aquilo, puta merda.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...