História Disconnected - second season - Capítulo 66


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Exibições 29
Palavras 1.452
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura! 💕 (estou de férias agoraa!! 🎉)

Capítulo 66 - Blue or pink?


Fanfic / Fanfiction Disconnected - second season - Capítulo 66 - Blue or pink?

4 meses depois...
Marie On - 
    Assim que abri os olhos naquela manhã nublada da última sexta feira de abril, estremeci ao esticar meu braço para fora do edredom e do emaranhado de travesseiros. Um feixe de luz fraco do sol insistia em atravessar as cortinas para me desejar bom dia, um bom dia mais que especial.
    A enorme cama tinha espaço o suficiente para que eu me esticasse e mesmo assim não alcançaria Luke, que ainda dormia tranquilamente na outra ponta do colchão. Eu podia ouvi-lo respirando, alto e calmamente. 
    Rolei algumas vezes para tentar dormir novamente, mas minha ansiedade não cabia no peito. Quando finalmente decidi pegar meu relógio e checar as horas, percebi que faltavam apenas três minutos para que tocasse o despertador, 8:37a.m., então o desativei.
    Me aproximei de Luke na cama e afaguei o emaranhado de seus cabelos, bem despenteados e não alinhados perfeitamente como costumam vê-lo. Ultimamente ele não tem cortado muito, e por isso alguns cachos agora caem-lhe pela testa, eu particularmente gostei do novo visual.
    Luke logo acordou, e virou-se de frente pra mim quase colando nossos rostos, com os olhos ainda cerrados sussurrou palavras arrastadas. 
Luke: Bom dia..
Eu: Bom dia, vida! - respondi no mesmo tom e beijei sua testa, ele sorriu. 
Luke: Alguém está de bom humor hoje. - disse e abriu os olhos, suas pupilas dilatadas contraíram-se até ajustarem com a luminosidade do quarto. Suas íris incrivelmente azuis estavam claras e brilhantes como cristais sob o sol. 
Eu: Tenho um motivo pra estar, certo?
Luke: Claro que tem.. - beijou minha testa demoradamente. - Que horas são?
Eu: Provavelmente quase nove.
Luke: Você marcou o ultrassom pras dez e meia? - assenti em resposta. 
Eu: Estou acordada a um bom tempo, ansiosa..
Luke: Estou também.
Eu: Vamos levantar, não podemos nos atrasar.
Luke: Oh não, está muito frio..será que eu posso dormir mais dez minutinhos?
    De repente o quarto foi invadido por um pouco mais de luz, pela porta que acabara de se abrir.
Kate: Mamãe, eu não consigo dormir mais..
    Sentei-me na cama coçando meus olhos e respondi calmamente.
Eu: Tudo bem, Kat. Já estamos acordados.. - olhei para o meu lado e vi Luke ainda deitado na mesma posição, dormindo. - Me faz um favor?
Kate: Sim, sim! - assentiu.
Eu: Acorde o papai pra mim, por favor.
Kate: Ok, Mommy! 
    Joguei meus pés para fora da cama, calcei meus chinelos, ahudei Kate a subir na cama e andei até o banheiro. Enquanto eu me arrumava, apenas ouvia Kate pulando e fazendo bagunça, enquanto Luke soltava alguns resmungos em protesto. Cinco ou sete minutos depois ele estava entrando no banheiro, todo descabelado.
Luke: Como ela pode ter tanta energia a essa hora? - ri sem desviar os olhos do espelho, estava fazendo minha maquiagem.
Eu: O que você quer para o café?
Luke: Ovos mexidos, por favor.
Eu: Ok.. - murmurei dando o ultimo retoque de rímel nos meus cílios. - Vou me trocar e já...
Kate: Daddy!! - a ouvimos gritar do quarto.
Luke: Kate! 
    Mal tive tempo de piscar e Luke já havia saído do banheiro parar ver o que tinha acontecido, corri atrás dele.
Luke: O que aconteceu?
Kate: Eu caí da sua cama.. - Kate disse manhosa esfregando seu braço enquanto ele a levantava do chão.
Luke: Você me assustou, pequena. - ele disse beijando a testa dela. - Seu braço está doendo? - Kate assentiu fazendo um bico.
    Logo notei que ela estava apenas fazendo manha para receber atenção do pai, se fosse algo mais sério ela estaria chorando. Mas é adorável ver como Luke é cuidadoso com a menina, fazendo de tudo para vê-la melhor.
Luke: Sabe de uma coisa? 
Kate: O que, papai?
Luke: Meus beijos podem fazer essa dor passar, sabia? E por isso..vou te encher de beijos! 
    Luke atacou a menina com muitos beijos, arrancando risadas sinceras dos dois.
    Pouco tempo depois, eu já estava quase pronta para descer e preparar o café, mas parei para dar uma última olhada no espelho e colocar a roupa no lugar. Estava vestindo uma calça legging preta (sorry, minhas calças jeans não fecham mais), uma blusinha de alcinha, uma jaqueta jeans por cima e um par de botas de cano baixo.
    Obrigatoriamente acabei parando para observar minha barriga, algo que faço todos os dias, que se mostrava um tanto saliente demais para uma que acabara de completar quatro meses. Acho que não é nada fora do normal.
Luke: Hey! 
    Luke apareceu por trás de mim, e vi seu reflexo pelo espelho. Seus braços serpentearam-se ao meu redor e suas mãos pousaram sobre a minha barriga. 
Eu: Eu já estava descendo.. 
Luke: Tudo bem, ainda temos tempo o suficiente para enrolar mais um pouco antes do café. - disse beijando meu rosto. 
Eu: Minha barriga está crescendo rápido, não acha?
Luke: Acho que está normal..não sou tão experiente nesse quesito. - sorri alegre.
Eu: Ansioso para descobrir o que vai ser?
Luke: Um pouco, mas na verdade não estou esperando nada específico. Vou amar o que vier. 
Eu: Claro, eu também, mas tem algum palpite?
Luke: Bom, algo me diz que vamos ter outra princesa, mas é só um palpite.- disse selando nossos lábios em meio a sorrisos.
Eu: Já eu acho que dessa vez vai ser um príncipe.
Luke: Você tem algum nome em mente? 
Eu: Sim, mas só se for um menino.
Luke: E qual seria?
Eu: Pensei em dois: Daniel e Logan.
Luke: Eu gosto de Logan. Mas e o nome do meio? 
Eu: Robert, é claro. 
Luke: Logan Robert Hemmings. - sorri.
Eu: Ficou perfeito. Mas, e se for menina? 
Luke: Eu gosto de Skyller.
Eu: Que nome lindo! E o nome do meio qual seria? 
Luke: Eu sei que pode parecer estranho, mas eu gosto de Blue.
Eu: Blue? Isso não é bem um nome, mas se juntar tudo...
Luke: Skyller Blue Hemmings. 
Marie: Ficou lindo também, e é único. 
Luke: Logan Robert Hemmings e Skyller Blue Hemmings. 
(...)
    Após chegarmos no consultório, aguardamos poucos minutos antes q a secretária da recepção me chamasse. Luke me seguiu pelos corredores e assim entramos pela porta do consultório médico. 
    Me colocaram deitada sobre uma maca ao lado da aparelhagem e de um pequeno televisor, levantei minha blusa e uma das enfermeiras passou um gel sobre ela. O médico entrou na sala pouco depois, e logo começou o procedimento. Enquanto o aparelho deslizava sobre minha pele, Luke apertavam firmemente a minha mão, enquanto olhávamos atenciosamente para os primeiros borrões na tela ainda sem entender nada. 
Médico: Eu vou colocar o som, assim vocês poderão ouvir o coraçãozinho batendo..
    Olhei para Luke sorrindo, ele beijou minha testa demoradamente e ajeitou uma mecha de cabelo que caíra sobre a minha testa. De repente, começamos a ouvir..batidas rápidas e curtas repetindo-se, mas elas pareciam descompassadas, seguiam um ritmo estranho. 
Medico: Esperem..
Eu: Tem algo de errado? 
Médico: Bom, tenho uma noticia pra vocês. Nada de errado, muito pelo contrário. - ouvi Luke soltar sua respiração, ele com certeza havia ficado tão tenso quanto eu.
Eu: O que é?
Médico: Estão vendo bem aqui? - apontou para uma mancha mais clara na tela. - Aqui temos o filho de vocês!
Eu: É um menino? 
Médico: Sim! Mas, se prestarem atenção e notarem neste canto aqui.. - apontou outra mancha na tela. - vocês podem encontrar alguém tentando se esconder das câmeras.
Luke: São gêmeos? - vi os olhos de Luke acenderem-se em brilho por um instante. 
Médico: São, Senhor Hemmings. Um menino e uma menina, e estão muito bem de saúde!
Eu: Meu Deus, são gêmeos! Isso nem tinha se passado pela minha cabeça..
    Depois do consultório, Luke e eu não conseguimos tirar os sorrisos de nossos lábios durante o caminho até o carro. Eu estava tão feliz, era como se estivesse grávida da própria felicidade. 
Luke: Eu ainda não consigo acreditar que serão dois! - disse assim que entramos no carro.
Eu: Nossa família vai aumentar um pouquinho mais do que esperávamos. - disse me aproximando para um beijo demorado.
Luke: Obrigado. - Luke sussurrou logo após cortarmos o beijo, nossas testas ainda estavam coladas. 
Eu: Pelo quê? - perguntei confusa.
Luke: Por me fazer o homem mais feliz do mundo, e por me dar três baby Hemmos. - ri.
Eu: Bom, é preciso dois para fazer baby Hemmos.
Luke: Ok, quis dizer que eu não conseguiria sozinho. - rimos.
Eu: Te amo.
Luke: Eu também te amo, e amo esses dois aqui também. - Luke disse colocando as mãos em minha barriga. - Mal posso esperar para conhece-los. 
Eu: Eu também! Nosso Logan Robert e nossa Skyller Blue.
Luke: Só mais cinco meses.


Notas Finais


Gostaram amores? Mal posso esperar pra escrever sobre os babies!! 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...