História Discovering Love - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Selena Gomez
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Selena Gomez
Tags Larry
Visualizações 44
Palavras 2.971
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pra começar bem o capítulo um gif do Louis bem fofinho pra vocês
Boa leitura!

Capítulo 8 - O reencontro com Styles


Fanfic / Fanfiction Discovering Love - Capítulo 8 - O reencontro com Styles

        Katherine James.

Liam me levou pra almoçar em um restaurante onde a maioria das comidas eram vegetarianas, eu não entendi como ele conseguia comer aquilo e ainda por cima se satisfazer. Particularmente eu não era fã de maus tratos a animais, porém não conseguia deixar de amar carne e diferentes tipos que ela podia ser feita.

Não demoramos muito já que eu não comi praticamente nada, tudo ali era saudável demais. Logo ele tivera de me levar pro seu apartamento pra retornar ao trabalho, foram longos minutos de discussão antes dele resolver me deixar com a chave. Quase não acreditei quando o mesmo disse que eu poderia colocar fogo na sua cozinha.

Estava distraída pensando em Harry e Louis, por mais que eu quisesse negar meu corpo sentia um vazio quando lembrava de Styles, já estava acostumada com sua presença desagradável dentro de casa e agora eu passava a maior parte do tempo sozinha no quarto, lendo os livros de Liam ou assistindo televisão. Não era chato ficar no apartamento de Liam na verdade, talvez às vezes me faltava opção do que fazer, de uns dias pra cá tem sido tudo muito tediante, não faço nada a não ser nada.

Tenho muito tempo pra pensar e isso acaba me prejudicando de alguma forma porque diferentes hipóteses de absolutamente tudo se passam pela minha cabeça, como o que Harry poderia estar fazendo? A essa hora provavelmente chegando do trabalho, mas e depois o que ele faria? Quando estava lá, nos jantávamos juntos e ele até tentava puxar assunto mas eu sempre o cortava, ele também não fazia questão de insistir, Harry era retórico demais, fazia as coisas por pura obrigação quando se tratava de mim e isso não me magoava nem um pouco, gostava de ver seu esforço pra tentar me convencer de que ele se importava comigo. 

Talvez isso fosse saudade por mais que eu o odiasse, ele fazia parte da minha vida a um bom tempo. Nenhum padrasto é igual a ele e eu gostava disso, não queria que Harry fosse carinhoso e querer se tornar presente na minha vida, ele gostava de implicar comigo, me constranger e também impor regras mesmo sabendo que eu iria quebra-las, acho que ele tentava parecer legal.

E falhava obviamente.

Afastei tudo da minha cabeça  quando me dei conta  do que eu pensava, olhei novamente pro novo episódio recém começado de uma série e bufei frustrada vendo que o relógio já marcava tarde, Liam já deveria ter chegado a aproximadamente meia hora.

Espreguiço-me e rolo pro chão, meus cabelos se espalharam pelo carpete e eu coloquei meus braços pra cima, o tédio me influenciava a fazer coisas estranhas... Levantei também minhas pernas as balançando enquanto imaginava o que poderia ter acontecido pra tamanha demora, e como se alguém estivesse escutado meus pensamentos Liam entra no apartamento colocando seu blaser escorado no sofá, ele afrouxou sua gravata e olhou pra mim franzindo o cenho e logo após caminhou até o balcão colocando a caixa que eu reconheci ser de pizza, agora entendi o porque da demora...

-Achei que iria querer uma pizza já que te levei em um péssimo restaurante.- ele tinha razão, eu realmente queria uma pizza.

Me levantei passando a mão pelos meus cabelos e me sentei na cadeira de frente a bancada, eu queria me sentar diretamente nela mas lembrei-me que ele não gostava.

-Sabe Katherine, eu estava pensando em você.- Minhas bochechas esquentaram quando a imagem minha com as pernas abertas enquanto ele me examinava veio a tona. Tentei não pensar mais nisso porém foi inevitável, ele não poderia estar falando disso. Não mesmo.

-Pensando em mim?- Ele assentiu e abriu a caixa, o cheiro do queijo adentrou minhas narinas e eu revirei meus olhos sentindo o poder da pizza sob mim.- no que exatamente?

-Por que você nunca fala comigo normalmente?- o olhei confusa, peguei uma fatia e me sentei mais acomodada vendo ele lavar suas mãos e fazer o mesmo que eu em seguida.- você responde minhas perguntas, mas sempre sou eu que inicio uma conversa até mesmo quando voce resolve soltar alguma piadinha ou deboche.

-Não sinto vontade.- respondi simples, não estava entendendo ao certo o rumo dessa conversa por isso resolvi finaliza-la, mas Liam não estava disposto a isso já que continuou.

-Nunca me pergunta nada também, parece que nem quer saber coisas sobre mim.- E eu realmente não queria, por que será que ele não percebia isso.

-Não te acho interessante o suficiente, Payne.- era mentira, ele era bem interessante mas não nesse quesito.- pessoas não tem nada de especial.

-Então você me acha interessante um pouco?- Um meio sorriso brotou nos seus lábios, tentei decifrar o que aquilo significava e quando consegui senti minhas bochechas esquentarem e abaixei meu rosto.

-Se você quer insistir nesse assunto, tudo bem, vamos em frente.- Falei seria ou tentando parecer, ele se escorou pra trás apoiando um braço na cadeira e me encarou sugestivo.- Me fale sobre a sua infância e também adolescência.

-Minha infância muito tranquila, tinha apenas amigos suficiente já que não gostava de brincar tanto e também tinha uma família ótima. Já a minha adolescência eu percebi que seria uma pessoa séria, não gostava de festas e nem de bebida.

-E eu achando que você sempre foi um chato... Já vi que estava certa.- Tive vontade de rir da cara que ele fez, acho que um tanto quanto ofendido.

Liam se levantou da mesa e sem dizer nada saiu parecendo bravo, tentei formular o que acabara de dizer e cheguei à conclusão de que estou vivendo com um louco.

Voltei a atenção na minha fatia de pizza e comi em silêncio enquanto esperava ele retornar para eu lhe fazer mais perguntas, mas isso não aconteceu.

Ele realmente havia ficado bravo, e isso por algum motivo me fez ficar pensativa.
                               [...]   

Os dias se passaram mais rápido do que o comum, Liam voltou a falar normalmente comigo mas notei que havia receios em suas frases, até cheguei a perguntar se estava tudo bem entre nós já que ele se mostrava inquieto- o que foi muito legal da minha parte levando em consideração de que foi ele quem agiu com ignorância- , ele alegou dizendo que estava tudo bem e que eu não tinha que me preocupar com nada.

Era sexta feira e já havia escurecido, eu esperava-o perto da porta para irmos jantar. Harry ligou e pediu para falar comigo, disse que se arrependia do que fez e queria que eu voltasse pra casa com ele e que caso precisasse ele não falaria mais comigo, eu achei dramático de sua parte fazer isso e decidi topar quando ele ofereceu-me um jantar de pedido de desculpas, eu sentia falta da casa. É também tinha minhas coisas no quarto que eu podia chamar de meu, sentia falta até mesmo de algumas roupas minhas já que as que eu trouxera pra casa de Payne já me enjoaram. 

Quando Harry propôs o jantar fora na quarta feira e eu lembro que Liam parecia aliviado já que isso provavelmente me faria voltar pra casa, eu não gostei da maneira que ele nem sequer se importou em demonstrar entusiasmo. Acho que nunca me senti tão... Indesejada, mas não pense que eu me deixei abalar, sou Katherine James, não preciso de ninguém  e tão menos dele.

O primeiro indício que informou que Liam agora estava ali fora seu perfume, era um cheiro indecifrável mas muito bom, conhecia esse cheiro já que mexi a alguns dias atrás nos seus perfumes, ele até fez a gentileza de perguntar se eu queria colocar mas era óbvio que não iria fazer, aquele cheiro era dele, como sua marca. E eu era a pessoa que mais gostava.

Ele estava dobrando as mangas da sua camisa social azul escura, seus cabelos perfeitamente ajeitados e aquele jeito dele que exalava masculinidade, e como sempre trajava um terno perfeitamente arranjado, como se fosse feito pro seu corpo.

Eu não deveria observar Liam dessa forma, era tão inapropriado... Mas era inevitável, às vezes parava o observando como uma tola visivelmente atraída por ele, nem eu me conhecia nesses momentos. Acho que seria realmente melhor eu voltar pra casa de Harry. Liam já é um homem, provavelmente tem muitas mulheres aos seus pés já que ele tinha uma aparência física linda, porém o que tinha de bonito tinha também de chato.
Voltei ao meu estado normal quando ele coçou a garganta, senti minhas bochechas esquentarem ao ver que ele chamava a minha atenção e apenas assenti pra qualquer coisa que ele disse.

Eu usava uma calça preta, jeans escuros e uma bota com um salto um tanto quanto... Complicadíssimo de usar, era uma das dicas que Louis tinha me dado, que saltos me deixavam interessante, eu nem sabia o porque de Horan ter escolhido essas roupas pra mim, e por cima um sobretudo preto que ia pouco mais abaixo dos meus joelhos. Não entendia muita coisa de moda, mas peguei algumas dicas da internet e consegui fazer uns cachos no meu cabelo logo após bagunçando o fazendo ficar representável.

Segui Liam até o estacionamento e entramos no seu carro, ele deu partida sem dizer uma única palavra, aquele silêncio estava me incomodando. Outro ponto estranho já que eu odiava conversas, era praticamente a melhor amiga do silêncio e agora eu só queria que ele falasse algo...

Liguei o rádio pra distrair o barulho das nossas respirações, apertei meu casaco no meu corpo quando chegamos, abri a porta do carro e vi que Liam me aguardava ao lado e começou a caminhar pra dentro do restaurante. Era um lugar muito bonito, bem iluminado, acho que se encaixaria bem dizer que era como os restaurantes de filmes.

Procurei com meus olhos em meio à tantas pessoas por Styles mas não o achei, senti algo cutucar meu braço e era Payne me indicando as escadas que eu nem tinha percebido, nós subimos e eu tive que me segurar no corrimão pra não cair com aquela droga de salto.

-Katherine!- Eu conhecia aquela voz, aquela empolgação toda e sinceramente se eu soubesse que teria de ouvi-la essa noite eu teria retornado os demais degraus porém não seria possível, subi meus olhos por Louis que tinha se levantado da cadeira somente pra me cumprimentar, ele sorria de forma amigável e bastou meu olhar se dirigir a Liam que ele entendeu que fora uma péssima ideia esse jantar.

Nos diversos reencontros que eu formulava na minha cabeça com Harry nenhum deles incluía Louis.

Me aproximei da mesa onde estavam sentados Louis, Niall e seu namorado Zayn e ao lado deles Harry, que me encarou de cima a baixo se levantando vindo me dar um abraço.

-Senti sua falta.- Confessou, franzi o cenho com toda aquela demonstração de afeto na frente de seus amigos e também das pessoas ao redor, respirei fundo e retribui seu abraço ainda com receios, não lembro a ultima vez que nos abraçamos, nem sei se eu já tinha o abraçado pra falar ser sincera.- Parece que você cresceu.

-São os saltos, Harry.- Pela primeira vez eu pensei antes e não o chamei de Styles porque sabia que ele não gostava.

-E também está mais bonita.- Me elogiou, agradeci tentando não ficar sem graça.

-Katherine, não esqueça de mim, também estou aqui.- Niall disse e deu um breve aceno, como sempre Zayn mexia freneticamente no celular e apenas silabou um "oi".

Resolvi me sentar ao lado de Harry e Liam se sentou ao meu lado entre mim e Louis, cruzei minhas pernas e fiquei encarando aqueles inúmeros talheres e também taças que mais parecia estar à venda pela quantia.

Eles conversavam entre si e eu resolvi ficar de fora, logo uma mulher alta e com um vestido vermelho vinho viera com um tablet fazer nossos pedidos, estranhei a forma que ela se vestia e também me perguntei onde estava o cardápio já que não tinha o visto, era tudo moderno demais. 

Ela me encarou de cima a baixo e eu fiz o mesmo, não me deixaria intimidar só por ela já ser provavelmente mais velha e estar usando um vestido que fica perfeito em seu corpo. Tá ela era bonita mas eu não tinha o que disputar.

-Liam ela te deu muito trabalho?- Resolvi prestar a atenção na conversa quando vi que Horan se referia a mim, me virei pra Liam esperando que ele respondesse e também queria saber a sua resposta.

-Não, Katherine tem sido uma ótima companhia.- abaixei minha cabeça tentando esconder o sorrisinho bobo que surgiu, conseguia sentir que seu olhar agora estava sob mim e com toda certeza eu ficaria mais sem graça se resolvesse olhá-lo.

-Quem te viu quem te vê, Payne, só não vai se apaixonar.- O clima ficou tenso quando Niall falou isso, era pra ser uma brincadeira mas acabou tocando cada um, inclusive a mim. Eu queria dizer que aquilo não era possível, queria também afrontar Niall por fazer uma brincadeira de mal gosto mas eu não consegui.

Na verdade uma dúvida se fez presente, por que eu não me importei com a ideia?

Quer dizer, era óbvio que isso não iria acontecer. A nossa idade é diferente e com isso Liam conhece pessoas mais intelectuais, mulheres interessantes, eu ainda posso me considerar uma adolescente e até mesmo uma criança comparada a elas. Mas ainda assim não descartei a hipótese de Niall, ainda mais que Liam nem sequer o respondeu, a ideia de que ele pensava sobre o assunto me assustava ao mesmo tempo que me fazia ficar esperançosa.

-E qual o problema disso? De se apaixonar?- Louis quebrou o silêncio constrangedor, ele parecia analisar todos nós, quase que conseguindo nos enxergar através da alma.

-Não vamos falar sobre um assunto tão inconveniente no momento.- Liam disse por fim e eu pude respirar mais aliviada.

-Vamos mesmo falar sobre esse assunto, o propósito é falar sobre a vida de Katherine você gostando de estar nela ou não.- Louis insistia e isso já estava começando a me irritar.

-Não é como se eu não gostasse mas é que esse assunto é um pouco demais não acha?- Louis negou e Niall fez o mesmo, bufei frustrada desejando não ter vindo nesse jantar e encarei Styles que estava com a cabeça baixa.- Harry nos dê sua opinião.

-Acho que você está fantasiando, Louis. Apaixonar é algo tão... como posso dizer, tão sério digamos assim, leva muito tempo e é difícil de acontecer, ainda mais com Katherine.- Eles soltaram uma risadinha baixa, até eu me identifiquei nas suas palavras.

-Me desculpe mas vou discordar totalmente, o amor é lindo e ele surge tão de repente como quando abrimos uma torneira e a água cai. É um sentimento bonito demais.

-Um sentimento bonito?- comecei a rir me sentindo queimar por dentro, meus olhos começaram a lacrimejar.- O amor simplesmente é uma droga, ele te destrói totalmente e te deixa desmoronar sem se importar. 

-Não diga uma coisa dessas, amar é proteger, zelar e cuidar. O único propósito é isso, esse sentimento não existe pra te tornar uma pessoa triste ou fraca, mas sim pra te tornar uma pessoa melhor, é se arriscar mesmo sabendo que é perigoso, amar alguém é a melhor experiência do ser humano, se importunar com a pessoa, passar por cima do egoísmo e de todos esses sentimentos ruins, é se jogar em novas experiências, é não ter dúvidas.- Louis dizia aquilo com tanta certeza, como se fosse a pessoa mais experiente no assunto. De fato parecia ser, mas ainda sim não me convencia.- Me diz como isso pode ser ruim?

-Eu amava a minha mãe.- Limpei algumas lágrimas que saíram, minhas mãos começaram a ficar trêmulas e meu coração pareceu vacilar.- com toda certeza eu tinha esse sentimento por ela, mesmo não recebendo o que queria em troca, eu me importava e era capaz de fazer qualquer coisa.- Louis também limpou uma lágrima que escorreu pela sua bochecha, eu não queria chorar ali mas não conseguia me conter.- Então não Louis, amar não é bom. 

-O amor não promete um final feliz, Katherine.- Foi a última coisa que ele disse antes de se levantar e sair.

Fiz a mesma coisa e desci rápido aquelas escadas tentando não cair com aqueles sapatos, aqueles malditos e dolorosos sapatos, também tentei não esbarrar em alguém já que a minha visão estava embaçada, as lágrimas molhavam o meu rosto e os gelaram assim que eu abri as portas e sair pra rua.

Agora eu não me importava em segurar, eu só queria sair dali e ir pra minha cama onde provavelmente eu me desmancharia em lágrimas.

Senti alguém se aproximar mas continuei de costas, abaixei a minha cabeça quando Harry ficou a minha frente e me abraçou forte, passei meus braços pela sua cintura e fiz o mesmo, eu precisava disso e precisava se Harry pra isso.

Precisava de um abraço seu, ele entendia perfeitamente a minha dor e também sofria com ela, a perda de mamãe nos afetou e isso tornou algo que tínhamos em comum.

-Está tudo bem. Estou com você agora, Katherine.- Ele fazia carinho nos meus cabelos enquanto tentava me acalmar, eu respirava fundo mas de nenhuma forma conseguia parar de chorar, seu terno já estava ficando molhado com minhas lágrimas.- Nós temos um ao outro e eu nunca vou deixar você.

-Dói tanto, Harry.- confessei, aquilo parecia abrir um buraco no meu coração que não poderia ser preenchido.

-Eu sei, mas estou aqui por você e com você. Vamos superar juntos.- A verdade em suas palavras me tranquilizava um pouco.

E foi ali, exatamente naquele momento que eu e Harry fizemos as pazes, nós precisávamos um do outro, nunca me senti tão dependente dele como naquele momento e eu senti que ele estava ali pra mim.

Pela primeira vez.

 


Notas Finais


Juro pra vocês que tinha esquecido de fazer as coisas avançarem entre a kath e o Liam, mas agora acho que vou começar a fazer uns cap na visão dele sobre ela porque a minha ideia é que ele esteja mudando suas opiniões sobre ela e tals, mas isso depende das minhas futuras ideias (que são muitas)
Desculpa a demora pra postar, eu tinha já umas 1000 palavras mas dai eu entrei em férias e fiz muitas coisas que não me permitiram fazer o restante do cap ( a preguiça também não colaborou) mas agora por mais que eu esteja atolada em trabalhos eu vou continuar e pretendo o mais rápido possível.
Beijos e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...