História Distance Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jungkook, Kook, Kookie
Visualizações 150
Palavras 1.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hi ❤️

Perdoem algum erro


Boa leitura

Capítulo 1 - À partida


Fanfic / Fanfiction Distance Love - Capítulo 1 - À partida

Ouço alguém bater na porta, rapidamente me levanto e vou atender. 


- Amor eu estava mesmo querendo conversar com você - digo ao mesmo. 


- É MinJee precisamos conversar -  diz num tom sério. 


Olhando a sua expressão engulo seco e começo me preocupar. 


- Entra. 


Ambos sentamos no sofá e ele não dizia nada, só me encarava. 


- Bom, já que não vai falar nada vou dizer o que estou pensando. As férias estão chegando e estava pensando em viajarmos juntos, só nós dois - falo animada. 


Ele desvia o olhar e fica fitando o chão. 


- O que? Não gostou? A gente pode mudar - falo. 


- Não é isso MinJee... Quero te contar uma coisa - nem olha nos meus olhos. 


- Diz 


- Eu...eu... Eu vou me mudar - fala baixo. 


- Pra uma casa nova? Que legal! - abro um sorriso. 


- É... Porém não vai ser uma casa aqui na cidade - diz.


- Cidade vizinha? - o encaro.


- Eu vou pra outro país MinJee...


- Que? Como assim Jeon? Outro país? Por quê? - entro em desespero. 


- Meu pai foi transferido no emprego e vou ter que ir com ele - diz. 


- Mas e sua mãe? 


- Ela vai ficar - responde. 


- E por que não fica com ela? - forço um sorriso. 


- Pra onde meu pai vai tem uma das melhores escolas do mundo e ele disse que seria bom pra minha educação 


- Isso só pode ser brincadeira - me levanto e começo andar de um lado pro outro. 


- Me desculpa - abaixa a cabeça. 


- E o que vai acontecer com a gente Jeon Jungkook? Vamos terminar? Eu te amo, não quero te deixar - as lágrimas escorrem. 

- Seria o melhor a se fazer, não quero te prender. - diz. 


- Não! Nao! Eu quero ficar com você - o abraço. 


- Mas eu vou embora e você não pode ficar presa a uma pessoa que não vai estar aqui com você - fala.


- Você não me ama mais não é - digo baixo. 


- Da onde tirou isso? É claro que eu amo você, mas não quero te machucar - olha nos meus olhos. 



- O que acha que está fazendo agora? Hein Jeon - corro pro meu quarto. 


Me jogo na cama e com o rosto pressionado ao travesseiro eu grito e som sai abafado. 


- Não faz assim amor por favor - sinto um lado da cama baixar. 


- Foram três anos jogados no lixo, tudo o que passamos não foi nada pra você. NADA - digo.


- Não diz isso, eu não queria ir... 


- Então fica - pego em sua mão.


- Eu sou de menor, não posso me rebelar contra o meu pai... Eu vou voltar - acaricia meu rosto. 


- Quanto tempo vai ficar lá? - pergunto. 


- Dois, três anos... Talvez - me diz.


- Três anos? - volto a chorar. 


- Da mesma forma que você não quer me deixar eu também não quero, vamos manter contato todos os dias até o dia de eu voltar e quando eu voltar vamos ficar juntos pra sempre, eu prometo - beija minha testa. 


- E quando você vai? 


- Daqui três dias.



- Três dias? Mas já? - o abraço. 


- Olha aqui pra mim - pega meu rosto. 


- Eu quero ir com você 


- Ei, você sabe que não dá. Eu amo você e logo logo estaremos juntos - fala. 


- Eu não sei se consigo Jungkook - abaixo a cabeça. 


- Claro que consegue, você é a pessoa mais forte que conheço - sela nossos lábios. 


Passamos um tempo abraçados eu chorava a todo momento, era apegada a ele é só de pensar que vou ter que ficar de dois à três anos longe dele, entro desespero. Ele conseguia ficar calmo e me deixar mais calma. Vão ser os piores anos da minha vida. 

Já estava tarde, tínhamos acabado de jantar. 


- Melhor eu ir - diz Jungkook.


- Fica comigo, dorme aqui esses dias. Por favor - peço.


- Claro meu amor - me abraça. 


Nos dois tomamos banho e nos deitamos, Jungkook não largava o celular um minuto. 


- Vai ficar nesse celular? - cruzo os braços. 


- Só mais um minutinho...


Pego o celular da mão dele e coloco entre meus seios. 


- Não quero desperdiçar esses dias.


- Eu vou pegar esse celular Min - ameaça com sua mão. 


- Nem pense nisso, se você pegar eu jamais vou te perdoar - me levanto. 


- Por favor, eu estava vendo só uma coisinha - ele implora. 


- Estava conversando com suas amantes do seu novo país - caminho pelo quarto.


- Lá vem você de novo - revira os olhos. - Vou dormir que eu ganho mais - se cobre.   


- Não! Fica acordado comigo vida por favor - o balanço. 


- O que você quer fazer MinJee? - se senta.


- Assistir alguma coisa? - sugiro.


- Se for aqueles romances esquisitos que você assiste eu me recuso - diz.


- Como você é chato - me sento na cama. 


- Tá bom, vamos assistir essa porcaria - diz. 


Colocamos o filme e começamos a assistir e Jungkook só sabia reclamar do filme até que ele se cala e quando olho para o mesmo ele estava dormindo. 


- Eu te amo - beijo sua testa e o cubro. 


Desligo a televisão e faço o mesmo. 




Chega o maldito dia, em que Jungkook ia embora.


Eu acordo cedo, me arrumo e vou até a casa dele. 



- Min! Entre minha querida - a mãe de Jungkook diz. - Ele está lá em cima.


Vou até o quarto e ele estava terminado de se arrumar, chego por trás e o abraço. 


- Vou com você pro aeroporto - digo. 


- Tem certeza? - pergunta. 


- Sim! 


Após ele terminar de se arrumar colocamos as coisas no carro e fomos até o aeroporto, no caminho não pude controlar o choro, Jungkook me abraçava tentando me confortar. Chegando lá ficamos esperando a hora do voo.


- Promete que vai sempre me ligar? Que sempre vai me amar? Que não vai me trair? - digo triste.


- Eu prometo - sorri. 


- Não queria que fosse - o abraço. 


- Também não queria ir.


- VÔO 423  aprontem-se pra embarcar...


- Precisamos ir - diz Jungkook.


- Eu te amo - choro. 


- Eu também te amo meu amor - vi uma lágrima escorrer do olho do mesmo. 


Nos abraçamos forte
 


Notas Finais


Digam o que acharam


Beijos e até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...