História Disturbia - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Naruhina, Naruino, Naruto, Sasusaku, Sexo, Shikatema, Terror, Violencia
Exibições 121
Palavras 1.314
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


AQUI espero que gostem! Desculpem a demora.

Capítulo 5 - CapÍtulo V


Cheguei em casa quando estava quase amanhecendo, ainda com aquele frio percorrendo a minha espinha. Eu não sabia que iria me encontrar mesmo com ele. Sasuke. Até seu nome é misterioso, haha, eu não posso com isso. Será que ele vai me ligar? Espero que sim, e se ligar eu morro do coração. 

Ah Sakura, doida, maluca, vadia, principalmente vadia, eu não penso em coisas muito inocentes quando penso nele. aqueles olhos parecem que perfuram minha alma, parece que estou sem roupa de tão profundo que é. 

Me viro na cama e olho para o grande espelho no teto, eu cheguei em casa pulando o muro o que me custou varios arranhados na altura da barriga, por sorte não tinha ninguém acordado. 
Me vesti com uma camisola de seda preta com algumas rendas e me joguei na cama. Viro pro lado e dou um sorrizinho bobo, espero que ele não jogue aquele colar fora, me custou uma fortuna, não sei o que me deu mas achei que seria bom ele ter um motivo pra me procurar.

Fecho meus olhos e durmo.
pppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppp

Escuto os barulhos do lado de fora, as brigas, ouço até mesmo o som das facas sendo cravadas em corpos, inocentes ou não, pouco importa. Aqui não tem regras, ou escrúpulos. Ajeito meu corpo pesado no colchão improvisado no chão, assim como varios outros enfurrados naquele lugar imundo, e os homens jogados e cobertos com alguns trapos. Pego a corrente fina que agora adorna o meu pescoço e a encaro. 

Tão delicado. Assim como ela. 

Solto uma risada amargurada ao escutar um dos homens reclamando de um rato que passou correndo pelo seus pés. Será que Sakura ainda gostaria dele se visse as condições em que vivia. 

- Eai, transou com ela?- perguntou um dos responsáveis pelo "rapto" da garota.

- É claro que não, ficou maluco

- Porra Sasuke o grande demônio não comeu a riquinha haha, se voçe se cansar dela, pode a mandar pra mim, eu vou saber aproveitar haha, ela é mais delicada e gostosa do que todas as garotas aqui.- se jogou no sofá velho.

Suspirei e gargalhei, abrindo o colar e vendo o numero la dentro, talvez eu ligue, quem sabe. 
pppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppp

Acordei com os berros do meu pai ecoando pela casa, quase me esparramei no chão do meu quarto, do jeito que estava sai correndo escada abaixo.

- Sakura eu ja tomei uma decisão, você vai começar a assumir os negócios da familia agora mesmo, vou te fazer viajar de volta para Austrália, para você assumir os cargos da administração.

Minha boca foi pro chão com isso, começei a suar a me imaginar longe de tudo aquilo, e dele, justo depois de chegar tão perto de conseguir sei lá o que. Mas uma ideia surgiu na minha cabeça.

- Espera, eu tenho uma ideia, eu sinceramente não quero ir daqui, eu meio que comecei a gostar desse lugar, a escola aqui é ótima- tentei dissimular,- então eu pensei que posso assumir a sua nova loja, a que foi assaltada.

- O que? Você tem certeza? Por que justo agora ein? La é perigoso, acabou de ser assaltada... Mas se bem que eu preciso mesmo de uma liderança naquele lugar. Bom filha, então esta bem, mas você terá que se vestir com o uniforme da loja entendeu?

- O QUE? Ai que absurdo eu vou ser a patroa não é mesmo.

- Sem discussão, ou você aceita ou te mando pra Austrália

- AAAHHH, MAS MINHA MAQUIAGEM VAI FICAR.

Sai batendo os pés e ouvindo suas risadas.
pppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppp

Ja na loja passei muito tempo tentando convencer as mulheres de como devião se maquiar e como deviam preparar sua pele para maquiagem. Bando de surdas, pra que ja que elas faziam pouco caso e apareciam minutos depois dizendo que a maquiagem não não ficou como queriam e a pele secou.

- Senhora mas você tem que preparar a pele com esse produto- disse dissimulando uma calma que eu não tinha. Mas aquela velha continuava a gritar.

Pro inferno isso, sai apressada e fui pra o fundo da loja, me jogando em cima dos tecidos e sacos macios de la. Suspirei q peguei meu celular e vi que tinha uma chamada perdida, arregalei os olhos e disquei o mesmo numero de volta. Chamou duas vezes e alguem atendeu.

- Alô
Aquela voz rouca,

- Sasuke? Você me ligou foi?

- Talvez sim, ou meu celular pode ter discado quando estava no meu bolso.

Dei uma risada.

- Ah claro que sim, imagino haha, e ai como você esta? Dormiu bem?

- Nem tanto, tive que evitar que a boneca sujasse sua roupa encantada e levar um jato de vômito.

- Me desculpe por isso, vou te recompensar.

Deu um suspiro.

- Olha garota, eu não sei o que você quer de mim, sinceramente não sei o que viu em mim.

- Sasuke eu não quero...- fui interrompida.

- Não me deixa terminar. Eu não tenho nada pra te dar, nada de bom pra oferecer, então não sei por que esta tão disposta a me impressionar.

- Eu tambem não, mas mesmo assim eu quero muito ficar com você- disse tentando dissimular, talvez ele tenha entendido ficar no sentido de amizade mas quem sabe eu tenha sorte- Nesse momento eu quero te ver, e bom eu acho que estou bem perto agora.

- Bom... Você que sabe- disse e pude perceber que ele sorria no telefone.

- Olha, mas eu não vou ai se isso não me render pelo menos um beijo- arrisquei mordendo o labio.

Sasuke arregalou os olhos pois isso realmente foi pego de supresa.

- Eu não prometo nada. Onde você esta agora eu vou te buscar.

- Na quela loja que foi assaltada, eu espero você aqui na esquina.

-Certo eu estou indo- desligou.

Me levante pulando e sorrindo, corri para fora e esperei, assim que chegou. Nossa, que lindo ele estava.
Uma regata preta,meio larga no corpo e uma calça igualmente preta e larga, com uma faixa vermelha na cabeça.

- Ei, vamos não posso ser visto aqui.

E antes que eu falasse algo me puxou e me pus a segui-lo.

- Ei calma ai, esta me machucando.

Sasuke me ignorou e continuou me puxando até chegarmos em um galpão enorme. Me empurrou pra dentro.

- Nossa mais que lixo é esse?

O olhar que ele me lançou me assustou.

- Minha casa.

Não sabia se me desculpava ou não. Achei melhor ficar quieta. Me sentei numa cadeira com medo dela quebrar pois estava totalmente enferrujada.

- Garota, de onde você me conhece ein. Não enconda isso.

Me tensei na hora mas me pus a falar.

- Bom... Você sabe a loja em que foi assltada. Bom meu pai é o dono.- Ele se levanto do sofá velho onde estava e eu tambem levantei quase caindo- Eu disse que so queria conhecer você

- Ta de sacanagem sua pirralha- eu estava irado. Porra ela era mais rica do que eu pensei- Então por que esta aqui? É alguma armadilha.

- NÃO, e-eu so queria te ver, eu fui a única que vi seu rosto e menti na hora do reconhecimento- coloquei meus braços em frente ao corpo com um certo receio- você esta a salvo.

Ao ve-lá se proteger com os braços, senti um amargo subir minha garganta, essa garota estava se arriscando comigo, ela merecia algo em troca. Girei seu corpo e encurralei na parede encostando meus labios de leve nos vermelhos dela,

- Toma teu beijo Princesa.- e me afastei

Fui supreendido com um novo reencostar de labios mas incitados por ela. Os seus braços rodeando meu pescoço e sua lingua adentrando a minha boca. Tinha um sabor doce com menta. Continuei a beijando até que uma voz se fez presente.

- Olha só o Mörder trouxe a namorada pra casa.
ppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppppp



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...