História Diving in the blue of his eyes - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas, Slender (Slender Man)
Exibições 88
Palavras 1.031
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Lemon, Suspense, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 1 - Diving in the blue of his eyes - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Diving in the blue of his eyes - Capítulo 1 - Diving in the blue of his eyes - Capítulo Único

Ambos proxys sentiam-se levemente desconfortáveis sobre a situação que se encontravam, com os rostos rubros, diversos chupões espalhados pelos corpos, e principalmente sobre o incrível e viciante cheiro de sexo que rondava o ambiente.

Nenhum dos dois queria começar uma conversa, ambos estavam com a mente em outro lugar, para ser sincera, no mesmo lugar, nas lembranças da noite passada.

O menor inconscientemente soltou um suspiro alto e um tanto excitante, fazendo com que o corpo do maior ficasse atento aos movimentos do outro.

Sozinhos, sentados na cama de casal antiga, era assim que se encontravam, não sabiam dizer se foi uma ótima ou uma péssima ideia Slender ter juntado os dois para completar uma missão sem tempo determinado para o fim da mesma.

‘- Timothy’ – Sussurrou o menor, encarando o chão de madeira e mexendo levemente em seu cabelo castanho, sua voz estava levemente rouca por conta dos gemidos de ontem á noite.

‘- Toby’ – Respondeu no mesmo tom, só que a voz desse estava um pouco mais firme, tentava de todas ás formas se controlar e não atacar Rogers ali mesmo, mas tudo no menor era provocante, teu corpo pequeno, não muito magro e não muito musculoso, na medida certa, sua pele levemente acinzentada implorando para ser marcada, seus olhos acinzentados que carregavam um brilho fascinante, seus lábios avermelhados e carnudos eram extremamente convidativos para o de olhos azuis.

Nenhuma palavra foi adicionada a essa pequena conversa se é que a troca de nomes pode ser considerada uma conversa.

Antes que o acinzentado pudesse perceber o azulado já estava em cima do mesmo, roçando o nariz no pescoço do garoto, fazendo com que, um suspiro baixo saísse de sua boca.

‘- T- Timothy, o- oque está f- fazendo?’ – Perguntou encarando os olhos azuis do amado, para si, ambos pareciam duas piscinas que ele fazia questão de um dia mergulhar.

‘- Algo que eu sempre tive vontade de fazer e ultimamente você vem apreciando’ – Sussurrou ao pé do ouvido de Rogers, que gemeu baixo ao perceber a mão do mais velho passando pelo contorno de seu corpo um tanto juvenil.

Com os olhos semicerrados o azulado deu um selinho demorado em seu amado, mas que logo foi se transformando em um beijo necessitado, excitante que envolvia sentimentos amorosos de ambos.

A língua de ambos se movimentavam como se estivessem em uma dança, uma deliciosa dança.

Passando as mãos delicadamente pelo corpo de Rogers, Timothy não perdeu tempo e tirou-lhe a camiseta, deixando assim o peitoral minimamente definido do garoto de 17 anos exposto, o rosto do mesmo ficou em um tom rubro.

Fez uma trilha de beijos, passando pelos lábios, pescoço, aonde desferiu uma leve mordidinha na clavícula do menor, até chegar aos mamilos levemente rosados, local aonde deu um leve beijo, vendo o menor gemer alto e fechar os olhos, passou a língua rodeando-os, deu leves mordidinhas, sempre levantando o olhar para o rosto do amado, que a esse ponto, estava delirando de prazer.

‘- M- Mais’ – Murmurou inclinando a cabeça para trás, fazendo com que, seu pescoço agora marcado ficasse exposto, o mais velho, aproveitando a oportunidade, resolveu se divertir um pouco.

‘- Implore’ – Sussurrou antes de tirar sua própria camiseta.

Negando com a cabeça, mal pensou Rogers que, estava se submetendo a uma deliciosa tortura.

Sorrindo minimamente, Tim desceu o tórax do companheiro com leves mordidinhas, chupões e lambidas.

Se contorcendo na cama, o garoto esperava ansiosamente por mais.

Quando chegou a barra da calça do amado, tirou-a com certa facilidade, observando o volume na cueca box preta do  acinzentado, soltou um pequena risada, vendo um bico manhoso surgir no rosto do amado. Passou a mão lentamente pelo tecido da box, vendo o corpo juvenil se contorcer minimamente, viu pelo canto dos olhos Ticci morder o lábio inferior da forma mais provocante possível, não aguentando mais, retirou-lhe a box e caiu de boca no membro pulsante alheio.

Gemendo alto, vendo o mais velho fazer movimentos de vai e vem, Toby estava se controlando para não chegar ao ápice rapidamente, colocava a mão na cabeça do mais velho, agarrando-lhe o cabelo castanho escuro, fazendo com que este, aumenta-se a velocidade, a força e intensidade da chupada.

Vendo o menor gemer alto, Timothy sentiu sua boca ser invadida pelo liquido viscoso e levemente adocicado do amado, retirou sua boca do membro do pequeno, engolindo teu leite, subiu novamente em cima do mesmo, ficando cara a cara com o mais novo.

‘- T- Tim’ – Murmurou ofegante, suas mãos largadas sobre os lenções levementes enrugados.

‘- Quietinho amor’ – Beijou-lhe a testa, levando dois dedos á frente da boca do menor que entendeu rapidamente o recado, levando-os a sua boca, chupando de forma extremamente excitante, a calça do mais velho já estava completamente apertada, seu membro implorava para sentir-se dentro do menor.

Assim que os dedos já estavam devidamente lubrificados, levou-os até orifício anal do amado, pressionando levemente, mas nunca adentrando-o, fazendo com que o menor gemesse alto, assim que adentro o primeiro dedo começou a movimenta-lo lentamente, queria preparar totalmente o amado, seria uma tortura para o mesmo ver que estava machucando o acinzentado.

Já preparado, o mais velho que agora já estava nu, se posicionou entre as pernas do mais novo, que agora estava com as pernas entrelaçadas na cintura do albino, recebendo um beijo ardente, penetrou-o de uma vez, recebendo um gemido manhoso em seu ouvido.

Mexia-se cada vez mais forte, mas de forma lenta, fazendo com que o menor implorasse por mais velocidade, que foi aumentada aos poucos, tudo estava extremamente silencioso, a não ser é claro, pelo barulho dos gemidos e dos dois corpos se chocando, algo extremamente erótico.

Deitados na cama, que agora estava totalmente desarrumada, ambos descansavam nus e cansados, acabaram de ter uma das melhores noites de suas vidas, e provavelmente a segunda de muitas.

‘- Eu te amo Masky’ – Bocejou Rogers, estava com a cabeça encostada no peitoral do mais velho, que fazia-lhe um leve cafune em sua madeixas castanhas.

‘- Eu te amo mais Ticci Toby’ – Deu-lhe um beijo estalado.

E assim aconteceu, ambos dormiram abraçados na mesma cama, na manha seguinte provavelmente á relação dos dois mudaria... Só que pra melhor! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...