História Divisions Forest - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Karin, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Fadas, Hinata, Lobos, Mortais, Naruto, Sakura, Sasuke, Vampiros
Exibições 14
Palavras 1.907
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Escolar, Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hi, my friends, tudo bem com vocês?
Descupa pela longa demora mas aqui está um capitulo fresquinho só para vocês.

Capítulo 4 - Water Park (Part 1)


Fanfic / Fanfiction Divisions Forest - Capítulo 4 - Water Park (Part 1)

Divisions Forest/Water Park (Part 1)

Sakura pov's

Depois de nós duas ouvirmos varias e varias musicas e ainda a hinata quase atropelar um cachorro chegamos na minha casa, me despedi dela mas quando eu iria abrir a porta do carro, ela me puxou de volta fazendo-me virar para ela.

  - Em vez de você entrar nessa casa e ficar de bobeira o resto do dia que tal, nós duas irmos para o parque aquático do outro lado da cidade - ela disse com uma animação que eu acho que veio por causa da musica.

  - Ah bem... é que eu não sei se o papai vai vir almoçar em casa e eu preciso arrumar a casa - eu disse saindo do carro a primeira desculpa que me veio a mente.

  - A senhorita sakura acha mesmo que essa desculpa vai me impedir - ela disse com uma cara de "ou por bem ou por mal"

  - Eu vou ligar para meu pai e vou ver o que posso fazer - eu disse sem animo nenhum.

  - Ah por favor sakura - ela disse fechando a porta do carona e logo em seguida me imprecionou fazendo uma manobra no querido bebê dela, que em um segundo ela estava na rua e em outro ela estava na garagem da minha casa.

  - Então vamos entrar - ela disse desligando o carro e saido de dentro dele.

  - Como você...? - eu estava de queixo caido com a cena que presenciei agora apouco.

  - Pratica - ela disse fechando a garagem e indo em rumo a porta de minha casa - Está trancada, aonde está a chave sakura.

Fui ao seu encontro e peguei a chave na minha mochila e entreguei a ela. Ela abriu aquela porta com uma velocidade imprecionante.

  - Vamos logo pro seu quarto só espera um pouco que eu vou beber água - ela disse jogando a mochila dela no sofá.

  - Eu também vou - eu disse indo atrás dela.

Cheguei na cozinha e ela já estava pegando umas três panelas e colocando água dentro delas, peguei um copo abri a geladeira e peguei a garrafa de água gelada.

  - Aonde está o macarrão, o arroz e batata? - quase que eu me ingasguei bebendo água com a pergunta dela, ela tá mesmo querendo cozinha.

  - Ah hinata, você não está pensando em cozinhar não é? - perguntei não acreditando.

  - olha você disse que para ir ao parque áquatico precisa cozinha pro seu pai e é oque eu estou fazendo - ela disse me fazendo rir - do que você está rindo?

  - Eu nunca imaginei que você soubeçe cozinha? - eu disse tirando sarro da cara dela.

   - Hahaha engraçadinha, só porque eu sou rica não quer diser que eu não sei cozinha pelo menos o basico - ela disse rindo de si mesma.

- Não precisa eu vou com você e meu pai nunca almoça em casa, vamos garda essas coisas que você pegou e ir pro meu quarto - nem terminei a frase que ela já estava subindo as escadas.

Guardei todas as coisas que a hyuuga bagunçou na cozinha e subir a escada quado um barulho de alguma coisa muito grande quebrou. Subir aquela escada o mas rapido que pude e...

  - HINATAAAAA

                       (...)

  Naruto pov's

Tenho que descobrir aonde a escolhida está, mas como, se eu não descobrir a gladiadora pode até me transforma em cinzas. Espera os lobos são ligados ao tempo por poder lembra de tudo desde seu nascimento, Sasuke pode me ajudar com isso, pois, ele é um lobo.

Só preciso ir falar com ele, mas ele matou meus pais não posso perdoa-ló. Lembrei do que minha mãe sempre me dizia quando eu pergunta porquê as pessoas morriam? E porquê elas se sacrificavão?

   FLASHBLAK'ON

Era inverno, frio, gelado e misterioso, essas são as principais caracteristicas dessa estação congelante.

Meu pai saio em uma viagem de três semanas e ainda não chegou, eu estou no jardim do castelo entre varios arbustos observando um  esquilo recolhendo algumas nozes que caio de sua àrvore.

Eu estou quase pegando ele, falta pouco, ele está chegando perto das nozes que eu escolhi como isca para poder pega-lo, quando...

  - mãe assim não vale, porque você espantou ele - falei bufando de raiva só tenho seis anos e nunca peguei um esquilo.

  - querido desculpe-me, não sabia que queria pega-lô - ela disse com aquele sorriso que só ela tem - mas porquê você queria pega-lô?

  - eu queria pegar ele para eu cuidar dele no castelo - ela começou a sorrir, se abaixou um pouco e pegou duas nozes.

  - pegue uma - ela me ofereceu, peguei de imediato.

Ela olhou para cima e eu fiz o mesmo, o esquilo estava nós observando, minha mãe levantou o braço com a noz em mãos oferecendo para o esquilo.

Ele veio bem devagar cheirou a noz e subiu em cima da mão da mamãe, fiquei admirado como minha mãe conseguio pega-lô facilmente.

Ela abaixo seu braço e começou a fazer carinho no bichinho.

  - chegue mas perto Naruto, venha conhecer o nosso amiginho da floresta - ela disse e eu me aproximei do bichinho - ofereça a noz a ele - ela disse doce como sempre.

Obdeci minha mãe e ofereci ao esquilo a noz em minhas mãos, ele veio até minhas mãos devagar e cheiro a noz assim como ele fez com minha mãe.

  - mãe posso cuidar dele? - perguntei com os olhos brilhando por causa que o esquilo estava em minhas mãos.

  - meu loirinho, você não podera cuidar dele - ela disse se levantando.

  - mas por quê não mamãe? - perguntei ancioso pela resposta.

  - vamos calcular as evidencias, ele nasceu e passou a vida inteira na floresta buscando seu propio alimento e procurando aonde dormi a noite. Você acha que ele se costumaria aos custumes de ter alguem cuidando dele? - ela disse e eu balancei a cabeça negativamente ela continuou. - então se você for cuida dele, ele não vai se acostumar e acabara morrendo, você entendeu?

  - sim mamãe eu entendi mas, por que os animais morrem? - perguntei curioso.

  - bom solte o esquilo e vamos para dentro de casa que eu te digo o porque. - ela disse e eu obdeçi.

Depois que eu soltei o esquilo começou a nevar, minha mãe segurou minha mão e fomos em direção ao castelo. Chegamos no meu quarto e ela me colocou para tomar banho em quanto ela arrumava minha cama para eu dormi.

Estava dentro da banheira brincando com as bolhas de sabão  quando ela chegou e começou a me dar banho.

  - então mamãe vai responder a pergunta que eu te fiz no jardim? - eu disse e ela começou a sorrir.

  - bem os animais morrem porque eles já completaram a sua missão filho e, alias não são apenas os animais que morrem, pessoas, vampiros e outras criaturas da floresta também - ela disse me fazendo ficar confuso.

  - mas mamãe vampiros, lobos, fadas e bruxas são imortais, então como assim eles morrem? - eu disse me levantando da banheira.

  - vamos se trocar que depois eu te conto - ela disse enrolando-me na toalha.

Chagando no quarto ela pegou o meu pijama, me secou, colocou aminha roupa e me enrolou nos lençois da cama.

  - olha vampiros podem ter sua vida infinita mas se eles se sacrificarem por alguem eles morrem é a mesma coisa com as outras criaturas - ela disse e eu criei outra pergunta em mente.

  - porque se sacrificar? - perguntei esperando sua resposta.

  - olha se sacrificar, é dar sua vida por outra pessoa, ou seja, salva outra pessoa em troca de sua vida - ela disse me olhando com um brilho nós olhos - se algo acontecer com você naruto eu me sacrificava por você.

  - eu tambem mamãe - ela me abraçou forte e eu retribui o abraço.

  - agora vamos dormi - ela disse nos separando.

  - canta pra mim mamãe - eu pedi e como resposta ela balaçou a cabeça em arfirmação.

   Canção'on

Minha garganta, pede pra eu cantar

E a dor se vai, como uma lembrança vai

Desde criança, e até o sol raiar

Pra descansar, quando te encontrar

Estica a coluna, pra sapatear

E diz a rima, que eu vou te amar

E abre a roda pra eu te mostrar

Que eu vim aqui só pra cantar

Estica a coluna, pra sapatear

E diz a rima, que eu vou te amar

E abre a roda pra eu te mostrar

Que eu vim aqui só pra cantar

   FLASHBLAK'OFF

Mamãe agora que me lembrei, sei o que eu deveria ter feito naquele dia. Mas ele vai pagar, quando eu achar a escolhida tudo pode aconteçer seja para bem ou para o mal. Ah lembrei de uma coisa em vez de ir falar com aquele traidor uchiha,eu vou a antiga biblioteca aqui do meu ex castelo. A meu kami-sama eu me lembro que é tanto livro que só você pode me ajudar nessas horas.

  - naruto, eu não sei se você sabe mas, você não é mas principe para ficar de bobeira por ai. Pegue isso e leve para os prisioneiros - ele disse rispido e me entregou um carrinho cheio de comida.

  - mas esse é o seu trabalho - eu disse com cara de "tá loko tio".

  - EU NÃO QUERO SABER, VAI AGORA MESMO -  sai de lá tão rapido que nem agulha pegava.

Mas lá vamos nós trabalhar para um gordinho de meia tigela que nem sabe fazer braço de fenda em alguem é muito chato.

   Hinata pov's

Fui para casa de sakura depois da escola, e quase que eu morro do coração quando por um fio quase atropelei um cachorro, nossa agora sei o motivo para meu pai não deixar eu sair com o meu bebê de casa.

Chegamos na casa da sakura e tive a melhor ideia de todas passar o resto do dia em um parque aquatico que abrio do outro lado da cidade. É claro que eu disse para ela e ela veio com aquela desculpa que doi nós nervos de tanta raiva.

Coloquei meu carro na garragem da casa dela com a maior delicadesa MENTIRA, a verdade é que eu fiz da rua uma pista de manobras mas radical do mundo para os carros.

Entramos na casa e eu fui logo para a cozinha bater panelas, ou seja, tenta cozinha pelo menos o basico que todas as garotas conseguem, mas a sakura me empedio, tambem com uma loka dessa em casa quem não empediria.

Eu fui primeiro para o quarto dela e a porta estava trancada de chave,e começei a força-lá a abrir, mas não abria, foi então que a porta caio para trás.

- HINATAAAA

  - AH... er oi sakura - falei com a maior cara de desentendida - o que foi?

  - ai deixa eu me acalmar porque definitivamente eu vou estrangula essa garota - ela disse tentando se acalmar.

  "Otimo ela não mudou de ideia sobre o parque, graças a você meu kami"


Notas Finais


E então gostarão?

Por favor quero que vcs me digam se tem alguma coisa errada com a escrita ou qualquer coisa do tipo okay.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...