História Divórcio - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens D.O, Kai, Xiumin
Tags Busan, Divórcio, Kaisoo, Praia
Exibições 108
Palavras 1.941
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha a hora...
Agora sim, ÚLTIMO CAPÍTULO!
Esse é um bônus do Luhan e o seu Baozi sjsjsjsjdiska se vc não curte esse casal não precisa ler MAS EU QUERIA MUITO QUE VCS LESSEM! É que eu gostei de escrever esse cap. e gostaria que vcs dessem uma olhada.
Todos sabemos que o Luhan saiu do EXO, mas ninguém liga sjsjsjsjdiska
O que nós podemos fazer? o Luhan saiu do exo, mas o exo não saiu do Luhan (que?)
Dedicarei esse capítulo a uma mocinha que aceitou nos comentários (vc sabe que é vc *_*)

~Boa leitura.

Capítulo 5 - 05 Bônus


     Depois de estacionar o carro na garagem do condomínio, Minseok seguiu para o elevador. Estava cansado, passara o dia todo resolvendo os assuntos da publicação de seu livro. Sua vida como escritor parecia ter finalmente dado um solavanco, já escrevera vários, mas nenhum prometia tanto quanto seu último. Isso era ótimo.

Estava tão exausto que sentia suas pernas bambas, só queria chegar logo em casa e rever o rosto familiar de um chinês infantil.

Sorriu ao pensar em Luhan, quem diria que o chinês seria tão corajoso ao ponto de brigar com a família e ainda levantar um cartaz enorme escrito "eu te amo" para todo mundo ver no aeroporto - esse último parece ter sido qualquer coisa, mas só Minseok sabia o quanto aquilo queria dizer, Luhan tinha medo de seus próprios sentimentos -. Se tinham passado por dificuldades no passado, Minseok nem lembrava-se mais.

Ambos passaram a dividir o apartamento do menor, quando a família de Luhan decidiu que ele não pertencia mais á mesma. E depois de toda essa demonstração de amor, Minseok prometeu ao maior e a si mesmo que cuidaria dele, o faria feliz e Luhan nem lembraria-se de que foi rejeitado pela própria mãe. Aliás, Minseok odiava a mãe de Luhan, nunca achou que conheceria uma pessoa tão preconceituosa quanto a mãe do amado.

O elevador parou no andar desejado e Minseok saiu, caminhando apressado com a pequena mala que segurava balançando para lá e para cá, passou a mão no cabelo - ainda ruivo - em agonia por estar tão perto de casa e ainda sim, parecia nunca chegar. O cabelo ruivo quase o fez perder o emprego, mas Luhan gostava dessa cor, e por ele Minseok deixaria, se o namorado pedisse para ele pintar multicolor com as cores mais estranhas do mundo, ele pintaria. Que se foda seu chefe.

Minseok sempre cederia a tudo que Luhan quisesse, quando se tratava do companheiro, sentia que não tinha opinião própria.

Procurou a chave da porta no bolso da calça jeans escura, abriu-a e entrou, olhando ao redor da sala.

- Luhan? - procurou no sofá, mas ele não estava lá - Luhan?!

Ouviu um barulho na cozinha e Luhan apareceu logo em seguida, com uma colher de pau na mão e um avental branco cheio de corações.

- Você chegou! - se aproximou lhe dando um abraço e selando seus lábios, essa era a melhor parte de ter Luhan em casa, seus problemas pareciam desvair-se quando entrava em casa e era recebido com um abraço apertado. - Eu estava terminando o jantar... Você parece cansado.

 - É porque eu estou. - suspirou.

Luhan concordou com a cabeça, pegou em seu braço e o puxou para o quarto, apressado.

- Senta. - falou apontando para a cama - Como foi lá? - iniciou a conversa.

- Finalmente eu consegui publicar o livro, mas me fizeram passar o dia todo respondendo perguntas sobre ele e olhando para a tela do computador. Estou exausto...

Luhan não se pronunciou, Minseok o acompanhou enquanto ele desamarrava o avental da cintura, tirando-o pela cabeça e subia na cama, parando atrás de si. Luhan pousou suas mãos no ombro do menor, descendo até o primeiro botão de sua camisa social.

- O que você está fazendo? - perguntou enquanto Luhan desabotoava sua camisa, tocando de leve com os dedos finos seu peitoral.

- Só uma massagem, você está muito tenso. - após terminar de desabotoar todos os botões, Luhan puxou a camisa pelos braços de Minseok, que o ajudou a retirá-la.

Luhan começou a massagear os ombros de Minseok, e o menor tinha que admitir, as mãos de Luhan eram incríveis em tudo o que fazia... Fechou os olhos relaxando todo o corpo, estava mesmo precisando disso.

Os pelos de seu corpo se eriçaram, quando sentiu os lábios molhados de Luhan em seu pescoço, depositando beijos suaves, mas claramente provocadores.

- Luhan... - era para ser uma advertência, mas saiu junto com um suspiro.

- É só uma massagem - murmurou contra o pescoço de Minseok que sentiu o hálito quente da boca do maior tocá-lo. Luhan se aproximou da orelha de Minseok - Você só quer uma massagem, certo? - murmurou.

Minseok sentiu seu estômago contrair, e definitivamente não era fome. Era Luhan que gostava de brincar com sua sanidade. 

Sentiu o corpo do maior se afastar do seu e quando voltou a tocá-lo estava sem camisa também.

- Você não precisa tirar sua camisa para fazer uma massagem em mim Luhan. - respondeu sorrindo pela ousadia do maior.

- Você quer massagem. Eu quero te relaxar com outra coisa... - Luhan o abraçou por trás, sentindo os músculos no abdômen de Minseok e apoiou sua cabeça na curva de seu pescoço.

- Eu estou cansado Luhan...

Minseok respirou pesado e Luhan pôde ver que ele estava mesmo, então decidiu não continuar com as provocações. Se afastou do ruivo deitando na cama.

- Vem. - apontou com palmadinhas na cama o lugar ao seu lado para que Minseok deitasse - Deita aqui.

Minseok obedeceu, engatinhou pela cama até o local onde Luhan estava apontado. Deitou-se apoiando a cabeça no peito agora desnudo de Luhan, como uma criança, enquanto o maior fazia carinho em seus cabelos ruivos.

Às vezes Luhan repreendia a sí mesmo, quer dizer, por pouco perde Minseok para sempre... Para sempre é muito tempo.

Ele era tudo que Luhan tinha agora, e também a única coisa que precisava. Quando Kyungsoo, o amigo de Minseok o ligou, ele quase pulou de alegria, só não o fez porque sua mãe estava ao seu lado naquela hora.

Ele viu isso como uma chance do destino para ser feliz, e ele agarraria essa chance com todas as suas forças, mesmo contra sua mãe. Contra toda sua família na verdade. Foi dolorido saber que não teria mais contato com seus parentes, talvez alguns primos, mas sua mãe estava fora de cogitação. Frágil do jeito que era, Luhan chorou quando viu o olhar reprovador da mulher, o modo como ela o deixou, o esqueceu.

Só conseguiu seguir com sua vida por causa de Minseok, e por ele não desistira.

Minseok era perfeito para Luhan; era ruivo, fofo, baixinho, tinha uma boca perfeita e um abdômen definido... O baixinho era o sonho real de Luhan, e ele não deixaria que ele escapasse, de jeito nenhum.

- Baozi, eu te amo. - acabou falando depois dos seus pensamentos. Minseok sorriu, um dia já se irritou pelo apelido, mas hoje em dia se sente um bobo quando ouve.

- Eu também te amo Luhan. - levantou a cabeça para encarar o maior e o viu sorrir, vendo sua boca sentiu vontade de beijá-lo. E foi isso que fez, aproximou-se de Luhan pressionando seus lábios contra os do chinês, terminado com selinhos pela boca e bochechas.

- Eu te amo e quero ficar com você para sempre. - Luhan falou.

- Para sempre é muito tempo... 

- E você não quer ficar comigo por muito tempo? - o maior perguntou.

- Para sempre é tudo o que eu preciso quando o assunto é você. Tipo, eu quero o Xiao Luhan para sempre. - sorriu.

- Pare de usar meu nome completo. - murmurou Luhan, Mas estava feliz pela resposta de Minseok por isso o beijou mais uma vez. - Baozi... Você ainda está exausto?

- Um pouco.

- Você quer dormir?

- Não.

- Você quer transar?

Minseok sorriu balançando a cabeça negativamente, Luhan sempre fora direto...

- Quer saber? - o ruivo levantou-se, se pondo em cima de Luhan com as pernas ao redor de seu quadril. Aproximando seus rostos - Porque não?

Minseok seguiu para beijar a boca Luhan, mas pensou melhor e foi para seu pescoço. Sentindo o cheiro de seu corpo, seu odor natural, Minseok adorava sentir o cheiro de Luhan; era como cheirar... Mel.

Depositava beijos molhados por toda a extensão, até chegar na área sensível do maior; a clavícula próximo à orelha, onde mordeu levemente passando a língua logo em seguida. Luhan suspirou baixinho.

- Baozi, me beija... - pediu manhoso e Minseok o fez, beijou-o de forma lenta. Sempre preferiu um beijo lento se tratando de Luhan, pois adorava sentir cada centímetro de sua boca com a língua, sem contar que a língua de Luhan era tão macia e tinha um gosto tão bom que viciava. Luhan levou suas mãos ao cós da calça de Minseok e o puxou para mais perto, fazendo suas intimidades se tocarem ao mesmo tempo em que o ruivo mordeu seu lábio, Luhan gemeu; um suspiro um tanto erótico aos ouvidos de Minseok. Agora mais que nunca o menor queria terminar isso, queria tomar Luhan mais uma vez em seus braços e ouvir dizê-lo que era só seu...

Minseok sentiu um cheiro estranho e apartou o beijo de modo repentino, encarando Luhan.

- O que foi? - o maior perguntou.

- Tá sentindo esse cheiro? Parece que tem alguma coisa queimando...

Luhan arregalou os olhos empurrando Minseok de cima de seu corpo.

- O jantar!

Correu para fora do quarto desajeitado, enrolou o pé esquerdo no lençol quase caindo, Minseok o ajudou e o acompanhou para fora do quarto.

A cozinha estava cheia de fumaça, Luhan desligou o fogo, pegou uma luva térmica para tirar a panela do fogão e jogou-a com o conteúdo queimado na pia, tossindo algumas vezes, abanando a frente do rosto com a mão enquanto choramingava.

- Droga! Eu tinha preparado uma coisa especial para nós dois... - saiu da cozinha encarando Minseok, entristecido.

- Está tudo bem - Minseok sorriu puxando-o pelo braço, o prensando contra seu corpo - Nós poderíamos terminar o que começamos. Depois a gente procura alguma coisa para comer.

 - Mas...

- Foi você quem começou, agora vai ter que terminar...

Luhan sorriu e avançou mais uma vez para beijar o namorado. Para continuarem o que haviam começado. Se jogaram no sofá, apresados, e Luhan foi o primeiro a desabotoar a calça de Minseok, mas acabou cortando o dedo em um ferrinho que ficava atrás do botão.

- Eu não acredito... - o ruivo resmungou jogando a cabeça para trás.

- Tá doendo, Baozi! - Luhan exclamou balançando a mão machucada. Minseok pegou seu braço e analisou o corte.

- Não foi nada, até parou de sangrar.

- Mas ainda tá doendo! - Luhan formou um biquinho nos lábios - Você não vai cuidar de mim? - perguntou.

Minseok sorriu e se levantou abotoando sua calça, desistindo de tentar fazer sexo com o namorado. Os dois preferiram pedir uma pizza e assistir TV, abraçados no sofá. 

Isso depois de Minseok colocar um curativo no dedo de Luhan e beijar no final, o chinês era filho único e isso o tornava um tanto mimado, é claro que ele não deixaria de ser assim; principalmente com Minseok, porque ele sabia que o ruivo faria tudo que ele quisesse. E Luhan viu isso como uma coisa maravilhosa; além de ter a pessoa mais incrível do mundo, ainda era bem cuidado por ele. Luhan amava ser mimado pelo namorado. Era como o ditado que falava em unir o útil ao agradável.

Minseok pensou se não seria uma boa ideia pedir Luhan em casamento, como Jongin e Kyungsoo fizeram. Ou quem sabe, viajar com ele sem rumo pelo mundo. Alguma coisa que os fizessem ficar juntos por muito tempo e de uma forma divertida.

Afinal, ele queria ficar com Luhan para sempre... E o pra sempre é uma ótima opção quando se ama e não consegue viver longe da pessoa.

Na verdade, não importava o lugar; contanto que estivessem juntos, nada realmente importava.


Notas Finais


Ah, Luhan infantil, quem não gosta??
Fim. Muito obrigado a todos que acompanharam, e me desculpem se eu decepcionei conforme os cap saiam. OBRIGADO MESMO! A VCS MEUS PRIMEIROS LEITORES <3
Amei escrever e saber que vcs estavam acompanhando, também me desculpem por qualquer erro encontrado nos capítulos. Quando eu criar coragem eu reviso djsjnsskksmsj

~Chu e bye XD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...