História Dəmónio Número 15 - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~I-love

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Minerva Orland, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Rogue Cheney, Sting Eucliffe, Yukino Aguria
Tags Assassinato, Demonios, Ficção Cientifica, Lucy, Rogue, Sting, Stingxlucyxrogue, Stinluro, Universo Alternativo
Exibições 135
Palavras 1.105
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Capitulo dedicado ao grande Sting kkk

Lucy: ou melhor dizendo loiro de farmácia, não loiro oxigenado.
Sting: blonde sua maldita.
Rogue: hn, irritantes.

Minna não sou tão boa descrevendo atos de violência e quando junta preguiça e falta de criatividade sai apenas merda kkk epero que gostem ^^

Capítulo 4 - Monstro sem coração


Fanfic / Fanfiction Dəmónio Número 15 - Capítulo 4 - Monstro sem coração

Distrito 9

Sting demónio 3

Ouve-se um grito, depois outro e mais outro. Eram sons perturbadores e estridentes, quaisquer pessoa ficaria com medo daqueles berros ensurdecedores.

Não eram gritos de dor nem de agonia e sim de raiva e ódio.

Três enfermeiras olhavam para a cela a qual um loiro estava preso, em sua mãos era notável os grilhões qual usava para bater contra as grades da cela que mais parecia uma enorme jaula, feita a medida para um animal feroz e indomável, porem é isso que ele é! Um belo animal feroz e selvagem que não seria domado tão fácil.

O tilintar das correntes ecoavam pelo espaço acompanhado dos gritos de fúria daquele demónio que não demonstrava sinais de cansaço.

- IDIOTAS, IDIOTAS, MALDITOS HUMANOS - seus gritos de revolta era acompanhados pelo barulho estridente dos pesados grilhões ao chorarem contras as grades.

- Um homem tão belo, não deveria estar preso aqui nessas condições lamentáveis! - uma das enfermeiras falou para as outras que apenas concordaram com a cabeça - porem ali é lugar de demónios.

- Sasha você tem razão - concordou a outra - ele não me parece um demónio! Porem é, não basta ser bonito pra ser humano. 

- Eu acho ele lindo...! Parece até aqueles modelos internacionais, porem é um ser muito violento - disse a terceira enfermeira chamando a atenção do loiro que as ouvia mesmo estando longe graças a sua audição - ele não gosta de ficar preso, ninguém iria gostar se estivesse no lugar dele. Mesmo ele sendo demónio tem sentimentos assim como vocês!

- Você enlouqueceu Yukino? - perguntaram Lua e Sasha ao mesmo tempo o que fez a platinada se encolher, elas estavam tão concentradas naquela discussão ridícula que não perceberam que Sting havia parado o que estava fazendo e agora prestava atenção nas três. 

- Você não pode estar falando sério Yukino?! - diz Sasha apertando os ombros da albina com um pouco de força.

- Mas é verdade, ele também tem sentimentos! Você acha que deve ser fácil pra ele saber que é apenas um experimento, que não é mais humano? Ele é igual a nós humanos ele tem sentimentos! - lágrimas caíam sobre o rosto alvo da albina.

Sting segurou as grades da cela e olhou aquela cena com mais atenção, as palavras proferidas por Yukino fez com que o mesmo deixasse um sorriso escapar de seus lábios. Haviam humanos que entendiam sua dor, seu sofrimento!

Um estalo ecoou pela sala que estava silenciosa, Sting rosnou com irritação ao ver aquela cena.

- CALA SUA BOCA IMUNDA, NÃO ME COMPARE COM UMA CRIATURA TÃO INSENSÍVEL QUE NEM AQUELE MOSTRO! - Lua gritou com ódio encarando Yukino que estava com a mão no rosto, no local onde a mulher dera um tapa.

- Lua não faça isso - Sasha tentou encostar na garota, porém a mesma dera um tapa na mão da mulher.

- Cala a boca Sasha - rangeu os dentes com ódio para logo encarar a morena cujo o nome é Sasha - sai daqui - Lua disse a Sasha enquanto colocava uma mecha de seu cabelo loiro atrás da orelha.

Sasha olhou para Lua e depois para Yukino que sorriu fraco, como se dissesse para a garota que ficaria tudo bem, a morena meio relutante deixará o local.

- Humanos são seres patéticos mesmo, abandonam um ao outro na primeira oportunidade é só aparecer um problema que eles abandonam tudo o que um dia disseram que amavam ou era importante - sussurrou Sting soltando uma curta risada - depois eu que sou o insensível.

- Agora é só você e eu vadia - diz Lua para a platinada.

- Tem como calarem a boca, sabe tem um "demónio" tentando dormir aqui - Lua congelou ao ouvir aquela voz fia e cruel.

Olhou para trás vendo Sting escorado nas grades da cela as encarando com uma das sobrancelhas franzida e em lábios era notável o sorriso cruel o que deixa sua expressão assustadora.

A loira não falará nada apenas puxou a albina pelo braço a levando para longe dali.

- Idiota - sorriu Sting ao se sentar no chão.

[Horas depois]

Ouviu o barulho da cela sendo aberta, não ligou, achava que era apenas mais um daqueles cientistas malucos que o observavam constantemente.

- Agora você vai saber qual é seu lugar vadia - uma voz irritante fez com que o loiro abrisse os olhos e encarasse as duas mulheres que haviam entrado ali.

Era Lua e Yukino, a loira empurrava a platinada que estava com as mãos amarradas e com uma mordaça na boca. Elas não haviam notado que o loiro estava acordado. 

- Você não disse que ele tinha sentimentos, vamos ver se ele vai ter quando estiver matando você - jogou a albina no chão da cela e logo olhou para onde o loiro deveria estar dormido, porem o mesmo não estava mais lá.

Um grito agudo saiu da loira ao sentir alguém agarrar suas madeixas loiras.

- Sabe loira eu odeio quando nme acordam! - jogou a mesma no chão ao lado de Yukino, para em seguida pisar com força em cima do estômago de Lua que gritou.

- Mulher escandalosa! - riu com uma expressão cruel.

- S-SEU M-MONSTRO - a loira gritou fazendo o loiro gargalhar.

- Não é culpa minha querida, sou insensível de nacença - falou com ironia.

Encarou o rosto da loira que estava contorcido em uma careta de dor, revirou os olhos e começou a desferir chutes no corpo de Lua que gritava desesperadamente por socorro, pedia para Sting parar, porem o mesmo estava adorando ouvir aquilo.

Yukino fechava os olhos para não ver aquela cena, lágrimas não paravam de rolar pelo seu rosto.

Sting abaixou se sentando na barriga de Lua que soltou um grunhido de dor. Com um pouco de dificuldades por causa dos grilhões Sting segurou o pescoço da loira que já não tinha mais forças para gritar e acabou desmaiando.

- Mais já? - perguntou com decepção - nem para ser brinquedo de tortura serve. Melhor eu acabar logo com isso!

Sem culpa ou receio erguerá a mão e com a parte do grilhões começara a bater na cara de Lua enquanto ria de uma maneira doentia vendo o sangue da mulher expirar para todo lado.

Parou somente ao ver que o rosto da mulher estava irreconhecível, completamente desfigurado e banhado de sangue.

Olhou para Yukino e viu que a mesma havia desmaiado, levantou pegando a platinada no colo e a jogou para fora da sela, fechou a grade e suspirou puxando a droga da corrente que o impedia de sair dali.

Suspirou deitando ao lado do corpo já sem vida e ensanguentado de Lua, não se importava com o cheiro de sangue e sabia que sairia dali amanhã mesmo, com esses pensamentos dormiu. 

Contínua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^^ tchauzinho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...